A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elaine R. Coutinho R3 Cardiologia - PUCCAMP. DERIVAÇÕES PRECORDIAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elaine R. Coutinho R3 Cardiologia - PUCCAMP. DERIVAÇÕES PRECORDIAIS."— Transcrição da apresentação:

1 Elaine R. Coutinho R3 Cardiologia - PUCCAMP

2

3 DERIVAÇÕES PRECORDIAIS

4

5 - Unipolares AVR = BRAÇO D + AVL = BRAÇO E + AVF = PÉ E + -Bipolares DI = BRAÇO D – BRAÇO E DII = BRAÇO D – PÉ E DIII = BRAÇOE – PÉ E

6

7 O que procurar no ECG???? FREQUÊNCIA RITMO EIXO HIPERTROFIA ATRIAL/VENTRICULAR ISQUEMIA AGUDA/RECENTE FREHI

8 FC= 1500/ NUMERO DE MM ENTRE RR Frehi

9 FA: NUMERO DE RR EM 10 SEGUNDOS X 6 FC = 15 X 6 = 90 BPM Frehi

10 RITMO SINUSAL ONDA P: Positiva em derivações inferiores (D2, D3, AVF) e negativa em aVR. - FC entre 50 E 100 bpm **SE P NEGATIVA?? - Eletrodos certos? - Marcapasso ectópico?? - Dextrocardia??? fRehi

11 TAQUICARDIA: FC > 100 BPM RR REGULAR IRREGULAR FIBRILAÇÃO ATRIAL QRS ESTREITO: TAQUICARDIA SUPRAVENTRICULAR (TSV) QRS LARGO: TAQUICARDIA VENTRICULAR (TV) fRehi

12 BRADICARDIA: FC < 50 BPM Intervalo PR: - De 0,12 a 0,2 s: BRADICARDIA SINUSAL - BAV PRIMEIRO GRAU: PR > 0,2 s fRehi

13 - BAV SEGUNDO GRAU *MOBITZ TIPO I: PR aumenta até ser bloqueado *MOBITZ TIPO II: Nem todas as P são conduzidas fRehi

14 BAV TERCEIRO GRAU (BAVT): Dissociação AV fRehi

15 ESQUERDO - Em V1-V2: S espessada e onda T positiva. - Em D1-AVL-V5-V6: R espessada e onda T negativa e assimétrica - Duração do QRS maior que 120 ms. fRehi

16 DIREITO - Presença de complexos rsR em V1 e/ou V2(habitualmente R>r) - QRS > ou igual a 0,12s; - Onda S empastada em D1, AVL, V5 e V6 fRehi

17 1- IDENTIFICAR D1 E AVF frEhi

18 1- IDENTIFICAR D1 E AVF 2- IDENTIFICAR A DERIVAÇÃO MAIS ISODIFÁSICA frEhi

19 ONDA P: P > 0,12s mm em D2 Morris: P em V1 maior que 1 mm2 P > 2,5 mm de altura em D2 freHi

20

21 SOKOLOV-LION: S em V1 + R em V5/V6 > 35mm CORNELL: R AvL + S em V3 > 28 mm/homens e 20 mm/mulheres freHi

22 Score de Romhilt-Estes para hipertrofia ventricular esquerda (HVE) 1. Voltagem – 3 pontos Onda R ou S nas derivações dos membros 20 mm Onda S em V1, V2 ou V3 30 mm Onda R em V4, V5 ou V6 30 mm 2. Segmento S-T e onda T com padrão de strain Sem uso de digital – 3 pontos Em uso de digital- 1 ponto 3. Desvio do eixo do QRS para esquerda -30o 2 pontos 4. Duração do QRS 0,09 seg 1 ponto 5. Aumento do átrio esquerdo (sinal de Morris)- 3 pontos 6. Tempo de ativação ventricular em V5 e V6 0,05 seg 1 ponto Interpretação Provável HVE – 4 pontos HVE 5pontos freHi

23 ONDA T: Invertida e simétrica em V1 a V6 (diminuição de fluxo sanguíneo às coronárias) x frehI

24 Observem o ponto J!!!! Supra ST: Ponto J acima de 1 mm em derivações que identificam uma parede (2 mm em V2 e V3) frehI

25 ONDA Q: Patológica se > 1mm de largura ou um terço da altura do QRS; Não progressão do R em parede anterior

26

27 FREHI

28 1- Diretrizes da sociedade Brasileira de Cardiologia sobre análise e Emissão de Laudos Eletrocardiográficos Arq. Bras. Cardiol 2009; 93 (3 supl.2)1:19 2- Eletrocardiologia Atual – Curso do Serviço de Eletrocardiologia do Incor – 2ª edição. Pastore, C.A.; Moffa, P.J, Ramires, J.A.F. ATHENEU, Braunwald – Tratado de doenças cardiovaculares. Elservier 2009; 1190: Interpretação Rápida do ECG- 3ª Edição - Dale Dubin. M.D. 1999;

29 10/05/12: DESAFIOS!!!!!! OBRIGADA!!.


Carregar ppt "Elaine R. Coutinho R3 Cardiologia - PUCCAMP. DERIVAÇÕES PRECORDIAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google