A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ECG para o Médico Generalista Módulo 1: Terminologia – Ondas, Segmentos e Intervalos - Ritmo – Freqüência – Eixo - Voltagem Dr. Ivan Paredes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ECG para o Médico Generalista Módulo 1: Terminologia – Ondas, Segmentos e Intervalos - Ritmo – Freqüência – Eixo - Voltagem Dr. Ivan Paredes."— Transcrição da apresentação:

1 ECG para o Médico Generalista Módulo 1: Terminologia – Ondas, Segmentos e Intervalos - Ritmo – Freqüência – Eixo - Voltagem Dr. Ivan Paredes

2 Conceitos Gerais

3 Derivações Periféricas Tiras na região distal dos 4 membros Registram as derivações I, II, III, aVR, aVL e aVF

4 Derivações Periféricas

5 Rosa dos Ventos

6 Derivações Periféricas

7 Rosa dos Ventos

8 Derivações Centrais (Precordiais) 4°EICD

9 Derivações Centrais (Precordiais) V3R-V6R: IAM VD ou situs inversus V7-V9: IAM posterior e basal

10 Relações Anatômicas (CD) (DA) (Cx)

11 Correlações

12 Calibração 25mm/s

13 Sistema de Condução

14 Ondas, segmentos e intervalos

15 Onda P 0,11s 2,5mm Despolarização atrial

16 Onda P Onda P mais óbvia em II do que em I Positiva em I e II < 2,5 peq. de amplitude (<2,5mm) < 3 peq. de duração (<0,11s)

17 Segmento e Intervalo PR (0,12-0,20s)

18 Complexo QRS Despolarização ventricular (0,06-0,10s)

19 Complexo QRS Qualquer deflexão neg. inicial = Q Qualquer deflexão = R Qualquer deflexão neg. após R = S Q, R e S de amplitude = q, r, s Se houver 2ª deflexão = rsR Deflexão intrinsecóide

20 Complexo QRS Mudanças do QRS de V1-V6 Ondas Q não patológicas: < 0,04s, 25% de R (vistas geralmente em I, III, aVL, V5, V6)

21 Segmento ST, Ponto J e Segmento TP TP: para alinhar ST J: desprendimento ST do QRS (SD 1mm ID 0,5mm)

22 Segmento ST, Ponto J e Segmento TP Fenômeno alta decolagem V1-V3 Por elevação de T Ponto J indistinto do ST O ST muda a morfologia nas precordiais

23 Onda T Repolarização ventricular < 2/3 da amplitude de R 5mm (perif) 10mm (prec)

24 Intervalo QT Repolarização da membrana ventricular Medir em aVL Depende da Fc QTc = 0,39 x RR QTc = QT ÷ RR Preocupa se QTc > 0,50s

25 Onda u Repolarização de células do meio do miocárdio (entre o endocárdio e epicárdio e sistema His-Purkinje) 1mm u Mais proeminente de V2 a V4 T p

26 Resumo: ondas, segmentos e intervalos (0,12-0,20s) 2,5mm 0,11s (0,35-0,45s) QTc 0,44s (0,06-0,10s) 5mm (perif) 10mm (prec) (SD 1mm; ID 0,5mm) 1mm

27 Vetor

28 Onda p

29 Complexo QRS

30

31 Onda T A orientação do vetor acompanha o QRS

32 Como Avaliar o Ritmo?

33 Ritmo Melhor observar em DII (longo)

34 Ritmo Achados cardinais de um ritmo sinusal: onda p em I e II (e III para alguns autores); cada p é seguida de um QRS; FC = 60-99bpm

35 Como calcular a Freqüência Cardíaca?

36 Freqüência Cardíaca Regra 300 / 150 / 100 / 75 / 60 / 50

37 Freqüência Cardíaca 300 n° de  grandes entre R-R 1500 n° de  pequenos entre R-R (freq. rápidas ou mais exato) = 75bpm = 75bpm Normal bpm (dormindo até 50bpm)

38 Freqüência Cardíaca n° de complexos QRS em 30  grandes (6s) x 10 (1 grande tem 0,20s) 14 x 10 = 140bpm Se ritmo irregular...

39 Como Calcular o Eixo?

40 Eixo Normal -30 a + 90° DEE -30 a -90° DED + 90 a + 180°

41 Eixo médio IAVF + = + + I

42 Eixo médio IAVF + = +

43 Eixo mais exato Encontrar a derivação periférica isoelétrica ou com < deflexão (no ex: II) Deslocar 90° a essa derivação para o quadrante apropriado (no ex: -30°) 90°

44 Desvio de Eixo - Causas DireitaEsquerda EnfisemaHVE HVDBRE BRDHBAE HBPEWPW Bat ectópicos do VEElevação diafragma TEP Variantes normais: jovens magros Gravidez, Tumor IAM inferior Variantes normais: idosos e obesos

45 Voltagem

46 Baixa Voltagem Complexos QRS (precordiais) Se < 10mm Complexos QRS (periféricos) Se < 5mm

47 Baixa Voltagem

48 Causas Anasarca Pneumotórax Derrame pleural Derrame pericárdico Obesidade Enfisema Hipotireoidismo Doenças miocárdicas infiltrativas (amiloidose)

49 Alta Voltagem

50 Causas Hipertrofias Sobrecargas

51 Fatores de Interferência

52 Contato inadequado de eletrodos

53 Fatores de Interferência Tremores musculares, tensão

54 Fatores de Interferência Alteração de recepção

55 Fatores de Interferência Metais, eletrodos, terra mal posicionado

56 Fatores de Interferência Movimento do paciente, respiração, eletrodo

57 Correlações

58 Correlações Sobrecargas atriais BAV IAM, isquemia Isquemia, Metabólico Sobrecargas ventriculares e B. Ramo Metabólico, drogas

59 Método de Interpretação

60 1. Ritmo, freqüência e eixo 2. Anormalidades de condução 3. Crescimento de câmaras 4. Infarto / isquemia 5. Outros

61 Exemplos

62 ECG 36

63 Interpretação ECG RitmoSinusal normal 2. Freqüência83 bpm (atrial e ventricular) 3. Eixo+ 10° 4. Alt. de conduçãoxIntervalo PR? = 0,14s QRS? = 0,07s 5. Câmaras x 6. Infarto/isquemiax 7. OutrosQT-QTc? = 0,36-0,42s

64 ECG 21

65 Interpretação ECG Ritmosinusal 2. Freqüência57 bpm (bradicardia sinusal), (atrial e ventricular) 3. Eixo 20° 4. Alt. de condução xIntervalo PR? = 0,16s QRS? = 0,08s 5. Câmaras x 6. Infarto/isquemiax 7. OutrosQT-QTc? = 0,40-0,38s

66 ECG 65

67 Interpretação ECG RitmoTaquicardia sinusal 2. Freqüência115bpm (atrial e ventricular) 3. Eixo+ 160° 4. Alt. de conduçãoxIntervalo PR? = 0,16s QRS? = 0,10s 5. Câmaras x 6. Infarto/isquemiaIAM anterior, possivelmente agudo + IAM lateral alto, possivelmente agudo. QS em todo o precordio. ST elevado 2mm e T negativa parede anterior 7. OutrosQT-QTc? = 0,34-0,46s

68 ECG 69

69 Interpretação ECG RitmoSinusal normal 2. Freqüência100bpm (atrial e ventricular) 3. Eixo 40° (DEE) 4. Alt. de conduçãoBRE (*)Intervalo PR? = 0,19s QRS? = 0,15s (*). Entalhado I, aVL, V5 e V6 5. Câmaras x 6. Infarto/isquemiax 7. OutrosQT-QTc? = 0,39-0,50s


Carregar ppt "ECG para o Médico Generalista Módulo 1: Terminologia – Ondas, Segmentos e Intervalos - Ritmo – Freqüência – Eixo - Voltagem Dr. Ivan Paredes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google