A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dra Juliana Duarte Diniz. Arritmias Bradiarritmias e Taquiarritmias IdadeFC acordadoFC dormindoMédia RN até 3 meses 85 a 20580 a 160140 3 meses a 2 anos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dra Juliana Duarte Diniz. Arritmias Bradiarritmias e Taquiarritmias IdadeFC acordadoFC dormindoMédia RN até 3 meses 85 a 20580 a 160140 3 meses a 2 anos."— Transcrição da apresentação:

1 Dra Juliana Duarte Diniz

2 Arritmias Bradiarritmias e Taquiarritmias IdadeFC acordadoFC dormindoMédia RN até 3 meses 85 a a meses a 2 anos 100 a a a 10 anos60 a a 9080 >10 anos60 a a 9075

3 Condução intracardíaca

4 Bradiarritmias Tipos: Bradicardia sinusal Distúrbio de condução atrioventricular Bloqueio AV (tipo I, tipo II ou BAVT)

5 Bradiarritmias Sintomáticas: requer em tratamento Assintomáticas: não requer em tratamento

6 Bradiarritmias Sintomas: Alteração do nível de consciência Sensação de cabeça vazia Tontura Síncope Fadiga Sinais: Choque Perfusão insuficiente de órgão alvo Alteração do nível de consciência Colapso circulatório

7 Bradiarritmias Bradiarritmia sinusal Secudárias a distúrbio na formação (disfunção do nó sinusal) Secundárias a distúrbio de condução do impulso elétrico (bloqueio sinoatrial)

8 Bradiarritmias Bradicardia sinusal Não necessariamente patológica FC< esperado para idade Comum em atletas ou durante o sono Secundária a uso de drogas, distúrbios hidroeletrolíticos, hipotermia, hipotireoidismo, hipóxia. Tratamento quando sintomática- tratar causa de base. Ritmos de escape: juncional – QRS estreito Idioventricular -QRS alargado

9

10 Bradiarritmias Distúrbio de condução atrioventricular (BAV) BAV de 1º grau: retardo na condução AV (PR > 160) BAV de 2° grau: alguns impulsos conduzidos e outros bloqueados. BAV 2° grau Mobitz tipo I (fenômeno de Wenckebach) Mobitz tipo II, BAV total (BAVT)

11 Bradiarritmias BAV de 2º grau Mobitz tipo I: aumentos progressivos no intervalo P-R até aparecimento de onda P bloqueada. Frequente em pessoas normais BAV de 2º grau Mobitz tipo II: as ondas P são bloqueadas de forma súbita. Frequente em miocardiopatias Evolui para BAVT

12 Bradiarritmias BAVT ou BAV de 3º grau: ausência de condução dos átrios para os ventrículos Dissociação P/QRS QRS estreito: supra ou intra-hissiano QRS alargado: infra-hissiano Sintomas de baixo débito

13

14 Bradiarritmia sintomática Ritmo pré parada mais comum em crianças Significado clínico: FC < prevista para idade + perfusão sistêmica inadequada Causas primárias: lesão do nó sinusal, nó AV e sistema de condução (congênita, pós cirúrgica, miocardiopatias, miocardites. Causas secundárias: lentificação na condução do estímulo: hipóxia, acidose, hipotensão, hipotermia, medicações

15

16 Taquiarritmias Sintomas: Crianças: Palpitações Sensação de cabeça vazia Tontura Fadiga Síncope Lactentes: Irritabilidade Dificuldade de sucção Taquipnéia

17 Taquiarritmias Sinais de instabilidade hemodinâmica Angústia/ Insuficiência respiratória Choque com hipotensão ou perfusão inadequada de órgão alvo Alteração do nível de consciência Colapso súbito com pulsos rápidos

18 Taquiarritmias Classificação: QRS estreito: Taquicardia sinusal Taquicardia por reentrada nodal Taquicardia mediada por via acessória (SWPW) Taquicardia atrial Flutter atrial Taquicardia juncional Fibrilação atrial

19 Taquiarritmias QRS alargado: Taquicardia ventricular monomórfica Taquicardia ventricular polimórfica Fibrilação ventricular

20 Taquiarritmias – QRS estreito Taquicardia sinusal FC não é fixa É um mecanismo compensatório Causas: Hipóxia tecidual Hipovolemia Febre Estresse metabólico Lesão Dor, ansiedade Toxinas Venenos, drogas Anemia

21 Taquicardia sinusal


Carregar ppt "Dra Juliana Duarte Diniz. Arritmias Bradiarritmias e Taquiarritmias IdadeFC acordadoFC dormindoMédia RN até 3 meses 85 a 20580 a 160140 3 meses a 2 anos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google