A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento BD.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento BD."— Transcrição da apresentação:

1 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento BD

2 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades Entidade = Coisa ou objeto no mundo real que pode ser identificada de forma unívoca em relação a todos os outros objetos Exemplos :

3 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Entidade = Tem um conjunto de propriedades, e os valores para estas propriedades podem ou não ser único. Exemplo : Entidade = Carro Propriedades = Cor, modelo, número placa, ano de fabricação, quantidade de portas, renavan, combustivel, número chassi, etc Conjunto de Entidades

4 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Entidade = Pode ser concreta ou abstrata. Exemplos : Conjunto de Entidades Viagem, venda ou compra, empréstimo, aluguel, notícia, cirurgia, etc...

5 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades É um conjunto que abrange entidades de mesmo tipo, que compartilham as mesmas propriedades. Exemplo : Entidade = Carros Propriedades(Atributos) Nome Cor Número placa Ano de fabricação Quantidade de portas Combustível... FuscaClioRanger VermelhoPrataBranco GFR9387RDF3829ILI GasolinaAlcoolDiesel...

6 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades Tipos de propriedades ou atributos : Simples ouComposto Cor = Verde Idade = 45 anos Peso = 65 kg Salário = R$ 900,00 Endereço (rua+numero+cep) Nascimento (dia+mês+ano) Filiação (Nome pai + nome mãe)

7 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades Tipos de propriedades ou atributos : MonovaloradosouMultivalorados Cpf = Placa = RTG3905 Peso = 65 kg Nota da prova = 9,00 Endereço Residencial, trabalho, correspondência Telefone Celular, Residencial, trabalho Documentos RG, Cpf, CNH

8 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades Tipos de propriedades ou atributos : Nulos Nome do Pai = um orfão não tem (nulo) Titulo de eleitor = menores de 16 não tem Dependentes = uma pessoa pode não ter Conjuge = Um solteiro não tem

9 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjunto de Entidades Tipos de propriedades ou atributos : Derivado Idade = Diferença em anos da data de hoje e a data de nascimento Salário líquido = salário bruto retirando os descontos

10 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento É uma associação entre uma ou várias entidades Conjuntos de Relacionamentos NomePopulação Uberaba Campinas Araxá Igarapava Catalão Araguari Campos CIDADES SiglaNome MGMinas Gerais SPSão Paulo RJRio de Janeiro GOGoiás PRParaná SCSanta Catarina... ESTADOS CJ Entidades CJ Relacionamentos Atributo Entidade

11 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjuntos de Relacionamentos Nome Maria Souto Jonas Cunha Tiago Moreira... Corretor RGNome 22352Pedro Silva 45323Rita Pinho 93829Mario Costa... Comprador PreçoEndereço 80MilAv. B, 88 47MilRua Y, 83 93MilAl. J, Imóvel Abaixo temos um exemplo ternário

12 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Nos sistemas a maior parte são binários, como no exemplo abaixo Conjuntos de Relacionamentos NomePopulação Uberaba Campinas Araxá Igarapava Catalão Araguari Campos CIDADES SiglaNome MGMinas Gerais SPSão Paulo RJRio de Janeiro GOGoiás PRParaná SCSanta Catarina... ESTADOS

13 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento O Uso de Conjuntos de Entidades ou Atributos Nome Felix Jr Tadeu Mara... FILHOS RGNomeFilho Mário SilvaFelix Jr 95837Joana GoesFelix Jr 57392Tiago BorgesTadeu Maia Funcionários Atributo ? RGNome Mário Silva 95837Joana Goes 57392Tiago Borges 69304Eva Gomes... Funcionários Um funcionário pode ter : 1 filho, vários ou nenhum Um filho pode ter o pai e a mãe na mesma empresa

14 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento O Uso de Conjuntos de Entidades ou Atributos O que constitui um atributo ? O que constitui um conjunto de entidades ? Não existe uma resposta simples, as distinções dependem, principalmente, da estrutura real da empresa que está sendo modelada e da semântica associada aos atributos em questão.

15 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Uso dos Conjuntos de Entidades e Conjunto de Relacionamentos Conjuntos de Entidades: Usar para descrever um agrupamento de objetos com atributos comuns

16 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Uso dos Conjuntos de Entidades e Conjunto de Relacionamentos Conjunto de relacionamentos: Usar para descrever uma ação que ocorre entre entidades

17 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Conjuntos de Relacionamenos Binários X n-ésimos Este tópico está confuso no livro, este assunto estará embutido naturalmente nos exemplos e exercícios

18 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.3 Mapeamento de Restrições Mapeamento das Cardinalidades É o número de entidades às quais outra entidade pode estar associada, via um conjunto de relacionamentos. NomePopulação Uberaba Campinas Araxá Igarapava Catalão Araguari Campos CIDADES SiglaNome MGMinas Gerais SPSão Paulo RJRio de Janeiro GOGoiás PRParaná SCSanta Catarina... ESTADOS Uma cidade pode estar associada a quantos estados ? Um estado pode estar associado a quantas cidades ?

19 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Mapeamento das Cardinalidades - Um para Um Uma entidade homem deve se casar apenas com uma entidade mulher. Uma entidade mulher deve se casar apenas com uma entidade homem. Casamentos 11 Cardinalidade

20 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Mapeamento das Cardinalidades – Um para Muitos ou Muitos para Um Uma pessoa é proprietária de N veículos, 1 veículo é de propriedade de uma pessoa. Propriedade N1 Cardinalidade

21 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Mapeamento das Cardinalidades – Muitos para Muitos Um médico trata de vários pacientes, um paciente pode ser tratado por vários médicos Tratamento NN Cardinalidade

22 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Mapeamento das Cardinalidades O mapeamento apropriado de cardinalidades para um conjunto de relacionamentos em particular é, obviamente, dependente das situações reais que estão sendo modeladas pelo conjunto de relacionamentos Depende do mini-mundo Não há fórmula, depende do contexto, da situação ou empresa que está sendo modelada

23 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Mapeamento das Cardinalidades Pode afetar a colocação dos atributos nos relacionamentos É impontante que a cardinalidade represente fielmente o contexto que está sendo modelado

24 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento Veiculos Dependência de Existência Entidade DominanteSubordinada SaidaOrigem Destino 12/05/2003Uberaba Araxá 13/05/2003Campinas Itapipoca 14/02/2004Araxá BH 17/03/2004Jubaí Anápolis... Viagens As entidades do conjunto de entidades Viagens dependem das entidades do conjunto de entidades veículos

25 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.4 Chaves É importante especificar como cada entidade é identificada dentro do conjunto de entidades, também como um relacionamento dentro de um conjunto de relacionamentos Conjunto de Entidades Conjuntos de Relacionamentos Superchave, Chave candidata, chave primária,... Usaremos apenas o termo chave primária

26 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.4 Chaves chave primária Qual atributo é a melhor opção para ser a chave primária : Veículos Placa Vendas Número NF Médicos CRM Pessoa CPF

27 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Retângulos = CJ de entidades Elipses = Atributos Losangos = CJ Relacionamentos Linhas = ligação entre objetos

28 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Elipses duplas = atributos multivalorados linhas duplas = Indica participação total de uma entidade em um conjunto de relacionamentos

29 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento abc ghi klm def rst A chave primária deve ser sublinhada

30 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Um para muitos abc ghi klm def rst hyg plm Cardinalidade

31 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento abc ghi klm def rst hyg plm Muitos para muitos 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Cardinalidade

32 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Um para um abc ghi klm def rst hyg plm Cardinalidade

33 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento abc ghi klm def rst hyg plm opl Atributo atrelado ao conjunto de relacionamentos

34 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento Pessoas cpf tem nome aluno Responsável Indicadores de papéis Cj de relacionamentos Mostra relação entre entidades do mesmo conjunto

35 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.5 DER – Diagrama Entidade-Relacionamento abc ghi klm def rst hyg plm fvc azs eds Cj Relacionamentos ternário

36 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.6 Conjunto de Entidades Fracas Se Não tem atributos suficientes para formar uma chave primária Conceitos de Cj de entidades Fortes e Fracas estão relacionados às dependencias existentes, Blá, blá, blá,... Este tópico será tratado de forma mais concreta na correção dos exercícios

37 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Especialização alunos ra pofessores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão E s p e c i a l i z a ç ã o

38 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Generalização : é o contrário da especialização alunos ra professores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão Todos os atributos são adaptados no conjunto de entidades de nível superior, logicamente cada caso deve ser avaliado.

39 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Herança de Atributos alunos ra professores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão Um aluno tem : Cpf Nome Ra Curso Um funcionário tem : Cpf Nome Ctps Admissão

40 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Restrições de Projeto : Determinação das entidades que podem participar do CJ -Definida por condição alunos ra pofessores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão tipo Esse tipo de generalização é chamado: Definida_por_atributo Se o valor para o atributo tipo do Cj de entidades pessoas for alunos, então será selecionado também Ra e curso

41 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Restrições de Projeto : Determinação das entidades que podem participar do CJ -Definida pelo usuário alunos ra pofessores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão

42 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Restrições de Projeto : Pode ou não pertencer a mais de um CJ de entidades de nível inferior -Mutuamente exclusivos alunos ra pofessores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão Uma pessoa pode ser aluno e não pode ser professor ou funcionário. Um funcionário não pode ser aluno ou professor Etc...

43 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Restrições de Projeto : Pode ou não pertencer a mais de um CJ de entidades de nível inferior -Sobrepostos alunos ra pofessores curso codigo formação pessoas cpf nome ISA funcionarios ctps admissão Uma pessoa pode ser aluno e professor ou funcionário, ou ainda ser aluno, funcionário e professor. Etc...

44 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.7 Recursos de Extensão do E-R Agregação - No modelo E-R Não é possível expressar relacionamentos entre relacionamentos abc ghi klm def rst hyg plm lmn opq hij DER com agregação

45 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.8 Projeto de um Esquema de Banco de Dados E-R Atributo ou CJ de entidades ? CJ de entidades ou CJ de relaconamento s? CJ de relaconamentos ternário ou 2 binários? Generalização ? Agregação ?

46 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.8 Projeto de um Esquema de Banco de Dados E-R Fases de Projeto -Caracterizar todos os dados necessários na perspectiva do usuário, -O projetista escolhe o modelo de dados, e aplicando os conceitos transcreve as necessidades, -Desenvolvimento completo do esquema conceitual, -Transporte do modelo de dados abstrato, para sua implementação, ocorre nas 2 fases finais do projeto,

47 Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento 2.8 Projeto de um Esquema de Banco de Dados E-R Dados Necessários a uma empresa da área bancária Designação de conjuntos de entidades Designação de conjuntos de relacionamentos Diagrama E-R Especificação dos requisitos identificação dos Cj de entidades e seus atributos identificação dos Cj de relacionamentos e cardinalidades Elaboração do Modelo


Carregar ppt "Bancos de Dados Prof. André Luiz Souza Korth-Cap2 Modelo Entidade-Relacionamento BD."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google