A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Está Apresentação irá tratar dos seguintes assuntos: Portal Padronização; Como uma ferramenta de trabalho; Aplicativos (Ibéria); Interface do webmail;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Está Apresentação irá tratar dos seguintes assuntos: Portal Padronização; Como uma ferramenta de trabalho; Aplicativos (Ibéria); Interface do webmail;"— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 Está Apresentação irá tratar dos seguintes assuntos: Portal Padronização; Como uma ferramenta de trabalho; Aplicativos (Ibéria); Interface do webmail; Infra-estrutura do cefetsp – Topologia de rede.

5 Topologia de rede CEFETSP: Internet Firewall DNS Firewall Correio DB2 TDS Samba Roteador Switch Rede escola (10) Conexão de fibra óptica Switch DMZ modem UNEDS VPN Switch Rede Laborató rios

6

7 Está apresentação irá tratar dos seguintes assuntos : Sistemas; Banco de dados; Planos Futuros.

8 Sistema: O sistema utilizado pelo CEFETSP, é desenvolvido em DELPHI 4. Foi desenvolvido por uma empresa terceirizada chamada Nambei. A princípio foi projetado para atender aos antigos cursos técnicos integrados, depois sofreu diversas adaptações para atender ao técnico que se tornou modular e ao ensino superior que não existia ainda na ETFSP que se tornou CEFETSP.

9 O sistema está subdividido em vários módulos integrados: Adm Admin Almoxar Atendbib Bibc Bibliot Cen Adm Admin Almoxar Atendbib Bibc Bibliot Cen Cre Ctp Escolac Grh Matric Patrimo Planej Cre Ctp Escolac Grh Matric Patrimo Planej

10 Sistema - O Módulo Adm. É através dele que fazemos os pa’s.

11 Sistema - O Módulo Almoxar. É responsável pelo cadastro de produtos, porém não está concluído.

12 Sistema - O Módulo Atendbib. É responsável pelo atendimento aos alunos na biblioteca.

13 Sistema - O Módulo Bibc. É utilizado apenas para a consulta de livros pelos alunos, administrativos e professores.

14 Sistema - O Módulo Bibliot. É responsável pelo gerenciamento da biblioteca, cadastro de livros etc, além de ter todas as funções do atendbib e do bibc.

15 Sistema - O Módulo Cen. É utilizado para cadastro de horários turmas de disciplinas turmas de módulos etc.

16 Sistema - O Módulo CTP. É responsável pelo cadastro de cursos e de disciplinas.

17 Sistema - O Módulo CRE. O Módulo Cre faz impressão de relatórios como histórico kardex, realiza controle dos alunos etc.

18 Sistema - O Módulo Matric. É responsável pela matrícula de alunos.

19 Sistema - O Módulo EscolaC. Também conhecido como Consulta Escola é usado principalmente para consulta de ponto, mas tem outras funções como consulta de livros da biblioteca.

20 Sistema - O Módulo Patrimo. É responsável pelo gerenciamento dos bens patrimoniados da escola, dando a localização baixa etc.

21 Sistema - O Módulo Planej. O Módulo Planej é usado para permitir ou não os PA’s feitos.

22 Sistema - O Módulo GRH. É responsável pelo cadastro de funcionários e gerenciamento do RH.

23 Sistema - O Módulo Admin. É responsável por algumas funções fundamentais de administração do sistema.

24 Cadastro de usuários – depois que os usuários foram cadastrados como usuários Linux, é necessário que eles sejam cadastrados no sistema também, através do caminho – atualização – usuários – seguindo-se o exemplo: ProntuárioNível de acesso sempre 1 Módulo: Preencher com os módulos que o usuário está autorizado ex.: adm, cre etc || Parâmetros preencher com a versão de horário válida ex.: (2007 ano corrente – 01 semestre, caso fosse segundo semestre preencher com 02, “200702”)

25 Procedimentos : caminho-> atualização – procedimentos. Cria as turmas de disciplina para o ensino médio Numera os alunos das turmas Gera o cadastro de aulas Gera o cadastro de notas, para a digitação (somente ensino médio). Conta quantas aulas foram dadas no bimestre

26 Versões de horário : caminho-> atualização – versões de horário. Serve de parâmetro para a data que o sistema usa. Os usuários só visualizarão os dados referentes aquele ano e semestre. Ex.: os professores só poderão visualizar as aulas daquele ano e semestre os outros já não estarão mais disponíveis.

27 Seleção de ano: caminho- > atualização – seleção de ano. A mesma coisa que a versão de horário, mas desta vez somente para o ensino médio. Os outros itens como grade e disciplina são intuitivos, sendo apenas necessário fazer a ligação com as rotinas de procedimentos.

28 Os módulos que serão utilizados pelas UNEDS são : MATRIC, CEN, CTP, ESCOLAC, CRE, ATENDBIB, BIBC, BIBLIOT, e ADMIN.

29 No caso do erro => “Configuração numérica incorreta.” O sistema usa uma configuração numérica diferente da configuração padrão do Windows, sendo necessário altera-la. Caminho => iniciar – painel de controle – configurações regionais e de idiomas - aba números - clicar em personalizar- e em “símbolo decimal” colocar um ponto e em “símbolos de agrupamentos de dígito colocar uma vírgula”.

30 Sistema - Nambei.ini: *Arquivos com extensão.ini Os arquivos.INI são arquivos de texto que servem para guardar informações úteis de configuração, caminhos de impressão, informações de usuários etc. Nosso sistema utiliza um arquivo.ini que possui vários parâmetros de configuração, sendo ele necessário para seu funcionamento. É desse arquivo.ini que o sistema pega informações sobre impressoras, usuários, alguns dados de relatórios, em qual banco de dados os sistema irá se conectar entre outras informações. O arquivo nambei.ini deverá sempre estar na pasta em que o programa executável está.

31 Sistema – Os Rodas : Os rodas são rotinas desenvolvidas em java pela Nambei, que servem para calcular médias dos alunos, ou seja fechar o semestre, ou o ano no caso no ensino médio. Os arquivos são: Ensino médio: nome do script -> roda.sh Ensino técnico: nome do script -> roda_novotec.sh Ensino superior: nome do script -> roda_novosup.sh

32 O Banco de dados - Descrição : O banco de dados utilizado pelo CEFETSP é o DB2 versão 8.2. Esta distribuição exige licença para utilização.

33 Banco de dados - Instalação : Para a instalação nas máquinas clientes, é interessante a utilização do pacote Run-Time Clients, pois ele possibilita a instalação apenas dos componentes básicos para a configuração e conexão ao banco de dados. Em cada máquina que utilizará o banco de dados será necessário a instalação deste pacote. Nas máquinas clientes a versão do DB2 utilizada é a 7.1.

34 Cada Uned possui um banco de dados próprio: EscolaCB – Cubatão EscolaST – Sertãozinho EscolaCG –Caraguatatuba EscolaBV – São João da Boa Vista. EscolaCB – Cubatão EscolaST – Sertãozinho EscolaCG –Caraguatatuba EscolaBV – São João da Boa Vista.

35 Cada Uned possui um banco de dados próprio: EscolaBP – Bragança Paulista EscolaSL – Salto EscolaRQ – São Roque EscolaSC – São Carlos. Obs.: Para o sistema ADM, utilizar o banco de São Paulo ESCOLASP EscolaBP – Bragança Paulista EscolaSL – Salto EscolaRQ – São Roque EscolaSC – São Carlos. Obs.: Para o sistema ADM, utilizar o banco de São Paulo ESCOLASP

36 Banco de dados – Instalação passo a passo: Início

37 Instalação - selecionar opção típica – depois disso basta clicar em avançar quantas vezes forem necessárias, sem se alterar nada.

38 Banco de dados – Configuração passo a passo: Menu iniciar – programas – IBM DB2 – clicar em assistente de configuração do cliente

39 Banco de dados – Configuração passo a passo: Clicar em incluir

40 selecionar

41

42 Colocar ip ou domínio, é mais preferível o IP Numero é 50000

43 Preencher com o nome do banco de dados da Uned Ex.: ESCOLACG, ESCOLABV ETC Alias do banco sempre será escola

44 Preferível desmarcar Não Precisa Alterar Clicar em finalizar

45 Logo após finalizar a configuração, o sistema vai oferecer uma confirmação, para que a conexão com o banco de dados seja testada, basta clicar em testar conexão e digitar o usuário(id) e a senha, em seguida clicar em conectar, se conectar OK, senão rever a configuração e o usuário e a senha

46 BDE. Para que o sistema possa se comunicar com o Banco de dados o Delphi usa um aplicativo chamado BDE, neste aplicativo estão contidos os Aliases reconhecidos pelo Delphi, no nosso exemplo o Alias vai se chamar ESCOLA. Para as UNEDs, será o nome do banco a ser utilizado. Ex.: São Paulo ESCOLASP. A instalação é extremamente simples.

47 Caminho => Iniciar - painel de controle - BDE

48 Dando um duplo clique no BDE ele irá abrir a tela de configuração de Aliases.

49 Agora para incluir um Alias, basta clicar com o botão direito do mouse em DATABASES e em seguida clicar em NEW, como mostra a figura.

50 Após clicar em new, o BDE vai solicitar que tipo de Alias irá ser criado, nesse caso deverá ser selecionado o DB2, em seguida clicar em ok.

51 Após selecionar o DB2, renomear o Alias criado para ESCOLA e salvar, em seguida testar a conexão clicando no +, se não conectar então seguir o próximo passo.

52 Após a tentativa de conexão se não conectar Preencher DB2 DSN com ESCOLA. Caso mesmo assim não conecte verificar usuário e senha. Se conectar o BDE está configurado

53 CSI – Projetos futuros : Conclusão do sistema almox ou almoxarifado; Elaboração do sistema estágio; Elaboração do sistema controle de processos.

54


Carregar ppt "Está Apresentação irá tratar dos seguintes assuntos: Portal Padronização; Como uma ferramenta de trabalho; Aplicativos (Ibéria); Interface do webmail;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google