A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 INSTRUÇÕES -APÓS ESTE SLIDE DE INSTRUÇÕES VOCÊ ASSISTIRÁ UM CLIP DE ABERTURA DE 33”. -AO TÉRMINO DESTE CLIP, CLIQUE (PRÓXIMO SLIDE) PARA PROSSEGUIR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 INSTRUÇÕES -APÓS ESTE SLIDE DE INSTRUÇÕES VOCÊ ASSISTIRÁ UM CLIP DE ABERTURA DE 33”. -AO TÉRMINO DESTE CLIP, CLIQUE (PRÓXIMO SLIDE) PARA PROSSEGUIR."— Transcrição da apresentação:

1 1 INSTRUÇÕES -APÓS ESTE SLIDE DE INSTRUÇÕES VOCÊ ASSISTIRÁ UM CLIP DE ABERTURA DE 33”. -AO TÉRMINO DESTE CLIP, CLIQUE (PRÓXIMO SLIDE) PARA PROSSEGUIR. -APÓS O SLIDE 5 (Espiritualidade dos “Três Primeiros Lugares”) VOCÊ ASSISTIRÁ UM NOVO CLIP DE 1´32” -NOVAMENTE CONTINUE SUA NAVEGAÇÃO CLICANDO (PRÓXIMO SLIDE)

2 2 PRÓXIMO SLIDE

3 3

4 4 De 7 de Outubro de 2007 a Outubro de 2008

5 5 Presépio, Cruz e Altar!

6 6 PRÓXIMO SLIDE

7 7 Os Irmãos que participaram do XX Capítulo Geral (2001) pediram ao novo Conselho Geral a elaboração de um manual que tornasse a Espiritualidade Apostólica Marista (EAM) acessível a uma audiência mais ampla. Estavam conscientes de que, desde o começo do Instituto Marista, essa espiritualidade fora um atrativo não apenas para os Irmãos de São Marcelino Champagnat, mas também para os leigos maristas. Para mim é um privilégio entregar e apresentar o documento ”Água da Rocha: Espiritualidade Marista – fluindo da tradição de Marcelino Champagnat”. Irmão Seán Sammon, Sup. Geral

8 8 Por termos construído cisternas rachadas (cf. Jr 2, 13), porque somos como terra árida, sedenta, sem água (cf. Sl 63), vamos à Fonte de água viva para nos tornarmos fontes que jorram para a vida eterna (cf. Jo 4, 1-14). Por isso, sentimo-nos chamados a: Centrar apaixonadamente nossas vidas e nossas comunidades em Jesus Cristo, como Maria. E, para isso, efetivar processos de crescimento humano e de conversão. (Ir. Seán Sammon - XX Cap. Geral, 2001)

9 9Objetivos 1. Aprofundar a dimensão marial e apostólica da espiritualidade marista (EAM); 2. Vivê-la com + vibração e torná- la + conhecida; 3. Manter o Instituto Marista vol- tado à EAM (prioridade do 20º Cap. Geral) ; 4. Pensar um proc. formativo de desenv. da EAM p/ os próx. anos; 5. Organiz. de uma estrut. p/ di- vulgação da EAM (Água da Rocha). «Nossa Espiritualidade é MARIAL e APOSTÓLICA» (Constituições, 7)

10 10 A Espiritualidade Marista nasceu da experiência de São Marcelino ao sentir- se cativado pelo amor de Jesus e de Maria para o serviço das crianças e jovens, especialmente dos mais abandonados.

11 11

12 12 APRESENTAÇÃO - Ir. Seán Sammon INTRODUÇÃO: o Mandato do Conselho Geral 2. CAMINHAMOS NA FÉ A EAM nasce da busca de Deus e do sentido da vida 1.S ACIADOS NAS CORRENTES DE ÁGUA VIVA A EAM carrega traços de São Marcelino e dos Primeiros Irmãos 3. COMO IRMÃOS E IRMÃS A EAM se desenvolve na relação com as pessoas 4. ANUNCIAMOS A BOA-NOVA AOS POBRES A EAM brota da entrega e do exercício da missão; do clamor da realidade 5. Conclusão SONHAMOS NOVOS SONHOS A EAM se inspira no Magnificat de Maria: reconhecimento, esperança, profecia, utopia

13 13 A experiência de Deus de São Marcelino Champagnat e dos Primeiros Irmãos

14 14 A busca de Deus e o sentido de vida

15 15 Nossas relações - a convivência e a partilha

16 16 A Missão

17 17 A criança nos ombros e aos pés de São Marcelino: força e inspiração da nossa espiritualidade

18 18 “Água da Rocha” está na origem da fundação do Instituto Marista. Quem conhece a história de São Marcelino sabe que ele construiu a casa de l’Hermitage com suas próprias mãos, aproveitando a rocha que havia cortado: água do Gier – riacho que percorre essa propriedade, importante fonte Seán Sammon, fms de vida para a comunidade nascente. Ao recolher essas duas imagens, o documento “Água da Rocha” reserva para a espiritualidade apostólica marista o lugar central e mere- cido na vida de cada um de nós e de todos os que chega- rem a conhecer e a amar São Marcelino, assim como os seus primeiros discípulos.

19 19

20 20

21 21 “É tempo, uma vez mais, de reivindicar o espírito de l’Hermitage.” Seán Sammon, fms

22 22 IRMÃOS e LEIGOS Vivendo a mesma espiritualidade de vida em estados de vida diferentes. Alargando o espaço da tenda!

23 23 Este documento é o resultado do trabalho de muitas mãos e fruto de muitas consultas. Sabemos que toda espiritualidade genuína é viva e dinâmica, e portanto, convém ter presente que, o que foi escrito nestas páginas, não representa a última palavra sobre o tema. Foi escrito, sim, para a nossa época e para este momento da história.

24 24 INTEGRANTES DA COMISSÃO INTERNACIONAL DA ESPIRITUALIDADE APOSTOLICA MARISTA

25 25 O Conselho Geral considerou que o documento aprofundaria nosso entendimento e nossa vivência da Espiritualidade Marista, bem como nossa estima por ela. O texto não pretende ser a palavra definitiva sobre nossa espiritualidade, mas, elucidar o sentido que, hoje, ela tem para nós. É, pois, essencial que o documento narre a história de nossa busca de Deus, de que modo ela nasceu, criou raízes e floriu. Ele se propõe revelar a riqueza de nossa espiritualidade como dom oferecido à Igreja e ao mundo, além de promover nosso crescimento na fé, quer em nível pessoal, quer nas diferentes comunidades em que nos encontramos. O documento visa ainda ajudar a desenvolver uma espiritualidade apostólica e mariana em nossa missão.

26 26 O documento pretende não ser tanto um texto a ser lido, mas um companheiro de jornada espiritual. Que ele nos ajude a chegar a Deus; a tornar Cristo, o centro de nossas vidas;a cultivar nossos relaciona- mentos e a realizar nossa missão, a tornar Cristo, o centro de nossas vidas; a cultivar nossos relaciona- mentos e a realizar nossa missão, do jeito de Maria.

27 27 Vocês poderiam perguntar- me: – “Irmão Seán, em todas as suas esperanças, insatisfa- ções ou qualquer que seja o motivo, o que é exatamente para você espiritualidade?“ – Eu poderia apenas responder-lhes que, para mim, em última análise, é o que eu faço com minha paixão.

28 28 O documento compreende 5 partes:  1ª apresenta os elementos que identificam a EAM, cuja origem se encontra na experiência e no espírito de Marcelino Champagnat e dos Primeiros Irmãos.  Utilizando a imagem de uma peregrinação ou jornada para descrever o desenvolvimento espiritual, as partes subseqüentes apresentam os modos como pode ser vivida essa espiritualidade:  (2ª) em nossa busca de Deus e pelo sentido de vida;  (3ª) em nossos relacionamentos e  (4ª) na vida apostólica.  Também descreve de que maneira cada uma dessas dimensões essenciais pode enriquecer e desenvolver nossa vida espiritual.  A parte final (5ª) convida a olharmos um futuro esperançoso, inspirado no Magnificat de Maria.

29 29 Nossos dois preciosos documentos: “Missão Educativa Marista – um projeto para o nosso tempo” (1993) "Água da Rocha Espiritualidade marista - fluindo da tradição de Marcelino Champagnat" (2007)

30 30 Uma feliz coincidência! No dia 8 de dezembro de Festa da Imaculada Conceição - inicia-se o Ano Jubilar (150 Anos) das Aparições de Nossa Senhora de Lourdes ( França) com o lema «Vinde beber da fonte e purificar-vos!» a ser celebrado do dia 8 de dezembro de 2008.

31 31 “Deixo-vos nos Sagrados Corações de Jesus e de Maria.” Champagnat Boa leitura, meditação, oração e partilha… Um proveitoso ANO da ESPIRITUALIDADE MARISTA


Carregar ppt "1 INSTRUÇÕES -APÓS ESTE SLIDE DE INSTRUÇÕES VOCÊ ASSISTIRÁ UM CLIP DE ABERTURA DE 33”. -AO TÉRMINO DESTE CLIP, CLIQUE (PRÓXIMO SLIDE) PARA PROSSEGUIR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google