A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dra. Andreia Torres www.dicasdanutricionista.com.br Avaliando a Composição Corporal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dra. Andreia Torres www.dicasdanutricionista.com.br Avaliando a Composição Corporal."— Transcrição da apresentação:

1 Dra. Andreia Torres Avaliando a Composição Corporal

2

3 Índice de massa corporal IMCRisco de DoençasClassificação

4 Avaliação da composição corporal por dobras

5 Pontos para aferição

6 Dobras ou pregas cutâneas Medição indireta da espessura do tecido adiposo subcutâneo. A sua utilização se baseia em alguns pressupostos: 1.A Dobra cutânea é uma boa medida da gordura Subcutânea 2. Distribuição de gordura subcutânea e interna é igual para todos. 3. A soma de dobras pode ser utilizada para estimar a gordura total.

7 Vantagens da técnica Barata Fácil Boa acurácia Rápida Portátil

8 PCT É medida na face posterior do braço, paralelamente ao eixo longitudinal, no ponto que compreende a metade da distância entre a borda súpero-lateral do acrômio e o olécrano.

9 Adequação de PCT

10

11 Circunferência do braço Soma dos ossos,músculos, gordura do braço O braço a ser avaliado deve estar flexionado em direção ao tórax, formando um ângulo de 90º. Localizar e marcar o ponto médio entre o acrômio e o olécrano. Não apertar ou folgar a fita métrica. Medir com o braço estendido ao longo do corpo e com a palma da mão voltada para a coxa.

12 Circunferência Muscular do Braço

13 Percentis para CMB

14 Dobra Cutânea Subescapular A medida é executada obliquamente em relação ao eixo longitudinal, seguindo a orientação dos arcos costais, sendo localizada a dois cm abaixo do ângulo inferior da escápula.

15 Triceps + Subescapular (6 a 17 anos)

16 Dobra Cutânea Biciptal É medida no sentido do eixo longitudinal do braço, na sua face anterior, no ponto de maior circunferência aparente do ventre muscular do bíceps.

17 Dobra Cutânea Axilar Média localizada no ponto de intersecção entre a linha axilar média e uma linha imaginária transversal na altura do apêndice xifóide do esterno. A medida é realizada obliquamente ao eixo longitudinal, com o braço do avaliado deslocado para trás, a fim de facilitar a obtenção da medida

18 Dobra Cutânea Supra-ilíaca É obtida obliquamente em relação ao eixo longitudinal, na metade da distância entre o último arco costal e a crista ilíaca, sobre a linha axilar medial. É necessário que o avaliado afaste o braço para trás para permitir a execução da medida.

19 Dobra Cutânea Torácica É uma medida oblíqua em relação ao eixo longitudinal, na metade da distância entre a linha axilar anterior e o mamilo, para homens, e a um terço da linha axilar anterior, para mulheres

20 Dobra cutânea abdominal É media aproximadamente a dois centímetros à direita da cicatriz umbilical, paralelamente ao eixo longitudinal.

21 Dobra Cutânea da Coxa É medida paralelamente ao eixo longitudinal, sobre o músculo reto femural a um terço da distância do ligamento inguinal e a borda superior da patela, segundo proposta por Guedes (1985) e na metade desta distância segundo Pollock & Wilmore (1993). Para facilitar o pinçamento desta dobra o avaliado deverá deslocar o membro inferior direito à frente, com uma semi- flexão do joelho, e manter o peso do corpo no membro inferior esquerdo

22 Dobra Cutânea Panturrilha Medial Para a execução desta medida, o avaliado deve estar sentado, com a articulação do joelho em flexão de 90 graus, o tornozelo em posição anatômica e o pé sem apoio. A dobra é pinçada no ponto de maior perímetro da perna, com o polegar da mão esquerda apoiado na borda medial da tíbia.

23 Procedimentos e Normas básicas para a realização das medidas de dobras cutâneas Identificar os pontos de referência: verificar protocolo utilizado para definir se as dobras serão destacadas do lado direito ou esquerdo do corpo 1 Demarcar o ponto de medida: A dobra deve ser pinçada com os dedos polegar e o indicador 2 Destacar a dobra cutânea: O compasso deve estar perpendicular à dobra cutânea 3

24 Procedimentos e Normas básicas para a realização das medidas de dobras cutâneas Pinçar a dobra cutânea: Após o pinçamento, espera-se um tempo aproximado de 2 segundos para efetuar a leitura 4 Realizar a leitura: As pontas do compasso deverão se localizar a, aproximadamente, 1 cm do ponto de reparo 5 Retirar o compasso: Ajustar o zero em equipamento que possua relógio comparador 6 Soltar a dobra cutânea 7

25 Erros comuns observados Destacar a dobra cutânea em ponto anatômico inadequado 1 Destacar a dobra cutânea em eixo corporal inadequado 2 Entrar com as extremidades do compasso muito próximas ou demasiadamente distantes dos dedos que a estão pinçando 3

26 Erros comuns observados Não entrar com o compasso perpendicularment e à dobra cutânea 4 Entrar com o compasso muito profundamente ou superficialmente à dobra cutânea 5 Pinçar estrutura extra à dobra cutânea 6

27 Erros comuns observados Esperar um tempo demasiado, após o pinçamento da dobra cutânea, para realizar a leitura 7 Soltar a dobra cutânea ainda com o compasso no local do pinçamento, para realizar a leitura 8 Realizar a medida logo após a prática de atividades físicas 9

28 Erros comuns observados Em uma reavaliação, utilizar equipamento distinto ao utilizado na avaliação anterior 10 Utilizar equipamentos não calibrados 11

29 Equações de Predição Faulkner, 1968 (nadadores) G% = [(TR + SB + SI + AB) x 0,153] + 5,783 LBM = Peso Corporal - PGPG: (%G x Peso Corporal) / 100 PI = LBM X Constante Nadadores 1.09 Futebolistas 1.12 Demais Desportes e Mulheres: 1.14

30 Equações de Predição Guedes,1985 (18 a 30 anos) Tríceps (TR), Supra-ilíaca (SI) e Abdômen (AB) DENS = 1,17136 – 0,06706 log(TR + SI + AB) Subescapular (SB), (SI) e Coxa (CX) HomensMulheres DENS = 1,16650 – 0,07063 log(CX + SI + SB)

31 Equações de Predição Guedes,1985 (18 a 30 anos) Gordura Absoluta (PG): (Peso corporal x %G) / 100 SIRI: Massa Magra (LBM): LBM = Peso Corporal – PG Peso Corporal Ideal (PI):Homens: PI = LBM / 0,85 Mulheres: PI = LBM / 0,75 Peso Corporal em Excesso = P real - P ideal

32 Equações de Predição Pollock,1978 Pontos de DC: Subescapular (SB) Tríceps (TR) Peitoral (PT) Axilar Média (AM) Supra-ilíaca (SI) Abdômen (AB) Coxa (CX)

33 Equações de Predição Pollock,1978 Densidade para homens (18 a 61 anos) DENS: 1, [0, (Σ7 DC)] + [0, (Σ7 DC) 2 ] – [0, (idade)] Densidade para mulheres (18 a 55 anos) DENS: 1,0970 – [0, (Σ 7DC)] + [0, (Σ 7DC) 2 ] – [0, (Idade)] Aplica-se a fórmula de Siri G% = [(4,95 / DENS) – 4,50] x 100

34 Outras equações de Predição de Jackson & Pollock, 1985

35 Equações de Predição Petroski (1995) – Sul do Brasil Pontos de DC: Homens: subescapular, tríceps, supra-ilíaca e panturrilha Mulheres: axilar-medial, supra-ilíaca, coxa e panturrilha

36 Equações de Predição Petroski (1995) – Sul do Brasil Densidade para homens (18 a 66 anos) DENS: [1, , (Σ 4DC)]+[0, (Σ 4DC) 2 -0, (idade)] Densidade para mulheres (18 a 51 anos) DENS: 1, , (Σ 4DC)+0, (Σ 4DC) 2 -0, (idade)- 0, (peso;kg)+0, (estatura;cm) Aplica-se a fórmula de Siri G% = [(4,95 / DENS) – 4,50] x 100

37

38 Percentual de gordura estimado para mulheres

39 Percentual de gordura estimado para homens abaixo de 40 anos

40 Classificação de acordo com o % de gordura Idade Baixo Peso Excelente Bom Moderado Sobrepeso Obeso Homens Mulheres

41 Obrigada!


Carregar ppt "Dra. Andreia Torres www.dicasdanutricionista.com.br Avaliando a Composição Corporal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google