A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudo e Prática da Mediunidade Módulo I Roteiro 3 Fundamentação Espírita: Introdução ao Estudo da Mediunidade O passe espírita.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudo e Prática da Mediunidade Módulo I Roteiro 3 Fundamentação Espírita: Introdução ao Estudo da Mediunidade O passe espírita."— Transcrição da apresentação:

1 Estudo e Prática da Mediunidade Módulo I Roteiro 3 Fundamentação Espírita: Introdução ao Estudo da Mediunidade O passe espírita

2 Como já foi visto, o fluido universal é o elemento primitivo do corpo carnal e do perispírito, os quais são simples transformação dele. Pela identidade da sua natureza, esse fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios reparadores ao corpo; o Espírito, encarnado ou desencarnado, é o agente propulsor que infiltra num corpo deteriorado uma parte da subsistência do seu envoltório fluídico. (1) Essas explicações de Kardec são necessárias para que se possa melhor compreender o que é o passe, qual o seu mecanismo, a maneira correta de aplicá-lo e os benefícios por ele proporcionados.(1)

3 1o. Conceitos de Passe Espírita -É uma emanação controlada da força mental que, sob a alavanca da vontade e da ação da prece, atrai a Força Divina em nosso benefício. (19)(19) -(…)é a ação ou esforço de transmitir, para um outro indivíduo, energias magnéticas, próprias ou de um Espírito, a fim de socorrer-lhe a carência física e/ou mental, que decorre da falta dessa energia (7)(7) -O passe é sempre, segundo a visão espírita, um procedimento fluidico-magnético, que tem como principal objetivo auxiliar a restauração do equilíbrio orgânico do paciente. (13)(13) -Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas(…) é a transmissão de uma força psíquica e espiritual, dispensando qualquer contato físico na sua aplicação. (6)(6)

4 2o. Mecanismo do Passe O Mecanismo do passe baseia-se na transmissão do fluido vital: -O fluido vital se transmite de um indivíduo a outro. Aquele que o tiver em maior porção pode dá-lo a um que o tenha de menos, e em certos casos, prolongar a vida prestes a extinguir-se. (4)(4) -A energia transmitida pelo passe atua no perispírito do paciente e deste sobre o corpo físico. O perispírito recebe a energia através de pontos determinados, que André Luiz chama de centros de força e certas escolas espiritualistas chamam de chacras. (8)(8) -O nosso perispírito possui sete centros de força, que se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente, estabelecem, para o nosso uso, um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um campo eletromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado. (20)(20)

5 Os centros vitais estão localizados, também, no duplo etéreo, corpo fluídico que se apresenta como uma duplicata energética do individuo, interpenetrando o seu corpo físico ao mesmo tempo em que parece dele emergir. O duplo etéreo emite, continuamen- te, uma emanação energética que se apresenta em forma de raias ou estrias que partem de toda a sua superfície. (10)(10) Os principais centros de força são os seguintes: coronário, cere- bral, faríngeo, cardíaco, esplênico, gástrico e genésico, de acordo com a localização, próximos aos órgãos do corpo físico. (9) Sabe- se que papel capital desempenha a vontade em todos os fenôme- nos do magnetismo (...). A vontade é atributo essencial do Espíri- to, isto é, do ser pensante. Com o auxílio dessa alavanca, ele atua sobre a matéria elementar e, por uma ação consecutiva, reage sobre seus compostos, cujas propriedades íntimas vem assim ficar transformadas. (5) É assim que a água é fluidificada ou magnetizada, é assim que ocorrem as curas, conhecidas no meio espírita. (...) quanto mais forte for a nossa vontade e quanto mais positiva for a nossa confiança, tanto mais eficientes serão os(9) (5)

6 efeitos da magnetização. Afirmamos, por igual, que quanto mais nos elevarmos espiritualmente, tanto maior será o poder de nossa irradiação. (14) O perispírito do necessitado recebe fluidos do médium de passe, os quais são transferidos ao seu corpo físico, uma vez que a transfusão fluídica se opera de perispírito a perispírito. O fluido magnético, que se nos escapa continuamente, forma em torno do nosso corpo uma atmosfera. Não sendo impulsionado pela nossa vontade, não age sensivelmente sobre os indivíduos que nos cercam; desde, porém, que nossa vontade o impulsione e o dirija, ele se move com toda a força que lhe imprimimos. (15)(14) (15) Outro fator importante no passe, além da vontade, é a ação da prece. A prece atrairá a assistência dos bons Espíritos, criando um clima de elevação e de harmonia, favorável à cura. A prece é um recurso de que todos podemos lançar mão, principalmente o passista, e que, quando corretamente executada, funciona como verdadeiro “banho” de limpeza fluídica. (11)(11)

7 A prece tem um outro papel importantíssimo, que é o de higienização do ambiente fluídico em que se encontra aquele que ora. No momento em que o passista passa a receber fluidos de qualidade superior, passa também à condição de repulsor dos fluidos inferiores do ambiente. (12)(12)

8 3o. Tipos de Passe ou de ação magnética (03)(03) A ação magnética pode produzir-se de muitas maneiras: -pelo próprio fluido do magnetizador; é o magnetismo propriamente dito, ou magnetismo humano, cuja ação se acha adstrita à força e, sobretudo, à qualidade do fluido; -pelo fluido dos Espíritos, atuando diretamente sem intermediário sobre um encarnado, seja para o curar ou acalmar um sofrimento, seja para provocar o sono sonambúlico espontâneo, seja para exercer sobre o individuo uma influencia física ou moral qualquer. É o magnetismo espiritual, cuja qualidade esta na razão direta das qualidades do Espírito; -pelos fluidos que os Espíritos derramam sobre o magnetizador [no caso, médium passista], que serve de veiculo para esse derrama- mento. É o magnetismo misto, semi-espiritual, ou humano-espiritual. Combinado com o fluido humano, o fluido espiritual lhe imprime qualidades de que ele carece. Em tais circunstancias, o concurso dos Espíritos é amiúde espontâneo, porem, as mais das vezes, provocado por um apelo do magnetizador. (03)

9 4o. Os efeitos do Passe Nem todo os homens são sensíveis à ação magnética, e, entre os que o são, pode haver maior ou menor receptividade, o que depende de diversas condições, umas que dizem respeito ao magnetizador e outras ao próprio magnetizado, alem de circunstancias ocasionais oriundas de diversos fatores. Comumente, o magnetismo não exerce nenhuma ação sobre as pessoas que gozam de uma saúde perfeita. (16)(16) Os Fatores que interferem nos efeitos do passe podem ser resumidos em: impedimento provacional (a pessoa tem que passar por aquela provação); condições físicas do passista (velhice, uso de certos medicamentos, doenças em geral, vícios, etc); falta de cooperação do paciente (falta de fé ou rejeição à ação fluídica).

10 O grande efeito ou beneficio do passe é, naturalmente, a cura, física ou psíquica. A cura se opera mediante a substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã. O poder curativo estará na razão direta da pureza da substancia inoculada; mas depende também da energia da vontade que, quanto maior for, tanto mais abundante emissão fluídica provocará e tanto maior força de penetração dará ao fluido (…). Os fluidos que emanam de uma fonte impura são quais substancias medicamentosas alteradas. (02) As pessoas doentes do corpo ou da alma – presas a obsessões ou influencias espirituais – devem buscar o lenitivo do passe para os seus males.(02)

11 5o. O Passe nas Reuniões Mediúnicas O passe é utilizado nas reuniões mediúnicas quando necessário. É uma forma de doar fluidos salutares ao Espírito sofredor comunicante, auxiliando-o na recuperação ou no equilíbrio de seu estado mental e emocional. Tem o poder de também auxiliar o médium durante a comunicação mediúnica, de forma que os fluidos deletérios sejam dissipados e não atinjam diretamente o equilíbrio somático do medianeiro. Naturalmente, não é uma conduta obrigatória, uma vez que o médium harmonizado com o plano espiritual superior encontra os recursos necessários para não se deixar influenciar pelas ações, emoções ou sentimento do sofredor, que lhe utiliza as faculdades psíquicas para manifestar- se. O passe é necessário no trabalho da desobsessão. (17)(17)

12 Jesus impunha as mãos sobre os enfermos e sofredores, inclusive os endemoniados (obsidiados), curando-os dos seus males. Os apóstolos adotavam também esta pratica. (18) Nas reuniões mediúnicas, a aplicação do passe deve ser observada regularmente, de vez que o serviço de desobsessão pede energias de todos os presentes e os instrutores espirituais estão prontos a repor os dispêndios de força havidos, através dos instrumentos de auxilio magnético que se dispõem a servi- los, sem ruídos desnecessários, de modo, a não quebrarem a paz e a respeitabilidade do recinto. (18) Os médiuns passistas, no entanto, aplicarão o passe, quando se fizer necessário, a pedido do dirigente da reunião.(18)

13 Estudo e Prática da Mediunidade Prática I Roteiro 3 Exercícios sobre prece Treino do Passe

14 Fontes de Consulta 1.KARDEC, Allan. A Gênese. Cap XIV, item 31, p KARDEC 2.________, p 295________ 3.________, item 33, p ________ 4.________. O Livro dos Espíritos. Questao 70________. 5.________. O Livro dos Médiuns. Cap. VIII, item 131________ 6.FEB. Espiritismo de A a Z. p 377FEB 7.GENTILE, Salvador. O Passe Magnético, p 47GENTILE 8.________, p 62________ 9.________, p 67________ 10.GURGEL, Luiz Carlos. O Passe Espírita. P 84-86GURGEL 11.________, p 109________ 12.________, p 111________ 13.________, p 113________ 14.MICHAELUS. Magnetismo Espiritual. Cap V, p 37MICHAELUS 15.________, Cap VI, p 46________ 16.________, Cap VIII, p 58________ 17.NOBRE, Marlene. A Obsessão e suas Mascaras, p 142NOBRE

15 18.XAVIER, Chico; VIEIRA, Waldo. Desobsessão. Cap 52. p 142XAVIER 19.______. Evolução em Dois Mundos, Cap XV, p 183______ 20.XAVIER, Chico. Entre a Terra e o Céu. Cap 20, p XAVIER


Carregar ppt "Estudo e Prática da Mediunidade Módulo I Roteiro 3 Fundamentação Espírita: Introdução ao Estudo da Mediunidade O passe espírita."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google