A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUNÇÃO NEURAL Capacitar os treinandos a:  Conhecerem a função dos nervos periféricos;  Conhecerem os principais nervos acometidos na hanseníase.  Definirem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUNÇÃO NEURAL Capacitar os treinandos a:  Conhecerem a função dos nervos periféricos;  Conhecerem os principais nervos acometidos na hanseníase.  Definirem."— Transcrição da apresentação:

1 FUNÇÃO NEURAL Capacitar os treinandos a:  Conhecerem a função dos nervos periféricos;  Conhecerem os principais nervos acometidos na hanseníase.  Definirem e identificarem neurite e dano neural;  Diferenciarem e identificarem neurites agudas e silenciosas e saberem a importância delas para a prevenção de incapacidades (PI)  Saberem tratar/encaminhar adequadamente os pacientes com neurites e/ou reações.

2 METODOLOGIA  Distribuir os impressos Lesões dos Nervos Periféricos, Reações, Neurites, critérios para Suspeitar de e/ou Confirmar a Neurite, Reações e Neurites: Alterações e Condutas.;  Fazer a leitura de cada texto em grupo, em voz alta;  Promover debate, esclarecendo as dúvidas existentes e reforçando os pontos principais de cada texto, de acordo, com os objetivos.

3 DEFORMIDADES Desequilíbrio muscular (Garra, Pé Caído, Lagoftalmo) Aumento de pressão em áreas nas AVD´s Contraturas e articulações rígidas  Fissuras  Queimaduras  Ferimentos  Úlceras CONSEQÜÊNCIAS DA LESÃO NEURAL Diminuição ou perda da força muscular Diminuição ou perda de sudorese e lubrificação da pele Diminuição ou perda da sensibilidade AÇÕES DO BACILO E DOS PROCESSOS INFLAMATÓRIOS Fibras MotorasFibras AutônomasFibras Sensoriais LESÕES DOS NERVOS PERIFÉRICOS DORMÊNCIAPELE SECAFRAQUEZA INFECÇÃO LESÕES/INFECÇÃO Destruição de Estruturas (Pele, Tendão, Ligamento, Osso, Músculo)

4 SINAIS E SINTOMAS REAÇÃO TIPO I Reação Reversa REAÇÃO TIPO II Eritema Nodoso Hansênico (ENH) Forma Clínica• Tuberculóide • Dimorfa • Virchowiana • Dimorfa (às vezes) Área Envolvida• Localizada• Generalizada / Sistêmica Pele• Eritema e edema das lesões preexistentes • Aparecimento de novas lesões • Lesões papulosa, em placas, ou nodulares, eritematosas ou necrotizante • Dor nas lesões Edema• Lesões • Nervos • Mãos • Pés • testículos e Outros órgãos REAÇÕES

5 SINAIS E SINTOMAS REAÇÃO TIPO I Reação Reversa REAÇÃO TIPO II Eritema Nodoso Hansênico (ENH) Envolvimento neural • Freqüente• Menos freqüente Outras observações • Febre a mal estar• Febre e mal estar, freqüentes • Enfartamento ganglionar (íngua) • Inflamações de órgãos e outras estruturas (nervos, olhos, rins, testículos, vasos, articulações, tendões, etc.) Tratamento• Vide página 89 Guia de controle da hanseníase CNDS/FNS/MS-1994 • Folheto técnico: Poliquimioterapia: Tratamento Atual da Hanseníase CNDS/FNS/MS-1996 • Vide página 89 e 90 Guia de controle da hanseníase CNDS/FNS-MS – 1994 • Folheto técnico: Poliquimioterapia: Tratamento Atual da Hanseníase CNDS/FNS/MS – 1996 REAÇÕES

6 SINAIS E SINTOMAS MAIS IMPORTANTES NEURITE AGUDANEURITE SILENCIOSA Queixa do paciente• Dor aguda • Dormência (alteração da sensibilidade) • Hipersensibilidade • Fraqueza • Ausente Dor• Sim• Não Espessamento do nervo• Sim / Não Alteração da sensibilidade• Sim / Não NEURITES

7 SINAIS E SINTOMAS MAIS IMPORTANTES NEURITE AGUDANEURITE SILENCIOSA Alteração da força muscular• Sim / Não Como identificar• Dor espontânea ou dor a palpação do nervo e / ou • Piora da sensibilidade ao exame e /ou • Piora da força muscular ao exame • Piora da sensibilidade ao exame e / ou • Piora da força muscular ao exame NEURITES

8 OLHOSMAÕS E PÉS •  ou perda da força muscular • Sensibilidade , ou ausente • Observar e acompanhar a cada 15 dias ou, por um período de 02 meses, antes do uso de corticóide • A presença de dor no trajeto do nervo e/ou força muscular, num período menor ou igual a 12 meses, comprovados no momento da avaliação = caso neurite = tratar neurite. • Não sentir monofilamento lilás (2g) em dois pontos do trajeto do mesmo nervo • Não sentir o toque da caneta em dois pontos do trajeto do mesmo nervo CRITÉRIOS PARA SUSPEITAR E/OU CONFIRMAR ALTERAÇÕES NA FUNÇÃO NEURAL Diagnóstico

9 OLHOSMAÕS E PÉS •  ou perda da sensibilidade e/ou a perda ou diminuição da força muscular, em comparação a avaliação anterior • A presença de dor aguda do nervo e/ou  ou perda da sensibilidade, e/ou força muscular em comparação à última avaliação • É considerada alteração de sensibilidade, tanto com o estesiômetro, quanto com a caneta, a alteração de dois pontos do trajeto de um mesmo nervo, em comparação à avaliação anterior. • N. Radial Cutâneo e N. Fibular 1 ponto é considerado problema CRITÉRIOS PARA SUSPEITAR E/OU CONFIRMAR ALTERAÇÕES NA FUNÇÃO NEURAL Tratamento

10 OLHOSMAÕS E PÉS •  ou perda da sensibilidade e/ou a perda, ou diminuição da força muscular em comparação à avaliação anterior • A presença de dor aguda no trajeto do nervo e/ou diminuição, ou perda da sensibilidade e/ou força muscular em comparação à última avaliação • É considerada alteração da sensibilidade, tanto com o estesiômetro quanto com a caneta, a alteração de 2 pontos do trajeto de um mesmo nervo em comparação à avaliação anterior. Em nervos com apenas 1 ponto de teste (radial cutâneo e fibular) a alteração é considerada Problema. CRITÉRIOS PARA SUSPEITAR E/OU CONFIRMAR ALTERAÇÕES NA FUNÇÃO NEURAL Pós alta

11 ALTERAÇÕESCONDUTAS 1- Dor Neural aguda• Encaminhamento imediato para consulta médica • Imobilização até remissão do sintoma • Orientação quanto à redução da sobrecarga no nervo, durante a realização das atividades • orientação quanto a auto-cuidados 2- Dor a palpação e/ou ao esforço • Encaminhamento imediato para consulta médica • Acompanhamento da força muscular • Exercício após remissão dos sinais/sintomas agudos. • Orientação quanto a auto-cuidados • Orientação quanto à redução da sobrecarga no nervo durante a realização das atividades REAÇÕES E NEURITES: ALTERAÇÃO E CONDUTAS

12 Imobilizações

13 ALTERAÇÕESCONDUTAS 3- Piora da sensibilidade• Encaminhamento imediato para consulta médica • Acompanhamento da sensibilidade • Orientação quanto a auto-cuidados • Orientação quanto a redução da sobrecarga do nervo durante a realização das atividades 4- Piora da Força Muscular• Encaminhamento imediato para consulta médica • Acompanhamento da força muscular • Exercício após remissão dos sinais/sintomas agudos. • Orientação quanto a auto-cuidados • Orientação quanto a redução da sobrecarga do nervo durante a realização das atividades REAÇÕES E NEURITES: ALTERAÇÃO E CONDUTAS

14 Monitoramento da função neural

15 ALTERAÇÕESCONDUTAS 5- Mão e Pé Reacional• Encaminhamento ao clínico/dermatologista • Repouso na posição funcional 6- Iridociclite (olho vermelho, dor, diminuição da mobilidade e tamanho da pupila) • Encaminhamento imediato ao oftalmologista 7- Orqui-epidimite, Nefrite, Vasculite, etc. (inflamação dos testículos, rins, vasos, etc) • Encaminhamento imediato para consulta médica REAÇÕES E NEURITES: ALTERAÇÃO E CONDUTAS

16 Tala para mão reacional

17 REAÇÕES E NEURITES: ALTERAÇÃO E CONDUTAS Iridociclite

18 Secretaria de Estado da Saúde Coordenação de Vigilância Epidemiológica Núcleo de Dermatologia Sanitária   (83)


Carregar ppt "FUNÇÃO NEURAL Capacitar os treinandos a:  Conhecerem a função dos nervos periféricos;  Conhecerem os principais nervos acometidos na hanseníase.  Definirem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google