A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Psicologia da Personalidade II Maria Aparecida Junqueira Zampieri UNORP 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Psicologia da Personalidade II Maria Aparecida Junqueira Zampieri UNORP 2011."— Transcrição da apresentação:

1 Psicologia da Personalidade II Maria Aparecida Junqueira Zampieri UNORP 2011

2 Representantes AARON BECK E ALBERT ELLIS

3 ““Neurose é só uma palavra da classe alta para choramingação”“ ( Ellis)

4 Albert Ellis (93 anos) • Familia judaica • O mais velho de três irmãos - cuidador. • Pai comerciante - muitas viagens. • Mãe tb emocionalmente distante dos filhos. • Aos 19 anos (tímido) exercício p/ vencer sua timidez: banco do parque • Em um mês dirigiu a palavra a 130 mulheres. • Formou-se em Administração aos 21 • 28 anos – Revolução familiar e sexual (descoberta da psicologia

5 • Mestrado em Psicologia em 1943 (aos 30 anos) • Inicialmente especializou-se como terapeuta de casais e sexo. • Doutorado em 1947 • ‘Rational Psychotherapy’, que publicou na revista Journal of General Psychology

6 • Desenvolveu, em 1955, a REBT (Rational Emotive Behavior Therapy) "terapia racional emotiva comportamental" • Baseada na influência de processos cognitivos sobre os sentimentos e cptos • Terapia orientada p/ solução de problemas de forma direta e eficiente • Dirigida p/ fazer mudanças emocionais e comportamentais por meio de desafiar os pensamentos auto-derrotistas

7 • Sucesso na prática clínica, livros e instituto de treinamento (para Δ, casais, famílias, grupos) • Um dos terapeutas mais influentes da América. • Publicou 54 livros e mais de 600 artigos sobre a TREC, sexo e casamento. • Presidente-Emérito do Instituto Albert Ellis, em Nova York • Ellis morreu aos 93 anos, deixando 75 livros

8 A TREC em essência • Os seres H funcionam baseados em crenças, racionais e irracionais. • Crenças racionais - relacionadas com estados emocionais negativos equilibrados, como tristeza, mágoa, pesar, desprazer, aborrecimento • Crenças irracionais - produzem reações emocionais perturbadas, como pânico, depressão, fúria

9 Estados emocionais têm relação direta com • Cptos saudáveis, como aqueles relacionados às crenças racionais • ou • Cptos problemáticos, quando ativados por crenças irracionais.

10 modelo ABC Acontecime ntos Beliefs (crenças) Consequenc ias Emocionais e cptais dispute, disputar, combater ABc D

11 modelo ABC • Ressalta as relações entre os ‘A”, os ‘B’, e os ‘C’ • Influência dos processos cognitivos no funcionamento emocional e comportamental. • crenças irracionais podem ser muito efetivamente combatidas (os ‘D’, de dispute, disputar, combater) • pelo uso dos métodos lógico-empíricos da ciência.

12 Tendencia humana • Fazer avaliações absolutistas, dogmáticos dos acontecimentos em suas vidas. – “tenho quês” – “deverias” – “devos” – “tenho-a- obrigação-de” • são os aspectos centrais de uma filosofia de religiosidade dogmática que Ellis afirma ser o aspecto central da perturbação emocional e comportamental humanas.

13 Tendencia humana • “musturbation” - Mistura de masturbação mental com “tenho quês” • vai gerar um conjunto de conclusões irracionais • como as seguintes:

14 conclusões irracionais • Terrivelização (awfulizing): • Uso de palavras como “horrível”, “terrível”, “catastrófico”, ao descrever alguma coisa, como, p.ex., – ‘Seria terrível se...’, – ‘Seria a pior coisa que poderia acontecer’, – ‘Seria o fim do mundo’... • Ocorre quando um acontecimento é avaliado como mais do que 100% ruim.

15 conclusões irracionais • Não-agüentoite (I-can’t-stand-it-itis): • Ver um acontecimento como insuportável: – ‘Não suporto isso’, – ‘É absolutamente insuportável’, – ‘Vou morrer se eu for rejeitado’... • A pessoa acredita que não possa conseguir experimentar felicidade alguma se um acontecimento que não devesse ocorrer, ocorra de fato.

16 conclusões irracionais • Exigências: usar – ‘deverias’ (moralisar) – ‘tenho-quês’ (musturbating, masturbação mental) • Ex: – ‘Eu não devia ter feito aquilo’, – ‘Eu não posso falhar’, – ‘Preciso que ser amado’, – ‘Eu tenho que tomar uma bebida’.

17 conclusões irracionais • Rotulação de pessoas: rotular ou avaliar todo o seu self (ou o de outras pessoas), • Ex: • ‘Sou um estúpido / desesperado / inútil / sem valor’.

18 seres humanos são basicamente hedonistas • Têm uma forte tendência biológica a ficarem vivos e a buscar um grau razoável de felicidade. • Hedonismo é uma escolha, mais do que uma necessidade absoluta. • Assim, parece provável que seja uma predisposição inata fazer essa escolha fundamental.

19 Escolher: satisfações imediatas ou de longo prazo? • Se Δ escolher conscientemente ter satisfações imediatas e aceitar as implicações da decisão, isso não é irracional. • Mas se, Δ escolher ter gratificações imediatas, em vez de satisfações futuras, mas, depois, exigir tê-las também no futuro e se rebela quando isso não acontece, este não é um comportamento racional.

20 Escolher: satisfações imediatas ou de longo prazo? • Da mesma forma: • Se Δ escolhe ter satisfações futuras, mas não consegue se impor a disciplina necessária para isso, também não é racional. • Ex: Desejo de experimentar heroína. • Poderia fazê-lo sabendo que estaria correndo riscos de morrer de overdose ou de se tornar dependente; mas poderia também preferir não experimentá-la, tendo em vista a possibilidade de problemas com traficantes ou com a polícia.

21 Escolher: satisfações imediatas ou de longo prazo? • As escolhas feitas dessa forma poderiam ser escolhas racionais, mas escolher experimentar e depois se lamentar da sua dependência seria uma escolha baseada numa crença irracional.

22 Obra literária (75 livros) • O folclore do sexo, Oxford, Inglaterra: Charles Boni, 1951 • O Homossexual na América: A Subjective Approach (introdução), NY: Greenberg, 1951 • The American Sexual tragedy NY: Twayne, 1954 • Arte e ciência do amor, 1955 • Sex American Life of woman e Relatório Kinsey, Oxford, Inglaterra: Greenberg,1955 • A Psicologia do Sex Offenders, Springfield, IL: Thomas, 1956 • How To Live With a neurotic, Oxford, England: Crown Publishers, 1957, • Sexo sem culpa, NY: Hillman, 1958

23 • Associação Americana de Psicologia (APA) o reconheceu como o segundo psicólogo mais influente do século XX, antecedido apenas por Carl Rogers. • 1985 – APA prêmio de Distinguished Professional Contributions to Applied Research • Foi Presidente da Divisão de Psicologia Clínica da APA

24 referencias • • •

25 Obra literária (75 livros) • A Arte e Ciência do Amor, 1960 • Um Guia para o sucesso do casamento, 1961 • Creativo Casamento, 1961 • A Enciclopédia do Comportamento Sexual, 1961 • The American Sexual Tragedy, 1962 • Razão e emoção em Psicoterapia, 1962 • Sex and the Single Man, 1963 • Nymphomania: Um Estudo da Oversexed Woman, 1964 • Homossexualidade: Suas causas e curas • É Objectivismo uma religião, 1968

26 Obra literária • A Guide for Rational Living, 1961 • Terapia racional-emotiva, 1962 • Um novo guia para viver racionalmente, 1975 • Anger: Como viver com e sem ele, 1977 • Manual of Rational - Emotive Therapy, 1977 • Overcoming Procrastination: Or how Think and Act Rationally in Spite of Life's Inevitable Hassles, 1977 • Como viver com uma Neurótica, 1979 • Overcoming Resistance: racional - emotiva terapia com clientes difíceis, 1985 • When AA Doesn't Work For You: Rational for Quitting Álcool, 1992


Carregar ppt "Psicologia da Personalidade II Maria Aparecida Junqueira Zampieri UNORP 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google