A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Terra, desde a sua formação, há 4600 Ma (milhões de anos) até à actualidade, tem vindo a sofrer muitas alterações, devido a fenómenos geológicos internos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Terra, desde a sua formação, há 4600 Ma (milhões de anos) até à actualidade, tem vindo a sofrer muitas alterações, devido a fenómenos geológicos internos."— Transcrição da apresentação:

1 A Terra, desde a sua formação, há 4600 Ma (milhões de anos) até à actualidade, tem vindo a sofrer muitas alterações, devido a fenómenos geológicos internos e externos. Os documentos que melhor retratam a história da Terra são estudados pelos paleontólogos: os Fósseis. Fósseis são restos, marcas ou vestígios de seres vivos do passado, encontrados principalmente em rochas sedimentares. Apenas uma pequena parte dos seres vivos é fossilizada, porque são necessárias condições especiais. Para se tornar fóssil, um organismo deve ter partes duras e ser rapidamente coberto por sedimentos que o protejam das condições do ambiente. Os Fósseis são importantes para a reconstituição da História da Terra, porque nos fornecem informações acerca: (1) da evolução dos seres vivos; (2) da idade das rochas e (3) dos ambientes e climas do passado. 1. evolução dos seres vivos; Importância dos Fósseis 2. idade das rochas; 3. ambientes e climas do passado. Os fósseis ajudam-nos a saber que seres vivos habitaram a Terra no passado, quando se extinguiram e como evoluíram para novas espécies. FÓSSEIS DE TRANSIÇÃO - fósseis que nos dão informações acerca da evolução de um grupo para outro diferente. Ex: Archaeopteryx (transição entre os répteis e as aves). Existem dois conceitos de idade: idade absoluta (exacta, em número) e idade relativa (em comparação, mais antigo que… mais recente que…). Para saber a idade relativa dos estratos rochosos recorre-se a dois princípios: - Princípio da Sobreposição - “Cada um dos estratos é sempre mais recente que aquele que cobre, e mais antigo do que aqueles que estão por cima dele”. - Princípio da Identidade Paleontológica - “Todos os estratos que tiverem os mesmos fósseis de idade, independentemente da sua localização, têm a mesma idade”. (a formação da rocha e do fóssil aconteceram ao mesmo tempo). FÓSSEIS DE IDADE - fósseis de seres que só existiram na Terra durante um curto período de tempo, em diferentes locais e ficaram facilmente fossilizados. Ex.: Triceratops (viveu entre 145 e 65 Ma). FÓSSEIS DE AMBIENTE - fósseis que mostram as condições ambientais em que se formaram as rochas que os contêm. Exs.: Organismos marinhos (corais, trilobites, amonites). FÓSSEIS VIVOS - seres vivos que atravessaram os tempos geológicos, idênticos a si próprios, resistindo a todas as perturbações. Exs.: Nautilus, celacanto, ginkgo biloba. Processos de fossilização Conservação total (mumificação) - O organismo fica totalmente preservado (partes duras e moles). Exs.: mamute (gelo) e insecto (âmbar) Conservação parcial (mineralização) Apenas ficam preservadas algumas partes do organismo (partes duras). Exs.: dente ou ossos de dinossauro mineralizados Marcas Vestígios da actividade dos seres vivos do passado. Exs.: pegadas de dinossauro (locomoção); ovos de dinossauro (reprodução); coprólitos (alimentação). Moldagem Gravação, em rochas, da forma interna (molde interno) ou externa (molde externo) do organismo. Ex.: molde de uma trilobite Incarbonização Enriquecimento relativo em carbono devido à decomposição lenta da restante matéria que constituía o ser vivo. Ex.: folhas incarbonizadas


Carregar ppt "A Terra, desde a sua formação, há 4600 Ma (milhões de anos) até à actualidade, tem vindo a sofrer muitas alterações, devido a fenómenos geológicos internos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google