A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hiroshima é a capital da província de Hiroshima, no Japão. É cortada pelo rio Ota (Ota-gawa), cujos seis canais dividem a cidade em ilhas. Cresceu em torno.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hiroshima é a capital da província de Hiroshima, no Japão. É cortada pelo rio Ota (Ota-gawa), cujos seis canais dividem a cidade em ilhas. Cresceu em torno."— Transcrição da apresentação:

1 Hiroshima é a capital da província de Hiroshima, no Japão. É cortada pelo rio Ota (Ota-gawa), cujos seis canais dividem a cidade em ilhas. Cresceu em torno de um castelo feudal do século XVI. Recebeu o estatuto de cidade em Serviu de quartel-general durante a Primeira Guerra Sino-Japonesa ( ). Em uma segunda-feira, 6 de agosto de 1945, às 8 horas e 15 minutos da manhã, a bomba atômica "Little Boy" foi lançada sobre Hiroshima por um bombardeiro B-29 americano, matando instantaneamente por volta de 80 mil pessoas. Ao final do ano, ferimentos e a radiação causaram um total de 90 a 140 mil vítimas. Aproximadamente 69% das construções da cidade foram completamente destruídas e cerca de 7% foi severamente danificada. Pesquisas sobre os efeitos do ataque foram restritas durante a Ocupação do Japão e as informações censuradas até a assinatura do Tratado de São Francisco em 1951, devolvendo o controle do país para os japoneses. O oleandro é a flor official da cidade de Hiroshima pois foi a primeira a florescer depois da explosão da bomba atômica de Hiroshima antes do bombardeamento Hiroshima depois do bombardeamento

2 Santuário de Itsukushima Patrimônio Mundial da UNESCO O Santuário de Itsukushima é um santuário xintoísta situado na ilha de Itsukushima, perto da cidade de Hatsukaichi, na província de Hiroshima, no Japão, que foi construído sobre a água. O santuário de Itsukushima na baía de Hiroshima, Japão, é um exemplo notável do estilo arquitetônico característico da estética japonesa. Os santuários de Itsukushima-jinja situam-se na tradição geral da arquitetura dos santuários de Shinto no Japão, geralmente erguidos no pé de uma montanha. Eles preservaram os estilos predominantes entre o fim do séc. XII e o início do séc. XIII e são exemplos importantes do tipo antigo de arquitetura de santuários, integrado com a paisagem nos arredores, manifestação física do culto à natureza. É conhecido como o “Santuário Flutuante”, pois passa a impressão que foi construído sobre a água. Na verdade, o Santuário de Itsukushima foi construído na terra em 593 dC, mas devido às oscilações das marés, especialmente durante as marés altas, dá a impressão de que ele flutua sobre a água. Torii do Santuário Xintoísta de Itsukushima

3 Parque Memorial da Paz de Hiroshima Parque Memorial da Paz de Hiroshima ( 広島平和記念公園, é um parque memorial localizado no centro de Hiroshima no Japão, dedicado ao legado de Hiroshima como a primeira cidade do mundo a sofrer um ataque nuclear e as vítimas que foram atingidas de forma direta ou indireta pela bomba. O parque está localizado onde era um grande centro comercial e residencial que se transformou em um grande campo criado pela explosão. Todos os anos acontece no parque a Cerimônia do Memorial de Paz de Hiroshima em 06 de agosto, mesmo dia do bombardeamento. O propósito do Parque Memorial da Paz não é somente lembrar as vítimas, mas também, manter a lembrança dos horrores do ataque nuclear e defender a paz mundial. Museu Memorial da Paz de Hiroshima O Museu Memorial da Paz de Hiroshima é o principal museu do parque dedicado a esclarecer os visitantes sobre a bomba. O museu tem um acervo sobre a formação da guerra, a função de Hiroshima até o momento do bombardeio e diversas informações sobre a bomba e seus efeitos, juntamente uma coleção de fotos e recordações da época. A Chama da Paz é outro monumento dedicado as vítimas do bombardeio. A chama acesa em 1964 permanecerá queimando até que todas as bombas nucleares do planeta sejam destruídas e não exista mais a ameaça do holocausto nuclear Chama da Paz Chama da Paz e o Museu Memorial da Paz ao fundo detalhe

4 Cúpula da Bomba Atomica O hipocentro da explosão atómica de 6 de Agosto de 1945 situou-se apenas a 150 metros de distância do edifício, que foi a estrutura mais próxima a resistir ao impacto. A Cúpula Genbaku deveria ter sido demolida com o restante das ruínas, mas o fato de ter ficado praticamente intacta adiou os planos. Enquanto a cidade era reconstruída em torno do domo, sua permanência tornou-se motivo de controvérsia; alguns moradores queriam sua destruição, enquanto outros preferiam que a estrutura fosse preservada como um memorial do bombardeio. Em 1966, Hiroshima declarou a intenção de preservar a agora chamada "Cúpula da Bomba Atómica" de forma definitiva. Trinta anos depois, em dezembro de 1996, a construção foi registrada como Património Mundial da UNESCO, baseado na Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural. Patrimônio Mundial da UNESCO Vista de 180º do Parque Memorial da Paz de Hiroshima. A Cúpula Genbaku, que permaneceu em pé após os bombardeamentos, pode ser vista claramente no centro da imagem.

5 Ilha Miyajima A ilha sagrada do mar interior de Seto Como o próprio nome indica, esta ilha é, literalmente, um santuário, não só religioso, mas também histórico e ecológico. Antigamente considerada sagrada como a moradia de várias divindades, representada pelo templo xintoísta, Itsukushima – nome pelo qual a ilha também é conhecida – não era permitido a mortais sequer viver, quanto mais dar à luz ou morrer em Miyajima. Atualmente, não há esse tipo de “proibição”, mas a tradição permanece, não existindo maternidades ou cemitérios por lá. Pertencente à província de Hiroshima (sudoeste do Japão), a ilha tem 9 km de comprimento e 6 km de largura e fica a apenas 500 m da cidade de Miyajima, sendo facilmente acessada por balsa. Sua beleza natural é outro atrativo turístico, com florestas virgens nas montanhas, onde podem ser encontradas várias espécies botânicas, típicas dessa região. O monte Misen é um exemplo: suas cerejeiras em flor, na primavera, e os momiji (folhagem vermelha), no outono, compõem, com a beleza do templo Itsukushima, uma das “três vistas mais bonitas” do Japão (Nihon Sankei) Otorii, o maior portal de madeira do mundo, é um dos grandes símbolos turísticos do Japão: quando a maré está baixa (foto acima), as pessoas costumam caminhar pelo local pegando conchinhas e, anualmente, acontece o Festival de Verão Frente do Monte Misen Cerejeiras no Monte Misen Miyajima é considerada um dos cenários mais belos do Japão, venerada como uma ilha dos deuses.


Carregar ppt "Hiroshima é a capital da província de Hiroshima, no Japão. É cortada pelo rio Ota (Ota-gawa), cujos seis canais dividem a cidade em ilhas. Cresceu em torno."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google