A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O TEMPO DAS REFORMAS RELIGIOSAS Crise na Igreja: a contestação e a ruptura www.nilson.pro.br 24-06-2014 1 www.nilson.pro.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O TEMPO DAS REFORMAS RELIGIOSAS Crise na Igreja: a contestação e a ruptura www.nilson.pro.br 24-06-2014 1 www.nilson.pro.br."— Transcrição da apresentação:

1 O TEMPO DAS REFORMAS RELIGIOSAS Crise na Igreja: a contestação e a ruptura

2 Crise na Igreja Católica Finais do séc. XIV Cisma do Ocidente (1378/1417) – a cristandade esteve dividida obedecendo a dois papas: Papa Francês (Avinhão) papa Italiano (Roma); Séc. XVI Críticas e contestação à igreja devido a: - Interferência dos Papas e da igreja na vida politica; -Vida de luxo e depravação (muitos membros do clero tinham mulheres e filhos e comportavam-se como senhores nobres); - falta de preparação do baixo clero; -Valorização do aspecto formal da religião: culto aos santos, procissões; -Simonia ( os altos cargos da igreja eram muitas vezes comprados);

3 « Vemos os padres apresentarem-se vestidos de finíssimo pano inglês, gorro na cabeça, os dedos cheios de anéis preciosos…constroem magníficos palácios, regalam-se em faustosos banquetes» J. Butzbach, meados do século XV Papa Leão X No dia 20 de Setembro de 1492, o papa Alexandre Vi nomeou vinte cardeais, (…) entre eles o seu próprio filho, César Bórgia; e também o filho de Gabriel de Cesarini, irmão do seu genro; e ainda um elemento da família Farnese, parente da bela Júlia, sua amante; e muitos outros. Graças a estas nomeações, segundo se diz, Alexandre VI recebeu mais de cem mil ducados. Stefano Infessura, Diário da Cidade de Roma, Séc. XVI

4 O Humanismo e as Críticas à Igreja  Profundamente crente procura recuperar os valores da Humildade, caridade e fraternidade do cristianismo primitivo. Erasmo de Roterdão ( ) - Países Baixos Jonh Wycliff ( ) Inglaterra • Contestação aberta à autoridade do Papa. Excomungado

5  Pôs em causa a autoridade do papa;  Defendeu o regresso aos ensinamentos da Bíblia; João Huss ( República Checa Savonarola( ) Itália • Críticas ao Papa • Críticas ao clero Morreria na fogueira em 1498 Excomungado Morto na fogueira em 1498 O Humanismo e as Críticas à Igreja

6  Fazendo uso de liberdade de pensamento;  Espírito Crítico;  Racionalidade Criticaram a corrupção e hipocrisia do clero em geral, não poupando a ambição dos papas cardeais e bispos Necessidade de renovação O Humanismo e as Críticas à Igreja

7 A questão das indulgências 1517 – O papa Leão X, publica a “ Bula das Indulgências”. Qualquer fiel podia comprar indulgências (perdão para os seus pecados em troca de esmolas para as obras da Basílica de São Pedro) Provoca uma enorme reacção de protesto contra esta prática. A mais forte surgiu de Martinho Lutero (monge alemão)

8 CONTEXTO E IMPACTO DA APRESENTAÇÃO DAS “95 Teses contra as Indulgências” (Martinho Lutero, 1517 )  A publicação das “95 teses contra as indulgências” em 1517, teve como consequência a declaração de Lutero como herege e a excomunhão. A iniciativa de Lutero teve um aproveitamento político: os príncipes alemães aproveitaram para combater o domínio dos imperadores Habsburgos católicos e para usurpar terras da Igreja. Deu-se o início à Reforma (movimento de contestação à igreja católica) e ao nascimento do Protestantismo

9 O Luteranismo PRINCÍPIOS GERAIS DO LUTERANISMO Bíblia fonte de fé; Salvação pela Fé; Celibato não é obrigatório (qualquer crente pode ser ministro do culto); • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei); •Culto: Leitura da Bíblia, Sermão e Eucarístia (eliminado o culto à Virgem e aos Santos); •Apenas dois sacramentos – baptismo e eucaristia. Bíblia fonte de fé; Salvação pela Fé; Celibato não é obrigatório (qualquer crente pode ser ministro do culto); • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei); •Culto: Leitura da Bíblia, Sermão e Eucarístia (eliminado o culto à Virgem e aos Santos); •Apenas dois sacramentos – baptismo e eucaristia

10 • Bíblia fonte de fé; • Salvação pela Fé e predestinação (Deus determina quem será salvo ou não e somente a Fé poderá garantir a salvação); • Celibato não é obrigatório; • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei); •Culto: Leitura da Bíblia, Sermão e Eucarístia (eliminado o culto à Virgem e aos Santos); •Apenas dois sacramentos – baptismo e eucaristia. • Bíblia fonte de fé; • Salvação pela Fé e predestinação (Deus determina quem será salvo ou não e somente a Fé poderá garantir a salvação); • Celibato não é obrigatório; • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei); •Culto: Leitura da Bíblia, Sermão e Eucarístia (eliminado o culto à Virgem e aos Santos); •Apenas dois sacramentos – baptismo e eucaristia. João Calvino Suiça O Calvinismo

11 O Anglicanismo Contexto histórico:  A recusa do Papa Clemente VII em dissolver o casamento de Henrique VIII com Catarina de Aragão teve como consequência o corte com o Papa e Roma e a declaração do rei inglês como chefe da Igreja em Inglaterra. – Acto de Supremacia. Rei/Rainha de Inglaterra como chefe da Igreja Anglicana. O Estado controla a Igreja. Rei/Rainha de Inglaterra como chefe da Igreja Anglicana. O Estado controla a Igreja

12 O Anglicanismo • Bíblia fonte de fé; • Salvação pela Fé e predestinação; • Celibato não é obrigatório;  • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei);  • Culto: Supressão da eucaristia, mas mantêm a grandeza das cerimónias;  • Sacramentos – baptismo. • Bíblia fonte de fé; • Salvação pela Fé e predestinação; • Celibato não é obrigatório;  • Recusa da autoridade do papa (passa a liderança para o rei);  • Culto: Supressão da eucaristia, mas mantêm a grandeza das cerimónias;  • Sacramentos – baptismo

13  Medidas da Igreja Católica para conter o avanço protestante na Europa :  O Concílio de Trento (1545 – 63);  Companhia de Jesus (Inácio de Loyola - Espanhol): ordem dos jesuítas, busca de novos fiéis (América), educação e catequese. A Contra Reforma e Reforma Católica

14 Concílio de Trento * Condenação do protestantismo. * Confirmação dos sete sacramentos (recusando a proposta de apenas dois). * Reafirmação das indulgências e do culto dos santos e da Virgem. * Manutenção das Sagradas Escrituras e da tradição da Igreja como fonte religiosa e norma de conduta. •Versão católica da Bíblia. •Reafirmação da superioridade do Papa. •Catecismo – ensino. * Reafirmação do celibato dos padres. * Reafirmação da proibição de ingerência dos reis na vida da Igreja. * Reafirmação da necessidade dos membro da Igreja serem cultos e levarem uma vida exemplar

15 A Companhia de Jesus PAPEL CONFERIDO À COMPANHIA DE JESUS NA REAFIRMAÇÃO DOS VALORES CRISTÃOS CATÓLICOS • Missionação, sobretudo na América do Sul e Oriente. * Pregação, sobretudo na Europa contra os protestantes. * Ensino – Europa, América do Sul e Oriente

16  Tribunais do Santo Ofício ou da Santa Inquisição: tribunais religiosos que julgavam e condenavam “hereges” ou “infiéis” (não católicos) com extrema violência. Atuaram principalmente na Espanha, Portugal e Itália. A Santa Inquisição

17 Os processos instaurados pela Inquisição aos suspeitos de Protestantismo ou outras heresias consistiam na aplicação de tortura na fase de instrução. Após a obtenção da confissão por parte do acusado, este era entregue à justiça civil, da qual resultava,muitas vezes, a condenação à morte, geralmente na fogueira

18

19

20 Auto de Fé

21 A perseguição aos judeus em Portugal  Em Portugal D. Manuel I ordenou a sua expulsão em  Os que se converteram ao cristianismo (cristãos-novos) puderam permanecer no país, contudo eram controlados pela Inquisição. Perseguição aos judeus

22 Divulgação do Índex Índex – lista de livros proibidos por porem em causa o dogma católico. Impacto – limitação à expressão literária, artística e científica. Impediu o florescimento da mentalidade renascentista / humanista e foi causa directa de atraso no desenvolvimento económico, social e cultural de Portugal

23

24 O tempo das Reformas Religiosas (Europa, séc. XVI) Condenação dos costumes e critica à autoridade da igreja Reforma Protestante Luteranismo Calvinismo Anglicanismo Reacção da Igreja Católica Reforma católica Concílio de Trento Reafirmação dos princípios fundamentais Renovação Interna Contra-Reforma Índex Inquisição Companhia de Jesus

25 FIM


Carregar ppt "O TEMPO DAS REFORMAS RELIGIOSAS Crise na Igreja: a contestação e a ruptura www.nilson.pro.br 24-06-2014 1 www.nilson.pro.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google