A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof a Laura Lima Laura Lima.  PARTE I - BASES TEÓRICAS DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE II – PADRÕES DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE III – REPOSITÓRIOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof a Laura Lima Laura Lima.  PARTE I - BASES TEÓRICAS DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE II – PADRÕES DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE III – REPOSITÓRIOS."— Transcrição da apresentação:

1 Prof a Laura Lima Laura Lima

2  PARTE I - BASES TEÓRICAS DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE II – PADRÕES DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE III – REPOSITÓRIOS VIRTUAIS Laura Lima

3 Existem várias definições para Objetos de Aprendizagem, no entanto, o conceito da Learning Technology Standards Committee (LTSC) é o mais difundido (IEEE LOM, 2002). Segundo esse órgão, “um objeto de aprendizagem (OA) é definido como qualquer entidade, digital ou não, que possa ser usada para aprendizagem, educação ou treinamento”. Laura Lima

4 A descrição de um objeto se dá na forma de metadados, que são dados contendo informações sobre outros dados. Segundo Wiley (2000), “metadados são informações descritivas sobre um recurso”. Tais metadados contêm informações sobre objetos de aprendizagem visando facilitar sua localização e reutilização em repositórios virtuais, como por exemplo o RIVED. Objetos de Aprendizagem: metadados Laura Lima

5 1.2 Padrões de metadados • Geral; • Ciclo de vida; • Meta-metadados; • Técnica; • Educacional; • Direitos; • Relação; • Anotações; • Classificação. Laura Lima

6  [...] uma unidade educativa com um objetivo de aprendizagem associado a um tipo concreto de conteúdo e atividades para sua realização, caracterizado por ser digital, independente, e acessível através de metadados com a finalidade de serem reutilizados em diferentes contextos e plataformas (MORALES; GARCÍA; BARRÓN, 2006, p. 52). Unidade Educativa + Metadatos = O.A. Laura Lima

7 Combinação: se refere ao processo de montagem e sequenciamento de atividades de aprendizagem, ou mesmo de novos objetos de aprendizagem, a partir de blocos reutilizáveis. Granularidade: diz respeito ao tamanho do objeto. Quanto mais alta a granularidade, menor e mais simples é o objeto, que, consequentemente, terá mais oportunidades de reutilização, exigindo, em contrapartida, mais trabalho de autoria. Interoperabilidade: quando o objeto pode ser executado em várias plataformas. Laura Lima

8 Objetos de Aprendizagem: alguns aspectos técnicos e pedagógicos Elementos técnicos e pedagógicos que incorporam recursos digitais educacionais Elementos de Concepção de Objetos de Aprendizagem o Apresentação na home page ou tela inicial o Mapa conceitual o Domínio das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) o Metadados o Empacotamento: Padrão SCORM ou IMS. o Redação: verificação da ortografia e gramática, linguagem multimídia e interativa. o Informação dinâmica (animações, jogos, questionários com Feedback; interatividade). o Atividades: de reflexão, dissertativas e de múltipla escolha. O educando pode ver o resultado logo após a colocação de todas as questões propostas, e visualizar os Feedbacks pré-elaborados pelo professor. o Ilustrações: são meios digitais onde se pode explorar mais as cores e formas pelo dinamismo que o ambiente oferece. São movimentos e sons que, em conjunto com o conteúdo didático, podem formar animações personalizadas. o Recursos para sua elaboração: manuseio de softwares como eXelearning, Reload Editor e/ou Flash. Laura Lima

9

10 Padrões para Objetos de Aprendizagem b) Advanced Distributed Learning (ADL) e Sharable Content Object Reference Model (SCORM) c) Padrão OBAA (Padrão de Metadados de Objetos de Aprendizagem) a) Instructional Management Systems (IMS) Laura Lima

11 IMS – Instructional Management Systems  Criado pelo consórcio Educause – formado por instituições educacionais americanas e empresas fornecedoras com o objetivo de estabelecer normas técnicas para interoperabilidade de recursos educacionais.  Já produziu resultados nas áreas de metadados, formatos de armazenamento de conteúdo, definição de testes e gerenciamento de perfis de estudantes.  São especificados em três diferentes instâncias: definição do modelo, especificação XML do modelo, guia de implementação do modelo. Laura Lima

12 ADL SCORM  É um programa governamental norte-americano, apoiado pelo Departamento de Defesa, voltado para a educação baseada na Web.  Em cooperação com outras entidades e grupos tais como IMS, ADL desenvolveu o SCORM (Sharable Content Object Reference Model), que inclui um modelo de referência para objetos de software compartilháveis, um ambiente runtime, um modelo de metadados e um modelo de estrutura de conteúdos. Laura Lima

13 Padrões para Objetos de Aprendizagem: Em Ambientes Virtuais de Aprendizagem, como o Moodle (Escolhendo o padrão SCORM para alocar um objeto de aprendizagem)

14 Padrões para Objetos de Aprendizagem Laura Lima

15

16

17  São inúmeras as iniciativas que se baseiam na utilização de objetos de aprendizagem e metadados educacionais, como por exemplo: RIVED, MERLOT, Las Maletas Del Conocimiento. Laura Lima

18

19 Federação Educa Brasil A FEB utiliza um sistema de organização hierárquica onde repositórios são adicionados em federações locais, sendo que essas federações são instalações da FEB. Reunindo essas federações existe uma confederação que é outra instalação da FEB, cada uma (tanto as federações quanto a confederação) com suas próprias ferramentas de consulta e administrativa. Laura Lima

20 Federação Educa Brasil Laura Lima

21 Federação Educa Brasil Laura Lima

22 Federação Educa Brasil Laura Lima

23 A busca por autor é baseada no que foi informado nas entidades envolvidas na publicação do objeto, podendo ser autores, editores, revisores, entidades que publicaram o objeto entre outros. Laura Lima

24 Obrigada! Laura Lima


Carregar ppt "Prof a Laura Lima Laura Lima.  PARTE I - BASES TEÓRICAS DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE II – PADRÕES DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM  PARTE III – REPOSITÓRIOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google