A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Angela Lima Peres Mozart de Melo Alves Júnior Universidade Federal do Alagoas - UFAL Mestrado em Modelagem Computacional de Conhecimento Disciplina: Seminários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Angela Lima Peres Mozart de Melo Alves Júnior Universidade Federal do Alagoas - UFAL Mestrado em Modelagem Computacional de Conhecimento Disciplina: Seminários."— Transcrição da apresentação:

1 Angela Lima Peres Mozart de Melo Alves Júnior Universidade Federal do Alagoas - UFAL Mestrado em Modelagem Computacional de Conhecimento Disciplina: Seminários Professor: Dr. Roberta com ênfase no software Homem Virtual * Clovis Soares e Sá Filho e Elian de Castro Machado.

2 Conceito Características Motivações Desafios Aplicação dos princípios da O.O Iniciativas de Padronização Homem Virtual

3 Sá Filho e Machado(2003) define objetos de aprendizagem como: recursos digitais que podem ser usados, reutilizados e combinados com outros objetos para formar um ambiente de aprendizado rico e flexível. Este objetos podem ser usados como recursos simples ou combinados para formar uma unidade de instrução maior. Podem ser usados em um determinado contextos e depois ser reutilizados em contextos similares. David Wiley define o objeto de Aprendizagem como: Qualquer recurso digital reutilizável que possa ser usado no auxílio à aprendizagem Já definição da IEEE-LTSC (IEEE's Learning Technology Standards Committee) é bem mais aberta: "Qualquer entidade, digital ou não-digital, que possa ser usada e reutilizada, ou referida durante o aprendizado com suporte tecnológico".

4 Quebrar o conteúdo educacional em pequenas partes. Possibilitar a reutilização com modularidade e flexibilidade em diferentes ambientes de aprendizagem. Blocos de informação intercambiáveis e ajustáveis que possam ser adaptados e montados em lições e cursos personalizados de forma fácil e rápida.

5 Reutilização Portabilidade Acessibilidade Modularidade Interoperabilidade Produção Colaborativa Interação

6 Interação diária com as tecnologias Obrigando adquirir novos conhecimentos e habilidades Aprender tantas coisas distintas ao mesmo tempo O tempo de vida útil do que se aprende tem diminuído Sociedade da informação Sociedade da aprendizagem Dinamizar e inovar o processo de ensino- aprendizagem

7 Expansão do mercado do ensino a distância Custo Alto e quantidade de Profissionais envolvidos para produção de material didático. Professores capacitados para lidar com as ferramentas Uma nova ferramenta mal utilizada, pode ser pior que a velha ferramenta bem aproveitada Resistência a mudanças de costumes já estabelecidos

8 As "coisas reais" são abstraídas como objetos. Cada objeto tem características e comportamentos próprios e relaciona-se com outros objetos. O tamanho e complexidade dos objetos dependem dos objetivos do modelo e do contexto. Um objeto pode ser elementar ou ser constituído de vários tipos de objetos menores. Em determinadas situações pode significar uma coisa isolada e outras vezes se referir a um grupo de coisas. A decomposição de um problema em objetos depende do julgamento e da natureza do problema e não existe apenas uma representação correta.

9 O objetivo é permitir a reutilização de recursos educacionais e oferecer interoperabilidade entre sistemas de Aprendizagem distintos, de forma que componentes gerados por ferramentas diferentes possam "falar" entre si, ao seguir padrões que tenham reconhecimento universal. SCORM (Sharable Content Object Reference Model), conduzida pela ADL, LOM (Learning Object Metadata), pela IEEE, IMS (Instructional Management System), pela IMS Global Learning Consortium,

10 Apresentação Exemplos Vídeos

11 A arte de expressar o conhecimento científico por meio da computação gráfica tridimensional, de maneira objetiva, simples e rápida. Visualização dos processos biomoleculares, fisiológicos e fisiopatológicos, bem como dos mecanismos de ação dos medicamentos e das técnicas de procedimentos cirúrgicos,. São ilhas de conhecimento, aplicáveis a públicos-alvo distintos, dentro de estratégias pedagógicas que visam objetivos específicos. Chao Lung Wen - Professor Associado da Faculdade de Medicina da USP, Chefe da Disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da USP

12

13

14

15

16 1. Fisiopatologia da Acne 2. Hidratação da Pele 3. Fotoproteção e Câncer da Pele 4. Ciclo do Pêlo 5. Envelhecimento da Pele 6. Fisiopatologia da Hanseníase 7. Fisiopatologia da Psoríase 8. Doenças Sexualmente Transmissíveis 9. Aparelho Gênito-Urinário Feminino 10. Ciclo da Ovulação 11. Método Contraceptivo Hormonal 12. Aparelho Gênito-Urinário Masculino 13. Prostatectomia Radical 14. Fisiatria – Ciclo da Marcha Normal 15. Fisiatria – Amputação dos Membros 16. Inferiores e Marcha com Próteses 17. Musculatura Dinâmica da Face 18. Odontologia - Articulação temporomandibular 19. Odontologia - Estrutura dos dentes 20. Emergências Pneumotórax Drenagem torácica Cricotireoidostomia Intubação orotraqueal Fratura Cervical 21. Fisiopatologia da Aterosclerose 22. Fisiopatologia da Asma 23. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) 24. Olho Virtual – Anatomia do olho 25. Olho Virtual – Erros de refração 26. Aparelho Auditivo 27. Fonação – Anatomia funcional 28. Fonação – Fisiologia 29. Aparelho Digestório 30. Módulos de Apoio à Enfermagem 31. Fisiopatologia do Diabetes 32. Doenças Inflamatórias Intestinais 33. Vírus da Hepatite C

17 Panorama de saúde do Brasil: deficiência de cobertura, alto custo no tratamento das doenças e falta de recursos financeiros. Necessidade de desenvolver uma estratégia que envolva a educação permanente da comunidade com as estratégias de atenção básica do Ministério da Saúde, por meio de trabalho conjunto envolvendo aspecto assistencial com educacional e de motivação. Educação: formação de bons hábitos e consciência desde a infância. O uso de modernas tecnologias (novas iconografias baseadas em computação gráfica) e histórias para contextualização de temas podem ser formas eficientes para conquistar a atenção e motivação dos alunos. Projeto Jovem Doutor – Unifesp

18 Talvez, o homem virtual possa um dia simular a resposta humana a estressores biológicos, físicos e químicos, tornando desnecessários os estudos com animais.

19 SÁ FILHO, Clovis Soares e; MACHADO, Elian de Castro. OBJETO DE APRENDIZAGEM : A APLICAÇÃO DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS. NA PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO A DISTÂNCIA. Disponível em:. Acesso em: 22 abr SILVA, Alex Melo da; MERCADO, Luis Paulo Leopoldo; GRACINDO, Heloisa Barbosa Rocha. Utilização Didática de Objetos Digitais de Aprendizagem na Educação Online. BALBINO, Jaime. Objetos de Aprendizagem: Contribuições para sua genealogia. Disponível em:. Acesso em: 14 abr WEN, Chao Lung. Guia HomemVirtual. Disponível em:. Acesso em: 14 abr WEN, Chao Lung. Panorama da Saúde no Brasil. Disponível em:. Acesso em: 14 abr

20 Angela – Mozart – Universidade Federal do Alagoas - UFAL Mestrado em Modelagem Computacional de Conhecimento Disciplina: Seminários Professor: Dr. Roberta


Carregar ppt "Angela Lima Peres Mozart de Melo Alves Júnior Universidade Federal do Alagoas - UFAL Mestrado em Modelagem Computacional de Conhecimento Disciplina: Seminários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google