A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biblioteca escolar Literacia da informação Currículo Sintra - Formação novos PB – 28/01/2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biblioteca escolar Literacia da informação Currículo Sintra - Formação novos PB – 28/01/2013."— Transcrição da apresentação:

1 Biblioteca escolar Literacia da informação Currículo Sintra - Formação novos PB – 28/01/2013

2 Definições “ Um estudante letrado em informação é um leitor ávido, um pensador crítico, um pensador criativo, um aluno interessado, um investigador organizado, um comunicador eficaz, um utilizador responsável da informação e um utilizador competente dos instrumentos tecnológicos.” Loertscher (1996) 2

3 Definições “...capacidade de reconhecer uma necessidade [de informação] e depois de aceder, encontrar, avaliar, utilizar e comunicar a informação”. Taylor (2006) 3

4 Definições “...a capacidade das pessoas de:  reconhecer as suas necessidades de informação;  localizar e avaliar a qualidade da informação;  armazenar e recuperar a informação;  utilizar a informação de modo eficaz e ético, e  aplicar a informação na criação e comunicação do conhecimento.”  UNESCO, Towards Information Literacy Indicators (2008) 4

5 Alargamento do conceito Literacias do século XXI Literacia da informação 5

6 Conceitos associados  Literacia tecnológica e digital  Literacia dos media  Pensamento crítico  Resolução de problemas  Criatividade e inovação  Aprendizagem ao longo da vida 6

7 Literacias específicas das disciplinas História Ciências Matemática Música Artes visuais

8 Cada disciplina tem conteúdos, isto é, um "corpus" de informação a transmitir. 8

9 Essa informação pode ser “trabalhada” e não “servida pronta” Área de articulação com a BE

10 Comportamentos dos alunos quando trabalham com a informação 10

11 Autoria 11

12

13 13

14 14

15

16 O que fazer para inverter esta situação, trabalhando as múltiplas literacias de que falámos? 16

17 Colocar desafios de aprendizagem 17

18 Adotar/Adaptar/Seguir um modelo de pesquisa 18

19 Modelos de pesquisa Modelo BIG6 Modelo BIG6 Modelo BIG6 Modelo BIG6 (Eisenberg e Berkowitz – EUA) Seis etapas : 1. Definição da Tarefa 2. Estratégias de pesquisa de informação 3. Localização e acesso 4. Uso da informação 5. Síntese 6. Avaliação 19

20 Modelo EXIT Modelo EXIT Modelo EXIT Modelo EXIT (David Wray e Maureen Lewis – Reino Unido) 10 momentos / 10 actividades mentais:  Suscitar conhecimentos prévios  Estabelecer objectivos  Localizar a informação  Adoptar uma estratégia adequada  Interagir com o texto  Acompanhar o processo de compreensão  Tomar notas  Avaliar a informação  Apoiar a memorização  Comunicar a informação 20 Modelos de pesquisa

21 REACTS (Pitts e Stripling) – finais dos anos 80 1.Recalling; 2. Explaining; 3. Analyzing; 4. Challenging; 5. Transforming; 6. Sinthesizing. 21 Modelos de pesquisa

22 FLIPT IT (Yucht -2002) FLIP é um acrónimo para Focus, Links, Input e Payoff e IT para If... Then ou Intelligent Thinking. Modelo não linear, orientado por um objectivo, em que os alunos podem avançar ou recuar nas diferentes fases, conforme as suas necessidades. Daí o jogo de palavras: flip significa virar. 22 Modelos de pesquisa

23 Modelo PLUS Modelo PLUS Modelo PLUS ( James E. Herring - Austrália ) Modelo PLUS Quatro fases: ◦ Purpose (Objectivo) ◦ Location (Localização) ◦ Use (Uso) ◦ Self-evaluation (Auto-avaliação) 23 Modelos de pesquisa

24 Guided Inquiry Descrição de Kuhlthau (2007): “Inquiry is an approach to learning whereby students find and use a variety of sources of information and ideas to increase their understanding of a problem, topic or issue. It requires more of them than simply answering questions or getting a right answer. It espouses investigation, exploration, search, quest, research, pursuit and study. Inquiry does not stand alone; it engages interests and challenges students to connect their world with the curriculum. Although it is often thought of as an individual pursuit, it is enhanced by involvement with a community of learners, each learning from the other in social interaction. However, without some guidance it can be daunting.” 24

25 Prever momentos de:  debate  argumentação  apresentação 25

26 Definir regras e critérios de avaliação 26

27 Recorrer a ferramentas web para estimular a adesão dos alunos, a colaboração entre eles e a comunicação professor - aluno. 27

28 Avaliar o processo que os alunos seguiram e os resultados obtidos. 28

29 Levar os alunos a refletir sobre o que aprenderam (o que sabiam antes? o que sabem agora? que mais aprenderam, para além dos conteúdos?) 29

30 Entre professores:  Estabelecer para cada disciplina/ano quais os conteúdos suscetíveis de uma abordagem destas  Escolher os mais desafiantes, relativamente aos quais possam ser colocadas questões reais, problemas, dúvidas  Preparar momentos de argumentação, por exemplo, definindo formulações que os alunos terão de completar  Discutir critérios de avaliação e estipular mínimos de qualidade aceitável para os trabalhos produzidos 30


Carregar ppt "Biblioteca escolar Literacia da informação Currículo Sintra - Formação novos PB – 28/01/2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google