A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade."— Transcrição da apresentação:

1 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade Federal de Ouro Preto Mestrado em Saneamento Ambiental pela Universidade Federal de Ouro Preto Diretor-Técnico da Farmácia de Minas – Unidade Presidente Juscelino Diretor-Técnico do Laboratório de Análises Clínicas da Prefeitura Municipal de Presidente Juscelino

2 Protozoários Tissulares Toxoplasma gondii Leishmania sp Trypanosoma cruzy Hepáticos Plasmodium vivax Plasmodium falciparum Plasmodium malariae

3 Toxoplasma gondii Endodiogenia  reprodução assexuada –2 células-filhas são formadas dentro da célula- mãe Endopoligenia  seria uma endodiogenia múltipla –Várias células-filhas são formadas dentro da célula-mãe

4 Toxoplasma gondii

5 Esquizogonia: –Divisão nuclear seguida da divisão do citoplasma, constituindo indivíduos isolados ou merozoítos. Esses rompem a membrana celular-mãe e continuam a desenvolver-se. As células-filhas recém-formadas são os merozoítos, por isso esquizogonia pode também ser denominada de merogonia. Três tipos: –merogonia (produz merozoítos) –gametogonia (produz microgametas) –esporogonia (produz esporozoítos). Toxoplasma gondii

6 Introdução –Protozoário tissular –Distribuição geográfica mundial (até 60% pop) –Doença clínica é menos frequente –Zoonose –Felídeos  hospedeiros completos (definitivos) –Homem e outros animais  hospedeiros incompletos (intermediários) –1909 Nicolle e Manceaux (Tunísia)  roedor Splendore (Brasil)  coelhos

7 Toxoplasma gondii Habitat –Tecidos e células (exceto hemácias) –Líquidos orgânicos (líquor, humores oculares, etc) –Felídeos não imunes Epitélio intestinal (ciclo sexuado) Outros locais (ciclo assexuado) Formas de resistência (nas fezes)  fase intestinal

8 Toxoplasma gondii Morfologia: –Múltipla: depende do habitat estágio evolutivo Formas infectantes –Taquizoítos –Bradizoítos –Esporozoítos

9 Toxoplasma gondii Forma infectante –Taquizoíto Forma proliferativa, livre ou trofozoíto Fase aguda Forma de arco (banana, meia-lua) Uma extremidade afilada e outra arredondada Multiplicação rápida (taqui) (endodiogenia) Móvel Ácido sensível Toxoplasma gondii tachyzoites, stained with Giemsa, from a smear of peritoneal fluid obtained from a laboratory-inoculated mouse.

10 Toxoplasma gondii Forma infectante –Bradizoíto Fase crônica Encontrada em vários tecidos –Estriado Esquelético –Estriado Cardíaco –Nervoso –Retina Vacúolo parasitóforo Reprodução lenta (bradi) Dentro do cisto Resistente à pepsina e tripsina Viáveis nos tecidos por vários anos Unstained cyst of T. gondii.

11 Toxoplasma gondii Forma infectante –Esporozoíto Encontrado no oocisto (parede dupla, resistente) –Forma de resistência –Produzido nas células intestinais de felídeos não imunes e eliminados imaturos junto com as fezes –Contém dois esporocistos com 4 esporozoítos cada

12 Toxoplasma gondii Forma infectante –Esporozoíto Toxoplasma gondii sporulated oocyst in an unstained wet mount. Toxoplasma gondii sporulated oocyst in an unstained wet mount, viewed under differential interference contrast (DIC) microscopy.

13 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico –Heteroxênico –Duas fases distintas Assexuada –Linfonodos e tecidos de vários hospedeiros (inclusive gatos e outros felídeos) Sexuada (Coccidiana) –Epitélio intestinal de felídeos não imunes

14 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico - Fase assexuada –Ocorre em um hospedeiro susceptível (homem ou outro animal) –Ingestão de formas infectantes Oocisto maduros contendo 8 esporozoítos –Água e alimentos contaminados Cistos contendo bradizoítos –Carne crua Taquizoítos (raramente) –Eliminados no leite: Estômago  morrem Mucosas ou inaladas  mesmo caminho oocisto e cisto

15 Toxoplasma gondii Invasão –Forma infectante adere à superfície da célula. Há reconhecimento (micronemas) e invasão (complexo apical). –O conteúdo das roptrias é secretado, auxiliando formação vacúolo parasitóforo –A invasão dura cerca de 5 a 10 s.

16 Toxoplasma gondii Louis M. Weiss and Kami Kim (2007).

17 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Assexuado –Fase aguda –Esporozoíto, bradizoíto ou taquizoíto  ID  mucosa intestinal  órgãos e tecidos –Célula  vacúolo parasitóforo  endodiogenia (fase proliferativa)  citólise  taquizoítos livres no sangue/linfa  invasão de novas células  aparecimento de sintomas

18 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Assexuado –Fase crônica Aparecimento da imunidade –Taquizoítos saem do sangue/linfa  ↓parasitismo –Formação de cistos (bradizoítos) Fase crônica pode durar vários anos ou reagudizar

19 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Sexuado (Fase Coccidiana) –Ocorre apenas no epitélio intestinal de felídeos não imunes –2 sub-fases Assexuada (merogonia) Sexuada (gamogonia)

20 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Sexuado (Fase Coccidiana) –Esporozoíto, bradizoíto ou taquizoíto  ID felídeo não imune  mucosa intestinal  enterócito –Enterócito Endodiogenia (merogonia)  merozoítos Meronte = esquizonte maduro  conjunto de merozoítos –Ruptura do enterócito Libera merozoítos  penetração em outro enterócito  formas assexuadas masculinas (microgametas, móveis, 2 flagelos) ou femininas (macrogametas, imóveis)

21 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Sexuado (Fase Coccidiana) –Fecundação do macrogameta pelo microgameta  ovo (= zigoto)  evoluirá para oocisto  descamação do epitélio e ruptura do enterócito  liberação do oocisto imaturo  fezes  meio externo  4 dias  esporogonia  2 esporocístos com 4 esporozoítos cada

22 Toxoplasma gondii Ciclo Biológico – Sexuado (Fase Coccidiana) –Felídeo jovem não imune elimina oocisto por ~ 30 dias –Oocisto (condições de umidade, temperatura e luz solar)  infectante por 1 a 1,5 ano Período pré-patente depende da forma ingerida –Cistos  3 dias –Taquizoítos  19 ou + dias –Oocistos  20 ou + dias gondii&hl=pt- BR&biw=1228&bih=570&prmd=ivns&source=lnms&tbm=isch&ei=sL9sTpm PLsXK0AGMzeWVBQ&sa=X&oi=mode_link&ct=mode&cd=2&sqi=2&ved= 0CBAQ_AUoAQ

23 Toxoplasma gondii

24 Transmissão –Ingestão de oocistos em AlimentosÁgua Caixas de areia Latas de lixo –Ingestão de cistos em Carne crua ou mal cozida –Ingestão de taquizoítos em Leite Acidentes ocupacionais Transplantes gondii&hl=pt- BR&biw=1228&bih=570&prmd=ivns&source=lnms&tbm=isch&ei=sL9sTpm PLsXK0AGMzeWVBQ&sa=X&oi=mode_link&ct=mode&cd=2&sqi=2&ved= 0CBAQ_AUoAQ

25 Toxoplasma gondii Transmissão –Congênita ou transplacentária ou vertical Mais grave Comprometimento fetal BR&biw=1228&bih=570&prmd=ivns&source=lnms&tbm=isch&ei=sL9sTpmPLsXK0AGMzeWVBQ&sa=X&oi=mode_link&ct=mode&cd=2&sqi=2&ved=0CBAQ_AUoAQ

26 Toxoplasma gondii Sintomatologia - Fase aguda –Febre –Amigdalite –Infartamento ganglionar –Depende Quantidade de formas infectantes adquiridas Cepa do parasito (virulenta ou avirulenta) Susceptibilidade do hospedeiro –Pode matar o hospedeiro FetosImunodeprimidos –Pode diminuir ou cessar Resposta imune específica

27 Toxoplasma gondii Patogenia: –Toxoplasmose congênita ou pré-natal Mãe em fase aguda ou reagudização Depende –Do tempo de acometimento fetal –Virulência da cepa –Da resposta imunológica da mãe –Do período de gestação 10 %  aborto ou morte 10 a 23%  sinais clínicos ao nascimento

28 Toxoplasma gondii Patogenia: –1° trimestre Tétrade de Sabin Aborto –2° trimestre Aborto, nascimento pré-maturo Normal ou com sinais clínicos –3° trimestre Normal ou com sinais clínicos após dias, semanas ou meses após o nascimento HepatoesplenomegaliaEdemaMiocardite

29 Toxoplasma gondii Patogenia: –Tétrade de Sabin Micro ou macrocefalia (50%) Calcificações cerebrais (69%) Coriorretinite (90%) Perturbações neurológicas: retardo psicomotor (60%) &hl=pt- BR&biw=1228&bih=570&prmd=ivns&source=lnms&tbm=isch&ei=sL9sTpmPLsX K0AGMzeWVBQ&sa=X&oi=mode_link&ct=mode&cd=2&sqi=2&ved=0CBAQ_AU oAQ

30 Toxoplasma gondii Patogenia: –Toxoplasmose pós-natal Ganglionar ou febril aguda –Crônica e benigna –Raramente leva a complicações Ocular Cerebroespinhal ou meningoencefálica

31 Toxoplasma gondii Diagnóstico –Clínico Difícil –Morte –Semelhante a outras doenças (mononucleose, neurocisticercose, citomegalovirose, rubéola, sífilis, AIDS) –Laboratorial Testes imunológicos (mais comuns na prática clínica) –Detecção de imunoglobulinas IgG (fase crônica)  monomérica e transplacentária IgM (fase aguda)  pentamérica e não transplacentária –RIFI –ELISA –HAI  levantamento epidemiológico

32 Toxoplasma gondii

33 Epidemiologia –Cosmopolita –Mamíferos e aves são susceptíveis –Água contaminada com fezes de gato –Insetos veiculam oocistos

34 Toxoplasma gondii Profilaxia –Não se alimentar de carne crua ou mal cozida –Não beber leite cru –Controlar a população de gatos –Não alimentar animais com carne crua –Incinerar todas as fezes dos gatos –Proteger as caixas de areia –Pré-natal

35 Toxoplasma gondii Tratamento –Nem sempre é indicado em hospedeiro imunocompetente –Exceção Infecção aguda (Recém-nascido, gestantes, imunodeprimidos) Comprometimento órgãos (coriorretinite, miocardite) –Protocolo do Ministério da Saúde

36 Obrigado!


Carregar ppt "FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google