A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Extensão em Grandes Eventos Conforme Portaria nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10/12/2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Extensão em Grandes Eventos Conforme Portaria nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10/12/2012."— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Extensão em Grandes Eventos Conforme Portaria nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10/12/2012

2 PRIMEIROS SOCORROS

3 É o atendimento imediato e provisório dado a alguém que sofre um acidente ou enfermidade imprevista. Geralmente se presta no local do acidente, até que se possa colocar o paciente aos cuidados de um médico para tratamento definitivo, exceção feita a certos casos graves.

4 PRINCÍPIOS GERAIS DE CONDUTA Tomar conta do caso – agir com rapidez, verificar a sua segurança, a segurança da vítima e do local fazendo se necessário uma sinalização ou isolamento do local. Ao atuarmos com calma e segurança conquistaremos a confiança e a cooperação do acidentado. Exame do acidentado e do local – podemos de relance saber a causa do acidente e saber a lesão produzida, por exemplo, se o acidentado caiu de certa altura ou foi atropelado, buscaremos fraturas, porém é conveniente um breve exame do enfermo para comprovar se não há lesões importantes. Buscar socorro – se a vítima estiver em condições, transporte-a com todo o cuidado, porém, se houver problemas para conduzi-la é melhor solicitar e aguardar a chegada de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ou Corpo de Bombeiros (RESGATE) através do 192 e 193.

5 ANÁLISE PRIMÁRIA A análise primaria é uma avaliação realizada na vítima e é necessária para detectar as condições que colocam em risco iminente a vida do paciente. Ela se desenvolve obedecendo as seguintes etapas: • Estabilizar a coluna cervical manualmente, verificar responsividade e verificar permeabilidade das vias aéreas. • Verificar respiração. • Verificar circulação e hemorragias. • Realizar exame neurológico. • Prevenção da vítima (prevenir hipotermia).

6 ANÁLISE SECUNDÁRIA O principal propósito da análise secundária é descobrir lesões ou problemas diversos, os elementos que constituem a análise secundária são: • Exame da cabeça aos pés - realizar uma avaliação detalhada da vítima, utilizando os sentidos do tato, da visão, da audição e do olfato. • Sintomas - são as impressões transmitidas pela vítima, tais como: tontura, náusea, dores, etc. • Sinais vitais - pulso e respiração. • Outros sinais - Cor e temperatura da pele, diâmetro das pupilas, etc

7 MÉTODO DE REANIMAÇÃO CÁRDIO PULMONAR São aplicados após análise primária, e quando a vítima não apresenta respiração e/ou batimentos cardíacos. Neste caso só existe um procedimento: R.C.P.. Reanimação Cardiopulmonar.

8 PARADA RESPIRATÓRIA Reconhecimento da parada respiratória se faz através da observação do seguinte quadro: • Movimento do tórax; • Ruído da respiração (inexistente) Reconhecimento da parada circulatória se faz através da observação do seguinte quadro: • Pulso radial; • Pulso da arterial; • Contração das pupilas com a luz.


Carregar ppt "Curso de Extensão em Grandes Eventos Conforme Portaria nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10/12/2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google