A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEMI AFOGADO 1. Informações. a. Exame primário:- Vias Aéreas - Respiração - Circulação b. Verifique sinais de trauma. 2. Tratamento a. Oxigênio. 1 Se a.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEMI AFOGADO 1. Informações. a. Exame primário:- Vias Aéreas - Respiração - Circulação b. Verifique sinais de trauma. 2. Tratamento a. Oxigênio. 1 Se a."— Transcrição da apresentação:

1 SEMI AFOGADO 1. Informações. a. Exame primário:- Vias Aéreas - Respiração - Circulação b. Verifique sinais de trauma. 2. Tratamento a. Oxigênio. 1 Se a vítima estiver com parada respiratória ou cárdio respiratória, forneça oxigênio a 15 litros/min com ambú. Use a Cânula de Guedel para auxiliar. 2 Se a vítima estiver respirando e com pulso, dê oxigênio 10 litros/min com máscara facial. b. Retire as roupas da vítima e a aqueça. c. Cuidado com o possível trauma de coluna ( Vítima na água em decúbito ventral, ferimento na cabeça, perda de sensibilidade e resposta motora). d. Imobilize com colar cervical e prancha longa. e. Transporte.

2 AFOGAMENTO É um quadro de asfixia por imersão em um meio líquido. CLASSIFICAÇÃO DO AFOGAMENTO: A) Quanto ao mecanismo: Primário Secundário B) Quanto à natureza do meio líquido: Água doce Água salgada Primário: Efeito evidente do afogamento, ocorre o quadro da asfixia e, a seguir, parada cardíaca. Encontrado em 90% dos casos. Corresponde ao afogado azul da Escola Francesa. A vítima apresenta-se cianótica, congestionando-se com espuma na boca e no nariz.

3 Secundário: Sobrevem a parada cardíaca e, a seguir, a asfixia. É o afogado Branco da Escola Francesa. A vítima apresenta o aspecto lívido e pálido, não tendo espuma na boca e nem no nariz, e a respiração completamente ausente. Neste grupo temos o chamado afogado seco que, devido ao espasmo mantido da glote, não aspira água para os alvéolos pulmonares. Um caso especial de afogamento secundário é a hidrocussão ou Síndrome Térmico Diferencial; ocorre por mecanismo reflexo e ocasiona a parada cardíaca. Entrada nasal Nasofaringe Boca Epiglotes Orofaringe Laringe Esôfago Tráqueia

4 NATUREZA DO MEIO LÍQUIDO : Água Doce : A água dos alvéolos pulmonares passa para a corrente sangüínea. Ocorre a hemodiluição, aumento do volume sangüíneo, passando para a célula, causando a hemólise. Água Salgada : O plasma sangüíneo passa para os alvéolos pulmonares, provocando o edema pulmonar. Diminui o volume de sangue, ocorrendo a hemoconcentração. Pode ocorrer choque hipovolêmico, os efeitos aparecem de 5 minutos a 4 dias.

5 SEQUÊNCIA DOS EVENTOS NO AFOGAMENTO: MINUTOS 0 Imersão total Pânico 1 Luta contra asfixia 2 Espasmo da glote 3 Deglutição líquida 4 Vômito 5 Perda de consciência 6 Aspiração líquida 7 Distúrbios Hidrosalinos 8 Convulsões 9 Parada cardiorrespiratória + + Morte cerebral

6 ETAPAS DA SALVAMENTO AQUÁTICO: 1. Pesquisa no local (Ganchos, Galhos de árvore, etc). 2. Salvamento propriamente dito (Técnicas de Judô Aquático e Reboque). 3. Técnicas de Primeiros Socorros: A) Respiração Boca a Boca na água; B) RCP se necessário (apoiar o tronco na parte posterior). 4. Encaminhar a recurso hospitalar. OBS.: Cuidados com lesão de coluna Estado de Inconsciência; Decúbito Ventral; Ferimento na cabeça; Perguntar ao paciente, se possível, se sente sinais de sensibilidade. Deve ser usado colar cervical e prancha longa.

7 Fixação da cabeça e pescoço Desobstrução das vias aéreas Respiração boca a boca

8 Imobilização do corpo Retirada da vítima do meio líquido


Carregar ppt "SEMI AFOGADO 1. Informações. a. Exame primário:- Vias Aéreas - Respiração - Circulação b. Verifique sinais de trauma. 2. Tratamento a. Oxigênio. 1 Se a."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google