A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho realizado por: -Ana Fernandes -Beatriz Monteiro -Cristiana Almeida -Irina Guerra.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho realizado por: -Ana Fernandes -Beatriz Monteiro -Cristiana Almeida -Irina Guerra."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho realizado por: -Ana Fernandes -Beatriz Monteiro -Cristiana Almeida -Irina Guerra

2 Introdução; Direitos da mulher; O que é a discriminação? Resumo da discriminação; Discriminação no emprego; Formas de violência; Exemplos de violência; Como a mulher se sente; Organizações; Dia Internacional da Mulher; Conclusão; Web grafia;

3 Realizamos este trabalho no âmbito da disciplina de psicologia. Escolhemos este tema, porque é actual e não é muito divulgado. Queremos mostrar como hoje em dia as mulheres ainda são discriminadas a vários níveis, os tipos de violência que elas podem sofrer, como isso as afecta e as organizações que existem para apoiar a mulher vítima de maus tratos.

4  1. Direito à vida  2. Direito à liberdade e a segurança pessoal  3. Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.  4. Direito à liberdade de pensamento  5. Direito à informação e a educação  6. Direito à privacidade  7. Direito à saúde e a protecção desta  8.Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar sua família  9.Direito à decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los  10. Direito aos benefícios do progresso científico  11. Direito à liberdade de reunião e participação política  12.Direito a não ser submetida a torturas e maltrato

5  Discriminar significa "fazer uma distinção". Existem diversos significados para a palavra, incluindo a discriminação estatística ou a actividade de um circuito chamado discriminador. O significado mais comum, no entanto, tem a ver com a discriminação sociológica: a discriminação social, racial, religiosa, sexual, por idade ou nacionalidade, que podem levar à exclusão social e são o assunto deste artigo.

6  Na sociedade em geral, parece que algo de injusto se passa: as mulheres têm vindo a ser vítimas de ataques sistemáticos, como se fossem seres de condição inferior aos seres masculinos.  Nos anos 60, o mundo era dominado pelos homens e as mulheres eram colocadas num segundo plano pois pensavam ter poucas capacidades. Viviam passivamente na obediência a leis criadas por eles, perpetuando-se, assim, a condição de seres menores ou inferiores.

7  Com o passar dos anos, cada vez a insatisfação das mulheres era mais, o que levou a uma compreensão por parte dos homens. Em Portugal, o marco mais significativo relativamente à consideração dos direitos das mulheres foi a revolução de 25 Abril de 1974, que instaurou a Democracia em Portugal.  Com a Democracia e a entrada em vigor da constituição de 1976, os direitos das mulheres passaram a estar consignados na legislação portuguesa.  Apesar de a igualdade entre homens e mulheres estar consignada na lei após a aprovação da constituição de 1976, muito ainda há a fazer para que as mulheres portuguesas usufruam, em todos os domínios, dos direitos legalmente conferidos.

8  Desde algumas décadas as mulheres têm lutado para ter os mesmos direitos sociais e laborais dos homens. Ao longo dos tempos foram dadas oportunidades de vencer profissionalmente, e são cada vez mais as mulheres que ocupam cargos importantes. No entanto, parece que a existência de igualdade de oportunidades pode-se tornar uma justificação para a pouca produtividade, em Portugal, ao contrário de outros países. Por cá, as mulheres são ainda discriminadas, uma vez que são dadas mais oportunidades de trabalho aos homens. Além disso, têm salários mais baixos, e as perspectivas de subirem profissionalmente são mais limitadas, mesmo quando ambos os géneros têm as mesmas qualificações profissionais.

9  No entanto, Portugal registou um aumento de 57% do PIB quando as mulheres entraram no mercado de trabalho, do qual foram afastadas. Embora o nosso país registe uma taxa elevada de participação feminina no mercado de trabalho, as mulheres ganham menos e têm, muitas vezes, trabalhos menos qualificados.  As diferenças no salário rondam os 10% e a tendência é que quanto mais alto for o cargo, maior é a diferença no salário, que chega aos 30%, favorecendo de forma óbvia o homem.

10  Outra questão prende-se também com o facto de as mulheres engravidarem. Por lei é-lhes conferida a licença de parto, mas normalmente são rapidamente substituídas por homens, que não vão precisar dessas regalias. Por fim, às mulheres ainda está intrínseca a ideia que as suas funções são limitadas às actividades domésticas e familiares, não lhes são dadas oportunidades profissionais.

11  A violência contra as mulheres toma várias formas: tanto pode ser física, psicológica, emocional, verbal, económica e/ou sexual.  O objectivo da pessoa que agride é sempre o de controlar a mulher, isolá-la, torná-la frágil e insegura.

12  Bofetadas  Puxar  Empurrar  Esmurrar  Beliscar/picar  Morder  Arranhar  Deitar ao chão  Socos, pontapés  Cuspir  Agredir com armas ou objectos (pau, régua, cinto, chicote, faca, etc.)

13  Ameaçar bater  Ameaçar fazer mal às crianças, animais, etc.  Ameaçar usar uma arma  Ameaçar matar-se  Partir objectos, destruir bens pessoais  Dar murros nas paredes  Bater com as portas  Perseguir (telefonemas incessantes, s ou mensagens ameaçadores, fazer esperas)

14  Criticar pensamentos, sentimentos, opiniões e acções  Interromper quando está a comer, a falar, etc.  Culpar de tudo o que corre mal  Deitar abaixo devido a defeitos físicos  Perseguir no contexto do emprego, família ou amigo/as  Ter atitudes de extremo ciúme (acusa-a de ter amantes, de andar a enganar)  Controlar as conversar telefónicas, os quilómetros do carro  Proibir de usar o telefone, de ver amigas/os  Não deixar sair de casa  Forçar a fazer coisas degradantes (por exemplo: ajoelhar-se)  Insultar pessoas de quem gosta, amigas/os ou família  Tratar como se fosse uma empregada  Não considerar a sua opinião nas decisões da família

15  Insultar, chamar nomes  Fazer comentários cruéis  Berrar

16  Tirar o dinheiro (ordenado, subsídios e pensões)  Esconder a situação financeira do casal, negar o acesso à conta bancária  Obrigar a pedir dinheiro e a prestar contas  Controlar as despesas (o que comprou, quanto gastou, o uso do carro, o uso do telefone)

17  Criticar (chamando-lhe “frígida”)  Chamar-lhe prostituta  Toques não desejados  Forçar a actos sexuais que não deseja (sexo oral, actuação pornográfica, etc.)  Forçar a ter relações sexuais com outras pessoas  Exigir sexo quando está doente, cansada ou depois de lhe ter batido  Violação

18  As mulheres discriminadas sentem-se mais stressadas e nervosas e tendem a transportar esses aspectos psicológicos para o plano físico, convertendo-os em doenças (dores de cabeça, cansaço, depressão e problemas digestivos).

19  A CICDR é uma Comissão independente, especializada na luta contra a discriminação racial que funciona junto do Alto- Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural ( ACIDI, IP).CICDR

20  A UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta - é uma associação de mulheres constituída em 12 de Setembro de Como Organização Não Governamental está representada no Conselho Consultivo da CIDM (Comissão para a Igualdade e Direitos das Mulheres) desde 1977.UMAR

21  Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias que, nas suas 16 horas, recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas. Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher". De então para cá o movimento a favor da emancipação da mulher tem tomado forma, tanto em Portugal como no resto do mundo.

22  Pretende-se chamar a atenção para o papel e a dignidade da mulher e levar a uma tomada de consciência do valor da pessoa, perceber o seu papel na sociedade, contestar e rever preconceitos e limitações que vêm sendo impostos à mulher.

23

24 Neste trabalho concluímos que as mulheres, hoje em dia, ainda são discriminadas; o ponto alto da discriminação é no emprego onde os seus salários são menores que dos homens. Para tentar acabar com a discriminação foi feito o dia internacional da mulher para prestar homenagem as mulheres que tentaram lutar por melhores salários e menos horas de trabalho. Existem algumas organizações de apoio para a discriminação, como é o caso da UMAR e da CICDR.

25  masviolencia.html masviolencia.html  no-trabalho:-ainda-ha-discriminacao.htm no-trabalho:-ainda-ha-discriminacao.htm  _direitos_das_mulheres_d.htm _direitos_das_mulheres_d.htm  feminino/artigos-gerais/machismo.html


Carregar ppt "Trabalho realizado por: -Ana Fernandes -Beatriz Monteiro -Cristiana Almeida -Irina Guerra."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google