A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rosário Gambôa Instituto Politécnico do Porto COOPERAÇÃO & CONHECIMENTO: à procura de um modelo e dos seus intérpretes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rosário Gambôa Instituto Politécnico do Porto COOPERAÇÃO & CONHECIMENTO: à procura de um modelo e dos seus intérpretes."— Transcrição da apresentação:

1 Rosário Gambôa Instituto Politécnico do Porto COOPERAÇÃO & CONHECIMENTO: à procura de um modelo e dos seus intérpretes

2 EUROPA 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo 2 CRESCIMENTO desenvolver uma economia baseada no conhecimento e na inovação promover uma economia mais eficiente em termos de utilização de recursos, mais ecológica e mais competitiva fomentar a economia com níveis mais elevados de emprego que assegure a inclusão social e territorial

3 EUROPA 2020 AGREGAR INTEGRAR 75 % da população entre os 20 e 64 anos estar empregada 3% do PIB investido em P&D Cumprimento dos objetivos 20/20/20 em termos de clima e energia Taxa de abandono escolar precoce inferior a 10% 40% dos jovens com diploma superior COESÃO CRESCIMENTO Reduzir em 20 milhões o nº de pobres

4 INICIATIVAS AGREGAR INTEGRAR Europa da Inovação Agenda para novas qualificações e novos empregos Política industrial para a época da globalização Europa eficiente em termos de recursos Agenda digital europeia (ligações de alta velocidade, mercado digital) Juventude em movimento (mobilidade e empregabilidad e) Plataforma europeia contra a pobreza

5 INICIATIVAS AGRE GAR INTEG RAR Europa da Inovação Agenda para novas qualificações e novos empregos Política industrial para a época da globalização Europa eficiente em termos de recursos Agenda digital europeia (ligações de alta velocidade, mercado digital) Juventude em movimento (mobilidade e empregabilida de) Plataforma europeia contra a pobreza INOVAÇÃOEMPREGO

6 EUROPA DESAFIOS PARA A ALCANÇAR A EUROPA DA INOVAÇÃO  investir em educação, I&D e inovação (I&D+i),  evitar fragmentação, ligando os sistemas europeus e nacionais de I&D+i  gerar mais inovação a partir da investigação » ligar a Ciência aos Negócios INOVAÇÃO  Simplificação dos programas europeus de financiamento;  remover barreiras aos empreendedores para facilitar a colocação de ideias no mercado (financiamentos, dificuldades nos direitos de propriedade intelectual, acordos para patentes Europeias, etc)

7 EUROPA DESAFIOS PARA A ALCANÇAR A EUROPA DA INOVAÇÃO  tirar partido nas forças do design e criatividade;  coordenar acões e solucões conjuntas face problemas comuns, através de medidas de cooperación territorial (energia, ambiente, serviços sociais,..) INOVAÇÃO  vencer na inovação social;  dar visibilidade a iniciativas de sucesso e efectuar benchmarking;  Coordenar melhor projectos regionais com parceiros dentro fora do espaço europeu;  Promover o dialogo intercultural a identidade e coesão, pelo partilha cultural.

8 Paradigma de desenvolvimento baseado em regiões e na sua capacidade de se afirmarem, diferenciando-se DESAFIOS PARA A ALCANÇAR A EUROPA DA INOVAÇÃO Orientação DESENVOLVIMENTOREGIÕES Especialização Inteligente Regiões de Especialização Inteligente

9 > Regiões devem-se centrar nas respetivas características e ativos existentes no seu território Regiões de Especialização Inteligente > Massa Crítica existente nas regiões > Posicionamento competitivo e afirmação > Aproveitamento e expansão da capacidade instalada de I&D. > Conetividade e clusters: conetividade interna e internacional e relação com o Ensino Superior I&D+I COMO ? > Alinhamento da formação às necessidades dos estudantes e ao mercado de trabalho

10 > O Norte de Portugal é forte em algumas áreas tais como o têxtil, o calçado, o mobiliário, a metalomecânica, ou seja em áreas Industriais nota: uma das 7 iniciativas emblemáticas do Europe 2020 é Política industrial para a época da globalização Regiões de Especialização Inteligente > Forte possibilidade de crescimento em áreas como as tecnologias saúde, a alimentação, floresta e pescas, mar, turismo, património e língua, energia e sustentabilida de, etc > Como tirar partido do desenvolvimento da I&D do Norte de Portugal em áreas de ponta (tecnologias da informação, nanotecnologias, biotecnologias, etc) em benefício das áreas citadas anteriormente? REGIÃO NORTE ?

11 I&D e… Prioridade Direcção Sinergias Melhoria de processos Governação > COORDENAÇÃO GLOBAL > INTEGRAÇÂO STAKEHOLDERS > POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO ESTÁVEIS E PLURIANUAIS > CAPACIDADE DE DECISÃO INTER- REGIONAL REGIÃO NORTE

12 A Questão do Método Estratégia mais Inteligente, Inclusiva, Sustentável Mais participação Mais coordenação Mais autonomia

13 NOVO MODELO DIFERENCIAÇÃO E AFIRMAÇÃO 1 VALORIZAR AS COMPETÊNCIAS DOS TERRITÓRIOS/ RECENTRAR O DESENVOLVIMENTO NA “RIQUEZA” EXISTENTE 2 AFIRMAR OS TERRITÓRIOS PELA DIFERENCIAÇÃO E QUALIDADE 3 VALORIZAR A TRADIÇÃO COM OS CONCEITOS DA ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE 4 AGREGAR TERRITÓRIOS PARA GANHAR ESCALA E PROMOVER POLÍTICAS DE ESTRATÉGICAS DE COOPERAÇÃO (REDE CRUSOE/univ sudoeste europeu)

14 NOVO MODELO MASSA CRÍTICA 1 Coordenação entre IES Conselho do Ensino Superior do Norte - de concertação, cooperação e partilha:. I&D+I. QUALIFICAÇÃO E FORMAÇÃO. MOBILIDADE. APOIO AO EMPREENDEDORISMO. PARTILHA DE SERVIÇOS 2 Intersecção activa com outros parceiros (entidades, empresas, associações,..)

15 NOVO MODELO ABERTURA E PARTILHA 1 DESENVOLVER UM POLÍTICA DE AUSCULTAÇÃO E AGREGAÇÃO DE PARCEIROS (ENSINO SUPERIOR, EMPRESAS, AUTARQUIAS, CENTROS DE INVESTIGAÇÃO…) 2 CAPACIDADE DE DECISÃO POLÍTICA DAS ESTRUTURAS REGIONAIS 3 PROMOVER A COOPERAÇÃO REGIONAL E LOCAL COM COMPETÊNCIAS SECTORIAIS (Melhorar as ligações internas e externas de uma região) 4 MAIS E MELHOR COORDENAÇÃO (Evitar sobreposições e réplicas de estratégias de desenvolvimento, coordenando e potenciando diversos programas)

16 NOVO MODELO ABERTURA E PARTILHA 5 MAIS E MELHOR GESTÃO DOS INSTRUMENTOS POLÍTICOS: - RECURSOS FINANCEIROS ADEQUADOS AOS OBJETIVOS - SIMPLIFICAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS, POTENCIANDO AS CAPACITIES DE CADA TERRITÓRIO - PROJETAR OS TERRITÓRIOS E OS OBJETIVOS ATINGIDOS

17 NOVA REALIDADE REGIÕES e AECT NOVO MODO DE ESTAR E ACTUAR -Autonomia -Participação -Proximidade COMPROMISSO COMUM -Planeamento -Operacionlidade MOTOR DE DESENVOLVIMENTO TERRITÓRIO NOVO MODELO QUALIFICAÇÃO DAS PESSOAS REFORÇO DA INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE AO SERVIÇO DAS PESSOAS(EMPREENDEDORISMO) GOVERNAÇÃO PARTILHADA, EFICIENTE E MODERNA COORDENAÇÃO E COOPERAÇÃO - CCDR(s) I&D e… Priorida de Direcção Sinergia s Melhoria Governaç ão

18 > “REGIONS AND CITIES SUPPORTING GOWTH AND JOBS” > “EUROPE 2020 IS A STRATEGY THAT CAN PUT THE EU BACK ON THE PATH TO GROWTH” (The CoR’ contribution to the Europe 2020 satrategu’s seven flagship initiatives) > Rosário Gambôa Instituto Politécnico do Porto


Carregar ppt "Rosário Gambôa Instituto Politécnico do Porto COOPERAÇÃO & CONHECIMENTO: à procura de um modelo e dos seus intérpretes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google