A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Indicações e Desdobramentos Andrea Maciel de Oliveira Rossoni Serviço de Infectologia Pediátrica HC - UFPR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Indicações e Desdobramentos Andrea Maciel de Oliveira Rossoni Serviço de Infectologia Pediátrica HC - UFPR."— Transcrição da apresentação:

1 Indicações e Desdobramentos Andrea Maciel de Oliveira Rossoni Serviço de Infectologia Pediátrica HC - UFPR

2 Tuberculose no mundo 1/3 da população mundial é infectada 1 a cada 10 ficarão doentes 1 doente – não tratado, infecta 10 a 15 pessoas/ano 80% Tuberculose - Epidemiologia

3 Infecção e Adoecimento Tuberculose - Fisiopatologia

4 Exposição Infecção Não infecção Permanece infectado História Natural Risco 13x > pop. geral em até 2 anos Tb primária Tb pós-primária 5% - não bloqueia o complexo primário 5% - reativação ou reinfecção Infecção latente – resto da vida Tuberculose - Fisiopatologia

5 Lembrar: Crianças fazem Tb primária – avaliar contatos Principalmente nos 2 primeiros anos Adultos – Tb pós primária 5 a 10% durante toda vida Tuberculose - Fisiopatologia

6 Ações básicas para prevenção : Primária :Vacinação BCG Secundária: Quimioprofilaxia Tratar doente de forma adequada Biossegurança Tuberculose - Prevenção

7 Quimioprofilaxia Primária Secundária Não previne contra re-infeção Isoniazida: 5 -10mg/kg/dia (6 meses) Prevenção da Tuberculose

8 Indicações: Recém nascido (quimioprofilaxia primária) Criança contato de Tb: infectada, não doente Viragem tuberculínica recente HIV +: contato ou PT  5 mm Indígena: contato c/ PT  10 mm, independente do estado vacinal PT  10 mm em pacientes maior possibilidade de desenvolver doença (imunossupressão, alcoolismo, diabetes, nefropatia, silicose, neoplasia, imagem radiológica residual em paciente não tratado) Quimioprofilaxia Prevenção da Tuberculose

9 Quem deve realizar: Pacientes em investigação de doença  Sintomáticos  Contatos de tb  Lactente em uso de quimioprofilaxia primária  Criança (< 15 anos)  Indígena  HIV +  População de risco: imunossupressão, alcoolismo, diabetes, nefropatia, silicose, neoplasia, imagem radiológica residual em paciente não tratado Prova tuberculínica Prevenção da Tuberculose Podem realizar em outras situações...

10 Contato  15 anos Assintomático Sintomático Alterado Rx de tórax (se possível) Normal Pesquisar doença Orientação Prevenção da Tuberculose * Realizar PT apenas quando: Imunossupressão, alcoolismo, diabetes, nefropatia, silicose, neoplasia, imagem radiológica residual em paciente não tratado (confinamento/obesidade...?)

11 Contato < 15 anos Assintomático Sintomático PT Alterado Rx de tórax Não vac. / >2a Normal Pesquisar doença – Rx, PT, HMG, VHS, Baciloscopia Pesquisar doença Vacinado <2a  10mm 5 - 9mm  15mm Não reator mm Quimioprofilaxia Quimioprofilaxia Repetir após 8 semanas Avaliar conduta  10mm Não reator Acompanhamento Quimioprofilaxia Prevenção da Tuberculose

12 Tuberculose Congênita RN de mãe com tuberculose bacilífera * Avaliação clínico – radiológica Investigar e avaliar tratamento Não vacinar Quimioprofilaxia (3m) Normal Anormal Reator Quimioprofilaxia (3m) *Amamentar c/ máscara Prevenção da Tuberculose Não reator Vacinar (BCG) PT

13 Paciente HIV + = PT anual PT + (  5mm) ou contato domiciliar Afastar doença Realizar quimioprofilaxia Não repetir mais PPD PT Repetir anual Se início de ARV, repetir em 6 meses Realizar quimio quando ausência de história de quimio e: Cicatriz radiológica, independente da PT Documentação da PT anterior +, agora PT - Co-infecção: TB x HIV

14 Lembrar: Tosse  3 semanas  investigar Tuberculose SR – Baciloscopia Suspeito Tb – Baciloscopia, cultura, rx de tórax, PT Tuberculose - Fisiopatologia Encaminhar para especialista

15 Investigação do SR Tosse (2-3 semanas) Positiva Confirma diagnóstico de tuberculose (avaliar necessidade de cultura) Iniciar tratamento, notificar, solicitar rx de tórax, teste rápido HIV e investigar os contatos Negativa Se suspeito de tuberculose Solicitar cultura Positiva Negativa Solicitar rx de tórax, PT e encaminhar para referência Se assintomático, orientar e encerrar investigação Baciloscopia de escarro

16 Sistema de escore – quando agente não isolado Quadro clínico- radiológicoContatoPT X BCGEstado nutricional Sintomas há > 2 semanas + 15 pontos Alteração do Rx há > 2 sem + 15 pontos Contato próximo com adulto tuberculoso nos últimos 2 anos + 10 pontos BCG > 2 anos c/ PT: < 5 mm – 0 pontos 5 a 9 5 pontos 10 a 14 – 10 pontos  15 – 15 pontos Desnutrido grave ou peso < P pontos Assintomático ou sintomas há < 2 sem 0 pontos Alteração do Rx há > 2 sem + 5 pontos BCG < 2 anos e PT: < 10 mm – 0 pontos 10 a 14 – 5 pontos  15 – 15 pontos Peso  P10 0 pontos Melhora com antib. comum ou s/ terapêutica - 10 pontos Rx normal - 5 pontos Contato ocasional ou ausente 0 pontos Não vacinado c/ PT: < 5 mm – 0 pontos 5 a 9 – 5 pontos  10 – 15 pontos  40 pontos – diagnóstico muito provável 30 a 35 pontos – diagnóstico possível  25 pontos – diagnóstico pouco provável Tuberculose - Guia de Vigilância Epidemiológica, MS, 2002 Tuberculose - Criança

17 Conduta no contato de TB Pacientes não infectados PT não reator, rx normal e assintomático  orientação Pacientes infectados Doente (PT positivo, rx alterado e/ou sintomático e/ou baciloscopia/cultura +)  tratamento Infecção Latente (PT positivo, rx normal e assintomático e baciloscopia/cultura -)  quimioprofilaxia Prevenção da Tuberculose


Carregar ppt "Indicações e Desdobramentos Andrea Maciel de Oliveira Rossoni Serviço de Infectologia Pediátrica HC - UFPR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google