A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração Origem Definição Ad, administrar para,tendência, minister, subordinação ou obediência. “Administração é o ato de trabalhar com e através.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração Origem Definição Ad, administrar para,tendência, minister, subordinação ou obediência. “Administração é o ato de trabalhar com e através."— Transcrição da apresentação:

1

2 Administração Origem Definição Ad, administrar para,tendência, minister, subordinação ou obediência. “Administração é o ato de trabalhar com e através de pessoas para realizar os objetivos tanto da organização quanto de seus membros”

3 A Administração e o Ambiente Externo Administração Sistema Social Sistema Tecnológico Sistema Político Sistema Econômico

4 As funções Administrativas Planejamento Controle Organização Direção

5 As funções Administrativas Estabelecer objetivos e missão Examinar as alternativas Determinar as necessidades de recursos Criar estratégias para o alcance dos objetivos

6 As funções Administrativas Desenhar cargos e tarefas específicas Criar estrutura organizacional Definir posições de staff Coordenar as atividades de trabalho Estabelecer políticas e procedimentos Definir a alocação de recursos

7 As funções Administrativas Conduzir e motivar os empregados na realização das metas organizacionais Estabelecer comunicação com os trabalhadores Apresentar solução dos conflitos Gerenciar mudanças

8 As funções Administrativas Medir o desempenho Estabelecer comparação do desempenho com os padrões Tomar as ações necessárias para melhoria do desempenho

9 Quadro de Habilidades Humanas Níveis Adm. Alta Direção Nível Intermediário Nível de Supervisão Técnicas Conceituais (Hersey/Blanchard)

10 Clássica da Administração Administração Científica Abordagem Clássica da Administração Teoria Clássica Ênfase nas Tarefas Ênfase na Estrutura TAYLOR FAYOL A b o r d a g e m

11 Frederick Winslow Taylor Fundador da Administração Científica Operário da Midvale Stell Co Promovido a Engenheiro 50 patentes de máquinas, ferramentas e processos Publicação do livro Princípios da Administração Científica

12 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA ELEMENTOS DE APLICAÇÃO Estudo de tempo e padrões de produção. Supervisão funcional. Padronização de ferramentas e instrumentos. Planejamento de tarefas e cargos. Sistema de classificação dos produtos e materiais. Sistema de delineamento da rotina de trabalho.

13 Organização Racional do Trabalho (ORT) Análise do trabalho e estudo dos tempos e métodos. Estudo da fadiga humana. Divisão do trabalho e especialização. Desenho de cargos e tarefas. Incentivos salariais e prêmios de produção. Conceito de “HOMO ECONOMICOS”. Condições ambientais de trabalho. Padronização de método e máquinas. Supervisão funcional.

14 Estudo de Tempos e Movimentos Lei da Fadiga Determinação do Método de Trabalho Seleção Científica do Trabalhador Padrão de Produção Incentivos Supervisão Cond. Ambientais Máxima Eficiência Maiores Lucros e Salários ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

15 Aumento da eficiência do operário. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA VANTAGENS DA DIVISÃO DO TRABALHO Admissão de empregados com qualificações mínimas e com salários menores. Redução de custos com treinamento. Redução de erros na fabricação. Facilidade de supervisão.

16 Contribuição de Ford ( ) Aspectos da produção em massa:  Produtos em progressão planejada, ordenada e contínua.  Trabalhador recebe o trabalho, não vai buscá-lo.  Operação em elementos constituintes. Princípios básicos:  Intensificação  Economicidade  Produtividade

17 Visão mecânica da administração. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA CRÍTICAS Abordagem Incompleta da Administração. Limitação do Campo de Aplicação. Aplicação exclusiva às organizações formais. Super especialização do operário.

18 PRINCÍPIOS Planejamento Preparo. Controle. Execução Exceção. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

19

20 Henri Fayol (1841, Constantinopla -1925, Paris) Engenheiro de Minas. Fundador da Teoria Clássica Administration Industrielle et Générale (Paris, 1916)

21 TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO As Seis Funções Básicas das Empresas: Funções Técnicas. Funções Comerciais. Funções Financeiras. Funções de Segurança. Funções Contábeis. Funções Administrativas.

22 FUNÇÕES UNIVERSAIS DA ADMINISTRAÇÃO. Previsão Visualizar o futuro. Traçar programa de ação. Organização Construir o organismo material e social. Comando Dirigir o orientar. Coordenação Harmonizar atos e esforços. Controle Verificar se tudo acontece conforme estabelecido

23 ADMINISTRAÇÃO E ORGANIZAÇÃO PARA FAYOL: Administração é um todo. Organização é uma de suas etapas. SIGNIFICADOS DIFERENTES: Organização Entidade Social Função Administrativa

24 PRINCÍPIOS Divisão do Trabalho. Autoridade e Responsabilidade. Disciplina. Unidade de Comando. Unidade de Direção. Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais. Remuneração do Pessoal. Centralização. TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

25 PRINCÍPIOS Cadeia Escalar. Ordem. Equidade. Estabilidade e duração (num cargo) do pessoal. Iniciativa. Espírito de Equipe. TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

26 Abordagem Simplificada da Organização Formal. Ausência de Trabalhos Experimentais. Extremo Racionalismo na Concepção da Administração. Teoria da Máquina. A Abordagem incompleta da organização. A Abordagem de Sistema Fechado. TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO CRÍTICAS

27 Abordagem Humanística  Análise do trabalho e adaptação do trabalhador ao trabalho : predomina o aspecto produtivo  Adaptação do trabalho ao trabalhador : predominam os aspectos sociais e individuais

28 Origem da Teoria das Relações Humanas  Necessidade de se humanizar e democratizar a Administração  Desenvolvimento das ciências humanas  Idéias de John Dewey, Kurt Lewin e Elton Mayo  Conclusões da experiência de Hawthorne

29 Experiência de Hawthorne 1ª Fase  Hawthorne Eletric Company  Iluminação e eficiência dos empregados  Fadiga  Acidentes no trabalho  Rotatividade no trabalho ( Turnover )  Fator psicológico sobrepõe ao fator fisiológico  Condições psicológicas influenciam os operários

30 Experiência de Hawtorne 2ª Fase  Comparativo entre o grupo de controle e o grupo experimental  Mudanças nas condições de trabalho no grupo experimental :  Desenvolvimento social do grupo experimental, formação de uma equipe  Objetivos comuns  Ambiente amistoso

31 Experiência de Hawthorne 3ª Fase  Programa de entrevistas com funcionários  Descobrimento de uma Organização Informal  Lealdade entre os funcionários da empresa  Liderança informal de alguns operários  Punições sociais  Padrões de produção definidos pelos operários  Avaliação das atitudes dos supervisores

32 Experiência de Hawthorne Conclusões  Nível de produção resultante da integração social  Comportamento social do empregados  Recompensas e sanções sociais  Grupos informais  Relações humanas  Importância do conteúdo do cargo  Ênfase nos aspectos emocionais

33 Elton Mayo - Considerações  O trabalho é uma atividade tipicamente grupal  O operário não reage como indivíduo isolado  A tarefa básica da Administração é formar uma elite capaz de compreender e de se comunicar  O ser humano é motivado pela necessidade de ser reconhecido “ homem social”, estar junto  Fábrica = nova unidade social

34 Relações Humanas  Homem Social  Necessidades Humanas  Motivação  Liderança  Comunicação  Organização Informal  Dinâmica de Grupo

35 Necessidades Humanas  Necessidades fisiológicas : necessidades primárias e pertinentes a todos os animais  Necessidades psicológicas : necessidades secundárias, pertinentes aos homens (afeição, aceitação, segurança íntima,participação, etc)  Necessidades de auto realização : decorrem da educação e cultura da pessoa, realizar o seu próprio potencial

36 Motivação  Homem social e não homo economicus  Recompensas sociais, simbólicas  Ciclo Motivacional : Equilíbrio Estímulo ou incentivo Necessidade TensãoComportamento ou ação Satisfação

37 Liderança  Autocrática - Democrática - Liberal  Excelência da Liderança Democrática  Padrão de Liderança = características pessoais do Líder + variáveis (forças no administrador, nos subordinados e na situação)

38 TGA Comunicação  Troca de informações entre os indivíduos  Participar as pessoas de escalões inferiores na solução dos problemas da empresa  Incentivar franqueza e confiança entre indivíduos e grupos na empresa

39 Organização Informal  Usos e costumes, tradições, ideais e normas sociais  Coesão ou antagonismo  Status  Colaboração espontânea  Oposição à organização formal  Padrões de relações e atitudes  Transcede a organização formal

40 Teoria da Relações Humanas Críticas Teoria da Relações Humanas Críticas  Oposição cerrada à Teoria Clássica  Visualização errada dos problemas de Relações Industriais  Concepção ingênua e romântica do empregado  Limitação do Campo Experimental  Parcialidade das conclusões  Ênfase nos grupos informais  Enfoque manipulativo das Relações Humanas

41 Funções do Administrador PLANEJAMENTOORGANIZAÇÃODIREÇÃOCONTROLE

42 PLANEJAMENTO 1- Estabelecer Objetivos 2- Desdobramentos dos objetivos: Políticas, Diretrizes, Metas, Programas, Procedimentos, Métodos, Normas. 3- Abrangência do Planejamento: Estratégico, Tático, Operacional

43 ORGANIZAÇÃO 1- Dividir o trabalho. 2- Agrupar as atividades em uma estrutura lógica. 3- Designar as pessoas para a sua execução. 4- Alocar os recursos 5- Coordenar os esforços  Abrangência: Institucional, Departamental, Operacional

44 DIREÇÃO 1- Dirigir os esforços para um propósito comum 2- Comunicar 3- Liderar 4- Motivar  Abrangência: Institucional, Departamental, Operacional

45 CONTROLE 1- Definir os padrões de desempenho 2- Monitorar o desempenho 3- Comparar o desempenho com os padrões 4- Tomar a ação corretiva para assegurar os objetivos desejados Abrangência: Institucional, Departamental, Operacional

46

47 Eficácia É uma medida normativa do alcance de resultados. Eficiência É uma medida normativa da utilização dos recursos no processo.

48 EficiênciaEficácia Ênfase nos meios. Ênfase nos resultados. Fazer corretamente as coisas. Fazer as coisas corretas. Resolver problemas.Atingir objetivos. Salvaguardar os recursos. Otimizar a utilização dos recursos. Cumprir tarefas e obrigações. Obter resultados. Manter as máquinas. Máquinas disponíveis. Presença nos templos. Prática de valores religiosos. Rezar. Ganhar o céu. Jogar futebol com arte. Ganhar a partida.

49 Alcance dos objetivos pessoais (promoção pessoal, carreira, prestígio, maior salário) Indivíduo Alcance dos objetivos organizacionais (produtividade, redução de custos, lucro) Eficiência Eficácia Barnard, Chester

50 E F I C I Ê N C I A O administrador escolhe metas certas para alcançar, mas faz mau uso dos recursos para alcance das metas. Res.: um prod. que o consumidor quer, mas muito caro para que ele compre. B a i x aA l t a O adm. escolhe metas certas para perseguir e faz bom uso dos recursos para alcance das metas. Res.: um produto que o consumidor quer, a uma qualidade e preço que ele pode pagar. EFICÁCIAEFICÁCIA B a i x a A l t a O administrador escolhe metas erradas para alcançar, e faz mau uso dos recursos. Res.: baixa qualidade de produtos que o consumidor não quer. O administrador escolhe metas inadequadas, mas faz bom uso dos recursos no alcance das metas. Res.: um prod. de alta qualidade, que o consumidor não quer.

51 Não basta ser eficiente; é preciso ser eficaz. Só se é eficaz, todavia, sendo eficiente, isto é, os resultados só serão alcançados se se trabalhar para isto. Numa visão mais ampla, eficiência significa “fazer certo as coisas”e eficácia, “fazer certo as coisas certas”. Isto porque se pode fazer certo as coisas erradas, o que significaria eficiência, mas não eficácia.

52 Gerenciamento e Liderança

53 Inovam suas realizações. Desenvolvem pessoas. Inspiram confiança. Têm perspectiva de longo prazo. Desafiam o status quo. Perguntam o quê e por quê. Centram-se nas pessoas. Administram as atividades. Dão suporte às condições e pessoas. Confiam nos controles. Têm perspectiva de curto prazo. Aceitam o status quo. Perguntam como e quando. Centram-se nos sistemas e estruturas. GerenteLider

54 O Trabalho Administrativo: Segundo Peter Drucker 1. Estabelecer objetivos 2. Organizar 3. Comunicar e motivar 4. Medir / avaliar 5. Desenvolver pessoas

55 O Gerente do Futuro Procurar a mudança Observar as realidades externas Promover um estilo de treinamento Eliminar o medo Criar especialização Ter visão Negociar para resolver problemas Valorizar a diferença Desenvolver a administração participativa Desenvolver o poder das equipes Ser obcecado pela qualidade dirigida ao cliente

56 Habilidades de liderança Habilidades administrativas Pessoas que têm habilidades de liderança e administrativas Pessoas com habilidades de liderança mas que não são administradores Pessoas com habilidades administrativas mas que não são líderes

57 Liderança Gerencial Classificação: Liderança tentada (forçada) Ocorre quando um indivíduo qualquer no grupo tenta exercer influência sobre os demais membros do grupo. Liderança de sucesso Ocorre quando a influência traz o comportamento e os resultados que estavam pretendidos pelo líder. Liderança eficaz Ocorre quando a liderança de sucesso resulta em comportamento funcional e no alcance das metas do grupo.

58 O gerente toma a decisão e a anuncia O gerente “vende” a decisão O gerente a presenta as idéias e convida ao questio- namento O gerente a presenta uma tentativa de decisão sujeita a mudança O gerente a presenta um p roblema, obtém s ugestões e toma a decisão O gerente define limites; pede ao grupo para tomar a decisão O ger. permite aos subord. funcio- narem dentro dos limites defendidos pelo superior Uso de autoridade pelo gerente (Estilo autocrático) Uso de liberdade para os subordinados (Estilo participativo) Liderança centrada no chefe Liderança centrada nos subordinados


Carregar ppt "Administração Origem Definição Ad, administrar para,tendência, minister, subordinação ou obediência. “Administração é o ato de trabalhar com e através."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google