A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Robert Rautmann, CCJ. Maria no NT Os textos relativos à Maria compreendem os Evangelhos, Atos dos Apóstolos (cáp. 2) e a carta aos Gálatas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Robert Rautmann, CCJ. Maria no NT Os textos relativos à Maria compreendem os Evangelhos, Atos dos Apóstolos (cáp. 2) e a carta aos Gálatas."— Transcrição da apresentação:

1 Robert Rautmann, CCJ

2 Maria no NT Os textos relativos à Maria compreendem os Evangelhos, Atos dos Apóstolos (cáp. 2) e a carta aos Gálatas

3 Maria no NT Os Evangelhos referem-se à Maria 20 vezes; O nome de Maria é citado no Evangelho da Infância de Mateus e Lucas; Em At 1,14 Nos demais textos é referida como “mãe de Jesus” ou “mãe dele”

4 Maria no NT As referências a Maria nos Evangelhos podem ser assim distribuídas: Testemunhos sobre a origem de Jesus; A questão dos parentes de Jesus; Maria junto com os discípulos; Ao pé da cruz; Os Evangelhos da Infância.

5 Maria nos Evangelhos Marcos (  60 d.C.) Não possui um perfil definido; É ainda uma figura “sem relevo” Exerce mera função Uma mariologia “rasa”

6 Maria nos Evangelhos Mateus (  70 d.C.) Emerge como uma personagem importante da História da Salvação; Tem uma relação privilegiada e mesmo exclusiva com Cristo; Está em relação à Cristo; É testemunha da natureza divina de Cristo a partir de sua virgindade; Não possui ainda uma personalidade própria.

7 Maria nos Evangelhos Lucas (  80 d.C.) Tem um rosto, um caráter, um perfil; Tem uma identidade própria; Coloca-se frente a frente com Cristo; É toda para Cristo por uma decisão pessoal; É uma pessoa que caminha, cresce e se determina.

8 Maria nos Evangelhos João (  90 d.C.) O seu significado supera a sua própria individualidade; Possui uma ressonância simbólica; Representa a comunidade eclesial, a Humanidade salva; Em João, a figura de Maria transcende a sua própria historicidade

9 Maria em Marcos Mc 3,20-21: “E voltou para casa. E de novo a multidão se apinhou, de tal modo que eles não podiam se alimentar. E quando os seus tomaram conhecimento disso, saíram para detê-lo, porque diziam: ‘Enlouqueceu!’”

10 Maria em Marcos “Os seus, sabendo isso...” Familiares / Parentes de Jesus Os seus estão “chocados” Maria não é citada nominalmente, mas deve estar presente Mt e Lc omitem esse relato, pois acham-no comprometedor

11 Maria em Marcos “...vieram para detê-lo” Os parentes partem de Nazaré para Cafarnaum (± 35 km) Vieram para detê-lo (não prendê-lo) – para fazê-lo mudar de idéia

12 Maria em Marcos “Está fora de si” Não no sentido de estar louco ou possesso Como em um comportamento estranho, anormal

13 Maria em Marcos Mc 3,31-35: “Chegaram então sua mãe e seus irmãos e, ficando do lado de fora, mandaram chamá-lo. Havia uma multidão sentada em torno dele. Disseram-lhe: ‘Eis que tua mãe, teus irmãos e tuas irmãs estão lá fora e te procuram’. Ele perguntou: ‘Quem é minha mãe e meus irmãos?’ E, repassando com o olhar os que estavam sentados ao seu redor, disse: ‘Eis a minha mãe e os meus irmãos. Quem fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe.”

14 Maria em Marcos “Chegaram sua mãe e seus irmão” Vieram para “chamá-lo”, “procurá-lo” Mc nomeia a mãe de Jesus “distinguindo-a” dos demais parentes, atenuando assim a impressão antimariana do texto anterior

15 Maria em Marcos “Quem é minha mãe...?” Relativização da família de sangue A ordem é a do Reino, da vontade soberana de Deus

16 Maria em Marcos “Os que estavam sentados ao seu redor... Os que fazem a vontade de Deus” A “nova família” – embrião da Igreja Rompe com os laços de sangue Em Lc Maria medita (2,51) em seu coração

17 Maria em Marcos “Os que estavam sentados ao seu redor... Os que fazem a vontade de Deus” A “nova família” – embrião da Igreja Rompe com os laços de sangue Em Lc Maria medita (2,51) em seu coração

18 Maria em Marcos Mc 6,1-4: “Saindo dali, foi para a sua pátria e os seus discípulos o seguiram. Vindo os sábado, começou a ensinar na sinagoga e numerosos ouvintes ficavam admirados, dizendo: “De onde lhe vem tudo isto? E que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais milagres por suas mãos? Não é este o carpinteiro, o filho de Maria, irmão de Tiago, Joset, Judas e Simão? E as sua s irmãs não estão aqui entre nós?’E estavam chocados, por sua causa. E Jesus lhes dizia ‘Um profeta só é desprezado em sua pátria, em sua parentela e em sua casa’.”

19 Maria em Marcos “Um profeta só é desprezado em sua pátria, entre os seus parentes e em sua casa” Jesus é desprezado também por sua mãe? Mc não responde

20 Maria em Marcos “Não é ele o filho de Maria” Primeira vez que Maria é nomeada (juntamente com os demais) Filho de Maria – única referência no NT – nos demais – Filho de José Expressão de difamação? “Filho de mãe solteira” Expressão de descrédito ou desprezo? “Sua mãe é uma Maria qualquer!”

21 Maria em Marcos RESUMO Marcos ainda ignora a grandeza de Maria Parece que Maria ignora a grandeza de Jesus Maria começa a sua peregrinação de fé praticamente no escuro e a partir daí foi crescendo

22 Maria em Mateus Mt 1,1-16: “Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Abraão gerou Isaac. Isaac gerou Jacó. Jacó gerou Judá e seus irmãos. Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara. Farés gerou Esron. Esron gerou Arão. Arão gerou Aminadab. Aminadab gerou Naasson. Naasson gerou Salmon. Salmon gerou Booz, de Raab. Booz gerou Obed, de Rute. Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi. O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias. Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa.... Matã gerou Jacó. Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.”

23 Maria em Mateus Mt 1,1-16: Genealogia de Jesus Descendente de Abraão Membro do Povo de Israel – Mt escreve para judeu-cristãos Descendente de Davi – herdeiro das promessas davídicas – José – “Filho de Davi” Cinco mulheres: Tamar (Gn 38), Betsabé, Raab (Js 2), Rute (Rt 4) e Maria Soberania de Deus na História Maria é o “ponto de virada” na linha genealógica

24 Maria em Mateus Mt 1,18-25 Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo. José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente. Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados.

25 Maria em Mateus Mt 1,18-25 Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo profeta: Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel (Is 7, 14), que significa: Deus conosco. Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa. E, sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à luz o seu filho, que recebeu o nome de Jesus.

26 Maria em Mateus Mt 1,18-25 Anúncio a José: Concentra-se na ascendência davídica de Cristo através de José José é o protagonista Mt escreve para judeus-cristãos

27 Maria em Mateus Mt 1,18-25 Anúncio a José: Concentra-se na ascendência davídica de Cristo através de José José é o protagonista Mt escreve para judeus-cristãos

28 Maria em Mateus “Maria...fora prometida em casamento a José” (v. 18a) Maria era “noiva” de José Todos os direitos e deveres de esposa legal

29 Maria em Mateus “Grávida por obra do Espírito Santo” (v. 18b) Concepção “pneumática” Enfoque cristológico, não mariológico

30 Maria em Mateus “E lhe porás o nome de Jesus” (v. 21) Assumir como filho “Verdadeiro” pai de Jesus

31 Maria em Mateus “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho...” (v. 23) Referida quatro vezes: Mt 1,

32 Maria em Mateus “E despertando do sono, José... recebeu em sua casa sua esposa” (v. 24) José irá conviver com Maria como sua verdadeira e legítima esposa Maria – “esposa de José” (Mt 1,20.24)

33 Maria em Mateus “E não a conheceu até que ela deu à luz” (v. 25) “não a conheceu até” – semitismo – como em II Sm 6,23 – “Micol...não teve (mais) filhos até o dia de sua morte”

34 Maria em Mateus Mt 2,1-12 Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém. Perguntaram eles: Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo. A esta notícia, o rei Herodes ficou perturbado e toda Jerusalém com ele. Convocou os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo e indagou deles onde havia de nascer o Cristo. Disseram-lhe: Em Belém, na Judéia, porque assim foi escrito pelo profeta: E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá, porque de ti sairá o chefe que governará Israel, meu povo(Miq 5,2).

35 Maria em Mateus Mt 2,1-12 Herodes, então, chamou secretamente os magos e perguntou-lhes sobre a época exata em que o astro lhes tinha aparecido. E, enviando-os a Belém, disse: Ide e informai-vos bem a respeito do menino. Quando o tiverdes encontrado, comunicai- me, para que eu também vá adorá-lo. Tendo eles ouvido as palavras do rei, partiram. E eis que e estrela, que tinham visto no oriente, os foi precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou. A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria. Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram- lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonhos de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho.

36 Maria em Mateus Mt 2,1-12 Visita dos magos e fuga para o Egito: Não é propriamente uma história, mas um Midrash (o que não impede de que haja um núcleo histórico)

37 Maria em Mateus “Eis que magos, vindo do Oriente, chegaram a Jerusalém” (v. 1) Maria aparece como a nova Jerusalém e o novo Templo (cfe. Is 60) É para ela que se dirigem os Povos para encontrar o Rei salvador Ela é o novo templo, onde habita Deus e onde é adorado “As nações caminharão na tua luz, e os reis, no clarão do teu sol nascente. Ergue os olhos em torno e vê: todos eles se reúnem e vêm a ti. Teus filhos vêm de longe, tuas filhas são carregadas sobre as ancas. Então verás e ficarás radiante; o teu coração estremecerá e se dilatará, porque as riquezas do mar afluirão a ti, a ti virão os tesouros das nações. Uma horda de camelos te inundará, os camelinhos de Madiã e Efa; todos virão de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando os louvores de Iahweh” (Is 60, 2-6)

38 Maria em Mateus “Entrando na casa, viram o Menino com Maria, sua mãe” (v. 11) Maria surge como rainha-mãe Recebe homenagens reais – prostração e entrega dos dons

39 Maria em Mateus “O menino e sua mãe” (v. 11) Companheira inseparável do Filho Mt utiliza-se quatro vezes desta expressão – Mt 2, Companheira do Redentor (cfe. LG 57-58) Comunhão de destino entre Maria e Jesus

40 Maria em Lucas Enfatiza a figura de Maria como mulher de fé Primeiramente como mulher livre que aceita conscientemente a Palavra de Deus; depois surge como Mãe do Senhor Três momentos importantes: Anunciação Visitação Magnificat

41 Maria em Lucas Lc 1,26-38 Anunciação: Texto de Maria mais importante de todos Valor intrínseco mariológico muito importante – Maria é protagonista Retrato humano e espiritual de Maria Mais usado na Liturgia Mais citado pelos Padres da Igreja Cena mariana mais pintada pelos artistas

42 Maria em Lucas Lc 1,26-38 No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.

43 Maria em Lucas Lc 1,26-38 Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.

44 Maria em Lucas Lc 1,26-38 Anunciação: Comparação com o Anúncio a Zacarias MulherVarão JovemAncião Virgem-noivaCasado LeigaSacerdote NazaréJerusalém CasaTemplo CotidianoLiturgia CrenteIncrédulo Filho-messiasFilho-precursor Filho-iniciativa-do-AltoFilho-resposta-à-oração Canto antes do nascimentoCanto depois do nascimento

45 Maria em Lucas “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus” (v. 26) Gabriel – grande embaixador de Deus para um “tempo novo” (cfe. Dn 8 e 9) Maria – representante da parte da humanidade

46 Maria em Lucas “... a uma cidade da Galiléia chamada Nazaré” (v. 26) “Galiléia dos gentios” (Mt 4,15) Uma vila do interior Mal-afamada (Jo 1,46)

47 Maria em Lucas “... a uma virgem...” (v. 27) Em grego: parthenós Em koiné – uma moça biologicamente virgem Poderia também designar qualquer mulher “descomprometida”

48 Maria em Lucas “E o nome da virgem era Maria” (v. 27) Raiz egípcia – “querida”, “amada”, “preferida” de Iahweh Nome: Mariam – forma aramaica de Miryam

49 Maria em Lucas “Alegra-te” (v. 28) Chairé Oráculos pós-exílicos: Sf 3,14-17 Zc 1,14-15; 9,9-10 Jl 2,21.27

50 Maria em Lucas Sofonias 3,14-17Lucas 1, “Alegra-te..., filha de Jerusalém” (v.14)“Alegra-te, ó cheia de graça” (v. 28) 2. “O Senhor... Está no meio de ti” (v. 15c) “O Senhor está contigo” (v. 28) 3. “Não temas, Sião” (v. 16)“Não temas, Maria” (v. 30) 4. “O Senhor, teu Deus, está em teu seio” (v. 17) “O Senhor está contigo” (v. 28) “Conceberás em teu seio” (v. 31) 5. “Salvador poderoso” (v. 17)“E lhe darás o nome de Jesus” (=Deus salva) (v. 31) 6. “Rei de Israel” (v. 15c)“Ele reinará sobre a casa de Jacó” (v. 33)

51 Maria em Lucas “Cheia de graça” (v. 28) Em grego κεχαριτωμενη: Ephapax (palavra única) Particípio passado perfeito – ação que permanece Está em lugar o nome próprio “Semente” do dogma da Imaculada Conceição

52 Maria em Lucas “Ela ficou intrigada... E pôs-se a pensar qual seria o sentido” (v. 29) Uma mulher reflexiva Ecoa a figura do sábio do Sl 1 (medita a Lei do Senhor dia e noite)

53 Maria em Lucas “Tu lhe porás o nome de Jesus” (v. 31) Assume a responsabilidade sobre o filho, ao dar o nome A figura do homem é descartada (ao contrário de Mateus) Ιησουν – Iahweh (é ou dá) salvação Nome bastante comum naquele tempo

54 Maria em Lucas “... o trono de Davi seu pai; ele reinará para sempre...” (v ) Messias-rei

55 Maria em Lucas “Como se fará isso, se não conheço homem?” (v. 34) Uma personalidade interrogativa, atenta “Conhecer” no sentido bíblico tem o sentido de relação sexual (Gn 4, ; 19,8; 24,16...) Deixa pressuposto a sua virgindade

56 Maria em Lucas “O Espírito Santo virá sobre ti e o Poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra?” (v. 35) Intervenção do Espírito na geração do Messias Lembra a Nuvem do Êxodo que cobria a Tenda da Reunião (cfe. Ex 40,34; Nm 10,34) O Espírito Santo transforma Maria na nova Morada de Deus, nova Casa de Deus Nela a Humanidade pode entrar em contato com Deus

57 Maria em Lucas “Ele será santo e será chamado Filho de Deus” (v. 35) Maria não deveria saber de forma clara a identidade divina de Jesus – somente com o tempo

58 Maria em Lucas “A Deus nada é impossível” (v. 37) Somente dentro das possibilidades divinas são possíveis a Encarnação do Verbo e a Virgindade de Maria

59 Maria em Lucas “Eis aqui a serva do Senhor” (v. 38) Maria – uma mulher que decide, que assume, que diz ‘sim’ livremente e de forma determinada Envolvimento de corpo e de alma Maria se auto intitula ‘serva’ por duas vezes – aqui e em Lc 1,48 – Magnificat – não somente na sua condição social, mas espiritual

60 Maria em Lucas Lc 1,39-45 Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

61 Maria em Lucas Lc 1,39-45 Visitação de Maria a Isabel

62 Maria em Lucas “Levantando-se, Maria partiu com pressa” (v. 39) Iniciativa autônoma de Maria Uma viagem de 120 km! Maria é levada pelo amor Solícita e disponível Uma serva em ação

63 Maria em Lucas “Saudou Isabel” (v. 40) Uma saudação de mulher para mulher Duas mulheres grávidas (dom da vida) Maria – primeira evangelizadora Maria – primeira evangelizada (pelo anjo!)

64 Maria em Lucas “Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu em seu ventre” (v. 41) Sobressalto de alegria (v. 44) Primeiro anúncio do Precursor em relação ao Messiaas Isabel também reconhece a presença do Messias – “Mãe do meu Senhor” (v.43) A saudação da Virgem anuncia e produz alegria

65 Maria em Lucas “Isabel ficou cheia do Espírito Santo” (v. 41) Alegria em Isabel, mas também a descida do Espírito Santo através da presença do Messias Três dons de Maria a Isabel: A alegria da salvação; O Cristo-Messias; O Espírito Santo.

66 Maria em Lucas “Bendita és tu entre as mulheres” (v. 42) Um elogio e uma bênção também “bendita entre” = “tu és a mais bendita” (forma hebraica) Louvor a Maria

67 Maria em Lucas “E bendito é o fruto do teu ventre” (v. 42) Maria quando é exaltada está associada a Jesus

68 Maria em Lucas “... a Mãe do meu Senhor?” (v. 43) Título dogmático maior de Maria no NT Senhor – nome divino – normalmente reservado a Deus

69 Maria em Lucas “Feliz aquela que acreditou, porque o que lhe foi dito da parte do Senhor se cumprirá” (v. 45) “Crente” por excelência – identidade espiritual de Maria

70 Visitação Transporte da Arca da Aliança (2Sm 6,2-16)Visita de Maria, nova Arca (Lc 1,39-45) “Davi e o povo... Partiram de Baala de Judá”, lugar da arca. (v.2) “Maria partiu para... uma cidade de Judá” (v. 39) Davi, com o povo, dançou (v.5), “com alegria” (v.12), “saltando e rodopiando” (v.14 e 16) O menino (João Batista) “estremeceu” “de alegria” no sei da mãe. (v ) A Arca subia “entre aclamações” (v. 15) Isabel “exclamou com um grande grito” (v ) Pela Arca, “o Senhor abençoou a Obed-Edom e sua casa” (v. 11) “Isabel ficou cheia do Espírito Santo” (v. 41) Davi: “Como poderia vir a minha casa a Arca do Senhor?” (v. 9) Isabel: “Como me é dado que venha a mim a Mãe do meu Senhor?” (v. 43) “A Arca ficou na casa de Obed-Edom por três meses” (v. 11) “Maria ficou com Isabel cerca de três meses” (v. 56) Obed-Edom (Servo de Edom)“Eis aqui a Serva do Senhor” (Serva de Adom)

71 Maria em Lucas Lc 1,46-55 E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.

72 Maria em Lucas Lc 1,46-55 Magnificat: Texto bíblico mais longo na boca de Maria Ela mesma quem fala Fala de Deus e das maravilhas que realizou nela e em seu povo “Espelho da alma de Maria” – Doc. de Puebla Síntes da espiritualidade cristã em ótica mariológica “Lugar maior” da “Mariologia da Libertação”

73 Maria em Lucas “A minha alma engrandece o Senhor” (v. 46) É um sagrado entusiasmo Nasce de uma profunda experiência de Deus Como a água fervente transborda e espuma porque não pode mais se conter na panela por causa do grande calor, assim são as palavras da beata Virgem nesse canto. Poucas, mas profundas e grandes. A pessoas assim São Paulo chamava ‘fervorosos no Espírito’ (Rm 12,11), isto é, os ‘espiritualmente ferventes e espumantes’, e nos ensina a sermos assim. (Martin Lutero, O louvor de Maria: O Magnificat.

74 Maria em Lucas “E exulta meu espírito em Deus meu Salvador” (v. 47) Tom de alegria Alma e Espírito – ser humano inteiro

75 Maria em Lucas “Porque olhou para a pequenez” (v. 48) Tapeínoosis – situação objetiva – humilhação social Também humildade moral Virtude pessoal de Maria Uma pobre do Senhor

76 Maria em Lucas “Sua serva” (v. 48) Título de honra e de humildade Honra – serviço do Onipotente Humildade – dependência de um outro Doúlee - Serva

77 Maria em Lucas “Todas as gerações hão de chamar-me de bendita” (v. 48) Maternidade na Bíblia – sempre uma bênção Tanto mais abençoada a Mãe do Messias “Bendita és tu entre as mulheres...” (Lc 1,42) Admiração e amor por Maria Mais cantada em prosa e verso Mais representada em quadros Mas santuários e catedrais

78 Maria em Lucas “O Senhor fez em mim grande coisas” (v. 49) “Grande coisas” Libertações realizadas por Deus na história de seu Povo Maravilhas operadas por Deus no deserto Libertações da esterilidade (Sara, Rebeca, Raquel, Ana, etc.) Libertações cantadas por grandes mulheres (Miryam, Ana, Débora, Jael, Judite, Ester) Libertação que Maria é portadora – escatológica e soteriológica

79 Maria em Lucas “Seu amor para sempre se estende” (v. 50) Éleos (traduz duas palavras hebraicas): Hesed – amor de solidariedade que é mais “masculino” Rahamim – amor de compaixão, visceral, mais “feminino”

80 Maria em Lucas “... sobre aqueles que O teme” (v. 50) É preciso acolher o amor de Deus São objeto da graça de Deus e de sua ação libertadora Pequenos e fracos

81 Maria em Lucas “Manifesta o poder de seu braço” (v. 51) O libertador agiu ontem na história do Povo de Deus, age hoje em Maria e agirá amanhã na caminhada dos humildes e pobres: Dispersa Derruba Eleva Sacia Despediu

82 Maria em Lucas “Dispersa...” (v. 51) Não proclama a “destruição” física dos soberbos Ideia de desarticular, anular os projetos O Senhor “não quer a morte do pecador, mas que se converta e viva” (Ez 33,11) Não há ressentimento Prelúdio para o Sermão da Montanha

83 Maria em Lucas “... nos pensamentos de seu coração” (v. 51) É no íntimo dos corações que se enraízam as opressões Contrariamente aos que as pões nas ‘estruturas’ exteriores Pensamentos = planos, maquinações, tramas Maria é mulher de consciência crítica

84 Maria em Lucas “Derruba de seu trono” (v. 52) Ápice do poema Καθειλεν – põe abaixo, abate, depõe Revolução de Deus Pertence ao conceito bíblico de Deus, em sua atuação histórica: Jó 12,18-19; Is 2,11-17; Dn 4,34 Um Deus verdadeiramente revolucionário

85 Maria em Lucas “... os Poderosos” (v. 52) Os que detém o poder – os que abusam do poder Só Deus é realmente Poderoso, o Todo-Poderoso (v.49) “Não terias poder algum sobre mim, se não te tivesse sido dado do alto” (Jo 19,10-11)

86 Maria em Lucas “e eleva os humildes” (v. 52) O Deus bíblico é o exaltador ou o reabilitador dos humilhados Maria mesma é o “protótipo” da pessoa humilde que Deus exaltou

87 Maria em Lucas “Sacia de bens os famintos” (v. 53) O Deus bíblico manda saciar os famintos (Dt 19,15-18) Ele mesmo provê alimento às suas criaturas (Sl 34,11; 107,8-9; 104,27-28; 136,25) “Matar a fome” dos pobres, na Bíblia, é uma das funções do Messias

88 Maria em Lucas “Despede os ricos sem nada” (v. 53) Os ricos são figura histórica dos “orgulhosos” “Ai de vós, ó ricos, pois já tendes a vossa consolação! Ai de vós, que agora estais saciados, porque havereis de ter fome!” (Lc 6,24-25)

89 Maria em Lucas “Acolhe Israel, seu servidor, fiel ao seu amor” (v. 54) Maria está plenamente inserida no seu povo. Sente-se “filha de Israel” Israel é um povo para todos os povos Maria é filha do Antigo Povo, mas também Mãe e Filha do Novo, feito de todos os povos

90 Maria em Lucas “Como havia prometido a nossos pais” (v. 55) As promessas feitas aos Pais se concentram no dom do Messias

91 Maria em Lucas “... em favor de Abraão e de seus filhos para sempre” (v. 55) Promessas feitas a Abraão: Terra Descendência Bênção Universal Reelaboradas no NT em termos espirituais: Reino Cristo Cristãos

92 Maria em Lucas 10 textos mariológicos menores em Lucas: 1. Lc 2,1-7 : “deu à luz o Filho primogênito” 2. Lc 2,8-20: Maria, conservava todas estas coisas, meditando-as em seu coração 3. Lc 2,22-35: Uma espada transpassará tua alma 4. Lc 2,41-50: Mas eles não compreenderam o que lhes dizia 5. Lc 2,51-52: Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração 6. Lc 3,23-38: Jesus... Era tido por filho de José 7. Lc 4,16-30: Não é ele o filho de José? 8. Lc 8,19-21: Minha mãe... é quem ouve e pratica a palavra de Deus 9. Lc 11, 27-28: Antes, felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a observam. 10. At 1,14: Estavam lá... com Maria, sua Mãe...., assíduos á oração.

93 a) Mediadora da fé (em Caná) b) Mãe da Comunidade de fé (aos pés da cruz) c) “Mulher” símbolo da Igreja, da Nova Humanidade e mesmo do Cosmos glorificado (Ap 12) Somente dois textos diretamente referindo-se a Maria:  Jo 2,1-12  Jo 19,25-28 Ainda um terceiro – no Apocalipse – Ap 12 Maria em João

94 Jo 2,1-12 Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galiléia, e achava-se ali a mãe de Jesus. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser. Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas. Jesus ordena-lhes: Enchei as talhas de água. Eles encheram-nas até em cima. Tirai agora, disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes. E levaram. Maria em João

95 Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água), chamou o noivo e disse-lhe: É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora. Este foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galiléia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disso, desceu para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ali só demoraram poucos dias. Maria em João

96 Jo 19,25-28 Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa. Em seguida, sabendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir plenamente a Escritura, disse: Tenho sede. Maria em João

97 Ap 12  “Uma mulher”  “vestida de sol”  “Tendo a Lua debaixo dos pés”  ‘Tendo na cabeça uma coroa de Doze estrelas”  ‘Dores de parto”  “Filho varão”  “Dragão Vermelho”  “Deserto”  “... o Dragão foi combater o resto da descendência dela” Maria em João

98 Textos menores em João  Jo 1,12-12: “Nascido (sing.) não dos sangues (pl.)”  Jo 6,42: “filho de José”  Jo 7,5: “Nem seus irmãos acreditavam nele”  Jo 8,41b: “Nós não somos filhos de prostituição” Maria em João

99 Paulo VI “Se queremos ser cristãos, devemos ser marianos”

100 Bibliografia BOFF, Clodovis. Introdução à Mariologia Souza, Romulo Candido de. Palavra, Parábola

101 Contatos Robert Rautmann F.: (41)


Carregar ppt "Robert Rautmann, CCJ. Maria no NT Os textos relativos à Maria compreendem os Evangelhos, Atos dos Apóstolos (cáp. 2) e a carta aos Gálatas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google