A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teoria Geral dos Sistemas Aula 01 José Rui

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teoria Geral dos Sistemas Aula 01 José Rui"— Transcrição da apresentação:

1 Teoria Geral dos Sistemas Aula 01 José Rui

2 Teoria Geral dos Sistemas Pensamento Sistêmico Palavra “Sistema” – Mal Empregada Teoria Geral dos Sistemas é ANTERIOR à cibernética, Eng Sistemas, Áreas afins – BIOLOGIA: Bertalanffy – O interesse inicial era: (mecanismos-vitalismo) Desdobrar o organismo vivo em partes e processos parciais Organismos + Um agregado de células Célula + Conjunto de moléculas orgânicas Comportamento + Soma de reflexos incondicionados e condicionados Mantém Harmonia

3 Teoria Geral dos Sistemas Bertalanffy Ampliou a idéia e apresentou em 1937 na Universidade de Chicago como “Teoria dos Sistemas Abertos” Organismos + Um agregado de células Célula + Conjunto de moléculas orgânicas Comportamento + Soma de reflexos incondicionados e condicionados Mantém Harmonia

4 Teoria Geral dos Sistemas No mesmo período: Cibernética: baseava-se no princípio da retroação fornecendo mecanismo para a procura de uma meta e o comportamento autocontrolador. Teoria da informação: introduziu o conceito de informação como quantidade mensurável, por uma expressão isomórfica da entropia negativa (vamos ver o conceito na seção seguinte) em física e desenvolvendo os princípios de sua transmissão. Teoria dos jogos: consiste na análise, dentro de uma nova moldura matemática, da competição racional entre dois ou mais antagonistas que procuram o máximo de ganho e o mínimo de perda. Teoria da decisão: consiste em analisar igualmente as escolhas racionais nas organizações humanas, com base no exame de determinada situação e de seus possíveis resultados. Teoria das filas: Otimização de arranjos em condições de aglomeração. Topologia (matemática racional): inclui campos de natureza não-métrica, como, por exemplo, a teoria dos grafos e das redes. Teoria dos autômatos: Teoria dos autômatos abstratos, com entrada, saída, possivelmente ensaios e erros, e aprendizagem. Um modelo geral é a máquina de Turing.

5 Teoria Geral dos Sistemas Objetivos: – Formular princípios válidos para os sistemas, qualquer que seja a natureza dos elementos que compõe as relações; – Integrar as várias ciências, naturais e sociais; – Centralizar essa integração em uma teoria geral de sistemas; – Construir uma teoria exata nas áreas não-físicos da ciência; – Desenvolver princípios unificadores entre as ciências individuais;

6 Teoria Geral dos Sistemas

7 Pensamento Sistêmico Visualizando : Empresa como Sistema – Relaciona com ambiente – É composta de diversos elementos Dados Tecnologia Pessoas, clientes, funcionários Equipamentos, Máquinas Interagem entre si Buscam atingir objetivos comuns – Lucro financeiro – Bem estar social – Liderança no mercado – Qualidade dos produtos

8 Pensamento Sistêmico Visualizando : Empresa como Sistema – Relaciona com ambiente – É composta de diversos elementos Dados Tecnologia Pessoas, clientes, funcionários Equipamentos, Máquinas Dessa forma, a empresa como sistema, pode ser decomposta em partes menores, denominadas subsistemas, cada um com objetivos claros e, eventualmente particulares que contribuem para o objetivo maior. Setor FinançasSetor Vendas Setor Compras...

9 Teoria Geral dos Sistemas

10 Sistemas Fechados Desenvolve suas atividades independente do meio externo NÃO existe nenhum sistema completamente fechado Todo sistema tem algum GRAU de DEPENDENCIA e relacionamento com o ambiente Então: pode-se dizer que eles têm poucas entradas e poucas saídas Existe sempre uma relação de causa e efeito nos Sistemas Fechados – Uma determinada saída ocorre sempre com uma determinada entrada (Determinístico) Também chamado de Sistema Mecânico ou Determinístico Ex: – Relógio: – Interage entre suas partes – (engrenagens)

11 Sistemas Fechados Ex: – Motores e máquinas – Tecnologias inventadas pelo homem Combustão sempre produz CO 2 e Água Dissipa calor

12 Sistemas Abertos Essencialmente é aquele que interage com a sociedade e o ambiente Tem enorme variedade de entradas e saídas Precisa de matéria prima e devolve ao ambiente bens e serviços Não tem causa e efeito (Não determinístico) Também chamado de sistema orgânico Exemplos: – Fabrica de móveis – Mineradora – Gráfica -Um buraco no chão? -Um Lápis?

13 Sistemas Abertos Seres vivos Síntese Entrada Saída Processamento FeedBack Clientes Fornecedores Concorrentes Órgãos reguladores Ambiente

14 Características dos Sistemas Abertos 1) Importação de Energia(Input) Recebe energia do ambiente Célula recebe O 2 da corrente sanguínea Corpo recebe O 2 e alimento do meio externo Organizações sociais precisam também de suprimentos – Pessoas – Outras instituições – Ambiente Movimento Atividade Lágrima Suor Movimento Atividade Lágrima Suor

15 Características dos Sistemas Abertos 2) Transformação Converte o INPUT no OUTPUT Corpo Humano: converte alimento em calor Empresa – Cria novos produtos – Processa materiais – Treinamento de pessoas

16 Características dos Sistemas Abertos 3) OutPut (Saída) Resultado da intervenção da organização Pós processamento – Cadeira, Sofá, Armário – Ponte – Uma invenção – CO 2 e H 2 O

17 Características dos Sistemas Abertos 4) Ciclo de eventos O sistema troca energia de forma cíclica Matéria Prima Mão de Obra Compra mais matéria prima e mão de obra Perpetua o ciclo

18 Características dos Sistemas Abertos 5) Entropia negativa Entropia: – É a medida do grau de desorganização que pode levar um sistema à falência – Todo sistema caminha para autodestruição/Desorganização – Os organismos físicos e biológicos se desgastam e perecem Entropia negativa ou sinergia – Importar mais energia do que liberar – Assim, ao armazená-la o sistema adquire entropia negativa – Cria aptidão para períodos de crise Ex: – Alimentar-se bem – Exercitar-se regularmente – Bom sono – Vender bem em determinados meses (Dez, Jan) Menos Vulnerável a doenças Menos vulnerável em Fev, Mar

19 Características dos Sistemas Abertos 6) Input de Informação, FeedBack negativo Extremamente importante na perpetuação de um sistema A medida que o ciclo vai ocorrendo o sistema adquire informações Importam, além de energia, experiência Melhora o processo e corrige algumas falhas Matéria Prima Mão de Obra Compra mais matéria prima e mão de obra Experiência adquirida

20 Características dos Sistemas Abertos 7) Homeostase dinâmica e Estabilidade Um estado firme não é um estado sem movimento É um influxo contínuo de energia e uma exportação continua A proporção de entrada e saída é constante Matéria Prima (3 ud) Mão de Obra (2 ud) Produtos (10 ud) Proporção entrada/saída = ½ Constante!

21 Características dos Sistemas Abertos 8) Diferenciação Tendência de um sistema aberto ir à especialização É o diferencial da empresa Duas empresas do mesmo ramo, exercem papéis diferentes e ambos têm lucro Ex: – Cientec: Softwares para pesquisa – Oriontec: Softwares para comércio (não deixa o negocio parar) – TD: Softwares para comércio

22 Características dos Sistemas Abertos 9) Equifinalidade A partir de caminhos diferentes chegar à um mesmo estado final Uma empresa pode construir seus produtos de formas diferentes mas alcançam o mesmo mercado Duas empresa de software podem produzir produtos semelhantes com metodologias diferentes – Métodos ágeis – Métodos convencionais Órgão reguladores reduzem a equifinalidade – MPS-BR (Melhoria de Produção de Software - Brasil) – CMMI (Capability Maturety Model Integration) As produções se tornam mais parecidas Em contra partida aumenta a estabilidade do sistema


Carregar ppt "Teoria Geral dos Sistemas Aula 01 José Rui"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google