A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TEORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO 1.Administração Científica 2.Teoria Clássica 3.Teoria das Relações Humanas 4.Teoria Comportamental 5.Teoria da Burocracia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TEORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO 1.Administração Científica 2.Teoria Clássica 3.Teoria das Relações Humanas 4.Teoria Comportamental 5.Teoria da Burocracia."— Transcrição da apresentação:

1 TEORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO 1.Administração Científica 2.Teoria Clássica 3.Teoria das Relações Humanas 4.Teoria Comportamental 5.Teoria da Burocracia 6.Teoria dos Sistemas

2 Administração Científica Princípios gerais e Administração Princípios gerais e Administração Estudos dos tempos e movimentos Estudos dos tempos e movimentos Autores: W. Taylor, H. Fayol Autores: W. Taylor, H. Fayol Ensaio da Administração como ciência. Ensaio da Administração como ciência. Ambiente econômico à época Ambiente econômico à época Enfoque nas tarefas e estrutura da Org. Enfoque nas tarefas e estrutura da Org. Busca de produtividade (racionalidade) Busca de produtividade (racionalidade)

3 MOVIMENTO DAS RELAÇÕES HUMANAS (E. Mayo) Origens e conseqüencias da ERH Origens e conseqüencias da ERH Enfoque social Enfoque social A força da informalidade A força da informalidade Componentes: comunicação e liderança) Componentes: comunicação e liderança) Síntese: Síntese: –o ambiente informal da Organização –A sociabilidade do homem –administração dos conflitos (minimização)

4 ASPECOS DA TEORIA COMPORTAMENTAL Aspectos organizacionais Aspectos organizacionais –Necessidades individuais –Atende às necessidades da Organização –Aspectos formal x informal –Teoria X e Y (Mc Gregor) –Hierarquia das Necessidades (Maslow)

5 ENFOQUE ORGANIZACIONAL E SISTÊMICO DA ADMINISRAÇÃO Teoria da Burocracia (Max Weber), sociólogo Teoria da Burocracia (Max Weber), sociólogo Teoria Estruturalista (Amitai Etzioni) Teoria Estruturalista (Amitai Etzioni) Teoria dos Sistemas Teoria dos Sistemas (Ludwig Von Bertalanffy), biólogo (Ludwig Von Bertalanffy), biólogo

6 TEORIA DA BUROCRACIA Origens: antagonismo entre TC x TRH Origens: antagonismo entre TC x TRH Modelo organizacional que considerasse todos os aspectos da organização. Modelo organizacional que considerasse todos os aspectos da organização. –Estruturais –Humanos –Complexidade –interdependência

7 TEORIA DA BUROCRACIA (Max Weber), sociólogo A burocracia é um sistema ou modelo em que a estrutura é organizada através de normas escritas, objetivando a racionalidade e igualdade de procedimentos. A burocracia é um sistema ou modelo em que a estrutura é organizada através de normas escritas, objetivando a racionalidade e igualdade de procedimentos.

8 TEORIA DA BUROCRACIA A Burocracia (Weber) não é um sistema social mas um tipo de poder, definido pela norma escrita. A Burocracia (Weber) não é um sistema social mas um tipo de poder, definido pela norma escrita.

9 TEORIA DA BUROCRACIA Tipos de sociedade: Tipos de sociedade: Tradicional – patriarcal, paternalista Tradicional – patriarcal, paternalista Carismática – mística, arbitrária, personal Carismática – mística, arbitrária, personal Legal – racional/burocrática Legal – racional/burocrática –Normas impessoais –Racionalidade –Aplicabilidade geral

10 TEORIA DA BUROCRACIA Tipos de autoridade: Tipos de autoridade: Tradicional Tradicional Carismática Carismática Legal (burocrática) Legal (burocrática) –Formalidade –Impessoabilidade –profissionalismo

11 TEORIA DA BUROCRACIA Processo decisório (hierarquia) Processo decisório (hierarquia) Desburocratização Desburocratização Organização informal Organização informal –Organização formal – regulamento escrito –Organização informal – como funciona

12 TEORIA ESTRUTURALISTA Conflitos entre TC x TRH Conflitos entre TC x TRH Organização complexa (empresa) Organização complexa (empresa) –Grupos sociais –Objetivos da empresa –Comportamentos dos grupos x indivíduos

13 TEORIA ESTRUTURALISTA Amitai Etzioni : Amitai Etzioni : a) o ser humano acaba prisioneiro da organização, pois depende dela para nascer, crescer, viver e morrer; a) o ser humano acaba prisioneiro da organização, pois depende dela para nascer, crescer, viver e morrer; b) as organizações são unidades sociais formadas para atingir objetivos específicos b) as organizações são unidades sociais formadas para atingir objetivos específicos

14 TEORIA ESTRUTURALISTA Clássicos – homo econômico Clássicos – homo econômico RH – homo social RH – homo social Estruturalistas – homo organizacional Estruturalistas – homo organizacional

15 TEORIA ESTRUTURALISTA Visão da Escola Estruturalista: Visão da Escola Estruturalista: –Cooperativista e coletivista –Preparado para constantes mudanças –Assumir diferentes papéis na organização –Tolerante com ambiente da organização

16 TEORIA ESTRUTURALISTA O Estruturalismo vê a organização sob três ângulos principais: O Estruturalismo vê a organização sob três ângulos principais: Racional – sistema fechado para seus fins Racional – sistema fechado para seus fins Natural – reagindo com o amiente Natural – reagindo com o amiente Área de conflitos (necessários à mudanças Área de conflitos (necessários à mudanças

17 TEORIA DOS SISTEMA Ludwig Von Bertalanffy ( ) Ludwig Von Bertalanffy ( ) Biólogo Biólogo Teoria Geral dos Sistemas Teoria Geral dos Sistemas Teoria dos Sistemas Teoria dos Sistemas Sistemas Administrativos Sistemas Administrativos

18 TEORIA DOS SISTEMAS TEORIA DA FORMA - o todo é maior que soma das partes. As propriedades das partes são definidas pelo todo a que pertencem ( Max Wertheimer ). TEORIA DA FORMA - o todo é maior que soma das partes. As propriedades das partes são definidas pelo todo a que pertencem ( Max Wertheimer ).

19 TEORIA DOS SISTEMAS CIBERNÉTICA – A informação é a base do controle dos sistemas. O autocontrole de um sistema depende de informações sobre seu objetivo sobre seu próprio desempenho (Norbert Wiener ). CIBERNÉTICA – A informação é a base do controle dos sistemas. O autocontrole de um sistema depende de informações sobre seu objetivo sobre seu próprio desempenho (Norbert Wiener ).

20 TEORIA DOS SISTEMAS TEORIA GERAL DOS SISTEMAS – O desempenho de qualquer componente depende do sistema em que se insere. É necessário uma abordagem holística ou sistêmica para lidar com a complexidade do todo.( Ludwig Von Bertalanffy). TEORIA GERAL DOS SISTEMAS – O desempenho de qualquer componente depende do sistema em que se insere. É necessário uma abordagem holística ou sistêmica para lidar com a complexidade do todo.( Ludwig Von Bertalanffy).

21 Entrada Input Processamento Processing Saída Output Retroalimentação Feedback TEORIA DOS SISTEMAS

22 Entradas Ambiente INFORMAÇÃO ENERGIA RECURSOS MATERIAIS TRANSFORMAÇÃO OU PPROCESSAMENTO Saídas INFORMAÇÃO ENERGIA RECURSOS MATERIAIS Ambiente RETROAÇÃO

23 TEORIA DOS SISTEMAS Sistemas vivos (organismos) Sistemas vivos (organismos) Nascem, herdam seus traços estruturais Nascem, herdam seus traços estruturais Morrem, seu tempo de vida é limitado Morrem, seu tempo de vida é limitado Têm ciclo de vida predeterminado Têm ciclo de vida predeterminado São concretos – o sistema é descrito em termos físicos e quimicos São concretos – o sistema é descrito em termos físicos e quimicos São completos. O parasitismo e simbiose são excepcionais São completos. O parasitismo e simbiose são excepcionais A doença é definida como um distúrbio no processo vital A doença é definida como um distúrbio no processo vital

24 TEORIA DOS SISTEMAS Sistemas organizados (organizações) Sistemas organizados (organizações) São organizados, adquirem sua estrutura em estágios. São organizados, adquirem sua estrutura em estágios. Poder ser reorganizados, têm uma vida ilimitada e podem ser reconstruídos. Poder ser reorganizados, têm uma vida ilimitada e podem ser reconstruídos. Não tem ciclo de vida definido Não tem ciclo de vida definido São abstratos – o sistema é descrito em termos psicológicos e sociológicos. São abstratos – o sistema é descrito em termos psicológicos e sociológicos. São incompletos: dependem de cooperação com outras organizações. Suas partes são intercambiáveis. São incompletos: dependem de cooperação com outras organizações. Suas partes são intercambiáveis. O problema e definido como um desvio nas normas sociais. O problema e definido como um desvio nas normas sociais.

25 Bibliografia CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro. Campus:2000 CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro. Campus:2000 RIBEIRO, A. de Lima – Teorias de Administração. São Paulo: Saraiva, RIBEIRO, A. de Lima – Teorias de Administração. São Paulo: Saraiva, PRESTES MOTTA, Fernando et VASCONCELOS, Izabella F. Gouvêia. Teoria Geral de Administração, 3ª. Ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, PRESTES MOTTA, Fernando et VASCONCELOS, Izabella F. Gouvêia. Teoria Geral de Administração, 3ª. Ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, AMARU, A. C. Maximiliano. TGA – Da revolução urbana à revolução digital. Atlas, AMARU, A. C. Maximiliano. TGA – Da revolução urbana à revolução digital. Atlas, 2007.


Carregar ppt "TEORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO 1.Administração Científica 2.Teoria Clássica 3.Teoria das Relações Humanas 4.Teoria Comportamental 5.Teoria da Burocracia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google