A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Construção da Agenda 21 Local da Cidade de Anápolis-Go Documento para debate: educação, saúde, cultura, segurança e turismo Coordenadores: Arlete Mendes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Construção da Agenda 21 Local da Cidade de Anápolis-Go Documento para debate: educação, saúde, cultura, segurança e turismo Coordenadores: Arlete Mendes."— Transcrição da apresentação:

1 Construção da Agenda 21 Local da Cidade de Anápolis-Go Documento para debate: educação, saúde, cultura, segurança e turismo Coordenadores: Arlete Mendes da Silva Tiziano Mamede Chiarotti Núcleo de Pesquisa Científica

2 Estrutura do Documento Base teórico- conceitual EntravesObjetivosEstratégias

3 Os assuntos abordados no documento são tratados como Temas Sociais que possuem uma matriz comum emergente da educação,pois se busca uma perspectiva holística de ação que relaciona o homem, a natureza e o universo. A produção de conhecimento e o repasse deste devem contemplar as inter-relações do meio natural com o social, incluindo a análise de seus determinantes processuais, o papel dos diversos atores envolvidos e as formas de organização social que aumentam o poder das ações alternativas que priorizem novo perfil de desenvolvimento, com ênfase na sustentabilidade socioambiental. Base teórico-conceitual

4 Segundo Pádua e Tabanez (1998), a educação ambiental propicia o aumento de conhecimentos, mudança de valores e aperfeiçoamento de habilidades, condições básicas para estimular maior integração e harmonia dos indivíduos com o meio ambiente. Portanto, de acordo com Jacobi (1997), a noção de sustentabilidade implica uma inter-relação necessária de justiça social, qualidade de vida, equilíbrio ambiental e a ruptura com o atual padrão de desenvolvimento, o que se justifica tratar a educação, a saúde, a cultura, a segurança e o turismo como temas sociais.

5 Entraves para a Educação Pouca informação sobre o tema no âmbito educacional; Ausência de uma “Educação Ambiental” ensinada de forma sistematizada e coerente com a realidade local; Tema tratado de forma superficial e utópica; Acesso restrito a informações sobre o tema; Falta de capacitação docente para desenvolvimento do tema.

6 Entraves para a Saúde Número insuficiente de profissionais da saúde na rede pública; Pouco acesso a informações de prevenção e controle de doenças pela comunidade; Infra–estrutura em saneamento básico de má qualidade e que não atende a totalidade da população; Insuficiência da Rede Pública na assistência à saúde; Atendimento de má qualidade nos serviços públicos da saúde; Falta de infra–estrutura em moradias nas áreas periféricas da cidade; Mau atendimento social na área da saúde.

7 Entraves para a Cultura Descaso das políticas públicas com a cultura local, não patrocinando os artistas e suas respectivas áreas de atuação; Pequena atuação da Diretoria de cultura, em nível de infra- estrutura, em relação à demanda que tem aumentado nos últimos anos; Pouco alcance das atividades e projetos culturais, com relação ao desenvolvimento das áreas das Artes, na comunidade local; Insuficiência de verbas específicas para o desenvolvimento de projetos / eventos culturais

8 Entraves para a Segurança Insuficiência de programas sociais para promoção de novas possibilidades de emprego e renda, levando-se em conta atividades econômicas que se articula a questões ambientais; Falta de educação formal adequada para a prevenção de acidentes e de segurança pessoal; Condições ambientais desfavoráveis para grande parte da população no âmbito da moradia, saúde, segurança, trabalho, renda entre outros;

9 Tratamento inadequado da segurança pública local como um tema de grande magnitude nas discussões de sustentabilidade e segurança social. Pouca atuação de órgãos de defesa civil estruturada na cidade para combater eventuais calamidades que venham atingir a população, os recursos e bens materiais de toda ordem.

10 Entraves para o turismo Relação estreita com a falta de uma “educação turística”; Pouca conscientização por parte da comunidade local da necessidade de preservar os bens naturais, culturais e históricos da cidade, os quais constituem a atratividade local; Falta de qualificação profissional no âmbito do turismo;

11 Ausência de uma “cultura” voltada para o turismo; A falta de integração entre poder público, comunidade e instituições privadas; Falta de recursos municipais e dificuldades de aprovação de linhas de credito para pequenos empresários para investir em melhorias dos estabelecimentos e desenvolvimento do potencial existente.

12 Objetivos Conscientizar a localidade da importância da educação ambiental para a construção da sustentabilidade na cidade, implementando aquela temática nas escolas públicas municipais; Definir como será trabalhado o conceito de sustentabilidade na educação ambiental nas escolas; Desenvolver atividades turísticas no âmbito municipal ressaltando aspectos ambientais que caracterizem e ressaltem a natureza bem como o patrimônio histórico-cultural local; Aliar sustentabilidade ambiental com a área de saúde, fazendo com que atividades realizadas em uma, provoquem reações positivas na outra;

13 Garantir o desenvolvimento cultural de Anápolis, através de atividades culturais que promovam o trabalho interdisciplinar com enfoque na sustentabilidade; Promover ações de segurança pública que visem melhoria nas condições de vida da população local; Propor a criação do Núcleo da Agenda 21 para execução, monitoramento e divulgação das atividades implementadas; Criar um projeto piloto de uma “escola sustentável” e / ou “escola da natureza” para o fortalecimento da consciência ambiental das novas gerações.

14 Estratégias Definir, inclusive inserindo no PPA, que os órgãos de governo municipal devem dar prioridade ao financiamento de ações que constem da Agenda 21 Local, por meio de planos estratégicos e processos participativos locais, microrregionais ou mesorregionais enfocando as áreas de educação, saúde, cultura, segurança e turismo; Incentivar a realização da Agenda 21 Local em parceria governo/sociedade, com o objetivo de definir um plano estratégico e participativo envolvendo ações no plano social e ambiental para o desenvolvimento do município; Elaborar indicadores de desenvolvimento sustentável adotando os princípios e estratégias contidas na Agenda 21 Brasileira para as áreas trabalhadas;

15 Realizar o Zoneamento Econômico-Ecológico como instrumento de apoio à definição de um plano de desenvolvimento local integrado; Estimular parcerias intermunicipais e de consórcios para solução de problemas comuns nas áreas desenvolvidas por este grupo de trabalho. Promover o uso do ICMS – Ecológico por parte das empresas anapolinas para que seus detritos sejam reutilizados.

16 Conclusão Na realização destas ações e recomendações é que será possível dar à localidade mecanismos para se trabalhar com a sustentabilidade de uma forma mais palpável. Em outras palavras, é que vão garantir a implantação da sustentabilidade nas áreas acima relacionadas do município de Anápolis.


Carregar ppt "Construção da Agenda 21 Local da Cidade de Anápolis-Go Documento para debate: educação, saúde, cultura, segurança e turismo Coordenadores: Arlete Mendes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google