A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

S ÓCRATES. Foi um filósofo Atheniense, que veio depois dos filósofos da natureza, os pré-socráticos. Ficou conhecido pela frase “Só sei que nada sei”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "S ÓCRATES. Foi um filósofo Atheniense, que veio depois dos filósofos da natureza, os pré-socráticos. Ficou conhecido pela frase “Só sei que nada sei”"— Transcrição da apresentação:

1 S ÓCRATES

2 Foi um filósofo Atheniense, que veio depois dos filósofos da natureza, os pré-socráticos. Ficou conhecido pela frase “Só sei que nada sei” Não deixou nenhuma obra escrita, suas ideias foram registradas por seu discípulo Platão. Foi condenado à morte, acusado de instigar a juventude e duvidar da existência dos deuses. Poderia abrir mão de suas ideias e sair de Athenas, mas preferiu morrer defendendo suas crenças. Bebeu cicuta e morreu

3 O MÉTODO SOCRÁTICO O método socrático é conhecido como maiêutica. Sócrates incentivava o debate de ideias, sempre questionando seus interlocutores. Sua mãe era parteira e ele dizia que assim como ela ajudava as mulheres darem à luz o bebê, ele também era um parteiro de ideias. Costumava andar pelas praças conversando com os jovens e debatendo ideias. Debate socrático.

4 Foi um importante filósofo grego. Sua filosofia preocupava-se com o homem, com os fenômenos humanos e não com a natureza. Debateu temas como a ética, o amor, a justiça, a amizade, a política, a cidadania, etc. É reconhecido por valorizar as relações humanas, o debate de ideias.

5 P LATÃO

6 Platão foi um discípulo de Sócrates Foi Platão quem escreveu as ideias de Sócrates. Fundou a Academia, a primeira escola de Athenas. Sua teoria do conhecimento tem impacto ainda hoje na construção do nosso pensamento ocidental.

7 Teoria do conhecimento é dividida em dois mundos: 1. Mundo das ideias: onde estão as formas, as almas, as ideias. É perfeito, imortal e imutável. 2. Mundo dos sentidos: onde estão os corpos, a realidade percebida pelos órgãos dos sentidos (tato, olfato, visão, paladar e audição). É imperfeito, mutável, mortal.

8 M ITO DA CAVERNA “O mito fala sobre prisioneiros (desde o nascimento) que vivem presos em correntes numa caverna e que passam todo tempo olhando para a parede do fundo que é iluminada pela luz gerada por uma fogueira. Nesta parede são projetadas sombras de estátuas representando pessoas, animais, plantas e objetos, mostrando cenas e situações do dia-a-dia. Os prisioneiros ficam dando nomes às imagens (sombras), analisando e julgando as situações. Vamos imaginar que um dos prisioneiros fosse forçado a sair das correntes para poder explorar o interior da caverna e o mundo externo. Entraria em contato com a realidade e perceberia que passou a vida toda analisando e julgando apenas imagens projetadas por estátuas. Ao sair da caverna e entrar em contato com o mundo real ficaria encantado com os seres de verdade, com a natureza, com os animais e etc. Voltaria para a caverna para passar todo conhecimento adquirido fora da caverna para seus colegas ainda presos. Porém, seria ridicularizado ao contar tudo o que viu e sentiu, pois seus colegas só conseguem acreditar na realidade que enxergam na parede iluminada da caverna. Os prisioneiros vão o chamar de louco, ameaçando-o de morte caso não pare de falar daquelas ideias consideradas absurdas.”

9 E NTENDENDO O MITO DA CAVERNA As sombras eram o mundo sensível, dos seres e das coisas e o mundo de fora da caverna seria o mundo das ideias. No mito, os prisioneiros somos nós que enxergamos e acreditamos apenas em imagens criadas pela cultura, conceitos e informações que recebemos durante a vida. A caverna simboliza o mundo, pois nos apresenta imagens que não representam a realidade. Só é possível conhecer a realidade, quando nos libertamos destas influências culturais e sociais, ou seja, quando saímos da caverna.

10 Viver na caverna, acorrentados, acreditando que as sombras (aquilo que vemos e ouvimos) é a realidade é uma ilusão, para Platão. Podemos interpretar como viver uma vida sem sentido, sem pensar criticamente. Ex: o uso de drogas para fugir à realidade, a alienação, a influência da mídia no nosso modo de pensar, sentir, nos nossos comportamentos e atitudes, etc.

11 P ENSAMENTO PLATÔNICO Para Platão, existe uma forma ou ideia original para as coisas que seriam apenas cópias. O grau máximo de realidade está em pensarmos com a razão. Só podemos atingir o conhecimento pela razão, pelo pensamento e pelas ideias. Pensamento platônico.

12 A MOR PLATÔNICO Objeto de amor idealizado, inatingível, perfeito, imortal, belo. É apenas uma ideia, uma fantasia que não se concretiza, não se torna uma realidade vivida, porque a realidade é imperfeita e tem sempre um fim! Apenas mais uma de amor - Lulu Santos

13 Um professor inspirado pelo método socrático estimula seus alunos a pensar, a construir conceitos e ideias e não a apenas reproduzir conteúdo. A aprendizagem deve se ativa, participativa e não apenas transmitir conhecimento. Aluno: o “sem luz” aprendizagem passiva. Ex: cópias, memorização. Aprendizagem ativa: pensar, criticar, criar, aprender.

14 ARISTÓTELES

15 Aristóteles ( a.C) nasceu em Estagira, atual Macedônia. ​ Seu pai, Nicomono, era médico. ​ Foi professor de Alexandre, o grande. ​ Foi aluno da Academia de Platão ​ Fundou sua própria escola: o Liceu ​ Após a morte de Alexandre, o grande, foi condenado por motivos religiosos, mas ao contrário de Sócrates, aceitou o banimento e morreu no ano seguinte. ​

16 F ILOSOFIA DE A RISTÓTELES Discordou da teoria do conhecimento de Platão. Para Aristóteles, a alma não está separada do corpo, mas é um componente dele. ​ Interação entre os sentidos e a razão: O conhecimento é percebido pelos sentidos e, depois, elaborado pela razão. ​ O filósofo deve elaborar conceitos para as ideias sobre o mundo sensível. ​ Aristóteles observava as mudanças ocorridas na natureza e investigou os processos naturais. ​

17 Importância de Aristóteles para a cultura ocidental: criou uma linguagem técnica científica. Sistematizou e lançou os fundamentos para uma ordem comum a todas as ciências. ​ organizou os conceitos e fundou a lógica como ciência. ​

18 Para Aristóteles não há ideias inatas. Existe uma reesentação, um conceito criado pelo homem para o ser existente. ​ Diferente de Platão que acreditava existir uma "forma" ou ideia original paras as coisas como cópias, para Aristóteles as ideias são as características das coisas. ​ A razão é insta, a capacidade de de representar e significar as coisas pela experiência dos sentidos.

19 Platão: realidade é o que pensamos com a razão ​ Aristóteles: realidade é o que sentimos com os sentidos ​ Nossa razão é vazia, antes que tenhamos sentido algo ​

20 C ATEGORIAS ​ Criou 10 categorias de classificação: ​ substância ​ quantidade ​ qualidade ​ ação ​ paixão ​ relação ​ lugar ​ tempo ​ Posição ​

21 Aristóteles: Categorizarão, organização, sistematização, rótulos. ​ categorias: organizar as coisas em grupos e subgrupos. ​ Brincadeira "o que é, o que é?" ​

22 A substância é "aquilo que é em si mesmo". É o sujeito de uma oração, enquanto as outras categorias são os predicados substância. ​ As categorias são divididas em dois grupos: as essenciais (inerentes à substância) e as acidentais (qualificam a substância temporariamente) ​ Ex: Ana é mortal, mas está saudável. Substância: Ana ​ Essência: mortal, serve para todos seres humanos ​ Acidente: saudável, é uma condição temporária

23 Forma: realidade, a coisa em si ​ Substância: possibilidade, imanência de se tornar ​ Ex: um ovo traz em si a possibilidade de se tornar uma galinha, mas ele vai mesmo se tornar uma galinha? ​

24 T RANSFORMAÇÃO Ato: condição atual do ser ​ Potência: aquilo que ser pode se transformar, devir, sem mudar sua essência. ​ Ex: a criança é sua condição atual, que no futuro será um homem, sem deixar de ser ser humano. ​

25 S ILOGISMO Como utilizar os conceitos para produzir o conhecimento? ​ Os conceitos devem se relacionar gerando proposições, afirmações, que por sua vez geram os silogismos. ​ Silogismo, em grego, significa "cálculo", ou "reunião de raciocínio". Lógica.


Carregar ppt "S ÓCRATES. Foi um filósofo Atheniense, que veio depois dos filósofos da natureza, os pré-socráticos. Ficou conhecido pela frase “Só sei que nada sei”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google