A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Governança de T.I Professor: Ernesto Junior

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Governança de T.I Professor: Ernesto Junior"— Transcrição da apresentação:

1 Governança de T.I Professor: Ernesto Junior

2 Governança de TI Tem o papel de criar estes controles de forma que a T.I trabalhe de uma maneira mais transparente possível perante os stakeholders (executivos, conselho de administração, acionistas). O framework, ou guia de melhores práticas mais utilizado no mundo em se falando de Governança de TI é o COBIT que está na sua versão 4.0 ele sugere uma série de processos a serem seguidos, chamados de objetivos de controle como: gerenciamento de incidentes, problemas, segurança da informação, indicadores, auditoria externa entre outros objetivos para que se possa garantir o controle das informações que se encontram em sistemas de informação.

3 Sistemas e ações táticas empresariais A figura ilustra tal situação indicando que todos os elementos da cadeia produtiva são identificados como dependentes e muito mais complexos do que se imagina, com as visões táticas, sistêmicas com infraestrutura, sistemas voltados aos negócios e às aplicações pontuais como serviços e relacionados ao mercado.

4 Segmentos atuais de TI Para melhor compreensão destas dependências, são os atuais segmentos, resumidos e propostos, de tecnologia da informação: Hardware para plataforma alta e baixa. Rede de computadores. Banco de dados. Enterprise Resource Planning (ERP). Desenvolvimento de softwares. Telecomunicações. Automação de processos. Internet e seus aplicativos. Armazenamento de dados. Sistemas operacionais, entre outros. Gerações de computadores.

5 Segmentos atuais de TI As tecnologias citadas se relacionam com suas aplicações nas empresas, estas utilizadas direta (softwares correlacionados com os processos de negócios) ou indiretamente (ferramentas de apoio e suporte) no negócio. Este desenvolvimento tecnológico se destacou pelas diversas gerações computacionais, vejamos a seguir.

6 Gerações computacionais 1ª geração (1937 a 1953): válvulas a vácuo. 2ª geração (1954 a 1962): transistores e diodos semicondutores. 3ª geração (1963 a 1972): circuitos integrados em pequena escala. 4ª geração (1972 a 1984): circuitos integrados. 5ª geração (1984 a 1990): processamento paralelo e redes. 6ª geração (1990 – atualidade): evolução das redes e da Internet.

7 Comunicação com quatro elementos A comunicação é a ação consciente para transmissão de informações entre dois indivíduos. emissor: elemento que transmite a informação; sinalização: meio no qual a informação ou o dado é transmitida; receptor: elemento que recebe e compreende a informação. protocolo: estrutura lógica que possibilita a compreensão dos dados, transformando-os em informação;

8 Telecomunicações Telegrafia. Telefonia. Satélites. Cabos óticos.

9 Telegrafia A sua aplicação foi governamental, para facilitação de informações entre longas distâncias para a época, lembrando que não existia ainda a primeira geração de computadores, conforme anteriormente demonstrado.

10 Telefonia Em 1876, Alexander Graham Bell revolucionou as comunicações com a invenção do telefone com um microfone que transmite sinais elétricos com um circuito fechado, possibilitando uma conversa remotamente por meio de fios de cobre. A priori, o uso foi governamental; todavia, esta tecnologia foi estendida a todos os agentes da sociedade e, conforme se verifica atualmente, o seu uso ajudou nos negócios. Esta tecnologia (forma tradicional) encontra-se em vias de substituição pelos meios digitais e computacionais comumente chamados de voz sobre IP (Internet Protocol).

11 Satélites Em 1957, foi lançado o primeiro satélite artificial (Sputnik). Em 10 de junho de 1962, foi colocado em órbita o primeiro satélite ativo de comunicações (o Telstar), que permitiu transmissão de conversações telefônicas, telefoto e sinais de televisão a cores. Atualmente, todo monitoramento de longa distância e baseado em GPS (Global Positioning System), ou, do português, geo-posicionamento por satélite, é destacado na indústria e em diversas aplicações vinculadas ao microchip, como a mobilidade e os novos sistemas de telefonia móvel.

12 Cabos óticos Em 1870, o físico inglês Tyndall demonstrou que a luz podia acompanhar um feixe (tubo) de água, mesmo quando curvado. Estavam lançados os fundamentos da fibra ótica: um delgado filamento flexível de sílica que conduz um feixe de luz, capaz de transportar dezenas de milhares de conversações simultâneas a grandes distâncias.

13 História da Telefonia Conforme demonstrado, na evolução das telecomunicações, a visualização de seu histórico é fundamental para a compreensão da convergência digital, colaborando a complexidade das tecnologias de comunicação e da informação junto a sua governança de TI.

14 História da Telefonia Em 3 de março de 1847, nasce Graham Bell, inventor do telefone. Em 17 de março de 1865, é fundada a União Internacional de Telecomunicações (em inglês, International Telecommunication Union – ITU), a mais antiga instituição da Organização das Nações Unidas (ONU), sediada em Genebra, Suíça. Seus principais objetivos são coordenar o tráfego internacional de telecomunicações, a utilização do espectro de rádio freqüências, bem como manter e desenvolver a cooperação internacional, dar suporte ao desenvolvimento tecnológico e prestar assistência técnica aos países em desenvolvimento. Chegada ao Brasil Em 1877, D. Pedro II ordena a instalação de linhas telefônicas interligando o Palácio do Quinta da Boa Vista às residências dos seus Ministros. Utilizando os serviços de montagem da “Western and Brazilian Telegraph“que inaugurava efetivamente a telefonia no Brasil

15 História da telefonia 1882 – Por meio do Decreto nº A, foram estabelecidas as bases para a concessão de linhas telefônicas no Brasil. 27 de maio de 1931 – O presidente da República, Getúlio Vargas, assina o Decreto nº , único instrumento legal que regulamentou até a criação do Código Brasileiro de Telecomunicações – Ocorre a primeira instalação telefônica interurbana no Brasil entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

16 História da telefonia 1964 – Criação do sistema INTELSAT. Sociedade comercial internacional, com a participação do Brasil. Esta sociedade era destinada a planejar, implantar e controlar o sistema mundial de comunicação por satélites. 16 de setembro de 1965 – Criada a Embratel – Empresa Brasileira de Telecomunicações.

17 História da telefonia 1969 – Inaugurada no Brasil a primeira estação de comunicação com satélites, situada no município de Itaboraí, no Rio de Janeiro. 9 de novembro de Constituída, por meio da Lei 5.792, a Telebrás – Telecomunicações Brasileiras S/A com a finalidade de coordenar todo o desenvolvimento das telecomunicações no país, sobretudo dos serviços locais.

18 Evolução de T.I A evolução de TI a partir de seus estágios iniciou-se na década de 1950, com processamento centralizado; no entanto, seu uso era restrito pelo poder econômico, devido ao alto custo de aquisição. Sendo assim, apenas as universidades, autarquias governamentais e grandes empresas possuíam tal acesso.

19 Evolução de T.I Com início na década de 1950, vem se desenvolvendo e criando novas tecnologias a cada instante. As principais características desta época eram: Grandes centrais de processamento. Equipamentos caríssimos. Todo o processamento centralizado. Início das correlações de sistemas de apoio ao negócio. Mainframes e front-ends. Terminais burros e impressoras. Circuitos de baixa velocidade. Processamento batch. Dependência de gerenciamento centralizado.

20 Rede de Mainframe O mainframe representa um computador de grande potência, encarregado de gerir as sessões de utilizadores dos diferentes terminais que a ele estavam ligados. Conhecido com o termo informática pesada, os terminais da rede podem ver apenas o mainframe.

21 Cliente servidor Na década de 1970 e no decorrer de 1980, iniciou a comunicação por meio de computadores pessoais, a computação descentralizada.

22 Domínio das tecnologias Após 1980, iniciou a corrida pelo domínio das tecnologias. Baixo custo de aquisição. Processamento por equipamento. Delegação de desenvolvimento ao usuário final. Comunicação em rede para comunicação entre as estações de trabalho. Início dos softwares de vírus, pirataria e duplicações de informações.

23 Domínio das tecnologias Crescimento da importância das redes de computadores. Aplicações departamentais. Compartilhamento de recursos via servidor. Correio eletrônico corporativo. Transferência de arquivos. Principais tecnologias de redes locais: Ethernet. Tecnologias diferentes dentro da mesma empresa.

24 Evolução Na década de 1990, com o surgimento das redes corporativas baseadas em sistemas abertos, tornou-se possível a interligação das diversas tecnologias de redes de computadores e a integração delas com os mainframes e minicomputadores. O tráfego local também cresceu, levando ao desenvolvimento de tecnologias de redes locais de alta velocidade, como o Fast ethernet e o Gigabit Ethernet.

25 Evolução Na década da Internet, que explode em número de usuários, proporcionando a padronização das redes (locais, metropolitanas e de longa distância) para o Protocolo TCP/IP (Transmission Control Protocol/ Internet Prococol).

26 Incremento de altas velocidade Com esta evolução e o incremento de altas velocidades proporcionou novos serviços integrados: Voz sobre IP. Videoconferência. TV interativa. Ensino à distância. Realidade virtual.

27 Os benefícios das tecnologias Retorno direto ou indireto em um projeto que melhore a rentabilidade ou diminua custos. Desenvolvimento de arquitetura de TI com integração entre as diversas plataformas, incluindo softwares, rede e hardwares. Automatização de procedimentos manuais. Impacto nos processos de negócios.

28 Matando a Pau Qual das opções abaixo não fazem parte do incremento de altas velocidades? a) Voz sobre IP. b) Videoconferência. c) TV interativa. d) Dados sobre IP. e) Realidade virtual.


Carregar ppt "Governança de T.I Professor: Ernesto Junior"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google