A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

X CONGRESSO INTERESTADUAL DA FESEMPRE Belo Horizonte,08 de agosto de 2014 Eulália Alvarenga DEBATE: Orçamento Geral da União e seus Impactos Sociais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "X CONGRESSO INTERESTADUAL DA FESEMPRE Belo Horizonte,08 de agosto de 2014 Eulália Alvarenga DEBATE: Orçamento Geral da União e seus Impactos Sociais."— Transcrição da apresentação:

1 X CONGRESSO INTERESTADUAL DA FESEMPRE Belo Horizonte,08 de agosto de 2014 Eulália Alvarenga DEBATE: Orçamento Geral da União e seus Impactos Sociais

2 Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre Salvador Percepção da necessidade de mais serviços públicos: Milhões de pessoas nas ruas em centenas de cidades

3 Vitória Fortaleza Recife Florianópolis Natal Manaus Percepção da necessidade de mais serviços públicos: Milhões de pessoas nas ruas em centenas de cidades

4 PARADOXO BRASIL 7ª Economia Mundial; 3ª Pior distribuição de renda do mundo; 79º no Índice de Desenvolvimento Humano – IDH; 39º, em 2012, entre 40 países, no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes – PISA. 128 o no ranking do crescimento econômico 72º, entre 177 países em 2013, no ranking internacional sobre percepção da corrupção

5 Números da Dívida Em 31/12/2013: Dívida Externa = US$ ,77 (485 BILHÕES, 128 MILHÕES, 950 MIL, 263 DÓLARES E 77 CENTAVOS - de dólares) Dívida Interna = R$ ,59 (2 TRILHÕES, 986 BILHÕES, 224 MILHÕES, 207 MIL, 362 REAIS E 59 CENTAVOS) Artifícios utilizados para “aliviar” o peso dos números: Dívida “Líquida” Juros “reais” Parte dos juros nominais contabilizada como se fosse Amortização Exclusão da Dívida Externa “Privada” Comparação Dívida Líquida/PIB

6

7 Fonte: Secretaria do Tesouro Nacional - SIAFI. Inclui a rolagem, ou “refinanciamento” da Dívida, pois a CPI da Dívida constatou que boa parte dos juros são contabilizados como tal. Juros e amortizações da dívida Previdência e Assistência Social Pessoal e Encargos Sociais Saúde e Saneamento Educação e Cultura

8

9 CONJUNTURA NACIONAL Com os R$ 718 bilhões gastos com a dívida em 2013 poderíamos construir: -929 mil Unidades Básicas de Saúde 1 ; -Mais 14 milhões de casas populares - Considerando o custo unitário de R$ 50 mil; -765 mil escolas (de 6 salas de aula cada uma) Custo unitário de R$ 773 mil, conforme Portaria nº 340/2013, do Ministério da Saúde; 2- Custo unitário de R$ 939,4 mil, constante na publicação - “Orientação para elaboração de Emendas Parlamentares – 2012”, do Ministério da Educação, pág. 17).

10 “Sistema da Dívida” Utilização do endividamento como mecanismo de subtração de recursos e não financiamento dos Estados Se reproduz internacionalmente e internamente, em âmbito dos estados e municípios Dívidas sem contrapartida Maior beneficiário: Setor financeiro

11 “Sistema da Dívida” Como opera Modelo Econômico Privilégios Financeiros Sistema Legal Sistema Político Corrupção Grande Mídia Dominação financeira e graves consequências sociais

12 ETERNO ARGUMENTO DO GOVERNO CONTRA A MELHORIA DAS APOSENTADORIAS: “NÃO HÁ RECURSOS” Será verdade?

13 A FALÁCIA DO “DÉFICIT DA PREVIDENCIA” FALSOS ARGUMENTOS - Insustentável “déficit” que estaria comprometendo as contas públicas, a capacidade de investimento, a geração de empregos e a solução de problemas sociais em nosso país; - Servidor público apontado como privilegiado e o maior responsável pelo “déficit”; - Enorme campanha de mídia para convencer a opinião pública.

14 A PREVIDÊNCIA É UM DOS TRIPÉS DA SEGURIDADE SOCIAL, JUNTAMENTE COM A SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL T em sido altamente superavitária Superávit da Seguridade Social 1 : - em R$ 78 bilhões ; - em superou R$77 bilhões; - em 2010 – R$ 56 bilhões; - em 2009 – R$ 32 bilhões. 1 - Dados oficiais segregados pela - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita.

15 A VERDADEIRA MOTIVAÇÃO DA REFORMA - ATENDER AO FMI, que representa os interesses do setor financeiro; -Entregar a previdência aos fundos de pensão, sob a modalidade "contribuição definida", na qual o governo se livra de garantir as aposentadorias, para pagar mais da questionável dívida pública ; -Isto tem nome: PRIVATIZAÇÃO; -Garantia de lucros astronômicos aos banqueiros, que administram os recursos, e RISCO TOTAL AOS SERVIDORES.

16 ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE FORMA IMPREVISÍVEL Taxa e administração Contratação de: Auditoria Externa; Empresas especializadas em estudos atuariais; Assessoria ou Consultoria Técnica e Financeira; Garantidores das reservas técnicas, custódia de títulos e valores mobiliários; Serviços de análise de concessão de benefícios, folha de pagamentos, avaliação atuarial, cadastro social e financeiro dos segurados e beneficiários, além de outros serviços necessários para gestão do regime ou dos recursos. A QUE PREÇO?

17 IRRESPONSABILIDADE FISCAL Exposição de motivos do PL 1992/ “ Isoladamente, a mudança de regime terá um impacto negativo nas contas públicas no curto prazo, na medida em que o governo deixará de receber a contribuição sobre a parcela da remuneração do servidor entrante que ultrapassar o teto, e terá um gasto adicional, na medida em que passará a contribuir para o regime complementar, capitalizando reservas individuais para os servidores.” O próprio governo admite que o FUNPRESP causará prejuízo às contas públicas 1 - Transformado na Lei Ordinária 12618/2012

18 INSEGURANÇA TOTAL PARA OS SERVIDORES Indefinição quanto à forma de concessão, cálculo e pagamento de benefícios: Art. 13. Os requisitos para aquisição, manutenção e perda da qualidade de participante, assim como os requisitos de elegibilidade, forma de concessão, cálculo e pagamento dos benefícios deverão constar dos regulamentos dos planos de benefícios... (grifos nossos)

19 CAMPANHA SALARIAL 2014 – Quem perde e quem ganha SALÁRIOS DOS SERVIDORES JUROS DA DÍVIDA PÚBLICA Perda salarial histórica Reajuste de 5% que sequer repõe a inflação Defasagem da Tabela do Imposto de Renda na ordem de 61,42% Contínua retirada de direitos de ativos, aposentados e pensionistas Risco de absorção de papéis podres por fundos de pensão Maiores juros do mundo, historicamente SELIC –quando estava em 10,75% - Títulos de 10 anos vendidos à taxa de 13,36% a.a Isenções fiscais e anistias Crescentes privilégios financeiros, garantidos pelo SISTEMA DA DÍVIDA Criação de produtos financeiros estruturados que se transformam em papéis podres

20 CONJUNTURA NACIONAL A Fragilidade dos Mecanismos de Financiamento da Educação Art. 212 da Constituição Art A União aplicará, anualmente, nunca menos de 18%, e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios 25 %, no mínimo, da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino. PORÉM... Em 2012, a receita líquida de impostos da União equivaleu a apenas 13% do total do orçamento federal RESULTADO: A Educação recebe apenas 3% do orçamento

21 CONJUNTURA NACIONAL Os Orçamentos Estaduais Estão Comprometidos com a Dívida Juros da dívida dos estados com a União em 2012: R$ 54 Bilhões Valor obtido aplicando-se o IGP-DI+6% sobre o estoque da dívida dos estados com a União em 2011, obtido junto ao Tesouro Nacional Este valor representou 66% de TODOS os gastos dos estados com a Educação em 2012 (R$ 82 bilhões) Fonte:

22 QUAL O VERDADEIRO PAPEL DA DÍVIDA ? Instrumento de financiamento do Estado? Ou Instrumento do Poder financeiro que utiliza a dívida como um mecanismo de transferencia de recursos do setor público para o setor financeiro privado?

23 DÍVIDA: impede a vida digna e o atendimento aos direitos humanos Quem se beneficiou? Qual a responsabilidade dos credores e organismos internacionais nesse processo? Somente a AUDITORIA responderá essas questões De onde veio toda essa dívida? Quanto tomamos emprestado e quanto já pagamos? O que realmente devemos? Quem contraiu empréstimos? Onde foram aplicados os recursos?

24 Maria Eulália Alvarenga Muito obrigada


Carregar ppt "X CONGRESSO INTERESTADUAL DA FESEMPRE Belo Horizonte,08 de agosto de 2014 Eulália Alvarenga DEBATE: Orçamento Geral da União e seus Impactos Sociais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google