A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cinemática A cinemática (do grego kinema, movimento) é o ramo da física que procura descrever matematicamente os movimentos sem se preocupar com as forças.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cinemática A cinemática (do grego kinema, movimento) é o ramo da física que procura descrever matematicamente os movimentos sem se preocupar com as forças."— Transcrição da apresentação:

1

2 Cinemática A cinemática (do grego kinema, movimento) é o ramo da física que procura descrever matematicamente os movimentos sem se preocupar com as forças que originam estes movimentos.

3 Professor PH É qualquer corpo que pode se movimentar em relação a um referencial adotado. Por exemplo: um automóvel em relação à Terra. É importante salientar que um móvel não é um objeto que efetivamente se desloque, ou seja, que não esteja fixo no chão. Ponto Material: Um corpo é considerado como um ponto material quando as suas dimensões forem desprezíveis em relação à sua trajetória ou ao local onde ele se encontra. Corpo Extenso: Um corpo é considerado como um corpo extenso quando as suas dimensões não forem desprezíveis em relação à sua trajetória ou ao local onde ele se encontra.

4 Por exemplo: um carro. Se o local de referência for a garagem de sua casa, ele será um corpo extenso. Se o local de referência for a extensão da Linha Verde (BA), ele será um ponto material. Professor PH

5 Professor PH Dizemos que um corpo se encontra em movimento, sempre que a sua posição se modificar, no decorrer do tempo, em relação a um certo referencial. Dizemos que um corpo se encontra em repouso, sempre que a sua posição se mantiver (for a mesma), no decorrer do tempo, em relação a um certo referencial.

6 PORTANTO, NÃO EXISTE MOVIMENTO OU REPOUSO ABSOLUTO, SEMPRE SÃO RELATIVOS AO REFERENCIAL. Por exemplo: considere uma pessoa sentada na poltrona de um avião que está em pleno vôo. Podemos dizer que a pessoa está em repouso em relação às poltronas do avião, por outro lado, podemos dizer também que ela está em movimento em relação ao solo. Professor PH

7 Professor PH A trajetória mostra o caminho pelo qual um móvel irá passar ou o caminho no qual ele passou à partir do momento em que entrou em movimento em relação a um referencial. A TRAJETÓRIA TAMBÉM É RELATIVA AO REFERENCIAL.

8 Chamamos de posição ao local ocupado pelo corpo em relação a um dado referencial, num dado instante. Professor PH Se um veículo está no km 37 da Rodovia Cândido Portinari, não sabemos em que sentido ele está se movendo ou mesmo se ele está em movimento, pois ele pode inclusive estar parado. Placa quilométrica no km 37 de uma rodovia. Ela está a 37 km do marco zero dessa rodovia.

9 Professor PH O deslocamento escalar é a variação de posição sofrida por um móvel sobre uma trajetória. Trata-se de uma simples comparação entre a posição final e a posição inicial do móvel em um trajeto qualquer. Neste exemplo, o deslocamento entre os pontos B e J é de 8 metros.

10 Professor PH  S = S – S o  S = Deslocamento escalar S = Posição final do móvel S 0 = Posição inicial do móvel No exemplo anterior, vemos que:

11 É importante ressaltar que deslocamento escalar e distância percorrida são conceitos diferentes. Enquanto o deslocamento escalar é uma simples comparação entre a posição inicial e a posição final, a distância percorrida é a soma de todos os espaços percorridos pelo móvel. Professor PH

12 Professor PH Veja este outro exemplo: A partícula sai da posição B, vai até J e retorna a G. Qual seu deslocamento total? Qual sua distância percorrida total? Qual o deslocamento entre J e G? É possível um deslocamento negativo?

13 Professor PH É a relação entre o deslocamento escalar e o tempo gasto na sua realização. Pode ser dada em m/s, km/h, cm/s etc. A velocidade escalar média não depende da forma da trajetória (retilínea ou curvilínea). Só depende das condições no início e no final do movimento considerado, e do tempo gasto na sua realização.  S = Deslocamento escalar Vm = Velocidade escalar média  t = Tempo gasto

14 Professor PH No Sistema Internacional de Unidades (SI) a unidade de velocidade é m/s (metros por segundo). Entretanto, estamos mais acostumados a utilizar o km/h (quilômetros por hora). Então, é importante saber transformar de uma unidade para a outra. Para fazer esta transformação adotamos a seguinte regra: Km/h m/s  3,6 x 3,6 Por exemplo: 72 km/h = 20 m/s (dividir 72 por 3,6) 30 m/s = 108 km/h (multiplicar 30 por 3,6 )

15 Observe que a velocidade escalar média é dada pela razão entre o deslocamento escalar e o intervalo de tempo, e não como usamos no cotidiano, fazendo a razão entre a distância efetivamente percorrida e o intervalo de tempo. Isso significa que a velocidade média pode ser positiva, negativa ou mesmo nula, pois depende do valor do deslocamento escalar. Professor PH

16  S > 0, então Vm > 0. O móvel se desloca a favor da orientação da trajetória. Movimento Progressivo.  S  0, então Vm  0. O móvel se desloca contra a orientação da trajetória. Movimento Retrógrado.  S = 0, então Vm = 0. O móvel permaneceu parado ou o móvel se deslocou e retornou ao ponto inicial. Professor PH


Carregar ppt "Cinemática A cinemática (do grego kinema, movimento) é o ramo da física que procura descrever matematicamente os movimentos sem se preocupar com as forças."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google