A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escrita Científica (artigo científico). Sequência para escrever qualquer artigo: - conclusão - resultados - metodologia - discussão - introdução - resumo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escrita Científica (artigo científico). Sequência para escrever qualquer artigo: - conclusão - resultados - metodologia - discussão - introdução - resumo."— Transcrição da apresentação:

1 Escrita Científica (artigo científico)

2 Sequência para escrever qualquer artigo: - conclusão - resultados - metodologia - discussão - introdução - resumo - título

3 título + objetivo + delineamento experimental + conclusão devem dizer a mesma coisa

4 TIPOS DE PESQUISA - sem hipótese  pesquisa descritiva - com hipótese  testa relação entre duas ou mais variáveis EXCLUSIVAS  relações de “associação”  relações de “causa e efeito” (associação com interferência)

5 - proteína de rúmen bovino X proteína concentrada de soja extrusada - TEM DIFERENÇA GERAL?  teste triangular de similaridade - A ACEITAÇÃO É DIFERENTE?  teste de aceitação por meio de escala hedônica estruturada de nove pontos SITUANDO-SE NO CONTEXTO

6 CONCLUSÃO  centralizar na  descrição ou associação ou causa  enumerar as conclusões e fazer uma mais geral, englobando as demais  pode aparecer ao longo da discussão ou em um item separado  verbo no passado  enfatiza a amostra, não a população  verbo no presente  generalização  concluir no presente

7 efeito do rúmen nos atributos sensoriais dependeu do produto rúmen cru aumentou a aceitação global dependendo do produto quando rúmen prejudicou algum atributo, não afetou aceitação global o rúmen bovino pode ser usado como substituto da proteína de soja e seu efeito depende do produto no qual for incorporado triangularaceitação rúmen cru foi mais frequentemente detectado do que o extrusado de rúmen (para este depende do produto) 1 2 rúmen foi tão aceito quanto à soja

8 TPA parameters were lower for extruded bovine rumen and all three raw materials presented differences in colour values, although two extruded materials were characterized with the same colour. Substitution of extruded soy protein concentrate for raw bovine rumen was perceived by panelists in all meat products, but when extruded bovine rumen was the substitute, less than 30% of population (95% confidence) could perceive differences in changes of formulations of sausages and chicken hamburgers. Raw bovine rumen improved appearance, texture and overall acceptance of kibbe, but damaged aroma and flavour of sausage. Moreover, extruded bovine rumen provided a better flavour of sausage than extruded soy protein concentrate, but damaged texture of chicken hamburger. Concluding, the use of one or another type of bovine rumen material will depend on the meat product, but substitution of extruded soy protein concentrate for bovine rumen was completely feasible and possible at sensory view-point. CONCLUSÃO INICIAL

9 Raw bovine rumen protein can be detected by the general population independent of the type of meat product, but detection of extruded bovine rumen protein depends on the product type. The effect of rumen protein type (raw or extruded) on sensory attributes depends on the meat product. Raw bovine rumen protein improve the overall acceptability of kibbes, and when bovine rumen impairs the sensory attributes of products, the overall acceptance is not affected. Replacement of soy protein by bovine rumen protein does not severely compromise sensory acceptability of meat products, but the change in acceptability is dependent upon rumen protein form and the type of meat product to which it is added. CONCLUSÃO FINAL

10 RESULTADOS  a comunidade científica não quer saber o que você fez, mas sim o que você pode concluir a partir do que fez  resultados essenciais, que sustentam as conclusões apresentadas  não colocar: “os dados estão na Tabela 1”  deve direcionar o leitor sobre o que precisa ser visto na tabela/figura

11 RESULTADOS  texto  informações não contidas em figuras e tabelas  referência às figuras ou tabelas  formas de apresentação: o contexto vai determinar o tipo de apresentação  figura: comparar informações e enaltecer o resultado  tabela: melhor para descrever dados

12 RESULTADOS  se tem valores médios, precisa ter o desvio-padrão  título - antes da tabela - depois da figura

13 VER FIGURA

14 METODOLOGIA  com estes organismos  usamos esta estratégia de pesquisa  quantificamos os dados com estas técnicas  analisamos esses dados desta forma  obtivemos estes resultados (resultados)  os quais interpretamos desta forma (discussão)  onde estão os dados de descrição do sujeito, de descrição do delineamento  delineamento experimental

15 DELINEAMENTO EXPERIMENTAL Sensory similarity and acceptance of bovine rumen protein in pork sausage, chicken hamburger and kibbe were evaluated using triangle test and a nine-point hedonic scale, respectively. Both tests were conducted within each meat product type in complete blocks, with one meat product containing rumen protein (raw or extruded) and another one containing extruded soy protein concentrate. Each block was performed once, totaling six blocks. Fifty-one panelists participated of each block, except for one block when only forty-two panelists were available to participate.

16 METODOLOGIA 2.1 Experimental design 2.2 Raw materials Bovine rumen Soy protein concentrate 2.3 Meat products Pork sausage Chicken hamburger Kibbe 2.4 Sensory analysis 2.5 Statistical analysis

17 DISCUSSÃO - dados do trabalho + literatura - mostrar porque o leitor precisa aceitar as conclusões a partir do que foi feito  convencer o leitor a aceitar as conclusões - precisa chegar, no mínimo, no objetivo - a discussão é um texto argumentativo, livre - pode separar dos resultados ou não

18 DISCUSSÃO - discussão x tipo de pesquisa  descritiva = validar o método de descrição e amostragem; validar os resultados da descrição; comparar com a literatura para validar os resultados  associação = validar a sincronia da coleta dos dados; validar a associação obtida (buscar algum fator que associe as duas variáveis)  causa e efeito = validar a relação entre a causa e o efeito; apresentar ao menos um mecanismo válido

19 DISCUSSÃO  fugir da discussão fofoca  deve ser um texto argumentativo, em que o autor valida as conclusões  validar a metodologia  mostrar que a metodologia foi adequada  validar os resultados  basal = literatura; próprios resultados  validar as conclusões  explicar porque é igual à literatura, explicar porque é diferente da literatura

20 DISCUSSÃO  técnica do “e daí?”  não pode deixar as frases desconectadas  cada parágrafo deve ter uma idéia completa, fechada  uma das frases do parágrafo deve ter a idéia central  as demais vão sustentar essa idéia, vão validá-la  colocar “e daí?” no final de cada frase do parágrafo  a frase seguinte deve responder esse “e daí?” ou pelo menos começar a explicar

21 VER DISCUSSÃO DISCUSSÃO  limitações do estudo devem ficar na discussão  limitações não são inviabilizações

22 INTRODUÇÃO - estrutura pode conter  o problema, justificativas, objetivo, definição de termos, importância (os 3 primeiros são essenciais) - problema + justificativa  o leitor deve deduzir o objetivo - equívoco comum  aumento de temperatura  reduz ingestão E?  é fundamental dizer porque se espera que a temperatura reduza a ingestão

23  tipos de pesquisa  todos vão direcionar para a argumentação - descritiva  mostrar a necessidade de descrever X  importância da técnica de descrição

24 - associação  o objetivo é avaliar se os animais maiores são mais agressivos  por que é importante identificar a agressividade nessa espécie?  por que espera que haja associação com o tamanho?  por que espera que os maiores sejam mais agressivos?

25 - causa e efeito  problema  reduzir LDL-c em mamíferos  objetivo  testar se extrato de capim gordura reduz LDL-c no sangue em ratos  por que reduzir LDL-c no sangue de mamíferos?  por que extrato de plantas?  por que extrato de capim gordura?  por que se espera que reduza?

26 - dispor a introdução em itens  problema  utilização de subproduto animal  objetivo  verificar a viabilidade de aplicação do rúmen bovino na alimentação humana  por que o RB?  como melhorar o aproveitamento do RB?  por que substituir proteína de soja?

27 OBJETIVO - pesquisa descritiva  descrever..., caracterizar... - pesquisa com hipótese - associação  avaliar se A está associado com B..., testar se... - causa e efeito  avaliar se A causa B..., testar se A aumenta B..., testar se A é necessário para a ocorrência de B... - identificar as variáveis - escrever primeiro a causa, depois o efeito - evitar colocar o local

28 OBJETIVO We evaluated the sensory feasibility of this replacement by testing the effect of bovine rumen protein form (raw or extruded) on the sensory attributes of meat products, and whether this effect can be modulated according to product type.

29 RESUMO - qual o delineamento?  é o desenho da pesquisa - delineamento X tipo de pesquisa  descritiva  amostragem é o mais importante (perfil da amostra e tamanho da amostra)  associação  como foi feito o pareamento dos dados (mesmo indivíduo/mesmo momento)

30 RESUMO  causa e efeito - variar a causa e quantificar o efeito (os dados do efeito vão para resultados, mas a medição do efeito, ou seja, a medição da causa, vai para metodologia) - causa (presença/ausência; intensidades)

31 RESUMO  estrutura básica  objetivo  não usar palavras desnecessárias; se não tiver jeito, colocar uma justificativa antes; usar a causa antes do efeito  delineamento  incluir tratamentos (variáveis independentes), o que foi quantificado (variáveis dependentes); não incluir detalhes técnicos  principais resultados  colocar o que sustenta as principais conclusões; dizer o que ocorreu (aumentou, inibiu, reduziu,...); evitar “afetou”; não precisa incluir valores estatísticos

32 RESUMO  estrutura básica  conclusões  ressaltar a novidade do estudo e a generalização do estudo  uso de 1 a pessoa do plural (We evaluated..., Nosso trabalho teve por objetivo...)

33 This work compared meat products prepared with different raw materials in sensory aspects. Texture Profile Analysis (TPA) and colour of raw materials were also evaluated. Sausage, chicken hamburger and kibbe were produced with raw bovine rumen (RBR) or extruded bovine rumen (EBR) or extruded soy protein concentrate (ESPC), and triangle test for similarity and acceptance test were applied to evaluate meat products. All TPA parameters and colour values of raw materials were different (p < 0.05), except hue value for extruded products. Less than 30% of population (95% confidence) could perceive differences between sausages and chicken hamburgers with EBR and ESPC. RBR provided a better appearance, texture and overall acceptance of kibbe than ESPC, but damaged aroma and flavour of sausage, and EBR improved flavour of sausage, but damaged texture of chicken hamburger. Results showed that substitution of ESPC by bovine rumen (raw or extruded) was feasible at sensory view- point. RESUMO INICIAL

34 The use of bovine rumen protein (raw and extruded) as a replacement for extruded soy protein concentrate in three meat products (pork sausage, chicken hamburger, kibbe) was investigated. Similarity between rumen and soy protein meat products was assessed using triangle tests and sensory acceptability evaluated by consumer panelists using a nine-point hedonic scale. The addition of raw rumen protein was detected in all meat product types tested, while extruded rumen protein was only detected in kibbe. The addition of raw rumen protein decreased the acceptability of pork sausage aroma and flavor, but improved kibbe appearance, texture and overall acceptability. The addition of extruded rumen protein reduced the acceptability of chicken hamburger texture, but improved pork sausage flavor. Replacement of soy protein by bovine rumen protein is feasible based upon sensory results, but it depends upon its form and the type of meat product to which it was added. RESUMO FINAL

35 TÍTULO  conciso  pode indicar os resultados e conclusão Sensory acceptability of raw and extruded bovine rumen protein in processed meat products

36 CITAÇÃO  citação direta X citação indireta One way to recovery bovine rumen is through thermoplastic extrusion, because this process uses high temperature and high shear rates for a short time, thereby restructuring the material into a fiberlike product and making it feasible to use it as foodstuff for humans (Arêas, 1992; Reifsteck and Jeon, 2000).

37 REDAÇÃO - sintético  provocou aumento em... = aumentou o... (1 verbo + 1 substantivo = 1 ação = 1 verbo)  ordem direta  causa antes do efeito  voz ativa  frases curtas  usar uma idéia em cada frase, de preferência (evitar frases com mais de 25 palavras) - pontuação

38 - estilo científico  use construções lógicas e objetivas  sustente as conclusões com evidências empíricas  não diga...  demonstre  baseie-se no suporte estatístico  use palavras simples

39  seja conciso, sintético  use frases curtas e claras  não dê chances de dupla interpretação  não repita informações  evite digressões (mantenha-se no foco)  não inclua adjetivos desnecessários ou não objetivos

40  use tempos verbais consistentes - objetivo no passado ou presente - conclusão no presente - a citação na introdução e discussão também pode ser no presente, mesmo tendo sendo realizada no passado  valoriza a informação e indica que aquela informação ainda está válida  use palavras exatas  use voz ativa

41  use construções afirmativas, e não negativas  evite o uso do indefinido (isso, this)  redija de forma argumentativa  use conjunções  evite jargões


Carregar ppt "Escrita Científica (artigo científico). Sequência para escrever qualquer artigo: - conclusão - resultados - metodologia - discussão - introdução - resumo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google