A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABORTO “O direito à vida!” Marina Stocco Turma: 212.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABORTO “O direito à vida!” Marina Stocco Turma: 212."— Transcrição da apresentação:

1 ABORTO “O direito à vida!” Marina Stocco Turma: 212

2 Roteiro: -Introdução -O que é? -Tipos de aborto -Possíveis causas -Síndrome pós abortivo -Conseqüências -Conclusão -Referências bibliográficas

3 O que é? Aborto é a interrupção da gravidez pela morte do feto ou embrião, junto com os anexos ovulares. Pode ser espontâneo ou provocado. O feto expulso com menos de 0,5 kg ou 20 semanas de gestação é considerado abortado.

4 Tipos de Aborto

5 Aborto Espontâneo O aborto espontâneo também pode ser chamado de aborto involuntário ou "falso parto". Calcula-se que 25% das gestações terminam em aborto espontâneo, sendo que 3/4 ocorrem nos três primeiros meses de gravidez. A causa do aborto espontâneo no primeiro trimestre, são distúrbios de origem genética.

6 Aborto provocado é a interrupção deliberada da gravidez; pela extração do feto da cavidade uterina. Em função do período gestacional em que é realizado, emprega-se uma das quatro intervenções cirúrgicas seguintes: A sucção ou aspiração; A dilatação e curetagem; A dilatação e expulsão; Injeção de soluções salinas. Estima-se que seja realizado anualmente no mundo mais de 40 milhões de abortos, a maioria em condições precárias, com sérios riscos para a saúde da mulher. O método clássico de aborto é o por curetagem uterina e o método moderno por aspiração uterina (método de Karman) só utilizável sem anestesia para gestações de menos de oito semanas de amenorréia (seis semanas de gravidez). Depois desse prazo, até doze semanas de amenorréia, a aspiração deve ser realizada sob anestesia e com um aspirador elétrico. Aborto Provocado

7 Possíveis causas Estudos de mulheres que fizeram aborto, mostram que o aborto não é uma questão de dar à mulher uma "escolha". É, tragicamente, uma situação em que as mulheres sentiram que não tinham NENHUMA ESCOLHA, sentiram que ninguém se importava com elas e com seu bebe, dando-lhes alternativa alguma a não ser o aborto. A mulher sente-se rejeitada, confusa, com medo, sozinha, incapaz de lidar com a gravidez.

8 Síndrome pós-abortivo Há médicos portugueses que duvidam da existência do síndrome. Não existe nenhum estudo português publicamente divulgado sobre o assunto e os que são apresentados, como os sugeridos a seguir, não são publicados nas revistas médicas internacionais de referência. O síndrome pós-abortivo (PAS), conhecido também como síndrome pós-traumático pós-abortivo ou por síndrome do trauma abortivo, é um termo que designa um conjunto de características psicopatológicas que alguns médicos dizem ocorrer nas mulheres após um aborto provocado. Críticos alegam que estes sintomas são conseqüência da proibição legal e/ou moral da interrupção voluntária da gravidez e não do acto em si.

9 Conseqüências Estudos sobre as seqüelas psicológicas do aborto na mulher Visão geral Trauma Stresse Depressão Ansiedade Tentativas de suicídio Disfunção sexual Consumo de tabaco, álcool e drogasConsumo de tabaco, álcool e drogas Desordens alimentares Repetição de abortos Divórcios e problemas crônicos de relacionamentoDivórcios e problemas crônicos de relacionamento Estudos sobre as seqüelas físicas do aborto na mulher Visão geral Morte Infecções Hemorragias Coágulos de sangue Cancro da mama Cancro cervical, dos ovários e do fígadoCancro cervical, dos ovários e do fígado Perfurações uterinas Lacerações cervicais Placenta prévia Complicações na gravidez Gravidez ectópica Incompetência cervical Doença pélvica inflamatória Endometrite

10 Conclusão O aborto é um ato que pode ser voluntário ou involuntário.Cabe a cada mãe decidir se permitirá vida ou arrancara esse direito de seu possível futuro filho.

11 Referências bibliográficas: Yahoo! Respostas - Qual a sua conclusão sobre o aborto?Yahoo! Respostas - Qual a sua conclusão sobre o aborto? Disponível em Acesso em 05 de maio de O QUE PENSO SOBRE O ABORTO Disponível Acesso em 05 de maio de Aborto em debate - Conclusão Disponível em Acesso em 05 de maio de 2008.


Carregar ppt "ABORTO “O direito à vida!” Marina Stocco Turma: 212."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google