A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Six Sigma Fábio Chicout Agenda Um pouco de História; O que é e porquê 6s? Objetivos e Métricas; Pessoas do 6s;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Six Sigma Fábio Chicout Agenda Um pouco de História; O que é e porquê 6s? Objetivos e Métricas; Pessoas do 6s;"— Transcrição da apresentação:

1

2 Six Sigma Fábio Chicout

3 Agenda Um pouco de História; O que é e porquê 6s? Objetivos e Métricas; Pessoas do 6s;

4 História Motorola percebe que destinava até 20% na correção de defeitos; Em 1986, Bill Smith definiu o conceito de defeitos por oportunidade; Motorola reduz erros de produto a 1/20 do que era antes, Prêmio Malcolm Baldrige National Quality Award, em 1988; Em 1996, a GE adotou o 6S propondo-se a atingir nível máximo em todos os processos;

5 5/55 Origem do Seis Sigma A IBM foi uma das primeiras empresas a implantar as técnicas do Seis Sigma, seguindo a Motorola; Este trabalho resultou, também, no Prêmio Malcolm Baldrige National Quality Award, em 1990; A partir daí o “SIX SIGMA” começou rapidamente a se tornar um fator crítico de sucesso; Observou-se que o processo poderia ser aplicado em qualquer organização visto sua versatilidade.

6 6/55 Origem do Seis Sigma Quando Jack Welch tornou-se CEO da General Electric Company, em 1991, um dos primeiros itens de sua agenda foi a reestruturação de toda a organização; As 12 unidades de negócio da GE deveriam utilizar processos baseados em Seis Sigma; Em 1995 a GE começou seu programa com média de qualidade de 3 Sigma; Antes de 1997, subiu para 3,5 Sigmas; Este aumento de qualidade transformou a GE, de uma empresa de 25 bilhões de Dólares em uma empresa de 90 Bilhões e alta rentabilidade.

7 7/55 O que é Seis Sigma? Não!!!! 3,4 PPM Defeituosos LSELIE Outro programa para cortar e reduzir custos?.. Somente um monte de cálculos estatísticos que ninguém entende?.. É uma metodologia estruturada para fornecimento de produtos e serviços melhores, mais rápidos com custos mais baixos; com uma forte base em conhecimento de processos e através da redução da variabilidade dos processos. O Processo Seis Sigma tem como foco: Redução do tempo de ciclo; Redução drástica de defeitos; e Satisfação dos clientes.

8 8/55 Seis Sigma O conceito estatístico, primeiramente, considera que o comportamento do processo segue a distribuição normal de probabilidades; Baseado nesta premissa, busca-se reduzir gradativamente a variabilidade de um processo até que se atinja um fator de 99,99966% de sucesso ou seja 3,4 PPM (Seis vezes o desvio padrão);

9 9/55 Processo sob controle (Causas especiais eliminadas) Processo sob controle (Causas especiais eliminadas) Tempo Processo fora controle (Presença de causas especiais) Processo fora controle (Presença de causas especiais)

10 No 6S, qualidade não tem a ver com conformidade com resoluções internas; Qualidade Potencial - Qualidade Atual = Perda; Qualidade diretamente ligada com o nível sigma;

11 Objetivos Produção virtualmente livre de erros;

12 Pessoas no 6s Leadership Champions & Sponsors Black Belts Green Belts Master Black Belts

13

14 Implementando

15 15/55 Estudo da Capacidade do processo O estudo da Capacidade do Processo é um dos maiores passos do processo de melhoria continua. Tem três objetivos: estável –Obter Processo estável variabilidade –Reduzir a variabilidade das saídas dos processos chaves capacidade –Melhorar a capacidade dos processos através da redução da variação e centralizando o processo no seu valor alvo

16 16/55 Estudo da capacidade do Processo Um estudo da Capacidade do Processo geralmente consiste em quatro passos: –Passo 1: –Passo 1: Verificar se o processo é estável; –Passo 2: –Passo 2: Verificar se a distribuição dos dados é normal; –Passo 3: –Passo 3: Calcular os Índices de Capacidade - C p e C pk ; Determinar o Nível de Qualidade Sigma –Passo 4: –Passo 4: Fazer recomendações para a melhoria do Processo

17 17/55 Passo 2: Determinar os estão sob a distribuição Normal Em estudo de Capacidade de Processo, a correta interpretação dos Índices de Capacidade requer que medidas base tenham aproximadamente uma Distribuição Normal. Distribuição Normal:Distribuição Normal: –Se uma variável aleatória contínua tem a distribuição com o gráfico simétrico e em forma de sino e que pode ser descrito pela equação dizemos que ela tem uma Distribuição Normal.

18 18/55 Passo 3: Índices de Capacidade Um processo capaz é aquele no qual todas as medidas da população estão dentro dos limites de especificação inferior e superior. Spec Out of Spec In Spec Probability Spec (Lower) Spec (Upper) In Spec Out of Spec Probability Upper and Lower Standards (Specifications) Single Standard (Specification)

19 19/55 Índices de Capacidade CapacidadeCapacidade é definida como a habilidade de um processo de produzir saídas que atendem as especificações determinadas pelo cliente. processo capazUm processo capaz é aquele no qual a distribuição das medidas de saída dos processos estão centradas no alvo, e uma porcentagem muito alta das medidas estão dentro dos limites de especificação.

20 20/55 Usos dos Índices de Capacidade Podem ser usados para prover: rastrear –Um método de rastrear as melhorias relativas de um processo individual ao longo do tempo; estimar –Um método para estimar a percentagem de defeitos de um produto não conforme; comparar –Um meio de comparar a capacidade de vários processos, cada um com diferentes unidades de medidas e diferentes especificações; identificar –Um meio para identificar o processo mais necessitado de melhoria; avaliar –Um conjunto de critérios de qualificação para avaliar fornecedores

21 21/55 Definição de C p Atual Permitido C p = Variabilidade Permitida do Processo Variabilidade Atual do Processo

22 22/55 Definição de C pk Capacidade ajustada dos processos Spec (LIE) Spec (LSE)   Distância entre a média da população e a especificação limite mais próxima (|  -LSE|). Esta distância dividida por 3  é C pk. Expresso matematicamente temos: Cp não leva em conta a proximidade dos meios para a especificação central Cp é insuficiente para descrever a capacidade de um processo conforme a especificação

23 23/55 Como calcular o Sigma Medida entre a média e a especificação mais próxima (LIE ou LSE) em quantidade de desvios-padrão (  )  utilizando a norma reduzida (z).   LIE Índice C pk = 2 P(XLSE) = P(z < 6) = 1,25 ppm 66 66

24 24/55 Como é difícil manter um processo sempre centralizado, já que a longo prazo, vários fatores provocam seu deslocamento (shift) para cima ou para baixo, a metodologia Seis Sigma validou empiricamente que esse shift da produção era aproximadamente 1,5 desvios padrão. Como calcular o Sigma   LIE   3,4 ppm ~0 ppm Z CP = Z LP + 1,5 P(X 4,5) = 3,4 ppm O Capacidade Potencial do Processo

25 25/55 Nível da qualidade Defeitos por milhão (ppm) Percentual conforme Custo da não qualidade (percentual do faturamento da empresa) Dois sigma ,15Não se aplica Três sigma ,3225 a 40% Quatro sigma , a 25% Cinco sigma 23399, a 15% Seis sigma3,499,999660< 1% Qualidade Seis Sigma

26 DMAIC DefineMeasureAnalyseImproveControl


Carregar ppt "Six Sigma Fábio Chicout Agenda Um pouco de História; O que é e porquê 6s? Objetivos e Métricas; Pessoas do 6s;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google