A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Construção civil: balanço e perspectivas 24/11/2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Construção civil: balanço e perspectivas 24/11/2014."— Transcrição da apresentação:

1 Construção civil: balanço e perspectivas 24/11/2014

2  Depois de indicar recuperação em janeiro e fevereiro, o emprego (dessazonalizado) passou a cair;  No segmento imobiliário, a atividade refletiu a entrega das obras do período de maior crescimento e a diminuição dos lançamentos e vendas dos últimos anos;  Os investimentos no segmento de infraestrutura ajudaram a sustentar o saldo positivo no ano, mas desaceleraram nos últimos meses;  O enfraquecimento da atividade foi generalizado entre as regiões, mas os piores resultados foram registrados no Centro-Oeste, Sudeste e Norte. Desempenho 2014

3 Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com carteira Total de empregados, Brasil

4 Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com carteira Total de empregados, Brasil Out./14:

5 Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com carteira Total de empregados, Brasil Queda de 3,7% entre fevereiro e outubro

6 Fonte: MTE, SindusCon-SPFGV Emprego com carteira Outubro 2014 / Outubro 2013 Outubro 2014 / Setembro 2014 (dessaz.) Acumulado no ano até Outubro% estoque Total dos Segmentos BR-2,23%-0,76%0,15%100,00% Total dos Segmentos SP-2,43%-0,31%-0,19%24,5% Imobiliario-3,15%-0,75%-0,76%39,2% Infraestrutura-2,89%-1,45%0,28%17,7% Obras de Acabamento0,75%0,04%1,68%5,3% Obras de Instalações-4,06%-0,61%-1,77%11,9% Preparação de Terreno1,22%-0,11%2,00%4,2% Incorporação de Imóveis-1,05%-0,41%0,05%8,0% Serviços de Engenharia-0,56%-0,81%3,25%8,8% Outros Serviços1,27%-0,07%3,50%5,0%

7 Fonte: MTE, FGV Emprego com carteira

8 Fonte: MTE, FGV Emprego com carteira

9 Fonte: MTE, FGV Emprego com carteira Total de empregados, Por UF

10 Fonte: MTE, FGV Emprego com carteira Emprego no Estado de São Paulo, taxa acumulada até outubro, por segmento 100% 6,4% 11,3% 8,6% 9,0% 15,1% 13,6% 31,6% 4,4% % no estoque

11 2 Mercado imobiliário: evolução do M 2 em construção Brasil* Em milhões de M 2 (*) Abrange obras em SP, RMSP, RJ, Curitiba, Recife, Fortaleza, Goiânia, Belo Horizonte, Vitória, Maceió e Porto Alegre Fonte: SIM - Criactive

12 Mercado imobiliário residencial: lançamentos Brasil* Unidades (*) Abrange obras em SP, RMSP, RJ, Curitiba, Recife, Fortaleza, Goiânia, Belo Horizonte, Vitória, Maceió e Porto Alegre Fonte: SIM - Criactive

13 Lançamentos de Imóveis Residenciais Região Metropolitana de São Paulo, acumulado até outubro Unidades FONTE: EMBRAESP -16%

14 Fonte: Secovi-SP Unidades Vendas de Imóveis Residenciais Região Metropolitana de São Paulo, acumulado até setembro

15 2 Mercado imobiliário : M 2 em fundação (*) 2014 Estimativa Fonte: SIM - Criactive Média: % RMSP

16 Fonte: Abecip Crédito Nº de unidades% no Ano valores R$ milhões % no Ano Até set ,6% ,684,7%

17 (*) Previsão Fonte: Abecip Crédito Contratações com recursos da poupança 15% R$ bilhões

18 O Programa Minha Casa Minha Vida Fonte: CEF. Até 29 julho de 2014 MCMVUnidades contratadas Investimento (R$ bilhões) Total ,14 Em fase inicial (25%) ,25 Em produção ,98 Concluído ,87

19 (*) Até Julho Fonte: BNDES Desembolsos BNDES Participação da infraestrutura nos desembolsos totais

20 Fonte: (*) Previsão Inter B Consultoria Investimento em infraestrutra, % PIB 2001/ * Transportes0,64%0,84%0,91%1,04%1,20% Eletricidade0,64%0,73% 0,75% Telecomunicações0,70%0,50%0,54%0,45%0,37% Água e saneamento0,18%0,17%0,21% Total2,16%2,25%2,39%2,45%2,54%

21 Fonte: IBGE Indústria x comércio Taxas acumuladas até setembro contra igual período do ano anterior Materiais de construção

22 Fonte: FGV INCC-M INCC-M Taxa 12 meses

23 Fonte: Bacen (*) Calculado com dados de operações de financiamento imobiliário para pessoas físicas Taxas 12 meses Índice de Valores de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados (IVG-R)*

24 (*) Nov de 204 prévia Fonte: Sinduscon-SP Sondagem da construção Desempenho da empresa* Os dados estão dispostos numa escala que vai de 0 a 100, tendo o valor 50 como centro. Isso quer dizer que valores abaixo de 50 podem ser interpretados como um desempenho, ou perspectiva, não favorável.

25  Pela ótica de volume – que tem como base a produção de insumos – o PIB da construção irá registrar forte queda - superior a 5%;  O PIB das empresas ainda registrará desempenho levemente positivo, de 0,5%  O emprego com carteira deve registrar pequena retração (0,3% no ano).  No segmento imobiliário brasileiro, a retração será maior (- 1,5%).  O comércio de materiais, que reflete a demanda das famílias por obras de reforma e manutenção, registrou grande desaceleração e deve fechar o ano com crescimento zero Desempenho 2014

26 Condicionantes positivos  O foco na infraestrutura:  Investimentos privados (concessões)  Investimentos públicos (PAC)  Contratações da fase de transição do PMCMV  Política econômica: “arrumar a casa”  Conter a inflação em um contexto de ajuste de preços relativos  Dar transparência às contas públicas Recuperação da confiança das famílias e dos empresários Perspectivas 2015

27 Condicionantes negativos  Renda e consumo das famílias vão crescer menos  Ajuste do mercado imobiliário prossegue  Contratações relacionadas aos novos investimentos somente a partir do segundo semestre Perspectivas 2015

28  Pela ótica de volume – que tem como base a produção de insumos – o PIB da construção deverá continuar negativo (-1,5%)  O emprego com carteira deve registrar retração maior (-2% no ano);  O comércio de materiais deve refletir a redução do consumo e do crédito, fechando o ano com queda  O PIB das empresas deve registrar crescimento nulo Perspectivas 2015

29 Fonte: IBGE. (*) Projeção FGV PIB e VA das empresas Taxa no ano

30 (*) Prévia Fonte: Sinduscon-SP Sondagem da construção Desempenho e expectativas* Os dados estão dispostos numa escala que vai de 0 a 100, tendo o valor 50 como centro. Isso quer dizer que valores abaixo de 50 podem ser interpretados como um desempenho, ou perspectiva, não favorável.

31 (*) Nov de 2014 prévia Fonte: Sinduscon-SP Sondagem da construção Expectativas em relação a: Os dados estão dispostos numa escala que vai de 0 a 100, tendo o valor 50 como centro. Isso quer dizer que valores abaixo de 50 podem ser interpretados como um desempenho, ou perspectiva, não favorável.

32 (*) Nov de 2014 prévia Fonte: Sinduscon-SP Sondagem da construção Perspectivas* Os dados estão dispostos numa escala que vai de 0 a 100, tendo o valor 50 como centro. Isso quer dizer que valores abaixo de 50 podem ser interpretados como um desempenho, ou perspectiva, não favorável.


Carregar ppt "Construção civil: balanço e perspectivas 24/11/2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google