A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CENÁRIO ECONÔMICO Paulo Safady Simão – Presidente da CBIC Lima – Peru.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CENÁRIO ECONÔMICO Paulo Safady Simão – Presidente da CBIC Lima – Peru."— Transcrição da apresentação:

1 CENÁRIO ECONÔMICO Paulo Safady Simão – Presidente da CBIC Lima – Peru

2 REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL DAS ENTIDADES EMPRESARIAIS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO

3 62 26 entidades estados e DF Mercado imobiliário Saneamento Obras rodoviárias Segmentos da construção SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E CÂMARAS

4 CENÁRIO MUNDIAL A redução da demanda interna das economias desenvolvidas tem promovido maior concorrência no comércio internacional (novos mercados); As países emergentes também mostram desaceleração; O crescimento mundial será menor (3%) e a recuperação lenta; Os países com estruturas mais competitivas (políticas, econômicas, sociais e de infraestrutura física e intelectual) tendem a se recuperar mais rapidamente;

5 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Fonte: Bloomberg Elaboração Ministério da Fazenda A crise afeta a produção industrial dos emergentes... PRODUÇÃO DO MÊS EM RELAÇÃO AO MESMO MÊS DO ANO ANTERIOR (em %)

6 CENÁRIO NACIONAL *Previsão do Relatório de Mercado Focus de 14 de outubro de Fonte: IBGE e Banco Central do Brasil. Elaboração Ministério da Fazenda Taxa de inflação (IPCA) dentro da meta... INFLAÇÃO AO CONSUMIDOR (%a.a.)

7 CENÁRIO NACIONAL * Taxa deflacionada da mediana das expectativas de inflação do mercado para os próximos 12 meses. Fonte: Banco Central do Brasil. Elaboração Ministério da Fazenda Taxa de juros básica (SELIC) e real em queda... JUROS REAIS E NOMINAIS (%a.a.)

8 JUROS E PRAZO MÉDIO DO EMPRÉSTIMOS Fonte: Banco Central do Brasil. Elaboração Ministério da Fazenda A queda da SELIC já reflete nas taxas de mercado... Dados em % e em número de dias

9 EMISSÕES NO MERCADO DE CAPITAIS Obs.: Acumulado até abril de cada ano Fonte: CVM Elaboração Ministério da Fazenda A redução da taxa básica eleva a atratividade de títulos privados e promove mudanças estruturais nos mercados de capitais com crescimento das emissões em mais de 30%... Valores em R$ bilhões

10 Fonte: BACEN, ABECIP e Caixa Econômica Federal - Canal do FGTS. Elaboração Banco de Dados da CBIC. EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2002 – 2011 (volume financiado) 28

11 Fonte: ABECIP. EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO janeiro a julho (volume financiado) 28 O mercado mostra acomodação...

12 Fonte: Banco Central e ABECIP (até junho de 2012) SBPE - Contratos com mais de 3 prestações em atraso assinados após junho 1998 Garantia Hipotecária + Alienação O CRÉDITO IMOBILIÁRIO É DE QUALIDADE 1,

13 DEMANDA - TAXA TRIMESTRAL (em relação ao mesmo trimestre do ano anterior) Entretanto, o crescimento mostra desaceleração e o principal fator foi o investimento(FBCF) que tem uma participação expressiva da construção... Fonte: IBGE

14 COMPONENTES DA DEMANDA Um cenário global que tem sido caracterizado por elevada aversão ao risco, volatilidade e aumento da incerteza em relação ao crescimento desaceleração de investimentos públicos; redução das margens de lucros empresariais, em um contexto de pressões de custos, sobretudo os salariais (o que tem caráter mais estrutural do que conjuntural). O QUE EXPLICA A QUEDA DO INVESTIMENTO:

15 BAIXA POUPANÇA E INVESTIMENTO AINDA LIMITAM O CRESCIMENTO Fonte: IBGE

16 PIB DOS BRICS (em relação ao mesmo trimestre do ano anterior) O Brasil já figura como o que menos cresceu no trimestre em relação ao anterior entre os BRICs... Fonte: IBGE

17 RECENTES MEDIDAS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO PAC EQUIPAMENTOS – Compras governamentais de equipamentos nacionais Fonte: PAC Equipamentos. Elaboração Ministério da Fazenda

18 RECENTES MEDIDAS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO PAC EQUIPAMENTOS – Compras governamentais de equipamentos nacionais Fonte: PAC Equipamentos. Elaboração Ministério da Fazenda

19 RECENTES MEDIDAS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO Os investimentos em logística também devem elevar a competitividade dos produtos brasileiros... NOVOS INVESTIMENTOS EM RODOVIAS E FERROVIAS Fonte: Ministério dos Transportes. Elaboração Ministério da Fazenda

20 RECENTES MEDIDAS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO Realinhamento de preços na faixa de menor renda (compra pública) deverá promover aumento das contratações... MINHA CASA MINHA VIDA – INVESTIMENTOS REALIZADOS E PLANEJADOS (R$ bilhões) Fonte: Caixa Econômica Federal. Elaboração Ministério da Fazenda

21 RECENTES MEDIDAS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO Não constam as desonerações da folha de pagamentos que representam mais R$ 3 bilhões em 2012, R$ 21,8 bilhões em 2013 e R$ 14,1 bilhões em 2014, além da depreciação acelerada de bens de capital entre outras. DESONERAÇÕES TRIBUTÁRIAS ** até julho de Fonte: Ministério dos Transportes. Elaboração Ministério da Fazenda

22 EXPECTATIVAS A construção permanece importante vetor de desenvolvimento e determinante na elevação do investimento; O momento exige mais coragem e ousadia, pois as margens de manobra são menores que em 2009 (espaço fiscal, possibilidade de redução da taxa básica); Medidas devem ser estruturantes e não apenas conjunturais (medidas permanentes) para evitar variações bruscas das taxas de crescimento e de investimento; O segundo semestre deverá registrar resultados melhores que o primeiro por conta das medidas já adotadas.

23 Tel.: (61) Fax: (61) Câmara Brasileira da Indústria da Construção


Carregar ppt "CENÁRIO ECONÔMICO Paulo Safady Simão – Presidente da CBIC Lima – Peru."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google