A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lutando em Oração Abra comigo, por favor, em Esdras 7. Eu gostaria de descrever Esdras para você. Proponho que examinemos o exemplo de Esdras para a evangelização,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lutando em Oração Abra comigo, por favor, em Esdras 7. Eu gostaria de descrever Esdras para você. Proponho que examinemos o exemplo de Esdras para a evangelização,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Lutando em Oração Abra comigo, por favor, em Esdras 7. Eu gostaria de descrever Esdras para você. Proponho que examinemos o exemplo de Esdras para a evangelização, o que nos leva a cinco pontos principais:

3 1. A sua preparação para o seu ministério de evangelizar a seu povo; 2. A sua confiança que era resultado da sua preparação; 3. A sua dependência do poder de Deus para o sucesso; 4. A sua identificação com o povo a quem ele estava procurando evangelizar; o seu sucesso, quando ele levou a Deus toda a nação de Israel.

4 1. A sua preparação a. Esdras estudou a Palavra de Deus. Ele se saturou das Escrituras. Note que ele não apenas leu – ele estudou. Ele estudou a Bíblia, e não apenas livros que falavam da Bíblia; ele estudou as Escrituras para si mesmo, e não apenas para pregar para os outros; e tudo isto foi feito enquanto ele estava vivendo na Pérsia e não quando pudesse ser mais conveniente.

5 Quanto tempo você gasta sozinho, a cada dia, estudando a Bíblia para si mesmo, embora você leia e estude a Bíblia, ache que não a entendeu. Jesus disse, em João 16:13, que é da responsabilidade do Espírito Santo explicar o significado das Escrituras que você lê e estuda. Portanto, antes de ler, ore e peça ao Espírito Santo para revelar-lhe o significado que está por trás das palavras. Não há atalho para um ministério cheio de poder em Deus: ele requer tempo gasto a sós no estudo da Bíblia, para si mesmo.

6 b. Esdras obedeceu ao que leu e estudou. Ele era o maior erudito e mestre das Escrituras da sua época, mais não se baseou em conhecimento intelectual; o seu coração estava abrasado para que a verdade fosse aplicada em sua própria vida. Ele não apenas aprendia as Escrituras a fim de pregar a outros; ele aprendia as Escrituras a fim de pregar para si mesmo.

7 Em João 14, lemos que Jesus disse: “se alguém me ama, guardará a minha palavra, os meus mandamentos.” Se você não está guardando os mandamentos da Sua Palavra que está lendo e estudando, não importa o quanto você diga que ama Jesus, Ele diz que você não ama. E guardar os Seus mandamentos significa estuda- los a fim de conhecê-los, a fim de obedecê-los.

8 Quando a Palavra de Deus falou tão diretamente a você em seu estudo, que você percebeu claramente que Deus estava falando, e você obedeceu? É uma coisa perigosa estudar e expor as Escrituras sem ser pessoalmente obediente. Jesus disse em Mateus 13:12, que se você não é obediente ao que lê e expõe, então até o pouco entendimento da Escritura que você pensava ter, lhe será tirado.

9 c. Esdras ensina as Escrituras. Ele não ensina as suas opiniões, ou acontecimentos mundiais, ou direitos humanos, ou reforma social, ou mudança política – ensinava a Escrituras que ele mesmo havia estudado e obedecido. Ele ensinava não apenas mediante as suas palavras, mas mediante o seu exemplo pessoal.

10 Alguém disse que você não pode ensinar aos seus filhos a comer, se todas as vezes que eles o vêem comendo, você tem ânsias de vômito. Você e eu nunca seremos capazes de ensinar eficientemente aos outros a obedecerem a palavra de Deus, se não formos obedientes a ela, com alegria. Não são apenas as sua palavras, mas também a sua vida é uma mensagem evangelística para o mundo.

11 2. A sua confiança Por ter-se preparado pessoalmente com a Palavra de Deus, Esdras 7:6, 9, note a frase dele: “a boa mão de meu Deus estava sobre mim”. Lembre-se de que ele era uma pessoa deslocada, membro de uma minoria, vivendo em uma sociedade repressiva, no entanto tinha plena consciência da presença e da mão de Deus sobre a sua vida. Você tem esta mesma consciência? Esta mesma confiança? Você tem um senso de propósito? Pode ser que você não saiba exatamente porque ou para que, mas sabe que a mão de Deus está sobre você?

12 Com o passar do tempo, Esdras descobriu o objetivo de Deus para a sua vida. No capítulo 7:12-26, o rei da Pérsia comissionou Esdras para voltar a Israel e levar a nação a Deus. Em 7:27, Esdras aceitou o seu comissionamento, não do rei, mas de Deus. “Bendito seja o Senhor Deus de nossos pais, que deste modo moveu o coração do rei, para tornar a casa do Senhor, a qual está em Jerusalém.”

13 Sejam quais forem as suas razões práticas para ser um evangelista, você o aceitou como um chamado e um comissionamento pessoal da parte de Deus? Sejam quais forem as suas razões práticas para estar nesta conferência, você percebe que Deus o trouxe aqui? Você tem estado frustrado em seu ministério? Você não tem visto nenhum impacto verdadeiro através dos seus esforços para evangelizar? Então, focalize-se no fato de que você foi chamado por Deus, como Esdras. E Deus não o chamou para você ter sucesso – só para ser fiel. Esdras foi fiel á vocação de Deus; e no fim, ele também teve sucesso.

14 3. A sua dependência Uma razão para o sucesso de Esdras foi a sua dependência do poder de Deus. Ele estava para fazer uma viagem de mil e duzentos quilômetros, de quatro meses a cavalo através de um deserto estéril e perigoso, para chegar a Israel, antes de mesmo começar a evangelizar. Em outras palavras, ele tinha muita coisa a fazer antes de começar a obra de evangelização. Você teve que trabalhar muito antes de poder evangelizar?

15 Antes de Esdras começar a obra prática da viagem, ele reservou três dias para orar e jejuar. Veja comigo o capítulo 8:15, 21. Será que Esdras não poderia ter orado enquanto trabalhava – enquanto prosseguia aquela viagem de quatro meses? Não. Porque Esdras sabia que para orar, ele precisaria jejuar – parar de andar, trabalhar, comer, tudo – a fim de arrumar tempo para gastar em oração concentrada.

16 Em Mateus 6, Jesus disse que jejum e oração devem fazer parte da vida normal de um cristão cheio de poder. Qual foi a última vez em que você jejuou e orou pelos seus esforços para evangelizar? De que você desistiu para arranjar tempo e usá-lo em oração concentrada em favor do seu trabalho? Quando foi que você reuniu os seus cooperadores e orou desta maneira? Esdras sabia que o poder de que ele precisava para obter sucesso não estava em si mesmo, em sua preparação, em sua confiança – o poder para obter sucesso estava em Deus.

17 Portanto, Esdras orou e jejuou. Jesus disse em João 15:5: “Sem mim, nada podeis fazer”. Deus disse a Zacarias, em Zacarias 4: 6, que a obra seria completada com sucesso “Não por força, nem por poder, mas pelo Meu Espírito”. Em I Coríntios 4:20, lemos que Deus diz através do apóstolo Paulo que a capacidade de introduzir pessoas no Reino de Deus não reside em palavras, mas no poder do Espírito Santo.

18 O que você está tentando colocar no lugar do poder de Deus? Conhecimento intelectual? Métodos áudios-visuais? Palavras eloqüentes? Truques? Você e eu precisamos ter cuidado, mesmo em uma conferência como esta, para não sermos distraídos da nossa dependência pessoal do poder de Deus através da oração, para obtermos sucesso na evangelização.

19 Não há substitutos para o poder de Deus – isso requer tempo gasto a sós com as Escrituras, e tempo gasto a sós em oração, para disso sacarmos o poder para o nosso ministério. Esdras demonstrou a sua dependência de Deus, separando algum tempo para orar e jejuar. Depois de três dias, ele começou a viagem para Israel, e chegou lá quatro meses depois (Esdras 8:32).

20 4. A sua identificação com o povo Vemos esta identificação em Esdras 9, onde se descreve o que Esdras encontrou em relação ás condições espirituais do povo que estava vivendo em Israel quando ele chegou. Eles estavam separados de Deus. Eles eram um tanto religiosos, pois tinham um templo e um sacerdote que os dirigia em rituais religiosos, mas não tinham nenhuma relação pessoal com Deus. Não estavam sendo obedientes à Palavra de Deus, porque não o conheciam.

21 Qual é a condição espiritual do povo a quem Deus o enviou? É um povo religioso – que realiza toda sorte de rituais, ao adorar a Deus à sua própria moda, mas não tem nenhum relacionamento pessoal com Deus através de Jesus Cristo? Essa gente não sabe que tal relacionamento está à disposição dela porque não conhece a Palavra de Deus. Que impacto causa a sua condição espiritual sobre você? Que impacto o pecado dos outros tem sobre o seu coração e a sua vida?

22 A sua atitude é a de uma indignação baseada em justiça própria? Ou de crítica? Ou de julgamento? Ou você dedica tempo para cuidar deles e identificar-se com eles, em sua luta contra o pecado? Alguém disse que as chaves para uma liderança cristã e uma evangelização eficiente é: olhos úmidos, joelhos dobrados e coração quebrantado. Esdras tinha as chaves para uma evangelização eficaz.

23 No capítulo 9:3-4 (ler) essas pessoas observaram a atitude de Esdras em relação ao seu pecado. Qual é a sua atitude para com o pecado? Essas pessoas observaram que Esdras ficara atônito devido ao pecado delas, mas ele não disse: “Não tem remédio”. Ele não ficou tão desanimado a ponto de dar meia-volta e retornar para o lugar de onde viera; ele não desistiu ou sentiu-se incapacitado a ponto de não fazer nada. Ele orou. Ele não saiu correndo, para pedir a outras pessoas que orassem acerca daquela situação – ele, pessoalmente, orou.

24 O pecado do povo que Esdras estava procurando trazer para Deus não o levou a ser crítico, mas deu-lhe uma profunda consciência do seu próprio pecado. Por que? Porque em primeiro lugar, Deus considera o líder como responsável. Mais tarde ele tratará com o povo, mas em primeiro lugar ele trata com o líder – o pastor – o evangelista.

25 Assim, Esdras orou pelo pecado do povo como se fosse o seu próprio pecado. Em Esdras 9:5-15 podemos ver a íntima identificação que ele sentia com o pecado do povo; pois em dez versículos ele usa 38 vezes os pronomes pessoais no plural: “nós, nosso, nos.” capítulo 9:5 e 6. Não é notável este fato, visto que Esdras não havia feito nada de errado? De fato, ele fizera tudo corretamente diante de Deus, até esse ponto. Não obstante, ele confessou o pecado do povo como se fosse dele, permitindo que Deus quebre o seu coração.

26 Quando é que você passou algum tempo em oração, não por pecados que você cometeu, mas pelo pecado do povo a quem Deus o chamou par evangelizar? Em Esdras 9:15 lemos: “Ah! Senhor Deus de Israel, justo és, pois somos restantes que escaparam, como hoje se vê. Eis que estamos diante de ti em a nossa culpa; porque ninguém há que possa estar na tua presença por causa disto.” O coração de Esdras estava despedaçado com profunda tristeza por causa do pecado. O resultado da sua preparação, sua confiança, sua dependência e sua identificação foi o sucesso.

27 5. O seu sucesso Enquanto Esdras orava, identificando- se com o pecado do povo, começou a acontecer uma coisa maravilhosa. O povo se reuniu ao redor de Esdras. Ficou observando, ouvindo, meditando em seu exemplo. No capítulo 10:1, o povo começou a chorar. Deus tocou o seu coração, e ele começou a entristecer-se pelo seu pecado, que só agora começava a perceber, porque Esdras havia se preocupado.

28 Foi o amor de Esdras por esse povo, a sua falta de espírito crítico e julgador, e a sua íntima identificação com eles e com seu pecado, que Deus usou para convencer-lhes. O amor convence. “Pois Deus amou o mundo de tal maneira que deu- nos o Seu Filho.”

29 Como resultado da sua crescente convicção de pecado, no capítulo 10:2 vemos que o povo mencionou especificamente o seu pecado; eles não disseram: “Perdoa-nos de muitos pecados”; eles não disseram que o seu pecado era uma diferença cultural; eles não o chamaram de enfermidade social; eles não o chamaram de estilo de vida diferenciado; eles não disseram que era um comportamento ambiental – deram-lhe o nome de pecado.

30 Confessaram-no especificamente pelo nome e o chamaram de pecado. Deus diz que se você se aproxima dEle, Ele se aproximará de você. Não importa quão grande seja o pecado, Deus nunca recusou alguém que tenha recorrido a Ele pelo caminho da cruz, em uma atitude de confissão e arrependimento. Ele não recusou aquele povo.

31 No capítulo 10:4, lemos que o povo achegou-se a Esdras pediu-lhe para fazer algo a respeito do pecado. Sempre chega a hora quando você precisa parar de se lamentar, confessar, arrepender-se do pecado, aceitar o perdão que Deus oferece, levantar-se e fazer algo a respeito do pecado. Esdras parou de chorar e orar, e levantou-se a falar ao povo. Em 10:9, o povo se aproximou, em uma atitude de humildade e convicção de pecado, e durante três dias postou-se ali debaixo de uma chuva torrencial, expressando a sua tristeza pelo pecado.

32 Aquela gente não estava apenas dizendo que sentia tristeza pelo pecado. Aquela gente não estava dizendo que sentia tristeza da boca para fora, mas tinha a intenção de fazer algo àquele respeito. No versículo 10, Esdras dá nome ao pecado que eles haviam cometido. No versículo 11, ele lhes diz que precisavam separar-se do seu pecado, voltar-se para Deus e viver uma vida de obediência à Sua Palavra; e no versículo 12: “Respondeu toda a congregação, e disse em altas vozes: Assim seja; segundo as tuas palavras, assim nos convém fazer.”

33 Onde começará a evangelização da sua cidade e bairro? Ela começa em você e em mim. Quem decidiu separar- se do pecado, voltar-se para Deus, dedicar-se a viver uma vida de obediência à Palavra de Deus, por causa do seu exemplo? Você decide hoje dar um exemplo ao povo a quem Deus o chamou para evangelizar, gastando tempo para em preparar-se através da Palavra de Deus, dependendo em oração do poder de Deus; identificando-se penitentemente com o pecado do povo como se fosse o seu pecado?

34 O apóstolo Paulo disse: “Haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus”, que nos ensina não apenas através das Suas Palavras, mas que nos dá exemplo, deixando a Sua posição no céu, onde era igual a Deus, e Se tornou como você e eu – alguém sem reputação, a fim de descer à terra e identificar-se amorosamente com o nosso pecado – uma identificação que O levou a cruz. Você decide dar exemplo aos outros, seguindo não apenas o exemplo de Esdras, mas seguindo o exemplo de nosso Senhor Jesus Cristo?


Carregar ppt "Lutando em Oração Abra comigo, por favor, em Esdras 7. Eu gostaria de descrever Esdras para você. Proponho que examinemos o exemplo de Esdras para a evangelização,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google