A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANTAS FORRAGEIRAS Engª. Agrª. Bruna Obes Corrêa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANTAS FORRAGEIRAS Engª. Agrª. Bruna Obes Corrêa."— Transcrição da apresentação:

1 PLANTAS FORRAGEIRAS Engª. Agrª. Bruna Obes Corrêa

2 P LANTAS F ORRAGEIRAS São aquelas plantas com potencial de crescimento (rebrote) após a desfolha, apresentam alta palatabilidade, digestibilidade e valor nutritivo na alimentação animal. Dividem-se em: Períodos de desenvolvimento: INVERNO E VERÃO. Ciclo de vida: ANUAL OU PERENE. Família botânica: as mais usadas são GRAMÍNEAS E LEGUMINOSAS.

3 P LANTAS F ORRAGEIRAS  PASTAGEM : se refere a uma determinada área de terra, com vegetação predominante de plantas forrageiras, onde animais permanecem e se alimentam diretamente.

4 E SQUEMA REPRESENTATIVO DE UMA PASTAGEM SoloPlantas Animais Clima Manejo

5 Q UANDO FAZER UMA PASTAGEM CULTIVADA ?  As pastagens devem ser implantadas para intensificar a produção, seja de carne ou leite, quando a vegetação não é de campo nativo, ou quando já está modificada pelo cultivo de lavouras.

6 P ASTAGENS C ULTIVADAS VERÃO Gramíneas Anuais: milheto, sorgo forrageiro, capim- sudão, capim-papuã. Gramíneas Perenes: tifton 85, brachiaria, capim- elefante e outras. Leguminosas Anuais: feijão-miúdo. Leguminosas Perenes: alfafa, amendoim forrageiro.

7 P ASTAGENS C ULTIVADAS INVERNO Gramíneas Anuais: azevém, aveia preta e branca. Gramíneas Perenes: capim-lanudo, azevém perene, cevadilha (bromus). Leguminosas Anuais: ervilhaca, trevo alexandrino. Leguminosas Perenes: trevos (branco, vermelho e vesiculoso), cornichão.

8 QUALIDADE DA PASTAGEM

9 Diversos fatores influenciam na implantação de uma boa pastagem, tais como: * época de semeadura; * fertilidade e umidade do solo; * manejo do pastoreio; * qualidade da semente, entre outros.

10 Q UALIDADE DA P ASTAGEM Época de Semeadura : verificar o período recomendado para a cultivar escolhida. Fertilidade do solo : análise da área, correção e posterior adubação, conforme recomendação para a cultura escolhida. Umidade do solo : item importante para a germinação das sementes. Manejo pastoreio : lotação adequada e período de diferimento.

11 Q UALIDADE DA P ASTAGEM Qualidade da semente  Qualidade genética das cultivares que estão sendo lançadas e que devem ser adequadas ao sistema utilizado na propriedade;  Qualidade fisiológica, relacionada à germinação, ao vigor das sementes e ao ambiente em que será exposta;  Qualidade física = pureza da cultivar e qualidade sanitária;

12 Q UALIDADE DA P ASTAGEM O produtor deve exigir a certificação ou termo de conformidade do material que está sendo adquirido, pois nele estão as informações necessárias para garantir um bom estabelecimento da pastagem.

13 MANEJO ADEQUADO DE PASTAGENS

14 M ANEJO A DEQUADO DE P ASTAGENS C ULTIVADAS  No manejo da pastagem deve-se buscar maximizar a produção, a qualidade e o aproveitamento da forragem, garantindo a manutenção e a elevação da fertilidade do solo.  Evitar subpastejo, que reduz a qualidade e o aproveitamento da forragem;  Evitar o superpastejo, que reduz a produção de forragem, os teores de M.O. e de nutrientes do solo;

15 M ANEJO A DEQUADO DE P ASTAGENS C ULTIVADAS  Evitar também o uso contínuo, que enfraquece as plantas e impede a ressemeadura natural das espécies forrageiras.  Recomenda-se utilizar as pastagens em sistema de pastoreio rotativo, com lotações adequadas.

16 M ANEJO A DEQUADO DE P ASTAGENS C ULTIVADAS  Pastoreio Rotativo : é um sistema de manejo em que as pastagens são divididas em áreas menores, onde se alterna um período de pastejo (PP) e um período de descanso (PD). Pode ser planejado com piquetes fixos ou em faixas. produção leiteira (piquetes menores) produção carne (divisão em potreiros maiores)

17 CAMPO NATIVO

18 P LANTAS F ORRAGEIRAS  PASTAGEM DE CAMPO NATURAL: campo nativo constituído por espécies forrageiras e não forrageiras. Maior crescimento no período de primavera/verão. Por isso aqui no RS, utilizamos mais pastagem cultivada de inverno, devido a redução da qualidade e quantidade de forragem nos campos nativos no período de frio.

19 P ASTAGEM DE C AMPO N ATIVO M ELHORADO  Os campos nativos podem ser melhorados pela introdução de espécies forrageiras de alto rendimento e qualidade de forragem, associada à práticas de adubação/correção do solo, quando necessário.  Realizando práticas para diminuir a presença de espécies não forrageiras, e para favorecer o estabelecimento de espécies forrageiras de alta produção e qualidade.  Roçada bem baixa, semeadura a lanço em cobertura de espécies melhoradoras : trevo, cornichão, azevém e com semeadora a aveia-preta.

20  Para um melhor estabelecimento e crescimento das espécies melhoradoras recomenda-se: a) roçar no fim do verão para favorecer a germinação das sementes; b) fazer calagem e adubação quando necessário; c) usar sementes de boa qualidade (germinação e pureza); d) distribuir bem as sementes na área; e) iniciar o pastoreio quando a pastagem estiver bem estabelecida; f) lotação adequada; g) pastoreio rotativo; h) manejar de forma que as plantas possam sementar. P ASTAGEM DE C AMPO N ATIVO M ELHORADO

21 V ÍDEOS Pecuária em Foco – Pastagens RS lDaZZ9WM&feature=share Preservação do Bioma Pampa e Past. Nativas Preservação do Bioma Pampa e Past. Nativas M

22 C APIM A NNONI – ERAGROSTIS PLANA Introdução na década de 50, como invasora em sementes de outras forrageiras importadas da África – posteriormente foi utilizada como forrageira; Poder alelopático em sementes de azevém e trevo branco; Grande produção de sementes pequenas e de alto poder germinativo; Bancos de Sementes no Solo (BSS)

23 C APIM A NNONI – ERAGROSTIS PLANA Alta habilidade competitiva; Originária de solos pobres e degradados, com regime hídrico mais seco;

24 C APIM A NNONI – ERAGROSTIS PLANA O uso sucessivo de pastagens de inverno (azevém/aveia), de verão (milheto) e soja reduzem bastante a infestação do capim annoni; Semeadura de espécies nativas; Sombreamento diminuem sua incidência – de braquiárias à arvores;

25 C APIM A NNONI – ERAGROSTIS PLANA

26


Carregar ppt "PLANTAS FORRAGEIRAS Engª. Agrª. Bruna Obes Corrêa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google