A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Noções de Anatomia Fisiologia do Orgão Reprodutor Feminino.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Noções de Anatomia Fisiologia do Orgão Reprodutor Feminino."— Transcrição da apresentação:

1 Noções de Anatomia Fisiologia do Orgão Reprodutor Feminino

2 O aparelho genital feminino é formado por órgãos externos e internos. Os órgãos externos são constituídos: Vulva: que é formada por grandes e pequenos lábios, clitóris, meato uretral, intróito vaginal, períneo, glândulas de bhartolin. Monte de Vênus: que é a região pubiana. Hímem: é uma membrana que circunda o intróito vaginal e que se rompe durante a primeira relação sexual.

3 ovários: são duas glândulas situadas, uma em cada lado do útero, na cavidade pélvica. Função: amadurecer e expulsar a célula feminina chamada óvulo, e produzir os hormônios estrogênio e progesterona. tubas uterinas: são dois canais ligados ao útero, em sua porção superior, cuja função é conduzir o óvulo até o útero. útero: é um órgão único, oco, dividido em duas partes, colo e corpo, situado entre os ovários. Compete ao útero expulsar o feto na hora do parto através de contrações. O útero é revestido internamente por um epitélio chamado endométrio, onde o ovo se fixa e desenvolve. vagina: é um canal que liga o útero ao exterior.

4 Suas funções são: Dar passagem ao fluxo menstrual; Ser órgão da cópula; Dar passagem ao feto.

5 Suas funções são: Dar passagem ao fluxo menstrual; Ser órgão da cópula; Dar passagem ao feto..

6 Inicia no primeiro dia de uma menstruação e termina no primeiro dia da menstruação seguinte. Sua duração que é de 25 a 32 dias, varia de mulher para mulher e, às vezes, numa mesma mulher.

7

8 O ciclo menstrual ocorre por ação de quatro hormônios: 2 hipofisários: fsh – hormônio folículo estimulante lh – hormônio luteinizante 2 ovarianos: estrogênio progesterona Apresenta duas fases distintas: 1º fase – proliferativa 2º fase – secretória

9 Vai do primeiro dia da menstruação até o dia da ovulação. É assim chamada, porque nesta fase ocorre um espessamento do endométrio (mucosa) com multiplicação de camadas celulares, vasos sanguíneos e glândulas, preparando a cavidade uterina a receber o produto da fecundação (ovo). # Durante esta fase, a hipófise produz e lança na corrente circulatória o hormônio folículo estimulante (fsh) que age no ovário provocando o amadurecimento do folículo de graaf que contém o óvulo. Na medida em que vai amadurecendo, o folículo migra para a superfície externa do ovário.

10 Estimulado pelo fsh, o ovário produz um hormônio chamado estrogênio, que age sobre o endométrio, provocando sua modificação. Quando o endométrio está devidamente preparado, o folículo maduro e já na superfície externa do ovário, a hipófise lança na corrente sanguínea o lh (hormônio luteinizante), que provoca o rompimento do folículo e, portanto, liberação do óvulo. Este é captado pela tuba uterina e trazido para seu interior. A este fenômeno – rompimento de folículo de graaf e liberação do óvulo – damos o nome de ovulação.

11 Vai do momento da ovulação até o primeiro dia da menstruação seguinte. Dura mais ou menos 14 dias. Nesta fase, temos a ação da progesterona, que é produzida pelo o corpo amarelo no local do folículo de graaf e que tem por função manter o endométrio proliferado. Se não ocorrer a fecundação, o corpo amarelo vai regredindo e diminuindo a produção de progesterona, até que esta se torna insuficiente para continuar nutrindo o endométrio. O endométrio então se desloca da cavidade uterina e se exterioriza através do canal vaginal sob a forma de fluxo menstrual, ou seja, menstruação

12 É a penetração do espermatozóide no óvulo, dando origem a uma nova vida. Ocorre sempre no terço distal da trompa, passando o óvulo fecundado a chamar-se ovo. Através de movimentos peristálticos e ciliares, a trompa leva o ovo até a cavidade uterina num percurso que dura cerca de 5 dias. Nidação É a fixação do ovo no endométrio. Caracteriza o início da gestação.

13 FASE OVULAR – 1 SEMANA Até o 3º mês denomina-se fase embrionária. Com o início do 4º mês inicia-se a fase fetal.

14 Após a fecundação, há a migração tubária. Em torno do 6º dia ocorre a nidação na parede do útero. Entre o 6º e 7º dia há o início da formação da placenta. Entre o 18º a 20º dia há no embrião um esboço auditivo, início da inervação, esboço cardíaco e primeiras ilhotas vasculares. Entre o 24º e 26º dia de gestação, o tubo digestivo e brotação dos membros. No 28º dia aparece óptico e circulação embrionária. No 31º dia, ocorre migração das primeiras células sexuais. No 33º dia, formação definitiva dos rins. No 40º dia, há início da formação das mãos. No 45º dia, diferenciação genital das gônadas. No 50º dia, quatro cavidades cardíacas. No 56º dia, dedos separados.

15

16 Os vários órgãos e tecidos do feto não crescem em ritmo idêntico, não alcançam, ao mesmo tempo, o mesmo grau de maturação. O feto a termo possui aparelho digestório, respiratório, circulatório e urinário se encontram praticamente prontos para a vida extra-uterina, enquanto os tecidos nervosos e ósseos, nessa fase, são imaturos e seu aperfeiçoamento prossegue por muito tempo, após o nascimento.

17

18 A exemplo da vida extra-uterina o índice de crescimento do feto é variável, mas pode-se ter por base a seguinte tabela. 2º mês07 cm 4º mês16 cm 6º mês32 cm 8º mês45 cm 9º mês50 cm PESO Sofre maior variação individual do que o crescimento. 2º mês04g 4º mês120g 6º mês700g 8º mês2.200g 9º mês3.300g

19 Os centros de ossificação fetal começam a aparecer em torno da 7º semana e se completam em torno da 36º semana de gestação. APARELHO CIRCULATÓRIO O coração inicia seu desenvolvimento na 3º semana após a concepção e no fim da 4º semana tem contrações rápidas e irregulares, capazes de mover o sangue no interior dos vasos. Os batimentos cardíacos são audíveis ao fim da primeira metade da gestação e o coração apresenta em média 140 batimentos por minuto

20 O desenvolvimento embrionário do pulmão começa em torno do 24º dia de concepção. A dilatação dos alvéolos na hora do parto é atribuído ao desenvolvimento de uma pressão negativa intratorácica que permite a inspiração do ar. APARELHO DIGESTÓRIO No 3º mês de gestação, o feto já possui estômago e intestinos formados, embora rudimentares. Os movimentos intestinais aparecem no 5º mês. Existe bile na vesícula ao 4º mês e enzimas pancreáticas como lipase e tripsina, entre o 4º e 5º mês. O mecônio é encontrado no intestino do feto entre o 4º e 5º mês e são formados de células epiteliais, pêlos deglutidos com o líquido amniótico, células descamadas dos aparelhos digestório e genito- urinário, verniz caseoso, bile e enzimas.

21 APARELHO GENITAL Sua forma diferenciada estabelece-se na 12º semana. LANUGEM, CABELOS E VERNIZ CASEOSO Surgem a partir da 20º semana. TECIDO GORDUROSO Desenvolve-se rapidamente Durante 6º a 8º últimas semanas.

22 Placenta, membranas, líquido amniótico e cordão umbilical A placenta é o órgão responsável pelas trocas entre o concepto, composta por duas faces, a materna e a fetal. A que fica em contato com o útero é chamada face materna. A face fatal é a que entra em contato com o líquido amniótico e o feto. Inserido na placenta temos o cordão umbilical que se une ao feto. Ele é formado por duas artérias e uma veia que são revestidas por uma substância denominada geléia de Warton. Mede em torno de 60 cm.

23 O feto esta envolvido por um líquido chamado amniótico o qual está contido por duas membranas chamadas âmnio (a interna) e córion (a externa). Rompem-se espontaneamente ou artificialmente durante o trabalho de parto. Encontramos nele células de descamação do feto, lanugem e verniz caseoso. Sua função é permitir a movimentação do feto, protegê-lo de traumas externos, lubrificar o canal do parto e nutrir o feto. A partir da deglutição deste líquido forma-se mecônio. O líquido amniótico é claro, com grumos e odor particular. Seu volume vai até 1000 ml. Caso esteja sanguinolento, esverdeado ou castanho é sinal de alarme. Através de exame próprio é possível diagnosticar a idade do feto. Para isso se efetua, quando necessário, a amniocentese.


Carregar ppt "Noções de Anatomia Fisiologia do Orgão Reprodutor Feminino."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google