A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Algoritmo I Aula 002. Pseudocódigo  Esta forma de representação de algoritmos é rica em detalhes, como a definição dos tipos das variáveis usadas no.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Algoritmo I Aula 002. Pseudocódigo  Esta forma de representação de algoritmos é rica em detalhes, como a definição dos tipos das variáveis usadas no."— Transcrição da apresentação:

1 Algoritmo I Aula 002

2 Pseudocódigo  Esta forma de representação de algoritmos é rica em detalhes, como a definição dos tipos das variáveis usadas no algoritmo. Por assemelhar-se bastante à forma em que os programas são escritos, encontra muita aceitação.  Na verdade, esta representação é suficientemente geral para permitir a tradução de um algoritmo nela representado par uma linguagem de programação específica seja praticamente direta.

3  A forma geral da representação de um algoritmo na forma de Pseudocódigo Algoritmo Início Fim  Algoritmo é uma palavra que indica o início da definição de um algoritmo em forma de pseudocódigo.  é um nome simbólico dado ao algoritmo com a finalidade de distingui-los dos demais.  consiste em uma porção opcional onde são declaradas as variáveis globais usadas no algoritmo principal e, eventualmente, nos subalgoritmos.  consiste de uma porção opcional do pseudocódigo onde são definidos os subalgoritmos.  Início e Fim são respectivamente as palavras que delimitam o início e o término do conjunto de instruções do corpo do algoritmo.

4  Representação do algoritmo do cálculo da média de um aluno, na forma de um pseudocódigo Algoritmo Calculo_Media Var Real: N1, N2, MEDIA Início Leia N1, N2 MEDIA ← (N1 + N2) / 2 Se MEDIA >= 7 então Mostre “Aprovado” Senão Mostre “Reprovado” Fim_se Fim

5  Há diversas formas de representação de algoritmos que diferem entre si pela quantidade de detalhes de implementação que fornecem ou, inversamente, pelo grau de abstração que possibilitam com relação à implementação do algoritmo em termos de uma linguagem de programação específica.  Dentre as principais formas de representação de algoritmos destacam-se:  Descrição narrativa.  Fluxograma convencional.  Pseudocódigo (ou linguagem estruturada).

6 Tipos de Dados  Basicamente existem quatro de tipos de dados. São eles: inteiro, real, caractér e lógico  Inteiro  representa todo e qualquer número que pertença ao conjunto dos números inteiros. Na prática são os números positivos e negativos sem partes decimais. Exemplos: 2; -4; 145;  Real  representa todo e qualquer número que pertença ao conjunto dos números reais. Na prática são os números positivos e negativos que tem parte decimal. Exemplos: 3,545; -2,6; 0,157.  Caractér  é qualquer dado composto por um conjunto de caracteres alfanuméricos. Os caracteres alfanuméricos são os números, as letras e os caracteres especiais etc...). Exemplos: 3d; valor1;nome.  Lógico  é um tipo de dado que só pode assumir dois valores (0 para Falso e 1 para Verdadeiro, considerando-se a linguagem C).

7 Constantes e Variáveis  Constante  como o nome indica, é um dado que não sofre nenhuma variação durante todo o algoritmo. As constantes do tipo caractér sempre devem ser colocadas entre aspas ("). Exemplo: "Isto é uma constante caractér".  Variável  como o nome indica, é um dado que tem a possibilidade de variar, ou seja, ter seu valor alterado durante a execução do algoritmo. As variáveis do tipo caractér sempre devem ser colocadas entre aspas ("). Exemplo: "Isto é uma variável caractér".

8  Nomeando Constante e Variáveis  Para nomear constantes e variáveis devemos obedecer as seguintes regras: 1.Os nomes devem começar por um caractere alfabético; 2.Podem ser constituídos de caracteres alfabéticos ou numéricos; 3.Não devem conter caracteres especiais; 4.Não devem ser utilizados nomes reservados da linguagem de programação que se vai usar.  Exemplo: nota, a, b, _casa, ICMS, IRRF, Valor.

9 Declaração de Variáveis  As variáveis devem ser declaradas antes do seu uso no algoritmo. Declarar uma variável é definir seu tipo e seu nome.  Para a declaração de variáveis usaremos a seguinte sintaxe: TIPO DE DADO: VARIÁVEL1, VARIÁVEL2,....., VARIÁVELn;  Exemplo: inteiro: a, x, i, casa; real: salario, f; caracter: nome; logico:.V.,.F.;  Duas variáveis não devem ter o mesmo nome.

10 Operadores aritméticos  Operadores aritméticos são os sinais que representam as operações básicas da matemática

11  Prioridade das operações: 1.Parênteses mais internos 2.pot, raiz 3.*, /, % 4.+, -  Dentro da mesma prioridade as operações são executadas da esquerda para a direita.  Para alterar a prioridade utilize parênteses.

12 Operadores relacionais  Operadores relacionais são sinais utilizados para realizar comparações entre dois valores de mesmo tipo.  Os valores comparados podem ser constantes, variáveis ou expressões aritméticas.

13  O resultado obtido sempre será um valor lógico.  Por exemplo, analisando a operação a + b = c, o resultado será verdadeiro se o valor da expressão aritmética a + b for igual ao conteúdo da variável c. Caso o resultado da expressão a + b seja diferente de c o resultado será falso.  Exemplos:  2 * 4 = 24 /3  resultado V, pois 2 * 4 = 8 e 24 / 3 = 8;  (14 resto 4) < 1  resutaldo F, pois 14 resto 4 = 2 e 2 não é menor que 1;  (2 + (8 resto 7)) >= 3  resultado V, pois 2 + (8 resto 7) = = 3 e 3 é maior ou igual a 3.

14 Operadores lógicos  Os operadores lógicos são sinais usados para montar operações relacionais compostas. São eles: não, e e ou  Exemplo: (notafinal >= 7,0) e (prestacao = V)  O resultado da operação acima será V se a variável "notafinal" for maior ou igual a 7,0 e a variável lógica "prestacao" for igual a V.  Prioridade de execução entre os operadores lógicos  1. não  2. e, ou

15  Tabela verdade para os operadores lógicos

16  Prioridade de execução entre todos os operadores 1.parênteses mais internos 2.operadores aritméticos 3.operadores relacionais 4.operadores lógicos

17 Comando de atribuição  Este comando atribui um valor a uma constante ou variável. O valor deve ser compatível com o tipo de dado da constante ou variável, ou seja, para uma constante ou variável inteira deve ser atribuído um valor inteiro; para uma constante ou variável real deve ser atribuído um valor real; o mesmo ocorrendo com o tipo caractér e o lógico.  Sintaxe: VARIAVEL  VALOR; VALOR pode ser um valor propriamente dito ou uma expressão. Exemplos: x  34; notafinal  ((nota1 + nota2 + nota3) / 3); LIGADO .V.; preco  25.15;

18 Comandos de Entrada e Saída  Para e entrada de dados adotaremos o comando LEIA, cuja finalidade é receber os dados que serão processados. Sua sintaxe é: leia (VARIAVEL);  Para a saída de dados utilizaremos o comando MOSTRE, cuja finalidade é exibir os dados processados. Sua sintaxe é: mostre (VARIAVEL);  Você pode exibir texto juntamente com as variáveis. Para isso coloque o texto entre aspas (").  Exemplo: caracter nome; leia (nome); mostre ("Seu nome eh: ", nome);

19 Inserindo comentários no algoritmo  A fim de dar ao seu algoritmo um entendimento melhor por parte de outros leitores, ou até para você mesmo, você deve sempre comentá-lo. Para inserir um comentário utilizaremos os comando /* (barra e asterisco) e */ (asterisco e barra). O que vier escrito entre estes dois comandos deve ser interpretado como comentário e não haverá ação alguma por parte do programa.  Exemplo: preco  precobruto + IMPOSTO; /* o IMPOSTO acima deve seguir a alíquota do ICMS. */ mostre ("O preço do produto eh: ", preco);

20 Blocos de instruções  Um bloco de instruções é um conjunto de comandos com uma função definida. O algoritmo é formado de um ou mais blocos de instruções. O bloco de instruções também define os limites para o conhecimento de constantes e variáveis. Uma constante ou variável definida em um bloco só será conhecida dentro deste.  Para delimitar um bloco utilizamos os comandos início e fim. Exemplo: Inicio inteiro: nota1, nota2; /* declaração das variáveis * / mostre ("Entre com a primeira nota: "); leia (nota1); mostre ("Entre com a segunda nota: "); leia (nota2); mostre ("A soma das duas notas eh: ", (nota1 + nota2)); Fim

21 Exercícios

22  Os exercícios estão disponíveis no portal, no arquivo: Aula Algoritmo I - Lista exercícios 002.doc


Carregar ppt "Algoritmo I Aula 002. Pseudocódigo  Esta forma de representação de algoritmos é rica em detalhes, como a definição dos tipos das variáveis usadas no."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google