A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gabinete de Comunicação Social – Arte final: Cezar Arrué

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gabinete de Comunicação Social – Arte final: Cezar Arrué"— Transcrição da apresentação:

1 Gabinete de Comunicação Social – Arte final: Cezar Arrué

2 PROPOSTA DE PPP PARA O METRÔPOA Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas de Porto Alegre METRÔPORTO ALEGRE DE

3 PROPOSTA DE PPP PARA O METRÔPOA Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas de Porto Alegre 16 DE AGOSTO DE 2012

4 SHANGAIMADRID TREM DA BOMBARDIER PORTO ALEGRE

5 4 8 Cristal (Est. De Integração) a Juca Batista (Est. De Integração) Vila Mapa (Est. De Integração) Manoel Elias (Est. De Integração) 1 Rubem Berta (Est. De Integração) 10 Lomba do Pinheiro (Est. De Integração) M05 M09 M13 M01 5c 5a 5b 5d TRIÂNGULO Cristo Redentor Obirici São João FIERGSFIERGS Bernardinho S. Amorim Sarandi Dona Alzira CAIRÚCAIRÚ Fêlix da Cunha Ramiro Barcelos Conceição RUA DA PRAIA DAER PRAÇA ITÁLIA Getúlio Vargas AZENHAAZENHA Luiz de Camões Barão do Am. APARÍCIO BORGES PUCRS Carrefour ANTÔNIO DE CARVALHO 2ª Fase 1ª Fase LINHAS DE BRT E LINHA DO METRÔ M20 M23 M15 M17

6 Qualificar o sistema de transporte coletivo com um modal de alta capacidade e totalmente segregado do sistema viário. Induzir a reurbanização e paisagismo das avenidas Assis Brasil, Farrapos e do Centro Histórico de Porto Alegre. Utilização dos espaços hoje ocupados pelos corredores de ônibus para usos de modais não-motorizados (ciclovias e passeios de pedestres). Adotar uma tecnologia ambientalmente sustentável, com matriz energética mais limpa. PRINCIPAIS OBJETIVOS DA IMPLANTAÇÃO DO METRÔ

7 Metrô-leve: gabarito reduzido com menor largura, altura e comprimento, menor raio de giro e túneis com diâmetros menores Traçado definido (Fase 1 e Fase 2) Conceito PITMUrb - Rede Estrutural Integrada Multimodal (integração das linhas urbanas e metropolitanas) Integração Tarifária (tarifa única para Porto Alegre e integrada com linhas metropolitanas e Trensurb) Sem competição intermodal e estruturação da demanda (itinerário dos BRTs e do Metrô sem linhas de ônibus paralelas) Características operacionais do sistema de transporte coletivo de Porto Alegre CONDICIONANTES Estudos de demanda Aporte Financeiro do Poder Público

8 Extensão da Linha do Metrô de Porto Alegre: 25,80 km 1ª Fase: aproximadamente 15 km 2ª Fase: aproximadamente 11 km Total de estações: no mínimo 23 estações 1ª Fase: no mínimo 13 estações 2ª Fase: no mínimo 10 estações Composição do trem: entre 4 e 6 carros Capacidade do veículo: entre e passageiros (máximo 6 passageiros/m²) CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

9 Velocidade média na hora pico: 35 km/h Intervalo entre viagens estimada na hora pico: entre 1 e 2 minutos Demanda prevista na hora pico: entre e passageiros/hora/sentido Demanda diária prevista: entre e passageiros Capacidade máxima: até passageiros por hora e sentido Distância média entre estações: 800 metros

10 ABRANGÊNCIA DA PMI Esta PMI refere-se à Fase 1, devendo os estudos considerar a existência da Fase 2, que devem ser compatíveis entre si.

11 Obras de infraestrutura dos túneis Obras de desvio de macro drenagem e redes Estações modernas Pátio de manutenção dos trens Reurbanização viária Central de operação e controle Subestações de energia elétrica Sistemas de sinalização e segurança Material rodante (trens) INVESTIMENTOS PREVISTOS

12 Prazo de concessão: 34 anos, sendo 4 investimento e 30 de operação Investimento nas obras e aquisição dos trens: 1º ao 4º ano Investimento adicional com compras de novos trens: 16º ano Os projetos eleitos serão remunerados pelo vencedor da licitação PROPOSTA DE PPP

13 Apresentação dos projetos Execução das obras: via permanente (trilhos), túneis, sistemas de apoio, estações, estrutura administrativa e pátio de manutenção Operação do metrô e atividades complementares Manutenção: edificações, equipamentos, material rodante e da via permanente OBRIGAÇÕES DO PARCEIRO PRIVADO

14 Transferência de capital durante execução da obra Beneficio fiscal e tributário (IR, CSLL) com redução no custo da obra Viabilização financeira da SPE Elevação do limite para 5% da Receita Corrente Líquida para pagamento da contraprestação MEDIDA PROVISÓRIA 575/12

15 Valor do Investimento: ,00 Total do Empreendimento: ,00 (-) Isenções Estadual / ICMS: ,00 (-) Isenções Municipal / ISS: , ,00Contraprestação Municipal 20 x 15mi ,00Valor de Repasse / OGU Aporte mínimo privado ,00 Aporte Municipal/ Estadual Fase de Investimento: ,00 COMPOSIÇÃO FINANCEIRA PRELIMINAR [R$]

16 INFORMAÇÕES ADICIONAIS DISPONIBILIZADAS 1 - Especificação do Traçado definido (Fase 1 e Fase 2) 2 - Características básicas do material rodante (metrô-leve) 3 - Estudos de demanda 4 - PITMUrb (Plano Integrado de Transporte e Mobilidade Urbana) 5 - Funcionamento da Rede Integrada Multimodal (BRT e Copa2014) 6 - Modelo Tarifário por Ônibus de Porto Alegre 7 - Sistema de Bilhetagem 8 - Aporte Financeiro do Poder Público 9 – Caderno de Encargos da SMOV 10 - Outros estudos complementares efetuados pela Prefeitura de Porto Alegre

17 1 - Manifestação do Interesse 2 - Projeto de Engenharia 3 - Estudos Geológicos, Geográficos e Ambientais 4- Modelo funcional de Material Rodante 5 - Análise e eventuais complementos do Estudo de Demanda 6 - Modelo tarifário 7 - Estimativa de Receita 8 - Estimativa de Custos e Despesas 9 - Analise de Viabilidade Econômica e Financeira 10- Modelo de Remuneração da SPE 11 - Análise dos Aspectos Legais 12 - Modelo de Contratação 13 - Matriz de Risco CONTEÚDO MÍNIMO DA PMI

18 Gabinete de Comunicação Social – Arte final: Cezar Arrué


Carregar ppt "Gabinete de Comunicação Social – Arte final: Cezar Arrué"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google