A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público."— Transcrição da apresentação:

1 “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.” “§1°. Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público: (VI) promover a Educação Ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente.” Constituição de 1988, artigo 225, capítulo VI

2 TEXTO PUBLICADO EM BLOG DE CURSO DE EAD Valéria Cristina da Costa Concordo com a colega Fabiana e gostaria de escrever sobre duas frases que aparecem em seu texto: “1. Nem todos estão mobilizados.” Isso é verdade, no entanto, percebo diferenças no nível de mobilização das pessoas, de uma forma geral. Um exemplo disso é que utilizo sacolas retornáveis e quase toda vez que vou ao supermercado alguém me pergunta onde eu as comprei ou dá algum indício de aprovação da atitude. Vale lembrar que na pequena cidade onde moro as sacolas plásticas ainda estão disponíveis sem custo adicional ao consumidor. Outro aspecto interessante relacionado à mobilização das pessoas é que, em uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro com jovens, entre 14 e 24 anos, dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, MG, no quesito percepção sobre meio ambiente, os respondentes tinham duas opções: a) devemos priorizar o crescimento da economia e da criação de empregos mesmo se o meio ambiente for prejudicado e b) devemos proteger o meio ambiente, mesmo se isso diminuir o crescimento da economia. A letra b foi assinalada por 89,2% dos jovens entrevistados no Vale do Jequitinhonha (total = 414) e por 94,5% dos jovens entrevistados no Vale do Mucuri (total = 382). Considerando que esse público está prestes a entrar no mercado de trabalho, assinalar essa opção só mesmo com boa dose de consciência ambiental.

3 TEXTO PUBLICADO EM BLOG DE CURSO DE EAD Valéria Cristina da Costa Para finalizar, a segunda frase da colega Fabiana que gostaria de destacar é que “nem todos entendem a questão (ambiental) da forma correta.” Para entender a questão de forma correta, é necessário ler muito, e de forma crítica, sobre o assunto porque aquele que escreve pode estar defendendo interesses por meio de seu texto. Já que é preciso ler muito sobre o assunto, um site que conheci recentemente é o da Revista Eco 21, cujo link é Todos os textos que consultei nessa revista foram escritos por pessoas altamente gabaritas. Enfim, acho que vale fazer uma visita.www.eco21.com.br/

4 TEXTO PUBLICADO EM BLOG DE CURSO DE EAD Valéria Cristina da Costa Após a leitura do texto desse módulo, fico com a impressão de que meu colega, que é advogado, tem razão quando diz que o Brasil está bem amparado e se destaca em termos de legislação ambiental. Eu, no entanto, penso que não é a fiscalização o processo mais efetivo para minimizar as agressões ao meio ambiente. Acredito mais é na educação mesmo. Carvalho destaca, em seu livro, essa “forte tendência em reconhecer o processo educativo como uma possibilidade de provocar mudanças e alterar o atual quadro de degradação do ambiente com o qual deparamos.” (CARVALHO, L. M. In TRAJBER, R. (Org.); MANZOCHI, L. H. (Org.). Avaliando a Educação Ambiental no Brasil: materiais impressos. 1a.. ed. São Paulo: Global/Gaia, p.) No texto desse módulo, por exemplo, que apresenta 9 páginas sobre Noções gerais sobre políticas e legislações ambientais, a palavra educação aparece 45 vezes, o que, na minha opinião expressa que aqueles envolvidos na elaboração de políticas e legislações ambientais também compartilham a opinião de que “a escola ainda é o lugar mais adequado para trabalhar a relação homem-ambiente-sociedade...”(mesma referência citada acima).

5 Campanha Saco é um Saco - três estratégias que garantem o sucesso da campanha 1. poder de decisão do consumidor, tratando cada brasileiro como indivíduo capaz de refletir sobre o seu ato de consumo e de tomar uma atitude em prol do bem coletivo. 2. diálogo com o setor varejista 3. Utilização de diferentes meios de divulgação Revista ECO 21 Edição 153 – agosto de 2009 Campanha Saco é um Saco – consumo consciente de sacolas plásticas Samyra Crespo

6 UFVJM apoia a campanha Saco é um Saco Qui, 05 de Maio de :21 A UFVJM, através de sua Assessoria de Meio Ambiente, apoia a campanha Saco é um Saco, do Ministério do Meio Ambiente, para a redução do uso de sacolas plásticas. Um dos responsáveis por sua divulgação é o servidor Cristiano Figueiredo, do Campus do Mucuri. Mais informações.

7

8 Para a coordenadora técnica da campanha, Fernanda Daltro, o diferencial foi justamente ter conseguido agregar tantos parceiros e, principalmente, o impacto causado na sociedade. "Até a indústria do plástico teve de se mobilizar para dar uma resposta sobre como reduzir o impacto ambiental das sacolas plásticas, tamanha a demanda gerada pela campanha". Em 2007, de acordo com a indústria do plástico, foram produzidas no Brasil 18 bilhões de sacolas. Já em 2009, com apenas seis meses de campanha, o número caiu para 15 bilhões, Desde o início da campanha, em Junho de 2009, 600 milhões de sacolas plásticas foram evitadas em todo o País Edição 162 maio de 2010 Saco é um Saco poupa 600 milhões de sacolas plásticas Melissa Freitas Silva Jornalista

9 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 1. PLÁSTICO VERDE A Braskem inaugurou a maior unidade industrial de eteno derivado de etanol do mundo em 24/09/10, em Triunfo, no Rio Grande do Sul. A fábrica vai produzir 200 mil toneladas de polietileno verde por ano usando tecnologia desenvolvida pela própria empresa. A diferença está na matéria-prima. Em vez do petróleo usado no processo tradicional, é a cana-de-açúcar que vai gerar o etanol que será transformado em eteno, polietileno, plástico e por fim sacolas de supermercados, frascos de produtos de higiene e beleza, embalagens de alimentos e até tanques de combustível.

10 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 1. PLÁSTICO VERDE A Braskem foi a grande vencedora do prêmio Bioplastics Awards 2007, na categoria Best Innovation in Bioplastics, pelo seu comprometimento com o desenvolvimento sustentável e inovação tecnológica ao lançar o primeiro polietileno verde certificado de matéria-prima 100% renovável no mundo. A escolha foi promovida pela European Plastic News, uma das conceituadas publicações internacionais especializadas do setor.

11 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 1. PLÁSTICO VERDE: PLANTBOTTLE Lançada em 25 de março de 2010 Composta por até 30% de material vegetal Proposta: diminuir em até 25% o CO 2 emitido no processo de fabricação.

12 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 2. ECOMALHA São necessárias aproximadamente 2,5 garrafas para a produção de uma camisa. A malha reciclada tem uma textura suave e não agride a pele, além de ser tão ou mais durável se comparada às demais.

13 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 3. MADEIRA PLÁSTICA

14 QUESTÕES Qual é a grande vantagem da madeira plástica em termos de sua produção? Qual é a durabilidade prevista para a madeira plástica, considerando-se que a mesma esteja exposta às condições ambientais? A madeira plástica é mais fácil ou difícil de ser trabalhada pelo marceneiro? Por quê? Plásticos: inovações e aspectos ambientais 3. MADEIRA PLÁSTICA

15 QUESTÕES Qual é a grande vantagem da madeira plástica em termos de sua produção? Não necessitar de químicos nem de água para sua fabricação, já que a mesma é feita pelo aquecimento de plástico mais fibras naturais ou sintéticas Qual é a durabilidade prevista para a madeira plástica, considerando-se que a mesma esteja exposta às condições ambientais? 100 anos A madeira plástica é mais fácil ou difícil de ser trabalhada pelo marceneiro? Por quê? Mais fácil porque praticamente não produz pó Plásticos: inovações e aspectos ambientais 3. MADEIRA PLÁSTICA

16 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 3. MADEIRA PLÁSTICA

17 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 3. MADEIRA PLÁSTICA

18 Plásticos: inovações e aspectos ambientais 4. LIVRO PLÁSTICO

19 QUESTÕES Além de assegurar uma melhor destinação ao plástico, destaque outras duas vantagens que o livro feito a partir desse material tem em relação ao livro feito de papel. Em termos econômicos, o papel plástico é mais barato, mais caro ou pode ser produzido pelo mesmo preço que o papel comum? Plásticos: inovações e aspectos ambientais 4. LIVRO PLÁSTICO

20 QUESTÕES Além de assegurar uma melhor destinação ao plástico, destaque outras duas vantagens que o livro feito a partir desse material tem em relação ao livro feito de papel. Menor uso de tinta e maior resistência. Em termos econômicos, o papel plástico é mais barato, mais caro ou pode ser produzido pelo mesmo preço que o papel comum? É 30 por cento mais caro. Plásticos: inovações e aspectos ambientais 4. LIVRO PLÁSTICO


Carregar ppt "“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google