A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Japão e Oceania. Oceania, sem dúvida, é o nome adequado para uma região repleta de ilhas, em que a presença do mar tem determinado o modo de vida de seus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Japão e Oceania. Oceania, sem dúvida, é o nome adequado para uma região repleta de ilhas, em que a presença do mar tem determinado o modo de vida de seus."— Transcrição da apresentação:

1 Japão e Oceania

2 Oceania, sem dúvida, é o nome adequado para uma região repleta de ilhas, em que a presença do mar tem determinado o modo de vida de seus habitantes. Você sabia? Oceania é um continente formado por um conjunto de ilhas localizadas no Oceano Pacífico, entre as quais se destaca a Austrália, que, por seu tamanho, é considerada, ao mesmo tempo, a maior ilha do mundo e o menor dos continentes. Um vasto mundo de contrastes, onde Austrália e Nova Zelândia, são considerados os únicos países desenvolvidos do hemisfério sul, convivem com inúmeras pequenas ilhas subdesenvolvidas, por conta da exploração colonialista, que só terminou, nas últimas décadas do século XX.

3 Na sua quase totalidade, esses países são formados por pequenas ilhas do Oceano Pacífico, agrupadas em três conjuntos regionais: Melanésia: ilha dos negros (povos nativos); Micronésia: pequenas ilhas ao norte da Austrália; Polinésia: várias ilhas a leste da Austrália. A economia das pequenas ilhas da Oceania é baseada na pesca, agricultura de subsistência e ultimamente o turismo. Austrália e Nova Zelândia, em geral, seguem o modelo europeu de economia, produção agropecuária com o uso intenso de tecnologia, além da extração mineral e produção industrial.

4 Austrália e Nova Zelândia, também recebem um bom fluxo de turistas ao longo de cada ano, perto de seis milhões de pessoas. Que visitam o país, por causa de suas belezas naturais, mas também por terem uma boa infra-estrutura tais como: bons hotéis, portos, aeroportos, pessoal treinado e qualificado. Situação bem diferente da verificada no Brasil que, apesar de, possuir bons destinos turísticos recebe menos visitantes que os dois países da Oceania.

5 Alguns desses pequenos países surgiram em atóis e pequenas ilhas de coral, dentre eles Kiribati, Nauru, Tonga, Tuvalu e Ilhas Marshall. Cercados de praias paradisíacas com águas cristalinas e ondas gigantes, nos últimos anos o turismo despontou como a atividade econômica mais promissora desses pequenos países da Oceania. Infelizmente, tudo indica que, durante o século XXI, alguns desses países desaparecerão em decorrência do aquecimento global e a conseqüente elevação do nível dos oceanos, provocada pelo degelo dos pólos.

6 Relevo- as formações do relevo das ilhas e arquipélagos da Oceania apresentam grandes contraste, pois se constituíram em períodos geológicos diferentes. A maior parte do relevo australiano é de origem antiga, o que justifica as modestas altitudes, pouco superiores a 350m. As demais ilhas apresentam formações mais recentes, originadas pelo processo de dobramento da era Terciária, como na Nova Zelândia e no Havaí, onde existe grande atividade vulcânica. Tem o predomínio de climas quentes, tropical e equatorial, com temperaturas elevadas. Lembrando que devido a proximidade com o pólo sul e as partes mais elevadas do relevo, em algumas áreas, principalmente da Nova Zelândia tem-se um clima ameno.

7 Nos locais onde as precipitações são mais elevadas, como no Havaí, no litoral norte e nordeste da Austrália e na ilha da Tasmânia, a vegetação florestal é densa. No sudeste da Austrália e na ilha da Tasmânia, situa- se a floresta subtropical, cuja espécie predominante é o eucalipto gigante, com mais de 50m de altura. As savanas e as estepes dominam as áreas de clima tropical e semi-árido. Na porção central da Austrália, savanas recebem a denominação regional de bush e as estepes de scrub.

8 A Oceania é um continente pouco populoso e povoado, devido (3 hab./km²-2000). Em parte devido as aspectos naturais ( como o clima), sua população distribui-se de forma irregular pelo território. Em algumas ilhas e em trechos dos litorais da Austrália (Sydney e Melbourne) e da Nova Zelândia (ilha do norte), encontram-se altas densidades demográficas (300 a 350 hab./km²). Nas áreas desérticas da parte central da Austrália, o número de habitantes é muito reduzido menos de (1hab. /km²).

9 Na composição étnica predominam os brancos, descendentes dos colonizadores. Na Micronésia, na Polinésia e na Melanésia é grande o número de malaio-polinésios. A Austrália conta também com aproximadamente 120 mil aborígines (nativos). Uma característica importante da população australiana é o grande número de imigrantes. Em virtude da sua reduzida população, o país sempre procurou estimular a imigração. Atualmente, de cada três cidadãos, um é imigrante ou filho de imigrantes. Em algumas escolas, chega-se a registrar uma média de onze nacionalidades em cada sala.

10 O Japão é um arquipélago formado por mais de três mil ilhas, sendo que as mais importantes são as de Hokkaido, Honshu, Shikoku e Kyushu. O Japão localiza-se no leste da Ásia, região que, após a Segunda Guerra, conheceu um avanço do regime socialista (China e Coréia). Por isso, recebeu investimento maciço dos EUA, que ficaram preocupados com a perda dessa importante área estratégica. Por ser um país com pouca extensão territorial, o Japão importa boa parte dos produtos que consome, principalmente, os de origem animal.

11 Para resolver em parte a questão do espaço, o Japão utiliza o terraceamento e a mesma técnica dos holandeses a polderização. Por ter um território fragmentado, relevo montanhoso e sujeito a terremotos, já que é uma área de origem vulcânica, as propriedades rurais japonesas possuem pequena extensão territorial, utilizando técnicas modernas de produção agropecuária. O desenvolvimento econômico japonês, além de contar com a ajuda norte-americana, só foi possível por causa de alguns fatores internos como a mão-de-obra numerosa, qualificada e barata, uma base industrial de perfil familiar formada a partir do fim do feudalismo no início do séc. XIX. (dinastia Meiji)

12 O país também formou uma boa rede de fornecedores de matérias-primas, já que, não possui recursos minerais em quantidade suficiente, devido a origem vulcânica do arquipélago. Sendo um arquipélago é também um dos grandes produtores e consumidores de produtos marinhos. O Brasil é o país que possui a maior colônia japonesa no mundo. Mas, nem por isso, temos costumes tão parecidos, na verdade, são as diferenças entre as culturas oriental e ocidental. Por ex: A valorização do coletivo e a preocupação em poupar, de modo geral é mais marcante nos japoneses, enquanto no Brasil se busca valorizar mais o individual, etc.

13 Algumas ilhas da Oceania são possessões francesas, inglesas e até americanas. Por quê esses países mantêm o domínio sobre essas ilhas? Explique porque a Oceania é um continente pouco povoado. Caracterize as relações comerciais entre a Austrália e o Japão, identificando os interesses japoneses no território Australiano.

14 Quais fatores contribuíram para o desenvolvimento econômico japonês antes e depois da Segunda Guerra? De que maneira os japoneses solucionaram, pelo menos em parte a questão da falta de espaço em seu território? Mesmo sendo um país de pequena extensão territorial, portanto, quase sem recursos naturais o Japão é ao mesmo tempo um grande produtor e exportador, principalmente de produtos com tecnologia de ponta. Explique.

15 Escreva sobre os interesses dos norte-americanos ao elaborarem um plano de ajuda ao Japão, após a Segunda Guerra Mundial. A terra do Sol nascente é atingida constantemente por tremores de Terra. Qual fator geológico ocasiona essa situação? Faça uma relação entre a dependência do Japão em relação às matérias-primas e seu quadro natural.


Carregar ppt "Japão e Oceania. Oceania, sem dúvida, é o nome adequado para uma região repleta de ilhas, em que a presença do mar tem determinado o modo de vida de seus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google