A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO"— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO AS OBRAS DE MOBILIDADE URBANA PARA A COPA DE 2014 E AS ILHAS DE CALOR EM CUIABÁ/MT Mestranda : Rafaelly Yasmine da Silva Orientadora : Cleusa A. G. Pereira Zamparoni Prof.ª Dra. do Programa de Pós-Graduação em Geografia/ UFMT Linha de Pesquisa: Dinâmica da Natureza e Ações Antrópicas

2 RESUMO Cuiabá capital do Estado de Mato Grosso com população habitantes (IBGE, 2010) com área de unidade territorial em 3.538,17 Km² (SEPLAN-MT, 2010), foi escolhida como uma das doses sedes Copa do Mundo FIFA de 2014. Desde então a cidade de Cuiabá-MT passa por obras de mobilidade urbana em que estão sendo construídas trincheiras, viadutos, além da construção da Arena Pantanal e da implantação do VLT- Veiculo Leve Sobre Trilhos . Entretanto, é no âmbito das especificidades de uma determinada região, com suas respectivas características, que podem ocorrer o fenômeno das ilhas de calor

3 INTRODUÇÃO O crescimento urbano no Brasil em muitas cidades tem ocorrido de forma desordenada e rápida; Segundo a ONU - Organização das Nações Unidas no ano de 2004, 85% da população mundial viviam em cidades; No Brasil segundo o IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística no ano de 2010 o censo demonstra que 84% dos brasileiros viviam em área urbana; As mudanças nas características no ambiente urbano são reflexos da falta de um planejamento de forma adequada, [...]. Esse processo ocorre a partir de um planejamento inadequado, incapaz de garantir a mínima qualidade ambiental [...]. (UGEDA JR, J.C.et al, 2007,p.81); [...]O crescimento urbano está relacionado às transformações nos atributos do uso do solo urbano que compromete a relação superfície/atmosfera, [...] (ZAMPARONI, 2010) .

4 PROBLEMÁTICA O aumento no uso de materiais como concreto, capeamento asfáltico, pontes e viadutos ações como a retirada da vegetação e mais variada construções bem como aglomerações urbanas, podem resultar na elevação da temperatura média nas áreas urbanas em relação ao seu entorno. As transformações produzidas pelo homem na atmosfera urbana afetam o balanço de energia e o balanço hídrico. (Lima, p.273, 2013). Por alterar o balanço de energia (albedo), a cidade produz diferentes taxas de aquecimento e resfriamento, se comparado á área rural próxima, gerando regimes térmicos distintos e ocasionado a formação do fenômeno de “ilhas de calor”. (Lima, p.273, 2013).

5 OBJETIVOS Este projeto de pesquisa tem como objetivo detectar a possibilidade de formação de ilhas de calor provenientes das obras de mobilidade urbana que foram e estão sendo construídas em virtude da realização da Copa do mundo FIFA 2014 na cidade de Cuiabá-MT; Destacando e analisando as transformações ocorridas no solo urbano onde foram implantadas as obras de mobilidade urbana, em que os resultados que serão obtidos, ao serem analisados contribuirão para a discussão á luz das relações entre a sociedade e destes com a natureza no contexto das (in) certezas das mudanças climáticas em escala local. Não deixando de destacar as alterações ocorridas na cidade e se as mesmas corresponderam às expectativas da população bem como se foram respeitadas as normas e diretrizes de um planejamento urbano.

6 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
A população mundial mudou sua característica de predominantemente rural para predominantemente urbana no final do século XX, [...].Sendo que em algumas localidades há predomínio de população no campo e em outras nas cidades, [...] (Mendonça, 2013, p. 175). A cidade é, portanto, geradora de um clima próprio, resultante da interferência de todos os fatores,que agem no sentido de alterar o clima em escala local. Seus efeitos mais diretos são percebidos pela população, por meio de manifestações ligadas ao conforto térmico, á qualidade do ar, aos impactos pluviais, [...] (Monteiro, 1976, p.122). Segundo Amorim (2013), os materiais naturais substituídos pelos urbanos resultam na impermeabilidade dos solos,[...]. As ilhas de calor tem sido outro fenômeno detectado nos ambientes urbanos, resultando na formação de bolsões de ar quente, decorrentes da capacidade diferenciada dos materiais, encontrados na superfície, de armazenar e refletir a energia solar, [...].

7 O primeiro estudo sobre Clima Urbano na cidade de Cuiabá foi desenvolvido por Zamparoni et al (1991) e os resultados mostraram a formação de ilha de calor na área central de Cuiabá, com intensidade de 2.5ºC, observada durante a noite. Em 1997 este valor era de 7.9 ºC na estação seca.

8 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
O desenvolvimento da presente proposta foca uma investigação onde os problemas socioambientais da cidade, derivados do clima, serão pensados e analisados no contexto de uma abordagem sistêmica, na qual as relações entre sociedade e natureza sejam analisadas de forma articulada, integrada entre si construindo um único cenário socioambiental (Mendonça, 2004). Condicionado à atuação da circulação atmosférica regional e o seu reflexo no ritmo climático, inserido no canal de percepção Termodinâmico e Conforto Térmico e do Hidrodinâmico do S.C.U (MONTEIRO,1976). As coletas de dados inicialmente estão sendo realizadas com aparelho HYGROTHERM Termo-Higrometer da marca INCOTERM que fornece dados digitais de máxima e mínima, como instrumento de medição da temperatura e umidade relativa do ar.

9 A análise do ritmo climático será baseada nas propostas teórico-metodológicas de Monteiro (1976, 1994) e Tarifa (2006). Sendo assim foram definidos para a realização da coleta de dados in loco os locais onde o espaço urbano vem sofrendo alterações com as obras coletas na estação seca de (maio á outubro) e estação chuvosa de (novembro á abril ).

10 ORGANIZAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DA COLETA DE DADOS
Figura 01- Localização dos pontos de Coleta de Dados Fonte: acesso em 10/11/2014. Org.: SILVA,R.Y,2014

11 Pontos de Coleta de Dados de Temperatura e Umidade Relativa do ar
Tabela 01 - Pontos de Coleta de Dados e situação das Obras em Cuiabá-MT Pontos de Coleta de Dados de Temperatura e Umidade Relativa do ar Situação da Obra Ponto 01- Viaduto Despraiado Concluído Ponto 02 - Trincheira Santa Rosa Parcialmente Concluído Ponto 03 - Trincheira Verdão Ponto 04- Arena Pantanal Ponto 05- Viaduto-UFMT Ponto 06- Trincheira Jurumirim Ponto 07- Viaduto Sefaz Interditado Fonte: SILVA, R.Y, 2014. Tabela 02- Data de Coleta de Dados Realizados em 2014 Maio 10, 11, 12 e 24, 25 e 26 Setembro 09,10,11 e 26, 27 e 28. Junho 06,07 e 08 e 28, 29 e 30. Outubro 11,12,13 e 29, 30, e 31. Julho 05, 06,07 e 26, 27 e 28. Novembro 12,13 e 14 e data marcada para coleta nos dias e 30. Agosto 02,03 e 04 e 29, 30,31.

12 Figura 2- Viaduto Despraiado, Fonte: SILVA R.Y

13 Figura 5-Trincheira Santa Rosa, Fonte: SILVA R.Y

14 Figura 7 - Trincheira Verdão, Fonte: SILVA R.Y

15 Figura 9 - Arena Pantanal, Fonte: SILVA R.Y

16 Figura 10 - Viaduto UFMT, Fonte: SILVA R.Y

17

18 Figura 13 - Viaduto SEFAZ, Fonte: SILVA R.Y

19 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
AMORIM, M.C.C.T. Climatologia urbana e regional - questões teóricas e estudos de caso, 1º Ed.-São Paulo: Outras Expressões, 2013. BORGES, C. F. O Clima Urbano Na Cidade De PelotaS- RS.XVII Congresso de Iniciação Científica e X Encontro de Pós-Graduação Núcleo de Estudos da Terra - ICH/UFPel, Rio Grande do Sul,2008. BRANDÃO, A. M. de P. M. O clima urbano da cidade do Rio de Janeiro f. Tese (Doutorado), Programa de Pós-Graduação em Geografia Física, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996. CAMARGO, L.H.R. de A ruptura do meio ambiente - conhecendo as mudanças ambientais do planeta através de uma nova percepção da ciência: a geografia da complexidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p. COSTA, E. R. O Campo Termo –Higrométrico Intra-Urbano e a Formação de Ilhas de Calor e de Frescor Urbanas em Santa Maria-RS. Dissertação de Mestrado em Geografia , Universidade Federal de Santa Maria, 2009. IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, disponível em : < acesso em 23/03/2014. LIMA, G.N. Características da Temperatura e da Umidade do Ar, em Nova Andradina/MS Climatologia urbana e regional - questões teóricas e estudos de caso, 1º Ed.-São Paulo: Outras Expressões, 2013. MAITELLI, G. T. Uma Abordagem Tridimensional do Clima Urbano em Área Tropical Continental: o exemplo de Cuiabá/MT f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós- Graduação em Geografia Física, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994. MENDONÇA, F. A. Clima Urbano - O Estudo de Clima Urbano no Brasil , 2.ed., 1º reimpressão.-São Paulo: Contexto, 2013. MONTEIRO, C. A. F. A Cidade como Processo Derivador Ambiental e a Geração de um clima Urbano Estratégias na Abordagem Geográfica. Universidade de São Paulo. Departamento de Geografia de FFLCH-USP, 1990. SECOPA - Secretaria extraordinária da Copa do Mundo, disponível em < acesso em 19/03/2014

20 SEPLAN - Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral, disponível em <http://www.seplan.mt.gov.br/> acesso em 19/03/2014. PINHO, J.G. DE, A evolução da intensidade da ilha de calor em Cuiabá-MT: 1990 a Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharelado em Geografia, Departamento de Geografia, Universidade Federal de Mato Grosso, 2003. UGEDA JUNIOR, J. C. Clima Urbano em Jales/SP: Características da Temperatura e da Umidade Relativa em Episódios de Inverno. Revista Geográfica de América Central Número Especial EGAL, Costa Rica pp FCT/UNESP, Presidente Prudente – SP, 2011. VARGAS, H. C. [I] mobilidade urbana. In: Mobilidade Urbana. Revista Urbs. n. 47, p jul, ago, set. São Paulo: Associação Viva o Centro, 2008. XAVIER, A. L. Variação da Temperatura e Umidade Entre Áreas Urbanas de Cuiabá. Engenharia Ambiental - Espírito Santo do Pinhal, v. 6, n. 1, p , São Paulo,2009. ZAMPARONI, C. A. G. P. Ilha de Calor em Barra do Bugres e Tangará da Serra: Uma Contribuição aos Estudos de Clima Urbano em cidades de Pequeno Porte em Área Tropical. Dissertação de Mestrado/ FFLCH/USP/Departamento de Geografia


Carregar ppt "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google