A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI Disciplina:Ciência Política e Teoria do Estado Professor:Dejalma Cremonese Acadêmica:Paola.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI Disciplina:Ciência Política e Teoria do Estado Professor:Dejalma Cremonese Acadêmica:Paola."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI Disciplina:Ciência Política e Teoria do Estado Professor:Dejalma Cremonese Acadêmica:Paola V. Czyzeski Conceito: Herbert Marcuse Ijuí/RS, 24 de Março de 2008

2 "A arte só pode cumprir sua função revolucionária se ela não fizer parte de nenhum sistema, inclusive o sistema revolucionário" Herbert Marcuse

3 Pertencente à Escola de Frankfurt Conjunto de empresas e instituições cuja principal atividade econômica é a produção cultura, com fins lucrativos e mercantis. Indústria Cultural" Cultura de Massa" Herbert Marcuse Nasceu em Berlim 19/07/1898 Faleceu em 29/ Sociólogo e filósofo alemão naturalizado norte-americano Grupo de Filósofos e cientistas sociais de tendências marxistas Criação de conceitos Manifestações culturais produzidas para o conjunto das camadas mais numerosas da população; o povo, o grande público.

4 1922 defendeu sua tese O romance de Arte Alemão( Tese claramente inspirada na obra de Lukács-pré Marxista- e na de Hegel; Lukács Budapeste 13/04/ /06/1971 Hegel Estugarda 27/08/1770- Berlim 14/11/1831

5 Marconi, crítico de Heidegger desde o início de seu contato com ele, parte para o estudo de filósofos como Dilthey e Hegel, na qual poderiam fornecer aspectos mais concretos aos conteúdos e conceitos filosóficos; Messkirch 26/09/1889- Friburgo 26/05/1976 Briebrich 19/11/1833- Suisi 01/10/1911. DiltheyHeidegger

6 Sendo um dos primeiros a interpretar os Manuscritos economico-filosóficos de Marx, "pensava encontrar neles um fundamento filosófico da economia política no sentido de uma teoria da revolução." Na obra, Marx expõe a discrepância entre moral e economia, denunciando a radicalidade da exploração do homem pela empresa capitalista. Estudo das relações de produção, especialmente entre as três classes principais da sociedade capitalista ou burguesa: capitalistas, proletários e latifundiários. 05/05/ /03/1883

7 Critica a sociedade capitalista (Eros e Civilização, 1955 e "O homem unidimensional", 1964) e tanto os países comunistas quanto os capitalistas, por suas falhas no processo democrático: nenhum dos dois tipos de sociedade foi capaz de dar igualdade de condições para seus cidadãos; Segundo Marcuse, a sociedade industrial avançada acabava criando falsas necessidades que acabavam integrando o individuo não só ao sistema de consumo mas ao de produções; Para analisar a sociedade moderna, Marcuse reformulou e ampliou os conceitos de Freud de modo a analisar seus componentes históricos e sociais, chegando assim aos conceitos de mais-repressão e princípio de desempenho;

8 FREUD Princípio de prazerPrincípio de realidade Diferença entre comportamento não- reprimido e reprimido. MARCUSE Princípio de desempenho Atual forma do princípio de realidade Sistema capitalista Exige uma mais variada forma de repressão para manter a dominação. 06/05/ /09/1939

9 Mais-repressãoRepressão básica Diferença Equivale a uma quota a mais de repressão para manter a dominação sob o princípio de desempenho sociedade livre excesso de repressão eliminado mantendo-se apenas um mínimo de controle necessário para manter a coesão da sociedade.

10 A partir de leituras de obras de Freud, Marcuse permitiu a ele encontrar uma saída libertadora para a civilização repressiva; "A concepção psicanalítica do homem, com sua crença na imutabilidade básica da natureza humana, impôs- se como reacionária; a teoria freudiana parecia implicar que os ideais humanitários do socialismo eram humanamente inatingíveis. ( Marcuse, epílogo Crítica do Revisionismo Neofreudiano).

11 Um dos principais objetivos de Marcuse é unir no homem a razão e a sensibilidade, sujeito e objeto, sonho e realização; Ele quer tornar o corpo humano um instrumento de prazer e não de trabalho; A liberdade individual, torna-se na sociedade tecnológica, sobretudo, uma liberdade de morte, de ausência de valores, alienação do indivíduo e degradação social;

12 representam a realização de todas as necessidades vitais, reais, como ao alimento, roupa, teto. NECESSIDADES falsas verídicas Determinadas por forças externas, a qual o indivíduo não possui controle algum produto de uma sociedade totalitária repressora dos pensamentos e comportamentos humanos

13 Para Marcuse, toda libertação depende da consciência de servidão; Com o o surgimento desta consciência acaba sendo impedido pela predominância das necessidades falsas e das satisfações repressivas do próprio indivíduo; O ideal seria a substituição das necessidades falsas e o abandono da satisfação repressiva, mas isto parece ser uma utopia para Marcuse;. O que determinaria o grau de liberdade, é o que pode ser e o que é escolhido pelo indivíduo.

14 Na sociedade tecnológica, a produção e a distribuição em massa reivindicam o indivíduo inteiro. Através da invasão no seu espaço privado, na sua liberdade interior; Há uma identificação imposta do indivíduo com a sociedade e com a ela em seu todo. Herbert Marcuse denomina tal fenômeno de "mimese". Significa dizer que os controles tecnológicos representam a própria personificação da razão para a consecução dos interesses de todos os grupos sociais.

15 Os meios de transporte e comunicação em massa, as mercadorias, casa, alimento, roupa, a produção irresistível da indústria de diversão e informação, trazem consigo atitudes e hábitos prescritos, certas reações intelectuais e emocionais, que prendem os consumidores aos produtos. Os produtos doutrinam, manipulam, promovem uma falsa consciência. Estando tais produtos à disposição de maior número de indivíduos e classes sociais, a doutrinação deixa de ser publicidade para tornar-se um estilo de vida (Marcuse, 1982, p.31 e 32).

16 A sociedade industrial avançada acaba transformando o progresso científico e técnico em instrumento de dominação; A racionalidade tecnológica revela o seu caráter político ao se tornar o melhor veículo de dominação, onde cria um universo, no qual a sociedade, a natureza, o corpo e a mente mantêm-se num estado de permanente mobilização para defesa desse universo. A dominação esta presente na vida pública e privada;

17 A dominação do mundo capitalista globalizado nutre-se do comportamento do indivíduo que, achando estar inserido num estilo de vida libertário, acaba abdicando da capacidade de conduzir-se com autonomia; A produção em massa mecanizada acaba por preenchendo os espaços nos quais a individualidade poderia se afirmar.

18 Com o crescimento da conquista tecnológica da natureza, cresce a conquista do homem pelo homem. E essa conquista reduz a liberdade, que é um a priorinecessário da libertação. Isso é liberdade de pensamento no único sentido em que o pensamento pode ser livre no mundo administrado, como a consciência de sua produtividade repressiva e como a necessidade absoluta de romper para fora desse todo. (Marcuse 1973, p. 232)

19 Obras de Herbert Marcuse no Brasil Reason and Revolution, 1941 (Razão e revolução, Paz e terra, RJ) Eros and Civilization, 1955 (Eros e Civilização, Zahar Editores, Rio de Janeiro) Soviet Marxism, 1958 (Marxismo Soviético, São Paulo, Saga, 1968) One-Dimensional Man, 1964(Ideologia na Sociedade Industrial, Editora Zahar, Rio de Janeiro) Das ende der Utopie, 1967 (O fim da Utopia, Editora Civilização brasileira, RJ) Psychoanalyse und Politik, 1968 (Psicoanálises y politica, Ediciones, Península, Barcelona) Towards a Critical Theory of Society, 1969Idéias sobre uma Teoria Crítica da Sociedade, Zahar Editores, RJ) Counter-revolution and Revolt,1972 (Contra-revolução e revolta, Zahar, RJ, 1973)]]

20 Marcuse karl-marx.html Bibliografia


Carregar ppt "Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI Disciplina:Ciência Política e Teoria do Estado Professor:Dejalma Cremonese Acadêmica:Paola."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google