A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NSFR Metodologia (versão final) e Public Disclosure (consulta pública) GT - Liquidez Brasília, 20 de janeiro de 2015.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NSFR Metodologia (versão final) e Public Disclosure (consulta pública) GT - Liquidez Brasília, 20 de janeiro de 2015."— Transcrição da apresentação:

1 NSFR Metodologia (versão final) e Public Disclosure (consulta pública) GT - Liquidez Brasília, 20 de janeiro de 2015

2 2  Principais conceitos da métrica do NSFR Captações estáveis disponíveis (ASF) Captações estáveis necessárias (RSF) Divulgação de informações do NSFR NSFR – BCBS 295 – Documento Final Agenda

3 3 Principais conceitos da métrica do NSFR

4 4 Objetivo do NSFR NSFR – BCBS 295 – Documento Final Principais conceitos da métrica do NSFR Reduzir o risco de funding sobre um horizonte de tempo de longo prazo, exigindo que os bancos possuam fontes suficientemente estáveis de funding para conduzir suas atividades, visando mitigar o risco de futuros estresses de liquidez.

5 5 O que é o NSFR? NSFR – BCBS 295 – Documento Final Principais conceitos da métrica do NSFR Captações estáveis disponíveis - ASF A parcela do capital e dos passivos, com a qual a instituição espera poder contar no horizonte de um ano. Captações estáveis necessárias - RSF Montante estimado em função das características da liquidez e do prazo de vencimento dos vários ativos mantidos pela instituição, assim como das suas exposições fora de balanço.

6 6 Características-chave do NSFR Implementação  Janeiro/2018 Frequência de cálculo  Mínimo, trimestralmente. Considera três faixas de vencimento: 1 ano. Cobre todo o balanço e operações fora de balanço. As definições espelham aquelas descritas no LCR, exceto se especificado de outra forma.LCR Os componentes são calculados com base no valor contábil e multiplicados por um fator ponderador (ASF/RSF), calibrado conforme a estabilidade dos passivos e a liquidez dos ativos. NSFR – BCBS 295 – Documento Final Principais conceitos da métrica do NSFR

7 7 Critérios de calibragem  estabilidade dos passivos A estabilidade das captações é refletida na calibragem dos fatores ASF através das seguintes dimensões: NSFR – BCBS 295 – Documento Final Vencimento Obrigações de longo-prazo são mais estáveis que as obrigações de curto-prazo. Contraparte Depósitos de varejo e de pequenas empresas são mais estáveis que funding de atacado. Principais conceitos da métrica do NSFR Exemplo:

8 8 Critérios de calibragem  liquidez dos ativos A necessidade de captação estável é refletida na calibragem dos fatores RSF, segundo os seguintes critérios: Principais conceitos da métrica do NSFR Criação de crédito resiliente Exigência de funding estável para uma parcela dos empréstimos para a economia real, a fim de garantir a continuidade desse tipo de intermediação. NSFR – BCBS 295 – Documento Final Qualidade e liquidez de ativos Ativos líquidos de alta qualidade, livres, que podem ser securitizados, negociados, ou utilizados como colateral, não precisam ser totalmente financiados com captações estáveis.

9 9 Critérios de calibragem  liquidez dos ativos Principais conceitos da métrica do NSFR Atividades fora de balanço Assume-se que pelo menos uma pequena parcela das atividades fora de balanço deverá ser coberta por captações estáveis. NSFR – BCBS 295 – Documento Final Ativos de curto prazo Ativos < 1 ano requerem menos captações estáveis porque os bancos podem não renová-los na totalidade. Relacionamento com clientes Bancos irão rolar uma parte significativa dos empréstimos vincendos para preservar relacionamentos com clientes.

10 10 Tratamento dos Derivativos: Principais conceitos da métrica do NSFR NSFR – BCBS 295 – Documento Final Valor de Reposição MtM Acordos bilaterais de netting:cordos bilaterais de netting Valor de Reposição = Valor Líquido Valor a Receber Valor a Pagar Cálculo Derivativos a Receber = (+) Valor a Receber (–) Variation Margin em Espécie Cálculo Derivativos a Pagar = (+) Valor a Pagar (–) Total de Variation Margin Cálculo da Posição Líquida em Derivativos: Se a Receber > a Pagar => Item RSF = Derivativos a Receber – Derivativos a Pagar Se a Pagar > a Receber => Item ASF = Derivativos a Pagar – Derivativos a Receber Depósitos de margem diários ou intradiários, para reduzir a exposição corrente dos contratos em aberto

11 11 Ativos e Passivos Interdependentes: Aplicação por Discricionariedade Nacional O passivo não pode se extinguir enquanto o ativo permanecer no balanço; Os pagamentos de principal do ativo não podem ser usados se não para quitar o passivo; e O passivo não pode ser funding de outros ativos; Claramente identificáveis (individualmente); Mesma Maturidade e valor do Principal; Banco somente unidade de repasse do funding; e Contrapartes diferentes (ativa e passiva) Principais conceitos da métrica do NSFR NSFR – BCBS 295 – Documento Final

12 12 Captações Lastreadas – Tratamento do Ativo-Lastro: Secured Financing Transactions NÃO DEVEM ser incluídos no NSFR :  Ativos recebidos como lastro ou garantia em operações de financiamento (ex: op. compromissadas e swaps de colaterais), sem os benefícios da propriedade ou sem registro no balanço do banco. DEVEM ser incluídos no NSFR:  Ativos vinculados a recompras (carteira própria), outras transações de captação lastreada (assets backing securities ou covered bonds) ou swap de colaterais, onde os benefícios da propriedade permanecem com a IF e eles permaneçam no balanço do banco. NSFR – BCBS 295 – Documento Final Principais conceitos da métrica do NSFR

13 13 Ativos Vinculados (Encumbrance) Discricionariedade Nacional: Os ativos vinculados a operações excepcionais de liquidez com o Banco Central podem receber um fator de RSF reduzido, a critério do supervisor e em acordo com o Banco Central. NSFR – BCBS 295 – Documento Final Período de tempo da vinculação Fator RSF quando livre Fator RSF quando vinculado ≥ 1 ano100% ≥ 6 meses e < 1 ano≤ 50%50% ≥ 6 meses e < 1 ano> 50%= fator RSF quando livre < 6 meses= fator RSF quando livre Principais conceitos da métrica do NSFR Operações não padronizadas e temporárias conduzidas pelo banco central em um período de estresse financeiro sistêmico e/ou de desafios macroeconômicos excepcionais.

14 14 Agenda Captações estáveis disponíveis Available Stable Funding - ASF

15 15 NSFR – BCBS 295 – Documento Final ASF – Composição e Fatores de Ponderação Fator ASFComponente/Descrição 100% Capital regulatório total (Nível 1 e Nível 2), sem as deduções, exceto Capital Nível 2 com vencto < 1 ano Outros instrumentos de capital e passivos com vencto ≥ 1 ano Fator ASFComponente/Descrição 95% Depósitos estáveisDepósitos estáveis (LCR), sem vencimento ou com prazo de vencimento < 1 ano, de clientes de varejo e pequenas empresas (LCR).

16 16 NSFR – BCBS 295 – Documento Final ASF – Composição e Fatores de Ponderação Fator ASFComponente/Descrição 90% Depósitos menos estáveis (LCR), sem vencimento ou com prazo de vencimento < 1 ano, de clientes de varejo e pequenas empresas. Fator ASFComponente/Descrição Até 85% Depósitos de bancos pertencentes à mesma rede de cooperativasDepósitos de bancos pertencentes à mesma rede de cooperativas (LCR), sem vencimento ou com prazo de vencimento < 1 ano. Discricionariedade Nacional

17 17 Fator ASFComponente/Descrição 50% Captações com vencto < 1 ano, de empresas não financeiras. Depósitos operacionaisDepósitos operacionais (LCR). Captações com vencto < 1 ano, de governos, entidades do setor público, e bancos de desenvolvimento multilaterais e nacionais. Outras captações com vencto ≥ 6 meses e < 1 ano não incluídas nas categorias acima, incluindo captações fornecidas por bancos centrais e instituições financeiras. ASF – Composição e Fatores de Ponderação NSFR – BCBS 295 – Documento Final

18 18 Fator ASFComponente/Descrição 0% Todos os outros passivos e instrumentos de capital não incluídos nas categorias acima, e incluindo captações com vencimento < 6 meses com bancos centrais e instituições financeiras. Outros passivos sem vencimento, inclusive posições a descoberto (vendidas). Passivos Interdependentes. Pagamentos a liquidar decorrentes de compra de instrumentos financeiros, moeda estrangeira e commodities. Posição Líquida em Derivativos, se valores a pagar > valores a receber. ASF – Composição e Fatores de Ponderação NSFR – BCBS 295 – Documento Final Exceções: (i) imposto diferido – considerar a data mais próxima para sua realização; (ii) participações minoritárias – considerar o vencimento do instrumento (geralmente perpétuo) ASF = 100% (>1a); ASF = 50% (6m-1a); ASF = 0% (< 6m)

19 19 Agenda Captações estáveis necessárias Required Stable Funding - RSF

20 20 NSFR – BCBS 295 – Documento Final Fator RSFComponente/Descrição 0% Dinheiro em espécie (cédulas e moedas). Todas as reservas no Banco Central e empréstimos ao Banco Central com vencimento < 6 meses Ativos interdependentes Valores a receber decorrentes de vendas de instrumentos financeiros, moedas estrangeiras e commodities. RSF – Composição e Fatores de Ponderação Discricionariedade Nacional: O fator RSF a ser atribuído às reservas requeridas deve considerar se os requerimentos devem ou não ser satisfeitos o tempo inteiro e, por consequência, requerem um funding estável.

21 21 NSFR – BCBS 295 – Documento Final Fator RSFComponente/Descrição 5% Ativos livres Nível 1 (LCR), exceto dinheiro em espécie e reservas no Banco Central.Nível 1 RSF – Composição e Fatores de Ponderação Fator RSFComponente/Descrição 10% Empréstimos a IF com lastro Ativos Nível 1 (LCR) e vencto < 6 meses. Fator RSFComponente/Descrição 15% Ativos livres Nível 2A (LCR) Empréstimos a IF com lastro não Nível 1 (LCR) ou sem lastro, com vencto < 6 meses.

22 22 NSFR – BCBS 295 – Documento Final Fator RSFComponente/Descrição 50% Ativos livres Nível 2B (LCR). Ativos de alta liquidez (HQLA-LCR) vinculados por um período ≥ 6 meses e < 1 ano. Empréstimos a IF e Bancos Centrais com vencto ≥ 6 meses e < 1 ano. Depósitos mantidos em outras IF com fins operacionais (LCR). Demais ativos não incluídos acima, com vencto < 1 ano, inclusive empréstimos a empresas não-financeiras, de varejo, a PME, a governos e a entidades do setor público. RSF – Composição e Fatores de Ponderação

23 23 NSFR – BCBS 295 – Documento Final RSF – Composição e Fatores de Ponderação Fator RSFComponente/Descrição 85% Margem inicial de contratos de derivativos ou para fundos de default mútuos das CCPs Outros empréstimos e financiamentos adimplentes (atraso 35% e vencto ≥ 1 ano, exceto empréstimos para IF. (até 85%) Depósitos em bancos pertencentes à mesma rede de cooperativas (LCR), sem vencto ou < 1 ano. Fator RSFComponente/Descrição 65% Financiamentos imobiliários residenciais, não vinculados, vencto ≥ 1 ano, e RWA ≤ 35% Outros empréstimos e financiamentos não vinculados, não incluídos acima (exceto para IF), vencto ≥ 1 ano e RWA ≤ 35% Tema ainda em aberto. O Comitê irá conduzir estudos quantitativos e considerar abordagens alternativas, se necessário e apropriado.

24 24 Fator RSFComponente/Descrição 100% Todos os ativos vinculados (encumbered) por período ≥ 1 ano. Posição Líquida em Derivativos, se valores a receber > valores a pagar. 20% do valor de Derivativos a pagar, antes da dedução da variation margin NSFR – BCBS 295 – Documento Final Fator RSFComponente/Descrição 85% TVM livres, maturidade ≥ 1 ano, sem atraso (não default) e não se qualificam como HQLA, inclusive ações negociadas em bolsa. Commodities negociadas fisicamente, inclusive ouro. RSF – Composição e Fatores de Ponderação

25 25 NSFR – BCBS 295 – Documento Final RSF – Composição e Fatores de Ponderação Fator RSFComponente/Descrição 100% Todos os outros ativos não incluídos nas categorias anteriores, inclusive empréstimos inadimplentes, empréstimos para instituições financeiras com vencto ≥ 1 ano, ações não negociadas em bolsa, ativo permanente, itens deduzidos do capital regulatório e títulos e valores mobiliários em default.

26 26 Fator RSFComponente/Descrição A definir em cada jurisdição Outras obrigações contingentes: Linhas de crédito e de liquidez incondicionalmente revogáveis Obrigações relacionadas a trade finance, incluindo garantias e cartas de crédito Garantias e cartas de crédito não relacionadas a trade finance Obrigações não contratuais: recompra de dívida, antecipações a cliente de produtos estruturados e a fundos administrados NSFR – BCBS 295 – Documento Final RSF – Exposições fora de balanço Fator RSFComponente/Descrição 5% Linhas de crédito e de liquidez para qualquer cliente, irrevogáveis ou condicionalmente revogáveis

27 27 Agenda Divulgação de informações do NSFR BCBS302 – CD Net Stable Funding Ratio disclosure standards

28 28 BCBS 302 - Consultative Document: Net Stable Funding Ratio disclosure standards Publicado em Dezembro de 2014; Disponível para comentários até 6 de março de 2015. Objetivos: Promover a transparência dos requerimentos de liquidez; Reforçar as recomendações dos Sound Principles; Fortalecer a disciplina de mercado e; Reduzir as incertezas nos mercados onde o NSFR for implementado. NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Divulgação de informações do NSFR

29 29 Proposta: Informações mandatórias (template padronizado) e recomendadas (qualitativas); NSFR por componentes principais e faixas de prazo; Bases consolidadas e em uma única moeda. Data de implementação: A partir das informações referentes a 1º janeiro 2018. Frequência de cálculo e de divulgação: Cálculo: Valores trimestrais, referentes à data-base. Divulgação: Mesma dos demonstrativos financeiros NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Divulgação de informações do NSFR

30 30 NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Informações Adicionais Recomendadas: Objetivo: facilitar a compreensão dos resultados e dados divulgados. Exemplo: Quando relevantes para o NSFR, o banco poderia comentar: (a)Os drivers do NSFR; razões para mudanças intra- período, bem como mudanças ao longo do tempo (ex: mudanças em estratégias, estrutura de funding, circunstâncias, etc.); e (b)A composição dos ativos e passivos interdependentes e em que medida eles são inter-relacionados. Divulgação de informações do NSFR

31 31 NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Outras Informações: O Comitê reconhece que o NSFR é apenas uma das medidas de risco de liquidez e que outras informações, quantitativas e qualitativas, são essenciais para os participantes do mercado obterem uma figura mais ampla do perfil de risco e gestão de risco das instituições. Divulgação de informações do NSFR

32 32 Template Itens ASF por categoria Itens RSF por categoria Valor NSFR (= total ASF / total RSF)

33 33 Template - Itens ASF 0% - 50%50% 50% - 85% 50% 100% 95% 90% 0% 50%100% 0% - 50% 0%-100%0%-50% 0% - 50% - até 85%

34 34 Template - Itens RSF 0% - 5% - 15% - 50% - 85% - 100% 50% - até 85%100% 10% 0% 50% 15% 50% 65% 100% 50% 100% 65% 85% 100%

35 35 Template - Itens RSF 0% - 100% 50% 100% 65% - 100% 85% - 100% 65% - 85% - 100% 85% 0% 100% 5% - Discricionariedade Nacional 85%

36 36 Envio de comentários: Pelo site: ww.bis.org/bcbs/commentupload.htm Ou, alternativamente, pelo correio: Secretariat of the Basel Committee on Banking Supervision, Bank for International Settlements, CH- 4002 Basel, Switzerland. Todos os comentários serão publicados no site do BIS, exceto aqueles com solicitação explícita do remetente para tratamento confidencial. NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Divulgação de informações do NSFR

37 37 Fim Agradecemos a sua participação! QIS@bcb.gov.br

38 38 NSFR – BCBS 302 – Documento de Consulta Pública Divulgação de informações do NSFR

39 39 LCR = (Estoque de ativos de alta liquidez) >= 100% (Saídas líquidas de caixa em 30 dias) Características-chave do LCR: Implementação: 2015 Frequência de cálculo: mensal até dez/2016; diária a partir de jan/2017 Horizonte de tempo: próximos 30 dias Cenário de estresse: combinação de choques idiossincráticos e sistêmicos Escopo (proposta-Brasil): Conglomerados com AT > R$100 bilhões LCR – BCBS 238 – Liquidity Coverage Ratio Liquidity Coverage Ratio - LCR 2015 1º jan 2016 1º jan 2017 1º jan 2018 1º jan 2019 LCR Mínimo60%70%80%90%100%

40 40 Acordos que atendam as condições especificadas nos parágrafos 8 e 9 do anexo ao documento: Basel III leverage ratio framework and disclosure requirements (BCBS 270) Principais condições: Obrigação legal => direito de receber ou obrigação de pagar somente o valor líquido das operações bilaterais, se a contraparte inadimplir. Provada a aplicabilidade sobre as leis de cada uma das jurisdições envolvidas. NSFR – BCBS 270 – Basel III leverage ratio framework and disclosure requirements NSFR - Derivativos

41 41 LCR - BCB - Edital de Audiência Pública 45/2014 LCR – Captações de Varejo Captações de Varejo Depósitos, emissões & op. compr. c/ títulos de emissão própria; Cliente (do banco) PF & PJ pq. porte ∑ captações < R$ 3 MM ∑ exposições ativas < R$ 3 MM Gerenciado como produto de varejo Estáveis Menos Estáveis Moeda doméstica Seguro depósito Relacionamento Banco-Cliente Cliente PF: C.C. ou Poupança >= 3 anos; ou Recebe benefícios regulares (ex: salário ou pensão); ou Uso de pagamentos regulares (ex.: débito automático). Cliente PJ pq. porte: C.C. ou Poupança >= 3 anos; ou Gestão de caixa na IF Proposta Brasil

42 42 Depósitos de Cooperativas Filiadas (proposta Brasil) : Para bancos cooperativos que captam depósitos das cooperativas filiadas devido a: –requerimentos de depósitos mínimos, ou –centralização financeira, contratual ou estatutária, onde o banco e as cooperativas filiadas participam de um mesmo fundo garantidor de crédito. LCR - BCB - Edital de Audiência Pública 45/2014 LCR – Depósitos de Cooperativas

43 43 Depósitos Operacionais: Recursos destinados a liquidação, custódia, ou gestão de caixa Serviços prestados mediante contrato específico, validade >=30 dias; Não se qualificam como depósitos operacionais: depósitos com o objetivo de oferecer remuneração ao cliente; serviços de bancos correspondentes e de corretagem; e saldos excedentes aos necessários para a utilização dos serviços. LCR - BCB - Edital de Audiência Pública 45/2014 LCR – Depósitos Operacionais Metodologia Padronizada: Depósitos Operacionais = média dos cinco menores saldos do mês, de depósitos à vista dos clientes contratados Própria => aprovada pelo BC Proposta Brasil

44 44 LCR - BCB - Edital de Audiência Pública 45/2014 LCR – Ativos de Alta Liquidez Requisitos Operacionais:  livres de qualquer impedimento ou restrição legal, regulatória ou contratual para sua negociação (unencumbered),  passíveis de monetização a qualquer momento e  sob controle do tesoureiro ou do responsável pela gestão do risco de liquidez. Dinheiro em espécie Reservas em bancos centrais Títulos Soberanos e similares em países risco 0% Basileia II Títulos soberanos e similares em países onde o banco tem exposição ao risco de liquidez Títulos Soberanos e similares em países risco 20% Basileia II Corporate e covered bonds com risco de crédito até AA- Títulos Soberanos, corporate e covered bonds com risco de crédito até BBB- RMBS risco de crédito até AA Ações Líquidas de empresas não financeiras NSFR


Carregar ppt "NSFR Metodologia (versão final) e Public Disclosure (consulta pública) GT - Liquidez Brasília, 20 de janeiro de 2015."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google