A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FERTILIZAÇÃO Citologia e Embriologia – Vera Vargas, 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FERTILIZAÇÃO Citologia e Embriologia – Vera Vargas, 2011."— Transcrição da apresentação:

1 FERTILIZAÇÃO Citologia e Embriologia – Vera Vargas, 2011

2 Espermatozóides são capacitados no útero ou na trompa uterina, são removidas as capas de glicoproteínas da membrana plasmática e proteínas seminíferas da superfície do acrossoma. ampolaA sede usual de fertilização é a ampola - trompa uterina.

3 Útero Forma de um cone cujo vértice é inferior –Parte superior é o corpo e a inferior é o colo EPITÉLIO CILÍNDRICO SIMPLES CILIADO E NÃO CILIADOENDOMÉTRIO - Mucosa endocervical e endometrial de EPITÉLIO CILÍNDRICO SIMPLES CILIADO E NÃO CILIADO MIOMÉTRIO - Tecido muscular liso PERIMÉTRIO - Membrana serosa, tecido epitelial pavimentoso simples

4

5 Fisiologia

6 Transporte do ovócito ovócito secundário Na ovulação o ovócito secundário é expelido do folículo ovariano e do ovário junto com o líquido folicular fímbrias adere ao ovário Durante a ovulação, a extremidade da trompa uterina com fímbrias adere ao ovário infundíbulo da tuba uterina As fímbrias varrem o ovócito secundário para o infundíbulo da tuba uterina, após passa para a ampola da tuba em direção ao útero

7 Transporte do espermatozóide Do seu local de armazenagem, no epidídimo a na ampola do ducto deferente, os espermatozóides são transportados para a uretra por meio de contrações peristálticas da capa muscular do ducto deferente 200 a 600 milhões de espermatozóides Cerca de 200 a 600 milhões de espermatozóides são depositados no colo do útero, atravessam o canal cervical, o útero e as trompas 200 espermatozóides Somente 200 espermatozóides alcançam o sítio de fertilização

8 Maturação dos espermatozóides Parede do útero

9 Maturação dos espermatozóides capacitaçãoEspermatozóides recém ejaculados não são capazes de fecundar o ovócito. É preciso um período de condicionamento que dura cerca de 7 horas, num processo chamado de capacitação. Eles são capacitados no útero ou na trompa uterina, são removidas as capas de glicoproteínas e proteínas seminíferas da superfície do acrossoma

10 EMBRIOLOGIA O desenvolvimento humano é um processo contínuo que se inicia quando o ovócito é fertilizado por um espermatozóide e juntos formam um zigoto

11 Teca externa Teca interna Corona radiata Cumulus oophurus Granulosa Antro Folículo secundário Folículo maduro

12 Óvulo rodeado de espermatozóide Folículo maduro – ovócito secundário, zona pelúcida e corona radiata formada de células foliculares

13 Fertilização espermatozóidesovócito secundárioÉ a seqüência de eventos que se inicia com o contato entre espermatozóides e um ovócito secundário e termina com a fusão dos núcleos e a mistura dos cromossomos paternos e maternos.

14 Fases da Fertilização corona radiata Fase 1: Passagem do espermatozóide através da corona radiata. zona pelúcida. Fase 2: Penetração na zona pelúcida. usão das membranas celulares Fase 3: Fusão das membranas celulares do ovócito e do espermatozóide.

15 Fases da Fertilização Núcleo do espermatozóide contendo cromossomos Acrossomo contendo enzimas Membrana plasmática do espermatozóide Perfurações na parede do acrossomo Enzimas rompendo a zona pelúcida Espermatozóide no citoplasma do ovócito sem membrana plasmática usão das membranas celulares Fusão das membranas celulares do ovócito e do espermatozóide.

16 Resultado da Fertilização Término da segunda divisão celular. Formação do pró- núcleo feminino e masculino Pró-núcleos masculinos e femininos entram em contato. Zigoto

17 núcleo diplóide de cromossomos. Restauração do núcleo diplóide de cromossomos.

18 Resultados da Fertilização gameta do pai determina o sexo do embriãoO gameta do pai determina o sexo do embrião, determinação primária do sexo. Cerca de 30 horas após a fertilização O zigoto (enquanto atravessa a tuba uterina) se divide em duas células conhecidas como blastômeros (início da clivagem).

19 Clivagem do zigoto e formação do blastocisto Primeira divisão, 2 células

20 Clivagem do zigoto e formação do blastocisto 8 células

21

22 4 o dia Formação do Blastocisto Cerca de 4 dias após a fertilização surgem espaços entre os blastômeros centrais, que se enchem de líquido proveniente da cavidade uterina, a mórula penetra no útero.

23

24 Primeira Semana

25 Ruptura da zona pelúcida

26 1 a semana A zona pelúcida desaparece e o blastocisto aumenta de tamanho e prende-se ao endométrio pelo pólo embrionário cerca de seis dias após a fertilização. A implantação do blastocisto começa no fim da primeira semana e termina no final da segunda semana.

27 Primeira Semana Massa celular interna Trofoblasto Parede do útero - Endométrio

28

29 Primeira Semana Massa celular interna Citotrofoblasto Hipoblasto Cavidade uterina

30 7 o dia O trofoblasto começa a proliferar e se transforma em: –Citotrofoblasto –Sinciciotrofoblasto Sincício é uma massa celular na qual não se pode divisar limite celular, é altamente invasiva, e invade o estroma endometrial.

31 Exercício Escreva um resumo da fertilização e da primeira semana.


Carregar ppt "FERTILIZAÇÃO Citologia e Embriologia – Vera Vargas, 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google