A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ciclo menstrual e fertilização Prof.ª Sheyla Alves Rodrigues Disciplina: Biologia do Desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ciclo menstrual e fertilização Prof.ª Sheyla Alves Rodrigues Disciplina: Biologia do Desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 Ciclo menstrual e fertilização Prof.ª Sheyla Alves Rodrigues Disciplina: Biologia do Desenvolvimento

2 Diferenças na Gametogênese Mobilidade; Tamanho; Constituição cromossomal; Conseqüências da gametogênese anormal: –Síndromes da não-disjunção: Monossomia; Trissomia; –Causas possíveis.

3 Ciclo reprodutivo feminino Ativação pelo hipotálamo – GnRH; –Centros controladores de secreção tônica; –Centros controladores da onda pré-ovulatória. Atuação da adenohipófise; –FSH estrógeno e maturação do folículo; Após o desenvolvimento o folículo libera inibina que bloqueia seletivamente o FSH, ocorrendo a elevação de LH. –LH ovulação, corpo lúteo e progesterona; A progesterona atinge o pico entre 5 e 7 dias, seus valores elevados controlam a secreção de GnRH e hipofisários; Sem a gestação, 10 a 15 dias após a formação, o corpo lúteo produz ocitocina estimulando a produção de prostaglandina no endométrio.

4 Desenvolvimento Folicular Estágio I: –Os folículos começam a formar-se no ovário fetal com 12 a 16 semanas de gestação; –Quando um oócito entra na meiose, induz uma única camada de células fusiformes provenientes do estroma para circundá-lo completamente, precursores das células da granulosa; –Prolongamentos citoplasmáticos dessas células aderem à membrana plasmática do oócito; –Forma-se, por fora das células fusiformes, uma membrana denominada lâmina basal; –A estrutura resultante constitui o folículo primordial.

5 Desenvolvimento Folicular Estágio I: –A partir de 21 a 31 semanas de gestação, as células fusiformes adquirem formato cubóide e passam a constituir as células da granulosa, está formado um folículo primário; –À medida que as células da granulosa se dividem e formam várias camadas ao redor do oócito, é criado um folículo secundário; –As células da granulosa secretam mucopolissacarídeos, que formam um halo protetor, a zona pelúcida, ao redor do oócito; –Aumento de diâmetro do folículo secundário, até 150 micra e forma-se a teca interna.

6 Desenvolvimento Folicular Estágio II: –Ocorre em apenas de 70 a 80 dias após a menarca; –Após o período médio de cada ciclo menstrual, um pequeno grupo de folículos secundários é recrutado; –As pequenas coleções de líquido folicular coalescem em uma única área central, o antro; –As células da granulosa continuam proliferando e desenvolvem entre si junções abertas, deslocam o oócito para uma posição excêntrica sobre uma haste, onde passa a ser circundado por uma camada de células da granulosa, que recebe a denominação de disco prolígero (cumulus oophorus); –surge a teca externa, folículo de De Graaf ou folículo antral

7 Desenvolvimento Folicular Estágio III: –Ocorre apenas no ovário reprodutivo pós-puberal e ocorre em um único ovário por mês; –5 a 7 dias após o início das menstruações,um único folículo de De Graaf é selecionado de seu grupo e passa a constituir o folículo dominante desse ciclo; –Há o aumento do líquido antral, as células da granulosa se separam, e o disco prolígero se afrouxa e vascularização da teca aumenta; –A porção da lâmina basal, adjacente à superfície do ovário, sofre proteólise;

8 Desenvolvimento Folicular Estágio III: –O folículo rompe-se suavemente e lança o oócito, com seu disco prolígero aderido, no interior da cavidade peritoneal, nesse momento, a divisão meiótica inicial é completada; –O oócito secundário resultante é carreado para o interior da trompa; –A outra célula-filha, denominada primeiro corpúsculo polar, é descartada; –Na trompa de Falópio, a penetração de um espermatozóide faz com que seja completada a segunda divisão meiótica e produz o óvulo haplóide (23 cromossomos) e o segundo corpúsculo polar.

9 Desenvolvimento Folicular

10 Fases do Ciclo Menstrual Fase Menstrual: –Dura 4 a 5 dias; –Corresponde a descamação do endométrio; –Ocorre a liberação de sangue e tecido. Fase Proliferativa: –Dura cerca de 9 dias; –Ocorre o crescimento do folículo ativado por estrógeno; –Aumento de espessura e teor de água do endométrio; –Aumento das glândulas e alongamento das artérias. Fase Secretora: –Dura cerca de 13 dias; –Ocorre formação, funcionamento e crescimento do corpo lúteo; –A progesterona ativa o epitélio glandular e glicogênio; –Anastomoses arteriovenosas.

11 Fases do Ciclo Menstrual Quando não ocorre fertilização: –O corpo lúteo degenera e forma o corpo albicans; –Ocorre redução dos níveis de estrógeno e progesterona; –Inicia-se a fase de isquemia do endométrio; –Ruptura do endométrio, seu deslocamento gera o sangramento; –Ocorre a menstruação.

12 Fases do Ciclo Menstrual Quando ocorre fertilização: –Ocorre a clivagem do zigoto e blastogênese; –Implantação do blastocisto no 6º dia da fase secretora; –Produção de gonadotrofina coriônica pelo sinciciotrofoblasto do córion; –Manutenção do corpo lúteo secretando estrógeno e progesterona; –Não ocorre menstruação; –Inicia-se a fase gravídica; –Formam-se os anexos embrionários.

13

14 Transporte dos gametas Transporte do ovócito: –O ovócito é expelido com o fluido folicular; –Ocorre a capitação pelas fímbrias que inicia a varredura com os cílios das células; –A movimentação continua por ondas peristálticas.

15 Transporte dos gametas Transporte do espermatozóide: –Migram do epidídimo, canal deferente até a uretra por contrações peristálticas; –Na passagem pela vesícula seminal, próstata e glândulas bulbouretrais são acrescentadas secreções ao fluido seminal; –Na liberação do ejaculado a enzima vesiculase coagula o sêmen impedindo o refluxo pela vagina.

16 Transporte dos gametas Fases da ejaculação: –Emissão – lançamento do sêmen na próstata após peristaltismo do ducto deferente e da vesícula seminal; –Ejaculação – o sêmen é expelido pela uretra por ação dos músculos bulboesponjosos. Transporte no útero: –Ação da musculatura dos órgãos; –Ação da prostaglandina na musculatura; –O papel da frutose; –pH ácido vaginal e básico uterino.

17 Transporte dos gametas

18 Maturação do Espermatozóide Capacitação: –Até 7 horas após a ejaculação; –A capa glicoprotéica e proteínas seminais são removi- das da superfície do acrossoma; –Modificação do potencial de membrana e composição da membrana; –Ocorre em associação a enzimas uterinas ou da tuba; –Possibilita a reação acrossômica para a digestão da corona radiada do ovócito; –No contato ocorre modificação das membranas com perfuração do acrossoma liberando hialuronidase e acrossina;

19 Fertilização –A penetração do espermatozóide ativa a modificação estrutural da zona pelúcida e bloqueia a penetração de outros espermatozóides; –O ovócito secundário entra na segunda divisão meiótica; –Ocorre a fusão dos núcleos e as primeiras clivagens; –Forma-se o blastocisto que migra pelos movimentos peristálticos da tuba uterina e é lancada no útero; –Na fixação desse a parede uterina ocorre o processo de nidação.

20 Processo de Fertilização

21 Fim!


Carregar ppt "Ciclo menstrual e fertilização Prof.ª Sheyla Alves Rodrigues Disciplina: Biologia do Desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google