A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cap 4 – Vampirismo Cap 5 – Influenciação Cap 6 – Oração Cap 7 - No plano dos Sonhos 2013-01-16 Rosana De Rosa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cap 4 – Vampirismo Cap 5 – Influenciação Cap 6 – Oração Cap 7 - No plano dos Sonhos 2013-01-16 Rosana De Rosa."— Transcrição da apresentação:

1 Cap 4 – Vampirismo Cap 5 – Influenciação Cap 6 – Oração Cap 7 - No plano dos Sonhos Rosana De Rosa

2 Vampiro é toda entidade ociosa que se vale, indebitamente, das possibilidades alheias. Atendem aos sinistros propósitos a qualquer hora, desde que encontrem guarida. Vampirismo Cap 4

3 É a viciação da personalidade espiritual que produz as criações vampirísticas ou estas que avassalam a alma, impondo-lhe certas enfermidades? Em virtude de cada Espírito representar um universo, é responsável pela emissão das forças que lança, podendo gerar doenças psiquicas. Vampirismo

4 Poderíamos considerar a possibilidade do contágio na dimensão espiritual destas criações? Sim, O corpo humano “é um país celular, onde cada célula é um cidadão, constituindo a doença um atrito dos cidadãos, provocado pela invasão de elementos externos”. O contágio na dimensão espiritual se faz da imprevidência e do ambiente propício entre companheiros do mesmo nível. Normalmente imantados aos ambientes domésticos quando encarnados continuam após o desencarne alimentando seu campo emocional. Vampirismo

5 Espíritos mais experientes utilizam seus conhecimentos para hipnotizar e magnetizar, os Seres ignorantes. Bandos de marginais do plano astral vivem se arrastando pelo mundo afora, sobrevivem nas regiões próximas à Crosta, sugando a vitalidade dos homens, sem que sejam percebidos. Legiões- Robson Pinheiro

6 Acoplam-se às auras dos seres em processo de simbiose, roubam absorvendo do duplo etérico energia vital e ectoplásmicas, preciosas para o equilíbrio psicofísico, que são essenciais para a manutenção da saúde e do vigor dos corpos materiais dos encarnados. Até que sejam percebidos e o socorro seja requerido, acabam por causar imenso estrago na estrutura orgânica dos seres. Podemos classificá-los de vampiros de energias. Vampirismo

7 rp A Simbiose é uma espécie de parceria, na qual ambos os lados são beneficiados. É comum ver espíritos ligados a certas pessoas, as quais têm atendidos com prontidão seus menores caprichos ou as evocações mentais e emocionais mais triviais. Esses seres que assim procedem, acatando pedidos e servindo aos desejos de outros, recebem em troca as energias vitais de seu hospedeiro. Servindo de vitalidade para alimentar as sensações e impressões sobreviventes da última experiência física. Vampirismo

8 rp A grande maioria dos indivíduos encarnados que vivem tais alianças nem suspeitam, mas seus 'sócios' espirituais são almas inferiores, que se juntam aos homens para roubar o tônus vital em proveito próprio ou visando potencializar a ação nefasta e os propósitos mesquinhos a que servem. Vampirismo

9 rp Persistindo a simbiose o processo pode converter em parasitismo, ligação que prejudica uma das partes envolvidas. Vampirismo

10 rp Nem sempre os vampiros agem planejando, apenas se aproximam do encarnado e sugam de modo quase inconsciente as reservas vitais do duplo etérico. Tais seres não roubam apenas vitalidade, eles sobrevivem também das emoções de suas vítimas. Como evitarmos? Deve se concentrar na educação do pensamento e das emoções. Vampirismo

11 rp Caso Caio: Bebe numa festa um pouco e libera emoções reprimidas durante muito tempo. Dois espíritos se aproximam e ficam como embriagados, este consorcio se da espontaneamente. Por ressonância vibratória, recebe ligeiro alívio de suas emoções descontroladas. Uma espécie de calor agradável se irradia a partir do corpo vital de Caio, que automaticamente passa a sentir alguma angústia, disfarçada pela ação da bebida. Quando saírem desse ambiente e o rapaz estiver a sós — apenas aparentemente sozinho —, aflorarão as emoções dele conjugadas às do espírito, que desde já drena sua vitalidade. Desse instante em diante, notamos como intensificou sua ação sobre o rapaz, absorvendo-lhe diretamente do hálito e do plexo solar energias mais materializadas. Vampirismo

12 rp Neste estado de indução espiritual, existe a transferência da energia desarmônica do espírito para o indivíduo. Esse processo poderá agravar inúmeros fatos precedentes, fazendo, por exemplo, com que lembranças adormecidas no psiquismo de Caio venham à tona com maior intensidade do que se despertassem de forma espontânea. Isso poderá provocar flashes em sua mente, que ele ainda não está preparado para enfrentar. Vampirismo

13 Entidades mais inteligentes, sabem da atração que essas formas- pensamento exercem. Cultivam muitas dessas formas mentais parasitárias em seus redutos e delas extraem o resíduo mental acumulado para se nutrirem, como vampiros que são, até que se esgotem as reservas. Legiões- Robson Pinheiro/Angelo Inacio Vampirismo

14 Sua manutenção não exige deles nenhuma cota de energia mental. Para sustentar o processo de ataque energético e envenenamento vital, bastam as emoções transtornadas de seus próprios alvos. Só lhes cabe canalizar os seres aracnóides para a aura dos encarnados; a partir daí, os próprios homens, com sua vigilância mental, produzem o fluido mórbido que dá forma e alimenta a existência dos parasitas. Vampirismo

15 Saída reunião: Os encarnados vieram trabalhar na mediúnica sem a devida preparação, foram auxiliados contra o vampirismo venenoso e destruidor. A maioria rompendo o circulo magnético da reunião, volta para as deploráveis condições, subjugada pelos vampiros emitentes e cruéis. Influênciação Cap 5

16 A rua, em meio de sombrios materiais psíquicos e perigosas bactérias de variada procedência, em vista de a maioria dos transeuntes lançar em circulação, incessantemente, não só as colônias imensas de micróbios diversos, mas também os maus pensamentos de toda ordem. Influênciação

17 Fora do recinto 3 entidades exploradoras permanecem, esperando o regresso da mediúnica da mãe, filha e filho ligadas as suas viciações. O vigoro magnetismo do desejo converte o encarnado em poderoso imã de atração, agregando os companheiros infelizes novamente, diante da fraqueza e ignorância que vivem voluntariamente escravizados. Se apenas buscarmos no Espiritismo consolação, sem adquirir fortaleza, não passaremos de crianças espirituais. Influênciação

18 Que fazer contra o vampirismo? A oração é o antidoto do vampirismo. Os seres alimentam-se de raios sobre a fronte, bilhões em cada minutos de raios cósmicos oriundos de estrelas e planetas, de raios solares, caloríficos e luminosos. Os raios gama do elemento rádio que se desintegra no solo, os emitidos pela água e pelos metais, alcançam os habitantes pelos pés. No sentido horizontal o homem experimenta os raios magnéticos dos vegetais, pelos irracionais e pelos próprios semelhantes. Recebemos trilhões de raios de várias ordens e emitimos forças que nos são peculiares e vão atuar no plano da vida, muitas vezes em regiões muito afastadas de nós. Oração Cap 6

19 Neste circulo os raios divinos expedidos pela oração convertem- se em fatores adiantados de cooperação eficiente e definitiva na cura do corpo, renovação da alma e iluminação da consciência. Toda prece elevada é manancial de magnetismo criador, toda critatura que cultiva a oração, gradativamente transforma-se em foco irradiante de energias da divindade. Oração

20 No plano dos Sonhos Cap 7 Este capítulo relata a importância de estarmos aptos aos estudos e trabalhos quando desdobrados. André acompanha a busca de dois estudantes do grupo de Alexandre (Vieira e Marcondes). Eles não puderam participar, pois estavam despreparados.

21 Cap 9 - Mediunidade e Fenômeno Cap 10 – Materialização Cap 12 - Preparação de Experiências Rosana De Rosa


Carregar ppt "Cap 4 – Vampirismo Cap 5 – Influenciação Cap 6 – Oração Cap 7 - No plano dos Sonhos 2013-01-16 Rosana De Rosa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google