A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CUSTOS DE PRODUÇÃO. INTRODUÇÃO A empresa sempre procura otimizar produção em dado custo total. Minimiza o custo total para dado nível de produção. Qualquer.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CUSTOS DE PRODUÇÃO. INTRODUÇÃO A empresa sempre procura otimizar produção em dado custo total. Minimiza o custo total para dado nível de produção. Qualquer."— Transcrição da apresentação:

1 CUSTOS DE PRODUÇÃO

2 INTRODUÇÃO A empresa sempre procura otimizar produção em dado custo total. Minimiza o custo total para dado nível de produção. Qualquer dos dois resultados a firma estará maximizando seus resultados.

3 CUSTO DE OPORTUNIDADE E CUSTOS CONTÁBEIS Custo de oportunidade são custos implícitos. (Ex: qual seria o ganho de uma empresa, que possui prédio próprio, eventualmente ganharia se resolve-se alugá-lo?) Custo contábil são custos explícitos – envolvem desembolso monetário.

4 CUSTOS TOTAIS DE PRODUÇÃO É o total das despesas realizadas pela firma com utilização da combinação mais econômica dos fatores, onde será obtida determinada quantidade de produto. CT = CVT + CFT CVT – custos variáveis totais. (custos diretos) CFT – custos fixos totais. (custos indiretos)

5 CURTO E LONGO PRAZOS A análise de custos de produção é também divididda em longo e curto prazos: Custos totais de curto prazo – compostos por custos fixos e variáveis. Custos totais de longo prazo – são formados unicamente por custos variáveis.

6 CUSTOS DE CURTO PRAZO Uma firma irá produzir considerando sempre um fator de produção fixo e outro variável. Iremos utilizar o fator de produção mão-de-obra como fator de produção variável e o capital, como fator de produção fixo.

7 CUSTOS MÉDIOS E MARGINAIS Custo total médio – divide-se o custo total pelo total produzido. (custo por unidade produzida, ou custo unitário) CTMe = CMe = CT = custo total q total produzido Custo variável médio – é o custo variável total dividido pelo total produzido. CVMe = CVT = custo variável total q total produzido Custo fixo médio – é o custo fixo total dividido pelo total produzido. CFMe = CFT = custo fixo total q total produzido Custo marginal – é dado pela variação do custo total em resposta a uma variação da quantidade produzida. CMg = ΔCT = variação do custo total q acréscimo de 1 unidade na produção

8 TABELA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO

9 GRÁFICO DE CUSTO TOTAL, CUSTO VARIÁVEL TOTAL E CUSTO FIXO TOTAL (Gráfico 1)

10 GRÁFICO CUSTOS MÉDIOS E MARGINAIS (Gráfico 2)

11 ANÁLISE DO DOS GRÁFICOS No gráfico 1 podemos perceber que o custo total e custo variável total tende sempre a crescer, ao passo que o custo fixo total se mantém inalterado. No gráfico 2 observamos que o custo marginal, custo variável médio e custo total médio tem o formato de U. Pois eles decrescem, para depois crescerem. (A empresa trabalha com reservas de capacidade – muito capital e pouca mão-de-obra) A curva do custo marginal corta as curvas do custo médio e variável no ponto mínimo. LEI DOS CUSTOS CRESCENTES.

12 CUSTOS DE LONGO PRAZO Todos os fatores de produção são variáveis, incluse o tamanho e dimensões da empresa. Nesse caso, o importante é saber o comportamento de custo total e custo médio de longo prazo, pois estará diretamente relacionado com o tamanho da empresa.

13 CUSTO MÉDIO DE LONGO PRAZO (CMeL) Gráfico 3

14 VISÃO ECONÔMICA E VISÃO CONTÁBIL- FINANCEIRA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO Visão econômica é mais genérica, olhando o mercado (ambiente externo da empresa). Visão contábil-financeira observa o detalhamento dos gastos da empresa específica. Principais diferenças: 1.Custos de oportunidade e custos contábeis; 2.Externalidades (custos privados e custos sociais) 3.Custos e despesas

15 CUSTOS DE OPORTUNIDADE X CUSTOS CONTÁBEIS Custos contábeis – custos explícitos, envolvendo dispêndio monetário. Custos de oportunidade – custos implícitos (estão dentro da empresa mas não envolvem desembolso financeiro). Custo de oportunidade, apesar de não estar dentro do balanço das empresa, é de extrema utilidade na tomada de decisões empresariais. (custo de oportunidade do capital e mão-de-obra). Talento empresarial – o custo de oportunidade observa a otimização de todos os recursos disponíveis.

16 CUSTO PRIVADOS E CUSTOS SOCIAIS. Ótica privada – Ex: Em uma obra pública (construção de estrada), para a construtora (licitação pública) o que importa são os custos efetivos (mão-de-obra, materiais e outros). Ótica Social – Ex: na mesma obra pública o que importa são as externalidades (positivas – emprego, melhora do comércio da região - ou negativas – poluição do meio ambiente).

17 CUSTOS X DESPESAS Para a teoria microeconômica tradicional, não há grande distinção entre custos e despesas. Para a contabilidade custos (diretos – custos variáveis; e indiretos – custos fixos) são associados ao processo de fabricação do produto Despesas (despesa financeira, comercial e administrativa) são associadas ao exercício social e alocadas para o resultado geral do período.


Carregar ppt "CUSTOS DE PRODUÇÃO. INTRODUÇÃO A empresa sempre procura otimizar produção em dado custo total. Minimiza o custo total para dado nível de produção. Qualquer."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google